Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Category: Colaborações (page 1 of 17)

Diga quem fica e quem sai

Faltam cerca de 20 dias para a eleição que definirá o presidente do Santos para o triênio 2018/19/20 e é importante que a nova gestão saiba qual é a opinião dos torcedores sobre os jogadores que compõem o elenco do clube. Assim, como já fizemos em anos anteriores, perguntamos para você quais jogadores devem permanecer no Santos em 2018 e quais devem sair.

Para ajudar a memória, segue um link com os jogadores do elenco santista:

Clique aqui para checar os jogadores do Santos

Para facilitar a tabulação, sugiro que sejam feitas duas listas: uma com os que devem sair e outra com os que devem ficar. Após o nome do jogador, explique porque quer que ele saia ou fique. Assim:

Devem sair
1 – Fulano de tal. Por isso e por aquilo…
2 – Beltrano. Por isso e por aquilo…
3 – Sicrano. Por isso e por aquilo…

Devem ficar
1 – Fulano de tal. Por isso e por aquilo…
2 – Beltrano. Por isso e por aquilo…
3 – Sicrano. Por isso e por aquilo…

Pode parecer cruel, mas democracia é assim. Lembro que essa pesquisa ajudou muito o Santos em outras temporadas, já que o remanejamento do elenco levou em conta a opinião dos torcedores.

Bem, agora a caneta está com você. Daqui a alguns dias o blog fará uma matéria com as estatísticas e saberemos quais jogadores, na opinião dos frequentadores deste espaço, devem permanecer ou sair do Santos.


Apenas joguem futebol

Mudança de domicílio eleitoral
Diante da grave situação administrativo-financeira do nosso clube, é importante que o presidente Modesto Roma não seja reeleito para mais três anos. Por isso, você que é sócio do Santos e gostaria de votar em São Paulo no dia 9 de dezembro, deve enviar um e-mail para o endereço domicilioeleitoral@santosfc.com.br avisando que pretende votar em São Paulo. O e-mail deve conter o seu nome completo, número do CPF e número de sua carteirinha de sócio do Santos. No dia da eleição, compareça à sede da Federação Paulista de Futebol, na rua de mesmo nome, Barra Funda, com sua carteirinha do Santos e um documento de identidade com foto.


Um Bahia e Santos dos tempos em que os santistas jogavam com amor

Nesse conturbado final de ano, em que fatores que não conhecemos ao certo parecem perturbar os jogadores santistas, o que poderíamos dizer a eles antes do jogo de hoje, às 21 horas, contra o Bahia, na Fonte Nova? Eu pediria que apenas joguem futebol, algo que não fizeram na última partida e fizeram muito pouco contra o Vasco.

Para um time que lutava pelo título, o Santos caminha para um final de campeonato melancólico. Essa tendência pode ser quebrada ou confirmada hoje. Será preciso caráter para sair dessa situação. Até porque o Bahia, em sua casa, costuma dominar os adversários.

Dizem que a falta de ânimo dos santistas se deve a atrasos no pagamento de seus rendimentos. Se não for de salários, é de direitos de imagem, o que dá na mesma. Em uma administração transparente o sócio e o torcedor seriam informados, mas nesse Santos atual as verdades são encobertas por anúncios fantasiosos, ainda mais agora, às vésperas de uma eleição. Se nenhum jogador colocar a boca do mundo, o problema continuará debaixo do tapete.

Como bem disse David Braz, que deverá voltar ao time hoje, assim como Bruno Henrique, o “Santos precisa de algo mais”. Acho que entendi o que ele quis dizer. Apenas entrar em campo e trotar atrás da bola não garantirá uma vaga direta na Copa Libertadores do ano que vem. Será preciso, nos jogos que faltam, ganhar ao menos três: do Bahia, hoje; do Grêmio, na Vila Belmiro, e do Avaí, na última rodada, também na Vila (nem conto com o Flamengo, no Rio, pois lá me parece derrota certa). E isso exigirá um esforço extra.

Pelo andar da carruagem, o torcedor sabe que essa missão parece impossível. Se os jogadores não se motivarem, será mais fácil o Santos não marcar pontos em nenhum desses jogos. Mas, então, como animar um time que parece esperar impacientemente pelo final da temporada? Bem, eu apelaria para o sentimento atávico de todo jogador de futebol…

Quando crianças, e quando amadores, jogamos futebol por amor, por diversão. Jogamos apenas para viver momentos agradáveis e, se possível, conseguir algumas boas vitórias que depois compartilharemos nas conversas com os amigos. O cestinha Oscar Schmidt me dizia que era um homem realizado, pois adorava jogar basquete e ainda ganhava para isso. Pois esses jogadores do Santos podem simplesmente jogar futebol com o mês mo amor e dedicação que o faziam quando eram crianças, ou amadores.

O torcedor sabe quando o time se empenha, ou quando enrola, faz o tempo passar e finge que joga. E ele também identifica os jogadores que colocam a alma em campo, ou aqueles que apenas batem cartão. No Santos, ele confia na determinação de Vanderlei, Lucas Veríssimo, David Braz, Alison e Bruno Henrique, mas tem desconfiado de muitos, entre eles Victor Ferraz, Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira. Todos os citados jogarão, além do lateral Daniel Guedes e do jovem Arthur Gomes, que tem sido escalado insistentemente por Elano. Que todos, simplesmente, joguem futebol.

O Bahia, orientado pelo experiente Paulo César Carpegiani, deverá jogar com Jean, Eduardo, Tiago, Thiago Martins e Juninho Capixaba; Renê Júnior, Juninho, Zé Rafael e Allione; Edigar Junio e Mendoza. A arbitragem será de Sandro Meira Ricci (SC), auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP). A partida será transmitida pelos canais Sportv e Premiere.

Um caso de abnegação

Sei que parece fácil pedir empenho para quem se sente desrespeitado, mas já passei por situação parecida e decidi, com meus companheiros da revista TêrisEsporte, usar o nosso mês de aviso prévio, no primeiro semestre de 1981, para fazer a última edição daquela publicação mensal que estava chegando ao fim (destino, infelizmente, de todas as revistas esportivas do Brasil).

Minha alegação foi a de que cada um daqueles exemplares seria importante para o nosso currículo de jovens profissionais da comunicação. Todos concordaram e assim foi feito. Hoje, talvez, nenhum leitor se lembre, apenas nós, que trabalhamos religiosamente no mês em que poderíamos ter ficado em casa, mas certamente nossa atitude fortaleceu nosso caráter e nos ajudou a seguir em frente em nossas carreiras.

E você, o que pensa disso?

adesivaço


Gol da Recopa encontrado

Como se sabe, sou dos que vivem procurando documentos, escritos ou visuais, sobre a rica história do Santos. Um dos fundadores da Assophis, a Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos, hoje presidida por Wesley Miranda, adoro a pesquisa e admiro meus colegas fuçadores do passado. Porém, até ontem, só tínhamos a foto, mas não encontrávamos o gol de Toninho Guerreiro sobre a Internazionale, em Milão, que em 24 de junho de 1969 deu ao Santos a vitória por 1 a 0 e o precioso título da Recopa Mundial de 1968, o terceiro título mundial do Alvinegro Praiano.

Digo até ontem porque o gol, finalmente, foi encontrado. Está em um vídeo estrangeiro com várias assistências de Pelé. A cena, curta, dura poucos segundos. O Rei cobra a falta, aos 12 minutos do segundo tempo, e Toninho entra como um raio para pegar o rebote do goleiro Bordon e estufar as redes. O ponta-esquerda Abel abre os braços para o centroavante. Um momento que calou as 44 mil pessoas no estádio da Inter, mas alegrou santistas e apreciadores do futebol bonito de todo o mundo.

Devemos agradecer o achado desse gol à paciência, conhecimento e perspicácia do santista Roberto Dias Alvares, que, como se fosse a coisa mais natural do mundo, me enviou o seguinte e-mail:

Caro amigo Odir, boa noite.

Sempre que posso, procuro vídeos do Santos da década de 60 para ver alguns jogos e gols daquele time mágico.
Vendo os vídeos que tratam da Recopa Mundial do Santos de 1968, disputada em 1969, existe apenas uma foto com Toninho Guerreiro completando no rebote do goleiro.
Pois bem. Ontem, baixando vídeos sobre Pelé me deparei com um intitulado Pelé 90 Extra Assists. Neste vídeo, entre os minutos 9:00 e 9:05, tem esse gol.
Eu tenho certeza absoluta que é.
Atrás do gol existem placas de publicidade com nomes de produtos italianos o que vem reforçar que se trata de uma partida na Itália. O que me deixa feliz é que se confirmado que o gol seja da Recopa Mundial é um resgate de mais um pedacinho da história gloriosa do nosso querido Santos FC.
Grato
Roberto Dias Alvares

Nós é que agradecemos, Roberto. Parabéns! Forte abraço, meu caro. Abaixo, o vídeo em questão. O lance está na marca de 9min01s. Note, ainda, vendo esses lances, como Pelé, além dos 1.282 gols gols que fez, proporcionou muitos mais a seus companheiros, com assistências perfeitas, geniais.

E você, também já achou informações e cenas inéditas da história do Santos?

Clique aqui para comprar o livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, e ganhar mais um exemplar de graça, ou um Dossiê, além das versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time, frete pago e dedicatória exclusiva. Tudo isso só por R$ 68,00 e ainda dá pra parcelar. Clique já! Promoção vai até dia 9 de outubro!


Onde estávamos mesmo?


Personalidade e precisão de Zeca decidiram essa partida importantíssima. Novas vitórias como essa tornarão o título possível.


Dorival e jogadores já falam em sequência de vitórias. Ótimo. É só acreditar que dá.

Com apenas 68 reais você já adquire cinco livros e pode montar, ou completar, sua biblioteca sobre o Santos!
Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
DonosdaTerraA sensação de ser especialPedrinhoEscolheuUmTimedossie - livro
Clique aqui, informe-se e compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos, que eu mando os outros livros de presente para você.

Neste setembro, mês do aniversário do blogueiro, você vai ganhar dois exemplares do Time dos Sonhos, ou, se preferir, um Time dos Sonhos e um Dossiê, mais as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time, tudo isso por apenas 68 reais! E sem despesas de correio!

Conheça os tempos em que o Santos reinava no futebol mundial

Se quiser pode trocar um exemplar de Time dos Sonhos por um do Dossiê da Unificação dos Títulos Brasileiros. É só pedir pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Adivinha de quem?
Nas últimas 17 rodadas o Internacional só ganhou uma partida. Adivinha de quem?
Nas últimas 16 rodadas o América Mineiro só ganhou uma partida. Adivinha de quem?
Em todo o campeonato, o Figueirense só ganhou um jogo fora de casa. Adivinha de quem?

ONDE ESTÁVAMOS MESMO?

Passar pelo empolgado Botafogo, no Rio, representou uma vitória no sufoco, com o Santos todo recuado, porém um triunfo importante, que volta a colocar o Alvinegro Praiano na briga pelo título.

Há dez rodadas, depois do empate com o Palmeiras, fora de casa, este blog lançou o repto de sete vitórias consecutivas, o que deixaria o Santos na liderança do Brasileiro. Tudo ia bem até que a direção do clube vendeu o mando de campo da partida contra o Flamengo. Vieram derrotas inesperadas a partir dali e o sonho se distanciou. Mas agora ele parece possível novamente. Que tal lançar outro desafio de sete vitórias?

Antes de prosseguir no texto, devo dizer que a análise do campeonato é essencial a cada competidor. Tenistas profissionais estudam a chave antes de iniciar um torneio. Sabem que terão de vencer todos os jogos para serem campeões, mas já estarão preparados física e psicologicamente para os prováveis adversários que terão pela frente. Um time de futebol não foge à regra. Sem planejamento não se chega a lugar algum, e se a meta é muito grande, torna-se necessário fracioná-la.

Lembre-se, querida leitora e querido leitor, que após o empate com o Palmeiras, no Allianz Parque (1 a 1), o Santos venceu a Ponte Preta, na Vila Belmiro (3 a 1), o Vitória, em Salvador (3 a 2) e o Cruzeiro, também na Vila (2 a 0). Uma curiosidade: nesses três jogos, Léo Cittadini atuou apenas contra o Vitória, mas o time só venceu quando ele foi substituído por Jean Mota aos 35 minutos do segundo tempo. Mota fez o gol da vitória santista, no apagar das luzes.

A partir do jogo contra o Flamengo, em Cuiabá, o técnico Dorival Junior cismou que Cittadini, jogador ainda em formação, deveria ser um volante titular, na vaga de Thiago Maia, então na Seleção Olímpica. Opções bem mais plausíveis seriam Vecchio, Jean Mota e Yuri, até porque Cittadini também foi improvisado na posição. A insistência de Dorival com um jogador imaturo em função tática tão importante explica, em parte, os fracassos seguidos diante do lanterninha América Mineiro (0 a 1), Coritiba (1 a 2), Figueirense, na Vila (0 a 1) e Internacional (1 a 2).

Ao admitir a falha e sacar Cittadini, Dorival montou um Santos que voltou a vencer, batendo o Corinthians (2 a 1) e, nessa quarta-feira, o Botafogo (1 a 0). Agora, não é hora de inventar mais. Com planejamento, trabalho e dedicação é possível retomar a liderança do Brasileiro nos próximos sete jogos, talvez até antes. O elenco não é galáctico, mas não deve nada aos dos outros times candidatos ao título. Com dedicação e coragem, é bem possível chegar lá.

Análise das próximas partidas

Santa Cruz, nesse domingo, Pacaembu, 18h30: Contra um dos quatro adversários que o Santos venceu fora de casa, o Alvinegro Praiano tem tudo para conquistar os três pontos. Vá ao jogo e leve amigos e familiares. Crianças até 12 anos e adultos com 60 anos ou mais não pagam.

Sport, 24/09, sábado, Ilha do Retiro, 18h30: Jogo fácil não será. O Sport é um time que joga e deixa jogar, a ponto de ter uma das defesas mais vazadas do Campeonato, mas também um dos melhores ataques. É luta franca. O empate seria o resultado mais lógico, mas a vitória não é impossível.

Atlético/PR, 01/10, sábado, Vila Belmiro, 21 horas: Adversário merece respeito, mas na Vila, como seria no Pacaembu, Santos deve vencer.

Fluminense, 05/10, quarta-feira, Vila Belmiro, 21 horas: Outra vitória esperada, apesar da qualidade do adversário.

São Paulo, 13/10, quinta-feira, Morumbi, 21 horas: Clássico. Sem prognóstico. Porém, mesmo no campo do adversário, o Santos pode se impor e vencer, o que, aliás, tem ocorrido nos últimos anos.

Grêmio, 16/10, domingo, Vila Belmiro: Com todo o respeito aos tricolores do Sul, o Santos é franco favorito para angariar mais três pontos.

Chapecoense, 23/10, domingo, Arena Condá: Santos tem mais time. Se demonstrar a mesma garra do adversário, voltará de Santa Catarina vitorioso e líder do Campeonato Brasileiro.

Após esses sete jogos, o Santos terá mais seis antes do final do Campeonato. Desses, jogará em casa diante de Palmeiras, Vitória e América Mineiro e sairá para enfrentar Ponte Preta, Cruzeiro e Flamengo. A última partida será contra o América, na Vila Belmiro, quem sabe um momento de alegria intensa, não vivido desde 2004.


Você acredita no poder da vida simples? Quer ler uma história que pode mudar sua vida? Clique aqui.

E você, o que acha disso?


Santos FC é do mundo!

Por Amir Somoggi, especial para o Blog do Odir

O motivo desse artigo é poder dividir com todos a minha visão sobre o Santos FC nesses mais de 15 anos de experiência em projetos de consultoria em marketing e gestão esportiva para clubes, agências, patrocinadores e investidores.

Mas antes, preciso dizer que sou santista, meu amor pelo clube veio do meu pai e já passou para a minha filha de 5 anos, santista fanática. Todos de São Paulo, capital.

Esse é o ponto central do meu artigo, já que essa minha história ocorre aos milhões em todo o estado de São Paulo e em diferentes partes do Brasil e apenas aos milhares em Santos. E digo mais: pela abrangência global de sua marca, comprovadamente a mais reconhecida entre os clubes brasileiros no exterior, também no mundo.

Toda sua história, das mais lindas do futebol mundial, marcaram o nome do clube no cenário global. Isso tudo construindo na Vila Belmiro, sem dúvida, o DNA do Alvinegro Praiano.

Contudo, a realidade do clube mudou, seus competidores estão cada vez mais fortes financeiramente e, infelizmente, o Santos ficou para trás, mesmo com tamanha potencialidade. Segundo meu estudo sobre as finanças dos clubes brasileiros, o Santos encerrou 2015 com receitas de R$ 170 milhões, em queda desde 2011.

Palmeiras por exemplo, que viu uma ascensão em 2015 já fatura R$ 352 milhões, São Paulo R$ 331 milhões e Corinthians R$ 298 milhões.

Santos tem cerca de 6 milhões de torcedores em todo o Brasil, uma alta concentração na capital e interior de São Paulo. Há ainda muitos torcedores no Paraná, todo o Centro Oeste e Nordeste. Por outro lado, apenas 33% da população de Santos torce para o time.

O time, para crescer e prosperar nacionalmente e internacionalmente, terá de contar com a reflexão do torcedor e sócios da cidade de Santos e o entendimento de que ficar atrelado exclusivamente à cidade de Santos somente diminui o potencial mercadológico de sua marca.

O clube precisa ter uma proximidade maior com os milhões de torcedores que tem e para isso precisa ocupar esses espaços. O caminho: muito mais jogos fora da Vila, departamento de marketing/comercial completamente diferente do modelo atual, com sede em São Paulo e numa nova dimensão.

Santos conta com mais de 1 milhão de curtidas no Facebook fora do Brasil. É o maior, disparado, entre os clubes brasileiros.

O time onde nasceu Pelé, que parou duas guerras, que produz craques como ninguém, que joga esse futebol irreverente, é do mundo. Não apenas de sua cidade natal!

amir somoggiAmir Somoggi é graduado e especialista em Planejamento Estratégico, Gestão e Marketing Esportivo

Uma partida dos tempos em que o Santos enfrentava os melhores (não os rabeiras) fora de casa, em jogos decisivos, vencia e dava espetáculo!

A Olimpíada acabou mas a promoção no Blog do Odir melhorou!
Até o dia 31 de agosto quem adquirir o livro Time dos Sonhos receberá um exemplar do histórico Dossiê da Unificação, além das versões eletrônicas (PDFs) de Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time. É só comprar o Time dos Sonhos que eu envio os outros. Tudo isso por apenas 68 reais. Torne-se um guardião da rica história santista!

novo time dos sonhosCapa Dossiê Unificação dos Títulos BrasileirosDonosdaTerraA sensação de ser especialPedrinhoEscolheuUmTime
Entre aqui e compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos, que eu mando os outros livros de presente para você.


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑