Muitos gols de Pelé começaram com ele

Hoje o melhor ponta-direita da história do Santos está comemorando seu 75º aniversário. Gaúcho de Porto Alegre, onde começou no Força e Luz, Dorval Rodrigues veio para o Santos no final dos anos 50 e formou no ataque lendário que começava por ele e prosseguia com Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.

Mesmo com tantos artilheiros no time, Dorval fez 198 gols com a camisa do Santos, média de um a cada três partidas. Sua facilidade, tanto para chegar à linha de fundo, como para cortar para dentro e bater para o gol, tornavam-no uma ótima opção ofensiva. Mas, quando tinha de ajudar a defesa, também se saía muito bem.

Poucos se dão conta, mas foi Dorval um dos maiores responsáveis pelas goleadas de 5 a 0 e 4 a 0 que o Santos obteve contra o Botafogo de Garrincha e Nilton Santos na final da Taça Brasil de 1962 e na semifinal da Libertadores de 1963, ambas no Maracanã. Sua velocidade destruiu a lenta habilidade de Nilton Santos e construiu essas duas memoráveis vitórias sobre o alvinegro carioca.

Dorval também foi muito importante nos jogos contra o Milan – quando o Santos obteve o bicampeonato mundial sem Pelé, Calvet e Zito – e na lendária partida contra a Seleção da Tchecoslováquia, que o Santos venceu por 6 a 4 pelo Hexagonal do Chile de 1965. No dia seguinte um jornal de Santiago saiu com a seguinte manchete: “Em nenhum lugar do mundo se viu um futebol assim”. E Dorval, autor de um gol, foi um dos responsáveis pelo nível superior daquele futebol.

Conheço bem Dorval e não há quem não tenha carinho por ele, que hoje usa o ensino do futebol para afastar adolescentes carentes de caminhos que não levam a nada. No inverno de 2005 fui com ele e sua mulher, Cristina, para a distante Pato Branco, no Paraná, onde o santista exemplar Adriano Riesemberg organizou um fim de semana inesquecível para que eu lançasse lá o livro Time dos Sonhos e Dorval pudesse viver novamente dias de celebridade.

Na sua simplicidade, Dorval conquista a todos e é muito bom estar com ele. É impossível não ser, emocionalmente, grato a ele, por tudo que foi como jogador e por tudo que é como ser humano.

Quer enviar uma mensagem a Dorval? Use o espaço dos comentários para isso. Prometo que entregarei todas a ele.