Marquinhos Gabriel
Marquinhos Gabriel vai pro jogo (Ricardo Saibun/ Santos FC)

Some a precariedade e o improviso do time do Santos que enfrentará o Corinthians neste sábado, as 16h30, na Vila Belmiro, com a patética exibição da Seleção Brasileira diante da Colômbia, e terá um espelho exato do triste momento do nosso futebol atual.

Mesmo com a necessidade de vencer a partida, pois está na zona de rebaixamento e joga em casa, o Santos não terá seus principais jogadores – Robinho e Lucas Lima – e segue com uma escalação improvisada, com Victor Ferraz na lateral-esquerda; provavelmente Rafael Longuine no lugar de Renato, Marquinhos Gabriel completando o meio de campo e um ataque com três jogadores: Geuvânio, Gabriel e Ricardo Oliveira.

O técnico Marcelo Fernandes chutou o pau da barraca. Com cinco jogadores de características ofensivas do meio para a frente, ele escalou um time pra ir para cima de um adversário que é especialista em se defender. É uma atitude corajosa de Fernandes, mas a possibilidade de uma derrota também será grande, já que o sistema de marcação ficará bem comprometido. Se não ajudarem o Batatinha Lucas Otávio na marcação, será um Deus nos acuda.

O time provável do Santos para o jogo será Vladimir, Daniel Guedes, Werley, David Braz e Victor Ferraz; Lucas Otávio, Rafael Longuine (ou Renato) e Marquinhos Gabriel; Geuvânio, Gabriel e Ricardo Oliveira. Perceba, amigo leitor e amiga leitora, que do time campeão paulista faltam Chiquinho, Cicinho, Valencia, Renato, Lucas Lima e Robinho.

O Corinthians, que está perdendo o lateral Fábio Santos para o exterior, deverá jogar com Cássio, Fagner, Edu Dracena, Gil e Uendel; Ralf, Petros, Jadson e Renato Augusto; Mendoza e Vágner Love. Na verdade, também não dá para dizer que é um timão.

Abrac, uma esperança para os clubes

Na verdade, o problema do futebol brasileiro não é só técnico, ou tático, ou organizacional, ou financeiro,ou de marketing, ou midiático, ou político… É um muito de todos esses fatores. Nenhuma fórmula simplista vai resolver todas essas questão de uma hora para outra e tornar nossos times e nossa Seleção tão respeitada como na década de 1960, em que o Santos e o Escrete Canarinho eram os dois times mais temidos e respeitados do planeta.

Mas isso pode mudar, desde que os grandes clubes se deem as mãos em uma associação nacional que atue, de forma profissional e eficiente, em todas as áreas necessárias. Esta oportunidade está surgindo com a Abrac, a Associação Brasileira de Clubes, proposta por José Carlos Peres, executivo do G4 Paulista, e já tem o aval da maioria dos grandes clubes do País.

Leia, preserve, guarde, faça parte da história do Santos

Com apenas 70 reais você terá um exemplar do livro Time dos Sonhos ,que custará mais de 100 reais nas livrarias, e ainda verá o seu nome impresso no capítulo final do livro. Tem mais alguma coisa que eu posso fazer para convencê-lo a apoiar o relançamento de Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista?

novo time dos sonhos

As recompensas da campanha pela reedição do livro Time dos Sonhos aumentaram, ao mesmo tempo em que os valores para participar diminuíram. Clique no link abaixo e escolha a melhor maneira de você participar do relançamento do livro mais completo sobre a história do Santos até o título brasileiro de 2002.

Clique aqui e saiba como reservar um exemplar do livro Time dos Sonhos, além de ter seu nome impresso nos agradecimentos, por apenas 70 reais.

Reveja uma grande exibição do Santos contra o rival deste sábado:

E pra você, como o Santos pode vencer o Corinthians?