Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Antonio Lopes

Santos volta à Vila depois do vexame. Hoje é dia de Vitória

Neymar contra a defesa do rubro-negro baiano

Os deuses do futebol continuam querendo ajudar o interino Marcelo Martelotte. Como pela cabeça do técnico a dupla de meias Marquinhos e Alan Patrick jamais seria escalada, deram um jeito de machucar um volante, no caso Arouca, e suspender outro (Rodriguinho), obrigando Martelotte a colocar os meias em campono jogo de hoje, ás 19h30m, na Vila Belmiro, contra o Vitória.

Na verdade, o torcedor queria que Danilo saísse do time, pois este rapaz tem atrapalhado o ataque e a defesa, mas ele continuará, formando uma temerária dupla de volantes com Roberto Brum.

Na defesa, o Santos também poderá viver perigosamente nas laterais, ocupadas por Pará e Alex Sandro – que substitui Léo, machucado. A garantia de bom futebol está no ataque, com Zé Eduardo e Neymar.

Finalmente, Rodrigo Possebon, o volante contratado do Manchester United para substituir Wesley, mas que acabou na equipe sub-23, ficará no banco de reservas. É uma opção para entrar no lugar de Danilo.

O miolo de zaga será formado pelos discutidos Edu Dracena e Durval. Espera-se que este último não jogue apenas para “cumprir tabela”, como anunciou após o empate com o Inter. Vencer hoje é uma necessidade e uma obrigação – principalmente depois do vexame dado na última partida na Vila Belmiro, contra o Grêmio Prudente.

O matreiro delegado Lopes

O Vitória está longe de ser aquele time confiante que disputou a final da Copa do Brasil com o Santos. Apenas a três pontos da zona de rebaixamento, o rubro-negro baiano vive momentos de desespero. Mas, como os jogadores do Santos já devem ter aprendido do jogo com o Prudente, justamente pela situação difícil é que lutarão até o fim.

Outro detalhe é que o Vitória é dirigido pelo matreiro delegado de polícia Antonio Lopes, o mesmo que, no comando do Avaí, eliminou o Santos da Copa Sul-americana, derrotando o Alvinegro em pleno Pacaembu.

Mesmo com dois desfalques – o zagueiro Wallace, machucado, e o meia Ramon, suspenso –, Lopes está dizendo na Bahia que vem à Vila Belmiro em busca dos três pontos. Será?

Santos x Vitória

33ª rodada do Campeonato Brasileiro
Vila Belmiro, Santos
03/11/2010
18h30 (horário da Bahia)

Santos: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Roberto Brum, Danilo, Marquinhos e Alan Patrick; Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Marcelo Martelote.

Vitória: Viáfara; Nino Paraíba, Thiago Martinelli, Anderson Martins e Egídio; Neto Coruja, Uelliton, Bida e Elkeson; Adailton e Júnior. Técnico: Antônio Lopes.

Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR), auxiliado por Paulo Ricardo Silva Conceição (RS) e João L Monteiro de Souza Jr. (RS).

Reveja como o Santos venceu o Vitória na primeira partida da decisão da Copa do Brasil

O que você espera de Santos x Vitória? Está com medo de novo vexame, ou acha que hoje o time vai jogar com determinação?


O dia em que não conseguiram roubar o Santos

Geilson, herói de um jogo em que tudo parecia armado para o adversário

As falhas do árbitro Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC) e seus auxiliares Carlos Berkenbrock (Fifa/SC) e Marco Antônio Martins (SC) não serão esquecidas tão cedo. O Santos teve um gol anulado e um pênalti claro não marcado contra o Internacional, o que provavelmente teria lhe dado a vitória e o colocado em uma posição melhor para continuar lutando pelo título.

Bem, no Beira-Rio a arbitragem venceu e parou o Santos. É uma sina que acompanha o santista. O consolo, porém, é que nem sempre eles conseguem. Há quatro anos e oito meses bem que eles tentaram…

Era 12 de fevereiro de 2006. Corinthians e Santos se enfrentavam no Morumbi pelo Campeonato Paulista. O Corinthians tinha o mesmo time que tinha sido campeão brasileiro em 2005, ou melhor, campeão do Zveitão 2005. Com a vitória, dada como certa pelos especialistas, o alvinegro da capital passaria a 18 pontos, dois a mais do que o Santos e apenas um a menos do que o líder Noroeste.

O técnico Antonio Lopes, o mesmo que levou o Corinthians ao título do Zveitão 2005, além de poder contar com todos os titulares, ainda tinha à sua disposição o habilidoso Roger, já recuperado de uma contusão.

Na última partida entre ambos, quatro meses antes, o Santos tinha sofrido uma goleada deprimente por 7 a 1. Os destaques daquele jogo, Tevez e Nilmar, assim como Carlos Alberto, estariam de novo em campo para o confronto no Morumbi.

Logo na entrada das equipes, porém, Vanderlei Luxemburgo deixou o técnico Antonio Lopes perdidinho. Colocou mais do que 11 jogadores no gramado e Lopes ficou sem saber como escalar o Corinthians.

Jogo iniciado, porém, ficou evidente que o adversário tinha maior poder ofensivo. O Santos atacava também, mas as maiores chances eram do inimigo. Mesmo assim, o primeiro tempo terminou 0 a 0.

Vários erros, todos contra o Santos

No segundo tempo, mais equilibrado, o árbitro José Henrique de Carvalho e seus auxiliares Ednilson Corona e Nilson de Souza Monção pareciam (pareciam?) estar unidos para construir um resultado, pois cometeram uma sucessão de erros, todos contra o Santos.

Por volta dos 30 minutos, Luiz Alberto foi empurrado na área do Corinthians quando subia para cabecear. Pênalti claro, confirmado pelo comentarista do Sportv, Maurício Noriega. Inconformado, Luiz Alberto reclamou. E foi expulso.

Aos 33 minutos, Geilson, o único atacante do Santos – que entrara no primeiro tempo, no lugar de Reinaldo, machucado – pegou uma bola no contra-ataque, avançou sozinho contra Marinho e Betão e fez um gol de pura raça.

Mesmo com um a menos, o Santos continuou jogando com valentia e numa cobrança de falta Cléber Santana marcou o segundo gol, mas José Henrique de Carvalho decidiu que a bola não tinha entrado.

Antes do final, o árbitro ainda faria vistas grossas a uma falta feia de Carlos Alberto, que merecia expulsão. Enfim, os senhores da arbitragem fizeram de tudo naquele dia, mas o Santos foi maior e conseguiu uma vitória de lavar a alma. Reveja os melhores momentos a partir do pênalti não marcado em Luiz Alberto.

Corinthians 0 x 1 Santos

Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo, Morumbi.
Data: 12 de fevereiro de 2006
Competição: Campeonato Paulista
Público: 33.450
Renda: R$ 444.090,00
Gol: Geílson, aos 33 minutos do segundo tempo

Corinthians: Marcelo; Coelho, Marinho, Betão e Gustavo Nery; Bruno Octávio (Élton), Marcelo Mattos, Ricardinho e Carlos Alberto (Roger); Tevez e Nilmar (Rafael Moura).
Técnico.: Antônio Lopes.

Santos: Fábio Costa; Domingos, Manzur e Luís Alberto; Neto (Wendell), Fabinho, Maldonado, Cléber Santana, Rodrigo Tabata (Léo Lima) e Kléber; Reinaldo (Geílson).
Técico.: Vanderlei Luxemburgo.


Método Científico OC analisa Santos e Avaí

O Avaí está engasgado na garganta do santista, já que foi o único time que impediu o Santos de ganhar mais um título este ano. A surpreendente derrota para o clube catarinense por 3 a 1, no Pacaembu, acabou eliminando o Santos da Copa Sul-americana. Hoje, às 21 horas, na Vila Belmiro, com transmissão do Sportv, os times voltam a se encontrar pelo Campeonato Brasileiro. O que acontecerá na partida, segundo a análise do MCOC?

Mesmo sem Paulo Henrique Ganso, o Alvinegro Praiano está mais equilibrado agora do que naquela partida pela Sul-americana, em que havia uma pressão imensa para que Neymar deixasse a Vila Belmiro e os jogadores voltavam das comemorações pelo título da Copa do Brasil.

Hoje o técnico Dorival Junior poderá usar o melhor que possui no momento, com Rafael; Pará, Durval, Edu Dracena e Alex Sandro; Arouca, Danilo e Marquinhos; Zé Eduardo, Neymar e Keirrison. Zezinho e Madson são opções no banco de reservas.

Alan Patrick poderá jogar. Ele tinha sido convocado para a Seleção Brasileira sub-19 que participará da Copa Sendai, no Japão, mas acaba de ser liberado pela CBF. Rodriguinho sentiu uma contusão na coxa esquerda e Léo cumprirá suspensão automática.

O Avaí, que não terá o lateral-direito Patric e o meia-atacante Robinho, suspensos, deverá ser escalado por Antonio Lopes com Renan; Marcos, Emerson, Rafael e Eltinho; Marcinho Guerreiro, Rudnei, Jéferson e Válber; Cristian e Vandinho. No banco de reservas Lopes terá Zé Carlos, Emerson Nunes, Pará, Leandro Bonfim, Bruno, Sávio e Laércio.

O jogo é válido pela 18ª rodada, a penúltima do primeiro turno. O time catarinense é o oitavo na classificação, com 23 pontos.O Santos é o sexto, com 27 pontos, mas voltará para a terceira posição com uma vitória.

Os perigos do Avaí: a velocidade, a malícia de Lopes e os pontapés de Marcinho Guerreiro

O Avaí não tem se contentado em jogar pelo empate quando atua fora de casa. Atrevido, tem jogadores rápidos e um contra-ataque perigoso. Jogando com velocidade surpreendeu o Santos na Copa Sul-americana e tentará repetir o feito esta noite.

Hoje, porém, o Santos é um time mais ajustado do que aquele que perdeu por 3 a 1, no Pacaembu. Sem contar que naquela partida alguns erros de arbitragem ajudaram o time catarinense. Um deles foi permitir que Marcinho Guerreiro ficasse em campo até o final, apesar dos inúmeros pontapés que desferiu durante o jogo.

Com três atacantes, além do apoio de Marquinhos e Danilo e dos laterais, hoje o Santos deverá assumir a iniciativa e criar um número maior de oportunidades do que o adversário, como invariavelmente acontece nos jogos na Vila Belmiro.

Como o potencial do Santos – até que prove o contrário – é de 100 pontos, e o do Avaí é de 80, se os dois times jogarem tudo o que podem, o Santos deverá vencer por um gol de diferença. Porém, como na Vila Belmiro a tendência é os adversários serem dominados e renderem um pouco menos do que o esperado, o MCOC fica com uma vitória santista por dois gols de vantagem

E você, o que acha que dará no jogo de hoje, na Vila? Será que esse Avaí pode aprontar de novo?


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑