Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Author: Odir Cunha (page 2 of 506)

Semana Santos abre com pinturas de Osmar Santos




Os gols de Juary, João Paulo, Ailton Lira, Serginho Chulapa e Guga, entre outros ídolos santistas, não teriam a mesma emoção se fossem narrados por outra voz.

Ele tem Santos até no nome e a simples visão da Vila Belmiro fazem seus olhos brilharem e um longo Sannnntooos sair de sua boca. Osmar Santos chegou a narrar 100 palavras por minuto, “sem atropelar nem engolir nenhuma palavra ou letra”, lembrou Edna Andrade, jornalista que escreveu uma dissertação sobre este que é considerado o melhor narrador do futebol brasileiro. A convite de Edna, uma fonoaudióloga analisou um trecho de uma locução de Osmar e a definiu como “perfeita, maravilhosa, uma verdadeira obra-prima”. Pois este senhor abrirá a Semana Santos com a vernissage de sua exposição, nesta segunda-feira, a partir das 17 horas, no Memorial das Conquistas da Vila Belmiro. A entrada é gratuita. Não deixe de comparecer.

Inteligente, culto, Osmar nasceu em Marília, tem 68 anos e é formado em em Educação Física, Administração Pública (pela FGV-SP) e em Direito. Também conhecido como “O Pai da Matéria”, Osmar trabalhou como locutor esportivo nas rádios Jovem Pan, Record e Globo, onde continua contratado como um dos diretores da equipe, mas sem narrar mais, devido ao grave acidente de automóvel que sofreu em 22 de dezembro de 1994 e que afetou sua fala. O homem que falava tantas palavras, hoje tem um vocabulário pequeno, mas ainda assim consegue se comunicar e mantém intensa vida social.

Engajado na luta pela volta do sistema democrático ao País, tornou-se o “Locutor das Diretas”, ao comandar comícios para centenas de milhares de pessoas em São Paulo. Bastante popular, recusou inúmeros convites para entrar na política, pois seu amor era narrar futebol. Entre suas expressões mais conhecidas estão: “Ripa na chulipa e pimba na gorduchinha”, “Um pra lá, dois pra cá, é fogo no boné do guarda”, “Sai daí que o Jacaré te abraça, garotinho”, “No carocinho do abacate”, “vai garotinho porque o placar não é seu”… e uma das narrações de gol mais marcante do rádio brasileiro, “Tiro-lirolá Tiro-lirolí, e que GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL”.

Em dezembro de 1994 sofreu grave acidente de carro quando viajava de Marília para Lins e seu carro foi atingido por um caminhão dirigido por um motorista alcoolizado. Sua fala ficou comprometida, assim como teve parte de seu corpo paralisado. Desde então se dedica à pintura, tendo frequentado por anos o ateliê de Rubens Matuck. Suas telas, simples e fortes, pintadas com os dedos, expressam a inesgotável energia e vontade de viver de Osmar Santos.

Você poderá conhecê-lo e aos seus quadros a partir desta segunda-feira, no Memorial das Conquistas do Santos Futebol Clube.

Programacao_SemanaSantos

Programacao_SemanaSantos


Obrigado Vanderlei!

Com quatro defesas difíceis à queima-roupa, Vanderlei segurou a vitória sobre o Estudiantes, na Argentina, e colocou o Santos na liderança de seu grupo na Libertadores. Arthur Gomes marcou o único gol do jogo aos 18 minutos do primeiro tempo, após correr por 88 metros e pegar o rebote de um arremate de Sasha que bateu no pé da trave.

Com exceção do inspirado Vanderlei, não foi uma partida primorosa do Santos no aspecto técnico, já que a equipe perdeu inúmeros contra-ataques e sua defesa também não marcou tão bem o pouco criativo ataque argentino, mas o time merece nota 10 pelo espírito de luta, cujo exemplo foi, novamente, o volante Alison. Além dele, os destaques foram Lucas Veríssimo, Dodô e Sasha.

Com o resultado o Santos tem seis pontos e duas vitórias no grupo 6 e estará classificado se vencer os jogos em casa contra o próprio Estudiantes e o Real Garcilaso, do Peru. No segundo turno, sua única partida no campo do adversário será em Montevidéu, contra o Nacional.

O técnico Jair Ventura escalou o time com Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison, Renato (depois Gustavo Henrique) e Jean Mota; Rodrygo (Diogo Vitor), Arthur Gomes (Léo Cittadini) e Eduardo Sasha.

O Estudiantes, do técnico Lucas Bernardi, jogou Andújar, Facundo Sanchéz, Schunke, Desábato e Campi; Iván Gomez, Gastón Giménez (Pavone), Lucas Rodríguez e Lattanzio (Cascini); Melano e Otero.

Clique aqui para comprar ingressos para os próximos quatro jogos com mando do Santos

Prepare-se para comemorar a 1ª Semana Santos

A partir da próxima segunda-feira, dia 9, o Santos Futebol Clube comemorará o seu aniversário de 106 anos com uma série de eventos que prosseguirão até sábado, dia 14, com a estreia do time no Campeonato Brasileiro.

Esses eventos formarão a 1ª Semana Santos, que a partir desta data deverá ser realizada todos os anos. Em 2018 o calendário da semana é o seguinte:

Segunda-feira (09)
Horário: 18 horas
Local: Memorial das Conquistas (rua Princesa Isabel, s/n – Vila Belmiro)
Evento: Vernissage – Exposição Osmar Santos.
Aberto ao público e gratuito.

Terça-feira (10)
Horário: 19 horas
Local: Câmara Municipal de Santos (Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, 1 – Vila Nova)
Evento: Entrega do título de cidadão emérito de Santos ao presidente do Santos FC José Carlos Peres.
Aberto ao público.

Quarta-feira (11)
Horário: 20 horas
Local: Restaurante Tasca do Porto (rua Quinze de Novembro, 112 – Centro de Santos)
Evento: Sabores do Mundial: comemoração do 1º título mundial do Santos FC x Benfica com jantar, estreia da ‘Resenha dos ídolos’ e exposição do acervo do jogo.
Mediante apresentação de convite. Informações sobre a venda serão divulgadas em breve.
Importante: Durante a semana, os sócios do Santos terão 20% de desconto na despesa total! É a oportunidade de saborear os pratos do Tasca do Porto.

Quinta-feira (12)
Horário: 19h30 / 20h30
Local: Business Center
Evento: Inauguração do Business Center em São Paulo e lançamento da nova coleção de uniformes Umbro.
Evento exclusivo para convidados.

Sábado (14)
Horário: 11 horas
Local: Pacaembu
Evento: Jogo Sereias da Vila x Portuguesa
Horário: 15 horas
Local: praça Charles Miller em frente ao Estádio do Pacaembu
Evento: Santos Day – Super Match Day com diversas atrações.
Horário: 21 horas
Local: Pacaembu
Evento: Jogo Santos FC x Ceará

Saiba como ficar sócio do Santos clicando aqui

E você, o que acha disso?


Nossos 11 compromissos

Nesta segunda-feira, 2 de abril, completam-se três meses da gestão presidida por José Carlos Peres, e é justo que o santista saiba em que ponto estão os 11 compromissos da campanha da chapa Somos todos Santos.
Em eleições anteriores muito se prometeu e pouco, quase nada, se fez. Agora, apesar das enormes dificuldades, tudo está andando, como se pode notar nesta análise de cada um dos nossos 11 compromissos:

1 – Transparência e reputação
Trabalhar a reputação e a credibilidade. Criar o portal da transparência. Fortalecer a identidade do clube.
O que está sendo feito.
São qualidades que agora estão sendo levadas a sério no Santos. Tão esperada, a auditoria já começou e está sendo realizada por uma empresa que atuou na Operação Lava Jato. Para garantir a lisura nas próximas eleições, funcionários e pessoas ligadas profissionalmente ao clube não poderão votar. Ações de endomarketing estão apresentando o clube aos novos contratados e aproximando mais os funcionários do Santos.

2 – Sócios
Uma gestão mais próxima do associado, estimulando sua participação. Reformular o programa de benefícios. Alcançar a meta de 100 mil sócios em três anos. Estabelecer o voto à distância.
O que está sendo feito
Sócio é prioridade. Ainda há muito a ser feito nessa área para se atingir a meta de 100 mil associados até o final de 2020, mas o trabalho tem sido constante. O recadastramento já começou e o atendimento tem melhorado. Os inadimplentes interessados em refinanciar sua dívida poderão fazê-lo pelo e-mail social@santosfc.com.br Quatro empresas foram pesquisadas para o sistema do voto à distância, que logo deverá ser implantado. Além das recompensas e dos benefícios já distribuídos pela Redegol, o sócio gozará de um serviço exclusivo de informações históricas sobre o clube e também terá à sua disposição, gratuitamente, livros digitais sobre o Santos Futebol Clube. Logo será lançada uma grande campanha para aquisição de mais sócios. Porém, só com a credibilidade inspirada pela nova gestão o número de novos associados tem alcançado 1.500 pessoas por mês.

3 – Gestão e controle de dívidas
Enxugar despesas. Implantar uma estrutura profissional. Nova metodologia com responsabilidade fiscal.
O que está sendo feito
Isso tem sido feito mesmo antes de se tomar posse, pois a gestão herdou um clube em situação financeira caótica. Imediatamente foram obtidos recursos para impedir ações trabalhistas e a fuga de jogadores. A folha de pagamentos sofreu um corte profundo sem perda da eficiência, o que resultará em uma economia de cerca de 30 milhões de reais por ano. O Santos passará a gastar apenas o que arrecada e aliará o controle de gastos ao aumento de receitas.

4 – Projeto Capital – SP
50% dos jogos na Capital, 50% dos jogos na Vila Belmiro. Grande ampliação de sócios na Capital.
O que está sendo feito
Mais um compromisso que vem sendo cumprido à risca. Em uma decisão corajosa, a diretoria marcou o clássico contra o Corinthians para o Pacaembu, em uma festa inédita para o torcedor do Santos. Gradativamente a massa santista voltará a demonstrar sua força, iniciando um círculo virtuoso com reflexos em todas as áreas ligadas à marca e ao marketing do clube. Dia 12 de abril será inaugurado o Business Center do Santos Futebol Clube na avenida Pacaembu, em São Paulo, quando será apresentada a nova coleção da Umbro.

5 – Santos, A Cidade do Futebol
Vamos valorizar a nossa história. Criação de roteiros turísticos envolvendo futebol e atrativos vinculados ao Santos Futebol Clube. Integração do Museu Pelé com o Memorial das Conquistas. Ampliação do Memorial e Digitalização do Acervo Histórico.
O que está sendo feito
A comemoração da 1.a Semana Santos, de 9 a 15 de abril, unirá o Santos Futebol Clube e a Prefeitura de Santos em eventos que prometem inscrever a data de aniversário do clube no calendário da cidade. Entre os muitos acontecimentos programados para celebrar os 106 anos do Glorioso Alvinegro Praiano haverá a exposição de pinturas do narrador Osmar Santos, cuja vernissage se dará às 19h30 do dia 9, no Memorial das Conquistas, na Vila Belmiro, e ficará aberta ao público durante toda a semana. Na mesma semana o restaurante português Tasca do Porto será aberto na noite do dia 11, quarta-feira, para uma comemoração especial de 55 anos do primeiro título mundial do Santos, contra o Benfica, com a participação de ídolos que atuaram naqueles confrontos.

6 – Hospitalidade
Implantação do verdadeiro conceito de Match Day, fazendo dos jogos com mando de campo do Santos grandes e completas experiências, valorizando todas as etapas envolvidas em um jogo de futebol.
O que está sendo feito
Isso já tem sido realizado, com uma participação crescente do torcedor do Santos. Contra o Corinthians, por exemplo, foi um sucesso. O maior acontecimento do gênero, denominado Santos Day, será comemorado antes e durante a estreia do Santos no Campeonato Brasileiro, contra o Ceará, dia 14 de abril. O jogo começará às 21 horas, mas desde às 15 horas uma série de atrações tomará a Praça Charles Miller, no Pacaembu.

7 – Internacionalização da Marca
Ratificar o posto de grande marca do futebol mundial e atrair parceiros internacionais, além de buscar oportunidades em outros continentes.
O que está sendo feito
Esse é mais um trabalho constante. Time brasileiro mais conhecido e com mais torcedores no exterior, o Santos precisa exercer essa sua vocação. Empenhado em abrir mercado no rico futebol mexicano, o presidente José Carlos Peres passou quatro dias visitando os grandes clubes daquele país. Nesses três meses de gestão recebemos representantes do Santos na China, Japão, Coreia, além de propostas de abertura de escolinhas e negócios nesses países. Ainda nesse capítulo, o Santos passou a ter mais visibilidade na tevê com a retomada das transmissões de seus jogos pela TV Globo. Outra iniciativa que tem a ver com a preservação da história do Santos, a base para todo o trabalho voltado para a valorização da marca, é a digitalização de todos os documentos do clube, processo que já está em andamento e correrá paralelo à reestruturação do espaço do arquivo histórico.

8 – Vila Belmiro, a nossa casa
Reestruturar e reformar a Vila. Promover parcerias com o poder público e a iniciativa privada com foco na modernização, respeitando sua história e preservando suas características.
O que está sendo feito
Um projeto estrutural para ampliação e modernização da Vila Belmiro já foi apresentado à direção do clube e outro está em vias de ser executado. Tornar o nosso estádio mais espaçoso e confortável é um compromisso constante. Algumas alterações pequenas já foram feitas, mas o Urbano Caldeira merece uma reestruturação bem maior. As restrições financeiras impedem essas obras, que poderão ser feitas com o apoio de parceiros.

9 – Patrimônio
Construir um novo CT para as categorias de base. Reformar a Chácara Nicolau Moran.
O que está sendo feito
Em 22 de fevereiro o Departamento de Patrimônio do Santos concluiu o projeto executivo da restauração e ampliação da Chácara Nicolau Moran, que inclui a reforma da sede, a construção de um hotel de três pavimentos e a construção de um campo de futebol oficial com grama natural. Enquanto outras gestões falavam de usar a chácara para inúmeros fins, mas seus dirigentes nem sequer visitavam o local, já estamos prontos para inscrever o projeto na Lei Rouanet e a partir daí captar parceiros para a obra que enriquecerá o patrimônio do clube. Da mesma forma, foram feitas visitas e tratativas para que o clube adquirisse uma grande área na divisa entre Santos e São Vicente que serviria para um maravilhoso Centro de Treinamento para a base. O negócio acabou sendo fechado com outra instituição, mas o Santos prosseguirá procurando a melhor alternativa para oferecer um CT amplo e moderno aos seus meninos.

10 – Respeito ao Estatuto
Ter um Comitê Gestor de verdade, com pessoas de alta qualificação. Uma gestão mais próxima e aberta ao Conselho Deliberativo. Profissionalismo na gestão. As melhores cabeças nos lugares certos.
O que está sendo feito
Com nove integrantes credenciados para analisar e gerenciar os vários setores do clube, o Conselho Gestor se reúne semanalmente para discutir e decidir sobre as melhores alternativas para a sustentabilidade e o crescimento do Santos Futebol Clube. As decisões são tomadas levando-se em conta a eficiência, a meritocracia e o profissionalismo, em absoluto respeito ao Estatuto do clube.

11 – Futebol
Austeridade e responsabilidade. Promover uma grande valorização da base. Respeitar as nossas características históricas, com um futebol forte e competitivo. Transparência total e respeito na contratação de atletas.
O que está sendo feito
É importante lembrar que esta gestão contratou três jogadores: Gabriel, o Gabigol; Sasha e Dodô, e os três são titulares. A gestão anterior trouxe uma dezena de jogadores em 2017 e, deles, apenas Bruno Henrique, no momento machucado, era titular. Hoje, apesar da limitação financeira, há mais cuidado e eficiência nas contratações. Também não se perdeu nenhum jogador da base de grande potencial. Em um esforço que envolveu vários profissionais do clube, o garoto Diogo Vitor, que estava com um pé na Espanha, foi mantido no Santos e hoje é uma das esperanças entre os profissionais. A contratação do jovem técnico Jair Ventura se revelou acertada e o Santos, mesmo em formação e com muitos jogadores da base, já soma vitórias sobre São Paulo e Palmeiras, ambas como visitante, além de um triunfo sobre o Nacional, do Uruguai, esta com um jogador a menos.

O que mais vem sendo feito
Além dos compromissos de campanha, há muito mais que já vem sendo feito por esta gestão. Algumas áreas principais:
Futebol de base – Racionalização e profissionalização dos trabalhos. Não há mais jogadores que ficam treinando no clube por amizade ou “cartucho”. Como se sabe, na antiga gestão só uma categoria tinha mais de 70 atletas, gerando custos desnecessários e infringindo a obrigatória meritocracia do setor.
Futebol feminino – Como se sabe, as Sereias da Vila continuam fortes e firmes em defesa do Santos. Muitas delas foram levadas a acreditar que tinham de votar na gestão anterior, ou o futebol feminino seria extinto no clube, em mais uma mentira que ficou para trás. Elas seguem treinando sob a orientação da técnica Emily Lima e neste sábado, às 15 horas, têm importante duelo contra o Corinthians, com entrada franca na Vila Belmiro. Ótimo evento para toda a família santista. Compareça e leve as crianças.
Outros esportes – O futebol americano, com o Santos Tsunami, o skate, o surfe, os games, o basquete e o vôlei são modalidades que já estão em atividade ou se preparam para representar o Santos Futebol Clube em competições importantes. A arena municipal será disponibilizada pela Prefeitura para muitas dessas equipes.

E você, o que acha disso?


Quanto vale sua paixão?


O que se faz quando o destino de quem amamos está em jogo?

O Santos só volta a jogar quinta-feira, às 21h30, na Argentina, contra o Estudiantes, e esse intervalo nos dá tempo para reflexões. Tive uma delas ontem à noite, assistindo ao filme “O destino de uma nação”, que conta como Winston Churchill uniu e liderou a Grã Bretanha contra o poderio nazista.

Como as tropas alemãs tinham dominado a Europa continental, assessores insistiam que Churchill negociasse a paz com Adolf Hitler, pois, para eles, a guerra seria uma causa perdida para os britânicos. Ao que Churchill respondeu: As causas perdidas são as únicas que valem a pena lutar.

Lembrei-me do nosso Santos porque para muitos o Glorioso Alvinegro Praiano parece mesmo uma causa perdida. A cada gestão começamos do zero. Ou pior, do muito menos zero. Há os que puxam de cá, os que puxam de lá. Há muitos que continuam se perguntando o que o Santos pode fazer por eles, e não o que eles podem fazer pelo Santos. Enfim, às vezes se tem a impressão de que os desejos individuais, nem sempre legítimos, colocarão o destino do nosso clube eternamente em segundo plano.

Porém, posso afirmar que esta gestão caminha para cumprir seus 11 compromissos de campanha. Farei um balanço de todos eles na terça-feira, quando completaremos três meses à frente do clube. Aos poucos queremos provar que o sonho de um Santos imenso e próspero não é uma causa perdida. Porém, por mais que façamos, é evidente que não faremos nada sozinhos, pois para dar qualquer passo precisaremos da pessoa mais importante nesse processo: VOCÊ!

Como já disse e repeti várias vezes, o Santos depende, exclusivamente, de quem o ama, de quem é apaixonado por ele. Nenhum plano de marketing, nenhuma campanha maciça de associação, nenhuma promoção mirabolante para encher estádios dará certo se o torcedor não acreditar nessa diretoria e nesse time. Essa confiança, esse apoio, é o começo – e o fim – de tudo. E a melhor forma de abraçar o time é tornar-se sócio.

Sei que se vivêssemos a iminência de uma guerra, como no filme, as pessoas estariam dispostas a fazer sacrifícios por sua pátria. No Brasil uma campanha já fez as pessoas doarem alianças e correntinhas de ouro para salvar a economia do país. Um time de futebol é, obviamente, menos importante do que uma nação, mas quanto vale a alegria de uma vitória que permanece na alma dias, meses, anos a fio? Por outro lado, quanto nos entristece uma derrota importante, que interrompe a esperança de um título?

Quanto não daríamos hoje para não sofrer o dissabor de derrotas decisivas, de gols que nos impediram de erguer troféus e juntar mais lembranças maravilhosas à nossa invejável história?

Fiquei sócio do Santos, há apenas 12 anos, após ter sido convencido pelo nosso atual presidente, José Carlos Peres, de que assim eu ajudaria mais o clube. Escrevia artigos e livros, ia a jogos, comprava uma ou outra camisa oficial, mas ainda faltava alguma coisa. Então, fiquei sócio, recebi minha carteirinha com extrema felicidade – como se finalmente tivesse me tornado um cidadão santista – e agora digo que jamais deixarei de estar ligado ao Santos enquanto viver. Na alegria, obviamente, mas, principalmente, na tristeza, que é quando o clube mais precisa de nós.

Sei que se eu conseguir, se todos nós conseguirmos, transmitir esse mesmo sentimento que o Peres me passou para muitos santistas que hoje não são sócios, iniciaremos um caminho irresistível rumo ao futuro que sonhamos, que terá um time sempre forte, excelentes novos jogadores a cada temporada, um estádio à altura dos nossos jogos, grandes patrocinadores, espaço nobre na tevê e uma torcida cada vez maior e mais motivada.

Alguém pode me chamar de sonhador, mas sei que não sou o único. Só precisamos que 4% dos santistas do Brasil sonhem o mesmo sonho. Alguém tem dúvida de que essa é uma causa pela qual vale a pena lutar?

Quando perguntaram a Winston Churchill se valia a pena colocar em risco a segurança da Grã Bretanha em uma guerra que seria longa e sofrida, ele respondeu, imediatamente: O que importa é a coragem de lutar. Essa filosofia também serve para nós, santistas. Lutemos!

Clique aqui para se tornar sócio do Santos e ajudar o nosso time a ficar cada vez mais forte

E então, santista, que tal lutar pelo futuro do nosso clube?


Orgulho e esperança


Sasha e Rodrygo, autores dos gols que calaram o Pacaembu na vitória do aguerrido Santos sobre o decantado Palmeiras


O que Jair Ventura falou após Palmeiras 1 x 2 Santos

Chuva incessante, Pacaembu lotado de palmeirenses, adversário considerado o time mais caro time da América do Sul… Tive receio de que nossos Meninos sentissem a pressão. Mas o jogo começou e logo percebi que estava subestimando esse Santos imprevisível, que se defende bem, sabe atacar com perigo e tem uma personalidade que não deveria ser comum em uma equipe com tantos jovens.

A vitória de 2 a 1, sacramentada no primeiro tempo, demonstra a força de um time que ainda pode crescer muito. Os pênaltis determinaram a classificação palmeirense para a final do Campeonato Paulista, mas não se pode minimizar a importância da vitória santista durante os 90 minutos. Na verdade, na maior parte dos dois jogos o Santos foi melhor, o que nos dá muita esperança de que com alguns ajustes esse time possa conseguir resultados ainda mais expressivos.

Talvez, se nos últimos 15 minutos o técnico Jair Ventura não tivesse optado por segurar a vitória, fazendo entrar Jean Mota e Leandro Donizete, quem sabe o Santos não fizesse o terceiro gol e definisse a classificação. O adversário estava um tanto descontrolado. Mas Ventura foi sensato, preferiu no mínimo garantir o triunfo e levar a decisão para os pênaltis, o que acabou conseguindo. E não se pode analisar cobranças de pênaltis, nas quais o anistiado Jailson pegou um, contra nenhum de Vanderlei. A diferença foi só essa.

Quem jogou bem, quem jogou mal, o que Jair Ventura poderia ter feito, como foi a atuação do árbitro. Essas análises eu deixo para meus companheiros de blog. Quanto a mim, voltei para casa tranquilo. O Santos venceu, não foi derrotado, como muitos “especialistas” preconizavam. O Santos está sempre renascendo, graças a esses Meninos que brotam não sabemos onde. E sinto que a história se repetirá.

Clique aqui para se tornar sócio do Santos e ajudar o nosso time a ficar cada vez mais forte

E você, o que acha disso?


Older posts Newer posts

© 2018 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑