O Santos se classificou para as quartas de final da Copa Libertadores ao vencer o Atlético Paranaense por 1 a 0, diante de 12.360 pessoas, na Vila Belmiro, mas jogou tão mal e foi tão pressionado pelo adversário, que a torcida saiu preocupada do Urbano Caldeira. Será que jogando assim o time terá condição de passar pelo Barcelona de Guayaquil?

Eu acho que não. Sem o comprometimento que se espera de cada jogador santista em todo jogo da Libertadores, a competição mais importante da equipe este ano, a derrota no Equador será certa e mesmo em casa o Alvinegro Praiano terá dificuldades. Essa vitória na Vila não pode esconder as muitas deficiências do time.

A principal delas foi no meio de campo. Como muitos leitores deste blog previram, Yuri e Alison não deram conta do recado. Como Lucas Lima também não marca ninguém, o setor virou uma imensa zona franca, que o adversário atravessava como queria. A avenida Victor Ferraz novamente esteve aberta em tempo integral e no ataque Ricardo Oliveira nada fez até dar o passe para o gol de Bruno Henrique, aos 32 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, o Santos continua como o único invicto da Libertadores, mas Levir Culpi terá de mexer na escalação caso queira injetar um pouco mais de sangue nas veias desse time que mais pareceu disputando uma pelada em uma colônia de férias do que um jogo decisivo da principal competição do continente. Não fosse o goleiro Vanderlei e o zagueiro Lucas Veríssimo, e o Santos talvez já estivesse fora da competição.

Atuações

Vanderlei – Salvou o time de novo. É evidente que é o melhor goleiro do Brasil no momento, mas ainda bem que Tite convocou Cássio. Chega de a CBF desfalcar o Santos na Libertadores. 8.
Victor Ferraz – Voltou a ser o jogador disperso no ataque e na defesa, oferecendo um corredor amplo e confortável aos atacantes contrários. 3.
Lucas Veríssimo – Novamente um gigante. Salvou um gol embaixo da trave, com o peito. Ganhou tudo pelo alto e no chão. Um dos melhores zagueiros brasileiros do momento. 8.
David Braz – Um pouco abaixo de seu companheiro de zaga. 6.
Zeca – Ainda não voltou a jogar o que sabe. 4.
Yuri – Muito limitado. Marcou mal, saiu jogando mal, se colocou mal. 2 (Jean Mota – Ao menos melhor que Yuri. 5).
Alison – Tão fraco como Yuri. 2. (Daniel Guedes – Fechou mais a defesa por seu setor. 5).
Lucas Lima – Só cismou de jogar nos últimos 15 minutos de jogo. 5.
Copete – Lutou, mas errou muito. 4. (Thiago Ribeiro – Um pouquinho melhor. 4,5).
Ricardo Oliveira – Ausente do jogo durante quase todo o tempo, mas deu duas boas assistências, uma delas para o gol. 5.
Bruno Henrique – Lutou e fez o gol da vitória. 6.
Levir Culpi – Escalou mal o meio de campo, o que fez com que o Santos fosse dominado em plena Vila Belmiro. 4,5.


Livros Time dos Sonhos e Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros com dedicatória do autor e porte pago por apenas 38 reais o exemplar.
Clique aqui para comprar antes que acabe!

time-dossie ok

Após adquirir seu Time dos Sonhos ou Dossiê, envie e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br e diga para quem quer que eu faça a dedicatória.

Compare os menores preços do mercado e compre o Dossiê e o Time dos Sonhos

Time dos Sonhos
Livraria 2005, RJ, livro usado: R$ 52,89
Sebo do Monge, SP, livro usado: R$ 57,70
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com frete pago, dedicatória exclusiva e três PDFs de brinde: R$ 38,00

Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros
Livraria Capítulo Primeiro, livro usado, Santos: R$ 67,89
Travessa da Praia, livro usado, Santos, R$ 87,89
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com frete pago, dedicatória exclusiva: R$ 38,00

Clique aqui para garantir o presente do seu pai

Vamos tornar essa história imortal!


Ou você prefere esperar, sentado, que a imprensa conte como foram as viagens do Santos pelo mundo?

Aproveite as condições de pré-lançamento e participe da campanha que imprimirá o livro “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”.

Clique aqui para deixar seu nome neste livro histórico e impedir que a etapa mais maravilhosa da história do Santos seja esquecida.

Inscrições abertas para o II Curso de Especialização Técnica e Ética do Novo Jornalismo Esportivo

O primeiro, em julho, foi um sucesso. Não perca o de setembro.

Ministrado por Odir Cunha, jornalista profissional há 40 anos – Jornal da Tarde, O Globo, rádios Globo, Excelsior e Record, TV Record, editor de nove revistas esportivas, diretor de comunicação da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, diretor da Ampla Comunicação, editor das editoras de livros Novo Conceito e Magma Cultural, dono do Blog do Odir, autor de 27 livros, biógrafo de Oscar Schmidt, Pelé e Gustavo Kuerten, ganhador de dois prêmios Esso e três prêmios da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

Temas do Curso

Pirâmide Invertida X Novo Jornalismo

As maneiras tradicional e criativa de se escrever uma reportagem

As regras para uma boa entrevista

Da preparação à técnica de colher informações e escrever

As dez qualidades do bom jornalista

Extraídas do livro “Lições de Jornalismo”.

Como escrever para

Jornal – Revista – Rádio – TV – Blog

Mídia Social e Assessoria de Imprensa

Escrever um livro

Como pesquisar, escrever e publicar

Os limites da polêmica

Como evitar os crimes de opinião:

Difamação, Injúria e Calúnia

Princípios do bom texto

Clareza

Objetividade e ordem direta

Escolha das palavras simples e concretas

Uma ideia por parágrafo

Precisão. Sem ela não há credibilidade.

Isenção. A necessidade de ser neutro.

Empatia. O melhor repórter se apaixona pela matéria.

A importância de reler o texto

Criatividade e os caminhos que levam a ela

Comportamento do repórter

Humildade e Respeito. Qualidades essenciais.

Ousadia e Iniciativa. Quando elas são obrigatórias.

Descrição das funções Jornalísticas

Repórter – Copidesque – Chefe de Reportagem

Revisor – Editor – Editor-chefe

Como fazer

Títulos – Subtítulos – Olhos – Intertítulos – Legendas

Lições na classe e em casa

Matérias sobre eventos escolhidos

Trabalho Final

Certificado de Conclusão com o número de horas/aula

Curso de Especialização Técnica e Ética do Novo Jornalismo Esportivo

Carga horária: 16 horas

Datas e horários: dias 5, 6, 12, 14, 19, 21, 26 e 28 de setembro, das 19h30 às 21h30.

Local: Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (ACEESP).

Endereço: Av. Paulista, 807, 9º andar, conjunto 904, São Paulo. Fones: (11) 3251-2420 e 3289-8409.

Investimento: R$ 300,00 (trezentos reais – 50% na matricula, 50% até o dia 15 de setembro.)

Sócios da ACEESP em dia com a anuidade não pagam.

Informações e inscrição até 4 de setembro pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br