Galileu Galilei, o astrônomo italiano que usou inteligência, razão e bom senso para provar que a Terra não era o centro do Universo.

Galileu Galilei, astrônomo italiano que seguiu a teoria do polonês Nicolau Copérnico e usou inteligência e bom senso para provar que a Terra não era o centro do Universo.

Não é apenas nas sociedades primitivas que o misticismo predomina sobre os fatos reais. No futebol também. Não nos clubes do primeiro mundo, em que a ciência e o profissionalismo ditam as regras, mas nas agremiações imersas em sociedades crédulas, rudes, ignorantes. Nelas, os místicos chegam a ser formadores de opinião.

Na velha Rússia dos czares, um dia apareceu um louco barbudo que dizia ter conexão direta com Deus. O homem era tão bom de papo que logo foi chamado para fazer parte da corte e lá iniciou uma seita que seduziu homens e, principalmente, mulheres. O nome desse profeta maluco? Rasputim. Pode reparar que toda sociedade primitiva tem o seu.

Nessas sociedades, a realidade nua e crua dos fatos, e dos números, pouco importa. Nelas, os seus rasputins defendem que sete é maior do que 30, por exemplo; dão a certos lugares a auréola de sagrados e elevam a superstição acima dos estudos e do conhecimento. E pregam tudo isso com o beneplácito dos czares do lugar.

Não é preciso muita imaginação para se perceber que em torno da Vila Belmiro se criou um desses reinos de fantasia. Os números mostram que desde 1923 o Santos não perdia cinco jogos em apenas um semestre no seu velho estádio, mas os rasputins continuam defendendo que naquele campo encantado o time não perde.

O técnico Vanderlei Luxemburgo alimentou a mística da Vila ao declarar que todo adversário “já desce a serra preocupado”, mas ele próprio já derrotou o Santos no Urbano Caldeira dirigindo Palmeiras, Corinthians, Cruzeiro e, agora, Sport. E como técnico do Alvinegro Praiano já perdeu, na mesma Vila, para São Bento de Sorocaba, Náutico, América do Rio Grande do Norte, São Paulo (duas vezes), Palmeiras, Vasco, Fluminense…

Enquanto isso, o time está há 21 jogos sem perder no Pacaembu, onde mesmo sem boas promoções e sem a mínima organização, gera um público médio de cerca de 20 mil pessoas, com boa quantidade de crianças, o que é essencial para a renovação do torcedor santista. Mas a presidência do clube, seguidora das crenças dos rasputins, prefere a Vila.

Assim como o polonês Nicolau Copérnico e, posteriormente, o italiano Galileu Galilei, quase foram mortos por descobrir que a Terra não era o centro do Sistema Solar, e muito menos do universo, há aqueles que ainda acreditam na teoria geocêntrica e querem excomungar os que vislumbram um maior crescimento para o time além dos limites da cidade de Santos.

Para os jogadores, a cultura mística poupa esforços e trabalho. Para que longos e exaustivos treinamentos físicos, técnicos e táticos se no final Deus ajudará e tudo acabará bem? Bastará se ajoelharem em círculo, após um gol, com os dedinhos apontados para o céu, e estará concretizada a oferenda que garantirá mais gols e vitórias contra as equipes pagãs.

E assim seguirá o Santos místico, ao sabor da vontade dos deuses, com seus profetas rasputinianos, até que sofra um choque de postura e mentalidade e passe a ser, como os grandes times do mundo, uma equipe organizada e profissional, representante de um clube dirigido com competência, lisura e ousadia – um clube, enfim, subordinado à realidade.

Santos FC, o maior espetáculo da Terra

Este livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou o livro que traz as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial.

Esse livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou a esperada obra que conta as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial. Mas para ser lançado ele precisa de você!

Prossegue a campanha de financiamento coletivo para o lançamento do livro “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”, uma obra única, que nos encherá de orgulho e consolidará o Santos em outro nível na história do futebol mundial. Os autores são Marcelo Fernandes e eu. Prestigie. Garanto que não vai se arrepender. Há muitas recompensas para quem adquirir o livro nessa fase de pré-lançamento.

Vamos transformar este sonho de todo santista em realidade. Clique aqui para entrar no time que vai lançar o livro das viagens maravilhosas do Santos pelo mundo. Ele está pronto e precisa ser impresso. Participe e não se arrependerá!

Ninguém vende Time dos Sonhos e Dossiê mais baratos

time-dossie ok
Compare os menores preços do mercado (com o frete incluso)

Time dos Sonhos
Livraria 2005, RJ, livro usado: R$ 52,89
Sebo do Monge, SP, livro usado: R$ 57,70
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com dedicatória exclusiva e três PDFs de brinde: R$ 39,00

Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros
Livraria Capítulo Primeiro, livro usado, Santos: R$ 67,89
Travessa da Praia, livro usado, Santos, R$ 87,89
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com dedicatória exclusiva: R$ 39,00

E tem mais: Na compra de dois exemplares você só paga R$ 31 reais por exemplar.

Clique aqui para comprar os livros Time dos Sonhos e Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros pelo menor preço do mercado.

Curso de Especialização em Jornalismo Esportivo
Inscrições abertas
Para jornalistas, estudantes e interessados.

Aproveite o mês de julho para aprender sobre essa profissão tão fascinante

Novo Jornalismo Esportivo – Técnica e Ética
Curso de Especialização

Ministrado por Odir Cunha, jornalista profissional há 40 anos – Jornal da Tarde, O Globo, rádios Globo, Excelsior e Record, TV Record, editor de nove revistas esportivas, diretor de comunicação da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, diretor da Ampla Comunicação, editor das editoras de livros Novo Conceito e Magma Cultural, dono do Blog do Odir, autor de 27 livros, curador do Museu Pelé, coautor do Dossiê que unificou os títulos brasileiros, biógrafo de Oscar Schmidt, Pelé e Gustavo Kuerten, ganhador de dois Prêmios Esso e três prêmios da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

Temas do Curso

Pirâmide Invertida X Novo Jornalismo
As maneiras tradicional e criativa de se escrever uma reportagem.

As regras para uma boa entrevista
Conhecimento – Respeito – Planejamento – Dicas

Os limites da polêmica
Os cuidados com os crimes de opinião: Difamação, Injúria e Calúnia

Princípios do bom texto
Clareza
Escolha das palavras
Uma ideia por parágrafo
Precisão. Sem ela não há credibilidade.
Isenção. A necessidade de ser neutro.
Empatia. O melhor repórter se apaixona pela matéria.
Criatividade. Os caminhos que levam a ela.
Reler é obrigatório
Humildade e Respeito. Qualidades essenciais.
Ousadia e Iniciativa. Quando elas são obrigatórias.

Como escrever para
Jornal diário
Revista
Rádio
Televisão
Blogs e Sites

Funções Jornalísticas
Repórter
Copidesque
Chefe de Reportagem
Editor
Editor Chefe

Fechamento de matérias
Títulos
Subtítulos
Olhos
Intertítulos
Legendas

Lições de casa durante o curso
Matérias sobre eventos escolhidos

Trabalho Final

Certificado de Conclusão

Novo Jornalismo Esportivo – Técnica e Ética
Curso de Especialização

Carga horária: 16 horas
Datas e horários: dias 4, 6, 11, 13, 18, 20, 25 e 17 de julho, das 19h30 às 21h30.
Local: Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (Aceesp).
Endereço: Av. Paulista, 807, 9º andar, conjunto 904, São Paulo. Fones: (11) 3251-2420 e 3289-8409.
Investimento: R$ 300, 00 (trezentos reais – 50% na matricula, 50% até o dia 15 de julho.
Sócios da Aceesp em dia com a anuidade não pagam.
Informações e inscrição: blogdoodir@blogdoodir.com.br

clinica de tenis do castelo - 2017

E para você, o Santos é administrado pelo misticismo ou pela realidade?