Com um jogador a menos desde os 22 minutos do primeiro tempo, quando Bruno Henrique foi expulso em um lance normal; prejudicado pela arbitragem argentina; sentindo os efeitos da altitude, que tiraram Ricardo Oliveira do jogo antes mesmo do início da partida; pressionado pelo Strongest na maior parte do tempo, o Santos conseguiu um heroico empate por 1 a 1, em La Paz, depois de terminar o primeiro tempo perdendo por 1 a 0, e obteve a classificação antecipada para as oitavas de final da Copa Libertadores. Agora falta enfrentar o Sporting Crystal, na Vila Belmiro, mas o jogo servirá só para definí-lo como primeiro lugar no grupo.

Logo no começo da partida o árbitro argentino Dario Herrera fez vistas grossas a uma entrada violenta em Lucas Lima, mas depois não perdeu a oportunidade de expulsar Bruno Henrique aos 22 minutos, depois de dar-lhe dois cartões amarelos. Para piorar as coisas, o Santos sofreu um gol no finalzinho do primeiro tempo. Parecia impossível, até aquele momento, conseguir ao menos um empate, o que classificaria o Santos e o manteria como único time brasileiro invicto na competição.

Na segunda etapa, porém, apesar das seguidas chances desperdiçadas pelo time boliviano, o Santos se mostrou mais disposto e em um contra-ataque comandado magistralmente por Lucas Lima, a bola foi passada a Vitor Bueno, apagado até então, que penetrou pelo meio e empurrou para as redes. Antes do final do jogo o time da casa ainda perdeu um pênalti, cometido por Vanderlei.

Os destaques santistas foram Victor Ferraz, Cleber, Lucas Veríssimo, Copete e Lucas Lima (Vitor Bueno também merece elogios pelo gol, claro). Leandro Donizete foi um dos mais erráticos, assim como Léo Cittadini, que o substituiu no final.

E você, ficou mais esperançoso agora?

Agora ouça o precioso comentário de Gustavo Roman:

Camisa é uma coisa, torcida é outra
Não só a TV Globo e as outras emissoras de televisão, mas a mídia esportiva brasileira em geral decidiu, há algum tempo, que quantidade de torcedores é que tornam um time uma boa atração. Esse equívoco derrubou a meritocracia e implantou o populismo no nosso futebol. Nessa quarta-feira vimos como essa regra não se aplica e chega a ser prejudicial. Enquanto o Santos, o time de camisa mais pesada no futebol nacional, garantia, heroicamente, sua presença na próxima fase da Copa Libertadores, o bajulado rubro-negro carioca caia fora, fazendo companhia ao alvinegro e ao tricolor paulistano, que nem se classificaram para a competição. Mais uma vez a tevê, a imprensa, terão de se concentrar no time que faz história.

Começou o Brasileiro, voltou a promoção do Dossiê

Convencido por insistentes pedidos, especialmente de palmeirenses e santistas, em homenagem ao início de mais um Campeonato Brasileiro estendo até o final de maio a promoção do Dossiê da Unificação dos títulos brasileiros. Um exemplar, com frete pago e dedicatória exclusiva, volta a custar apenas R$ 39,00.

dossie - livro
Um exemplar = 39 reais. Dois exemplares = 69 reais.

Clique aqui para comprar um exemplar do Dossiê por 39 reais ou dois exemplares por apenas 69 reais, com frete pago e dedicatória do autor. E veja outras promoções!.

time-dossie ok

1 Time dos Sonhos + 1 Dossiê + 3 PDFs + dedicatórias + frete pago = apenas 79 reais.

A história do Santos em PDFs a preços simbólicos

DonosdaTerraNa Raça!Ser SantistaPedrinho escolheu um time

Diante de constantes pedidos de livros já esgotados em papel, como Donos da Terra, Na Raça, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time, o blog está oferecendo cópias em PDF dessas obras por apenas R$ 6,50 (quatro reais e cinquenta centavos) e apenas R$ 4,50 para o livro Pedrinho escolheu um time. O PDF é enviado pelo e-mail que o comprador designar no endereço para a entrega.

Clique aqui para maiores informações e para adquirir bem baratinho PDFs de livros históricos do Santos já esgotados em papel. Os preços vão de R$ 4,50 a R$ 6,50.

Agora, uma homenagem do músico Lucas Silva ao Santos e aos amigos do blog: