Perder para o Sport, um time que estava na zona de rebaixamento e jamais havia vencido o Santos na Vila Belmiro, é o fim da picada e mostra que o Alvinegro Praiano continua pouco confiável. É o tipo de resultado que destroi o fim de semana do santista fanático. Mas revezes assim já aconteceram até com o Santos de Pelé. Por mais doloridos que sejam, são passageiros. O maior problema está em repetir os erros naquilo que é essencial para o crescimento de um clube que se tornou uma marca mundial e hoje parece querer se recolher ao seu bairro.

Um clube de futebol também é uma empresa e precisa saber equilibrar receitas e despesas, valorizar sua marca, atrair mais consumidores, ser sempre competitivo… E nesses quesitos é que vemos as maiores derrotas do Santos. É evidente que funcionários de empresas desorganizadas, pouco transparentes e descumpridoras de suas obrigações, trabalham de má vontade, postura percebida em alguns jogadores que enfrentaram o Sport.

A falta de visão é contagiante. Não havia jogo em São Paulo e a diretoria santista poderia ter marcado a partida para o Pacaembu, onde no mínimo o público seria o dobro dos 7.272 torcedores que foram à Vila Belmiro. Mas em plena campanha para sua reeleição, Modesto Roma quer garantir os votos do seu curral eleitoral, pouco se importando com o aprofundamento do buraco nas contas do clube. Quer continuar servindo-se do pobre Santos.

Um dia desses, em uma solenidade cabotina, paga com dinheiro do clube, o atual presidente prestou uma homenagem ao seu falecido pai, de mesmo nome, também presidente do Santos na década de 70. Com todo o respeito à memória de Modesto Roma pai – que eu conheci em 1976, quando o Santos estava quase virando um time pequeno – a verdade é que sua gestão deixou o clube em frangalhos e este só não sucumbiu de vez porque um empresário competente e ousado, como Rubens Quintas Ovalle, sucedeu Roma labçou um time de meninos, dirigido por Chico Formiga, que lotou várias vezes o Pacaembu e o Morumbi e, contra tudo e contra todos, conquistou o título paulista de 1978, o que deu novo ânimo ao clube e salvou o Alvinegro Praiano da falência.

Agora, décadas depois, mesmo com cinco recentes derrotas na Vila Belmiro, ainda há quem acredite que o velho estádio é sinônimo de vitória. São pessoas que não se convencem nem com os números cristalinos que mostram outra realidade. Essa forma de enxergar o Santos é bem mais prejudicial para o seu futuro do que um vexame histórico como o de sábado, pois é uma visão mentirosa, mesquinha, alimentada por quem tem medo de ver o time crescer.

O aumento das dívidas, pesadelo constante dos últimos anos que essa gestão faz questão de ignorar, está cobrando seu preço. Não há dinheiro para contratar bons jogadores e já está ficando complicado pagar os salários dos atletas medianos que vestem a sagrada camisa santista. Sim, medianos, medíocres, de futebol limitado, assim como é limitada a visão dos homens que hoje tocam violino no convés do nosso querido Titanic.

Santos FC, o maior espetáculo da Terra

Este livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou o livro que traz as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial.

Esse livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou a esperada obra que conta as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial.

Prossegue a campanha de financiamento coletivo para o lançamento do livro “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”, uma obra única, que nos encherá de orgulho e consolidará o Santos em outro nível na história do futebol mundial. Os autores são Marcelo Fernandes e eu. Prestigie. Garanto que não vai se arrepender. Há muitas recompensas para quem adquirir o livro nessa fase de pré-lançamento.

Vamos transformar este sonho de todo santista em realidade. Clique aqui para entrar no time que vai lançar o livro das viagens maravilhosas do Santos pelo mundo. Ele está pronto e precisa ser impresso. Participe e não se arrependerá!

Ninguém vende Time dos Sonhos e Dossiê mais baratos

time-dossie ok
Compare os menores preços do mercado (com o frete incluso)

Time dos Sonhos
Livraria 2005, RJ, livro usado: R$ 52,89
Sebo do Monge, SP, livro usado: R$ 57,70
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com dedicatória exclusiva e três PDFs de brinde: R$ 39,00

Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros
Livraria Capítulo Primeiro, livro usado, Santos: R$ 67,89
Travessa da Praia, livro usado, Santos, R$ 87,89
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com dedicatória exclusiva: R$ 39,00

E tem mais: Na compra de dois exemplares você só paga R$ 31 reais por exemplar.

Clique aqui para comprar os livros Time dos Sonhos e Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros pelo menor preço do mercado.

Curso de Especialização em Jornalismo Esportivo
Inscrições abertas
Para jornalistas, estudantes e interessados.

Aproveite o mês de julho para se especializar na profissão

Novo Jornalismo Esportivo – Técnica e Ética
Curso de Especialização

Ministrado por Odir Cunha, jornalista profissional há 40 anos – Jornal da Tarde, O Globo, rádios Globo, Excelsior e Record, TV Record, editor de nove revistas esportivas, diretor de comunicação da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, diretor da Ampla Comunicação, editor das editoras de livros Novo Conceito e Magma Cultural, dono do Blog do Odir, autor de 27 livros, curador do Museu Pelé, coautor do Dossiê que unificou os títulos brasileiros, biógrafo de Oscar Schmidt, Pelé e Gustavo Kuerten, ganhador de dois Prêmios Esso e três prêmios da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

Temas do Curso

Pirâmide Invertida X Novo Jornalismo
As maneiras tradicional e criativa de se escrever uma reportagem.

As regras para uma boa entrevista
Conhecimento – Respeito – Planejamento – Dicas

Os limites da polêmica
Os cuidados com os crimes de opinião: Difamação, Injúria e Calúnia

Princípios do bom texto
Clareza
Escolha das palavras
Uma ideia por parágrafo
Precisão. Sem ela não há credibilidade.
Isenção. A necessidade de ser neutro.
Empatia. O melhor repórter se apaixona pela matéria.
Criatividade. Os caminhos que levam a ela.
Reler é obrigatório
Humildade e Respeito. Qualidades essenciais.
Ousadia e Iniciativa. Quando elas são obrigatórias.

Como escrever para
Jornal diário
Revista
Rádio
Televisão
Blogs e Sites

Funções Jornalísticas
Repórter
Copidesque
Chefe de Reportagem
Editor
Editor Chefe

Fechamento de matérias
Títulos
Subtítulos
Olhos
Intertítulos
Legendas

Lições de casa durante o curso
Matérias sobre eventos escolhidos

Trabalho Final

Certificado de Conclusão

Novo Jornalismo Esportivo – Técnica e Ética
Curso de Especialização

Carga horária: 16 horas
Datas e horários: dias 4, 6, 11, 13, 18, 20, 25 e 17 de julho, das 19h30 às 21h30.
Local: Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (Aceesp).
Endereço: Av. Paulista, 807, 9º andar, conjunto 904, São Paulo. Fones: (11) 3251-2420 e 3289-8409.
Investimento: R$ 300, 00 (trezentos reais – 50% na matricula, 50% até o dia 15 de julho.
Sócios da Aceesp em dia com a anuidade não pagam.
Informações e inscrição: blogdoodir@blogdoodir.com.br

clinica de tenis do castelo - 2017

E para você, o que é essencial e passageiro no Santos?