Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Abel Braga (page 1 of 2)

O que esperar de 2017?

Pelo décimo primeiro ano consecutivo o Santos perdeu na primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Dessa vez o jogo era no Maracanã, campo neutro, com apenas nove mil torcedores e o adversário, mediano, estava há três partidas sem vencer. Três gols sofridos em um único jogo mostra bem o descontrole e as indecisões da improvisada defesa do Santos. Titulares, como Victor Ferraz, Vitor Bueno e Ricardo Oliveira estão devendo e Dorival Junior precisa ter coragem e visão para mexer no time. Bem, vamos aos vídeos e quero saber suas opiniões nos comentários.

Matéria da Fox sobre o jogo:

Análise de Gustavo Roman:

Valeu Meninas! Valeu Karen, que bomba!

Começou o Brasileiro, voltou a promoção do Dossiê

Convencido por insistentes pedidos, especialmente de palmeirenses e santistas, em homenagem ao início de mais um Campeonato Brasileiro estendo até o final de maio a promoção do Dossiê da Unificação dos títulos brasileiros. Um exemplar, com frete pago e dedicatória exclusiva, volta a custar apenas R$ 39,00.

dossie - livro
Um exemplar = 39 reais. Dois exemplares = 69 reais.

Clique aqui para comprar um exemplar do Dossiê por 39 reais ou dois exemplares por apenas 69 reais, com frete pago e dedicatória do autor. E veja outras promoções!.

time-dossie ok

1 Time dos Sonhos + 1 Dossiê + 3 PDFs + dedicatórias + frete pago = apenas 79 reais.


Enquete: que técnico deve dirigir o Santos em 2014?

Quem lê este blog já sabe que aqui se respeita a vontade da maioria. Em outras palavras, aqui se pratica a democracia. E assim como 79% dos santistas deixaram evidente, na enquete que está no ar, que o Santos deve jogar mais no Pacaembu do que na Vila Belmiro, a pergunta que não quer calar, no momento, se refere ao técnico do time para a próxima temporada.

Claudinei Oliveira deve continuar no cargo, o clube pecisa procurar técnicos que já tiveram algum sucesso na Vila Belmiro, ou um outro profissional deve ser convidado?

Aqui nos comentários do blog, além de revelar o(s) seu(s) favorito(s), você pode explicar os motivos que o levam a preferir um ou outro. Na enquete aí do lado direito, que logo estará no ar, você só pode escolher um nome e votar apenas uma vez. Analise com calma. A enquete ficará um mês no ar.

Os técnicos indicados são:

Abel Braga
Claudinei Oliveira
Dado Cavalcanti
Dorival Júnior
Enderson Moreira
Émerson Leão
Gilson Kleina
Guto Ferreira
Ney Franco
Ricardo Gareca
Serginho Chulapa
Tite
Vágner Mancini
Vanderlei Luxemburgo

Quem deve ser o técnico do Santos em 2014? Por quê?


Um empate preocupante

A garotada do Fluminense merecia ganhar do Santos na Vila, esta é a verdade. Se o Santos tinha três desfalques importantes – Neymar, Ganso e Arouca -, o time do Rio também tinha e nem por isso deixou de ser ofensivo e procurar o gol.

O que deve ter deixado o santista chateado é que o Alvinegro Praiano é o clube famoso por revelar jogadores, mas enquanto Muricy apostou em alguns veteranos, Abel Braga escalou um time jovem e rápido, que dominou a partida e criou as melhores chances para marcar.

O incrível é que Muricy Ramalho escalou cinco jogadores no meio-campo e foi a região do campo que parecia ter menos santistas. Léo não encontrou seu lugar, Elano continuou molengão, Adriano deu o gol de empate para o Fluminense, Henrique ao menos lutou e Alan Kardec pouco fez.

Rentería brigou lá na frente sozinho, como gosta, e achou um gol aos 4 minutos de jogo, roubando uma bola no meio e tocando por cima do goleiro. Mas aos 26 Adriano perdeu para Carlinhos e depois perseguiu o jogador do Fluminense e fez pênalti, que Carlinhos, um ex-Menino da Vila, cobrou para empatar.

Está certo que a falta de Adriano foi fora da área, mas a verdade é que depois o Fluminense teve um gol anulado erradamente. Então, ficou elas por elas. Não dá para dizer que a arbitragem influenciou.

Vale a pena continuar insistindo com alguns?

Dizem que jogadores como Maranhão, Juan e Felipe Anderson ficam apavorados com a pressão da torcida santista na Vila, mas hoje tem tinha torcida e mesmo assim a bola parecia queimar nos seus pés.

Bem, mas é bom parar por aqui, pois não dará para elogiar ninguém depois desse Santos 1, Fluminense 1. O time não tem força ofensiva e deverá sofrer muito para ficar em uma posição intermediária no Campeonato Brasileiro, pois passará quase todo o primeiro turno sem Neymar e Ganso.

Ah, o garoto Victor Andrade entrou nos cinco minutos finais e ao menos mostrou vontade. Para resumir, esse pontinho caiu do céu, pois o Santos não mereceu sequer o empate contra os Meninos do Flu.

Reveja os dois gols da partida:

E você, o que achou de Santos 1, Fluminense 1?


Hoje tem Léo no meio contra o Flu, na Vila

Uma atração à parte no jogo de hoje às 21h50m, na Vila Belmiro, é a presença de Léo no meio-campo. A expectativa com relação ao seu desempenho é muito grande, pois Léo é um dos ídolos do Santos e, caso se dê bem na posição, poderá doar sua técnica, garra e personalidade ao time por mais alguns anos.

Este blog já sugeriu isso há uns dois anos e fica feliz com a tentativa óbvia. Grandes laterais costumam se dar bem quando se tornam menos jovens e são deslocados para o meio.

Apesar dos muitos desfalques, o técnico Muricy Ramalho conseguiu escalar um time razoável para o jogo de hoje, com Aranha, Maranhão, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Elano Alan Kardec, Henrique e Léo; Rentería. No banco de reservas estará o garoto Victor Andrade, outro Menino da Vila em quem se deposita muita esperança. Mas é muito jovem ainda, apenas 16 anos, e não pode ser pressionado.

O Fluminense também vem com muitos desfalques, entre eles suas principais expressões técnicas: Fred, Thiago Neves e Rafael Sobis. Mas o técnico Abel Braga tem alguns jovens de talento à sua disposição, como o intrépido Marcos Junior, e seu time merece respeito. O tricolor carioca deverá jogar com Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Jean, Wagner e Lanzini; Marcos Júnior e Samuel.

Creio que o jogo será equilibrado, mas o Santos terá um pouco mais de possibilidades de vencer. Principalmente se Muricy criar coragem e tornar o time mais ofensivo – talvez com as entradas de Felipe Anderson e de Victor Andrade. Podem ser temerárias, mas são o tipo de alterações que o santista aprova.

Retrospecto de Santos x Fluminense

Por Wesley Miranda

Santos e Fluminense já se enfrentaram 83 vezes em quase 94 anos de confronto. O duelo segue equilibrado, com ligeira vantagem para o time do Rio. O Santos tem 32 vitórias contra 18 empates e 33 derrotas. O Peixe marcou 136 gols e o tricolor 142.
Em Brasileiros o primeiro confronto aconteceu só no Robertão de 1967, com a vitória do Fluminense por 3 a 0.
Na competição nacional são 46 jogos, com 16 vitórias do alvinegro contra 9 empates e 21 derrotas. O time de Vila Belmiro anotou 65 tentos e o das Laranjeiras, 70.

Santos V, E, D
Brasileiro: 16, 9, 21
Rio-SP: 12, 6, 5
Sulamericana: 1, 0, 1
Amistosos: 3, 3, 6

Artilheiros do confronto
Dois santistas marcaram mais gols no confronto. Os maiores artilheiros da história do Santos, Pelé (1.091) e Pepe(405) marcaram 5 gols cada em jogos contra o Fluminense. Na vice artilharia, o arquiteto da bola, Dom Antoninho Fernandes, com 4 gols.

Primeiro jogo
O primeiro confronto entre Santos e Fluminense foi um amistoso na Vila Belmiro há quase 94 anos, no dia 9 de junho de 1918, com quebra de recorde de renda, com 5.850$000 réis.
Apesar do entusiasmo da torcida, o Santos sofreu a maior goleada da história do confronto; 6 a 1. O único gol santista foi do craque Arnaldo Silveira. O time do Rio tinha acabado de conquistar o bi campeonato carioca (o 7º em 12 anos) e seria tri em 1919.

Primeiro encontro em competição
Depois de mais dois amistosos nos anos 30, com um empate na Vila Belmiro por 1 a 1 em 1930 (gol de Evangelista) e uma derrota nas Laranjeiras por 4 a 2 em 1931 (2 de Feitiço) o Santos enfim conquistou sua primeira vitória frente ao tricolor. E foi no recém criado Rio-SP em 1933, na Vila Belmiro, o Santos venceu por 4 a 3, em 15/07, com gols de Victor Gonçalves(2) e Raul Cabral Guedes(2).
No dia 02/08 marcaram um amistoso no estádio das Laranjeiras e o Fluminense deu o troco. vencendo por 4 a 2 (Logu e Gybi marcaram para o Santos). No returno do Rio-SP jogando no estádio das Laranjeiras, nova vitória santista, 2 a 1 no dia 08/10 com gols de Giby e Mário Seixas)

A estreia do canhão
Pela 2ª rodada do Torneio Rio-SP de 1954, no dia 23/05, Santos e Fluminense se enfrentaram no Pacaembu. Vitória do Fluminense por 2 a 1 com 2 gols de Quincas, tendo Vasconcelos marcado o único tento santista. Mas o fato histórico da partida foi a estreia de um jovem de 19 anos que entrou no lugar de Boca, que já havia entrado no lugar de Del Vecchio. O técnico do Santos, o italiano Giuseppe Ottina dava a primeira oportunidade para o menino José Macia, o Pepe.
Giuseppe Ottina saiu do comando do Santos após 4 derrotas em 4 jogos do Rio-SP. Coube então, ao seu substituto, Luis Alonso Peres, o Lula, ex treinador da base que já trabalhara com o então menino Pepe, dar continuidade no trabalho e lançá-lo para o mundo.

O nascimento do gol de placa
No dia 05/03/1961, em partida válida pelo Rio-SP, no Maracanã, um gol entrou para a história. Pelé, driblou sete(7) jogadores do Fluminense e fez o famoso gol de placa. A expressão foi inventada pelo jornalista Joelmir Beting, e a placa de bronze em homenagem ao tento foi instalada no Estádio Maracanã. Nascia ali o gol de placa. Pelé já tinha marcado um tento no jogo e Pepe completou os 3 a 1.
Infelizmente, não se tem imagens do gol, e o curioso é que as TVs Tupi, Record, Atlântida e o Canal 100 gravaram o lance. No filme Pelé eterno reproduziram o gol. Reparem no vídeo que o jogador que interpreta o gênio Coutinho é nada mais nada menos que o monstro Arouca.

Duelo das vacas magras
No Brasileiro de 1993 as duas equipes fizeram um duelo eletrizante no estádio das Laranjeiras. Com destaques para Guga com 2 gols para o Santos e Nilson com 2 gols para o Fluminense. O Santos bateu o tricolor em seus domínios por 4 a 3. Completaram o placar: Axel e Sérgio Manoel (Santos) e o zagueiro Andrei (Fluminense).
Na ocasião, as duas equipes viviam seus momentos mais delicados de suas respectivas histórias. O Santos completaria em dezembro 9 anos de jejum de títulos e o Fluminense 8 anos.

O maior de todos os tempos
Sem sombra de dúvidas, o maior embate entre as duas equipes aconteceu nas semifinais do Brasileiro de 1995. O Fluminense não estava mais na secura de títulos, pois havia conquistado o Carioca de 1995. Por sua vez, o Santos comandando por G10vanni, lutava bravamente para quebrar o seu jejum. O time do Rio se classificou para as semifinais do Brasileiro de 1995 no 1º turno e o Santos se classificou no 2º.
Todos conhecem a história épica de um dos maiores jogos do Santos de todos os tempos. E aqui destaco a produção do Cássio Barco e do Gustavo Serbonchini do Globoesporte.com. Emocionante.

200º jogo de Elano e goleada
Com a punição de mandos de campos no episódio do copo de água arremessada no técnico Hélio dos Anjos do Vitória em jogo na Vila, o Santos jogou contra o Fluminense em São José do Rio Preto, no estádio Benedito Teixeira, no dia 30/10/2004.
O jogo que marcou o 200º jogo do meia Elano foi um baile santista com um sonoro 5 a 0,mgols de Robinho(2), Deivid(2) e Laerte contra. O rei do drible fez uma bela exibição, levando o Santos para o topo da tabela com 72 pontos.
Depois desse jogo, Robinho só voltaria a atuar na última rodada contra o Vasco, devido ao sequestro de sua mãe.

Virada e goleada no Maracanã
A 1ª vitória do Santos no Brasileiro de 2009 foi de virada contra o Fluminense no dia 24/05. Logo aos 9 minutos, Mariano abriu o marcador para os donos da casa. O Santos só chegou ao empate aos 37 minutos, com o colombiano Molina. Mas foi no 2º tempo que o Santos consolidou a vitória com Mádson aos 6 minutos e Kleber Pereira aos 39 e 41 minutos.

Zé Love marca três no futuro campeão
Já garantido na Libertadores 2011 e com o PH Ganso gravemente lesionado, o Santos não disputou o Brasileiro com o mesmo ímpeto dos campeonatos do primeiro semestre. Oposto do Fluminense, que lutou pelo título até a última rodada. Indiferente da posição da tabela dos times no certame, o Santos ganhou do Fluminense jogando em pleno Engenhão com 3 gols de Zé Love.

E você, o que espera de Santos x Fluminense, nesta noite?


Adilson Batista, o técnico que não serviu para o Corinthians, poderá levar o Santos à terceira estrela?

É claro que vamos torcer para que Adilson Batista dê certo no Santos e ganhe o primeiro título importante de sua carreira de técnico. Mas que ficou uma certa decepção no ar com sua escolha, ficou.

Na pesquisa que fazíamos neste blog – substituída neste momento por outra que pede sua opinião sobre o novo técnico – Adilson só tinha 12% dos votos e estava atrás de Abel Braga (14%), Carlos Bianchi (16%) e do preferido Marcelo Bielsa (44%).

Se era para contratá-lo, não entendi porque a diretoria demorou tanto. Caso se transferisse para o Santos logo que foi demitido do Corinthians, talvez ainda conseguisse fazer o time brigar pelo título.

Bem, mas assumir o time há quatro rodadas para o fim do Brasileiro tem o seu lado positivo. Adilson já poderá analisar os jogadores e escolher os que o interessam para o ano que vem.

Meu medo – e o de todos os santistas – é que ele mantenha no time alguns jogadores que têm jogado mal e são odiados pela torcida.

Se Adilson mantiver para 2011 nomes como Marcel, Marquinhos, Roberto Brum, Edu Dracena, Maranhão, Zezinho e Rodriguinho, será sinal de que boa coisa não virá.

E ainda há outros que podem não ter decepcionado totalmente, mas ou são imaturos, ou estão fora de forma e talvez devessem ser emprestados a outros clubes, casos de Danilo, Pará, Léo, Alex Sandro, Possebon, Breitner, Felipe Anderson, Rodrigo Possebon…

Tomara que Adilson tenha coragem e seja bem assessorado para limpar a área e formar um time com jogadores de bom nível e com muita vontade de jogar futebol e ganhar títulos.

Espero que não se deixe levar pelos malandros de boa lábia, que se esforçam quando veem um técnico novo, mas depois são os primeiros a fazer corpo mole e criar problemas.

Uma qualidade: monta times ofensivos

Talvez Adilson Batista não tenha dado certo no Corinthians porque o alvinegro da capital tem um elenco envelhecido, que não gosta de correr. Quanto ataca, demora para voltar e não fecha bem os buracos na defesa. Seu retrospecto lá foi muito ruim.

Tite está ganhando os jogos armando uma semi-retranca, esta é a verdade. O Corinthians não faz questão de jogar bonito. Mas o Santos faz. E Adilson tem o dom de descobrir quem joga e quem não joga bem futebol. Seus times, como o Cruzeiro do ano passado, fluem com desenvoltura e buscam o gol.

Técnicos assim podem se dar bem no Santos. Porém, se o problema do time era a defesa, será que Adilson é o indicado para arrumar o setor? Não me parece. Entretanto, é mais uma pergunta que fica no ar.

Por outro lado, ele parece um sujeito tranqüilo, estilo paizão, como Dorival Junior. Pode ser bom, mas pode ser ruim. Será que um líder que se preocupasse um pouco mais com a disciplina não seria melhor?

Enfim, o tempo dirá se Adílson Dias Batista, 42 anos (16/03/1968), paranaense de Adrianópolis, bom zagueiro que virou técnico há dez anos e até agora só ganhou títulos estaduais, poderá levar o Santos à sua terceira estrela.

Como santista, repito, torcerei muito por ele. Mas como analista fiquei com uma sensação de que o técnico poderia ser melhor escolhido. Adilson Batista não me parece ter o perfil confiante e ousado para comandar um projeto ambicioso como será o do Santos em 2011.

Mas, como sempre digo, a minha é apenas uma das opiniões deste blog. Agora quero saber a sua, leitor e leitora. O que você espera do Santos sob o comando de Adilson Batista?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑