Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Arouca (page 1 of 34)

Uma noite no Conselho

Logo mais, todo santista deve se ligar no Esporte Interativo!
santos bahia esporte interativo
Clique aqui para saber como acessar o Esporte Interativo

UMA NOITE NO CONSELHO

O Conselho Deliberativo do Santos aprovou que um escritório de advocacia comece as investigações para saber se Odílio Rodrigues será processado pelo clube por gestão temerária.

Creio que tenha sido mesmo temerária, principalmente no que se refere à contratação de Leandro Damião, mas temos de ser justos. O grande prejuízo que Damião deve causar ao Santos não é responsabilidade apenas de Odílio Rodrigues.

Eu pedi a palavra e lembrei, embasado em opiniões de conselheiros advogados, como a do amigo Marcello Pagliuso, que se Modesto Roma tivesse pagado os salários atrasados logo que assumiu o cargo, Leandro Damião não teria como ganhar a causa trabalhista que poderá tirar do clube cerca de 160 milhões de reais.

Além de Damião, na passagem de uma gestão a outra o Santos perdeu Arouca, Mena e Aranha.

Portanto, concordo que a gestão de Odílio Rodrigues foi temerária, assim como foi a de Luis Álvaro Ribeiro, a de Marcelo Teixeira e está sendo a de Modesto Roma. Ou seja, nosso pobre Santos tem vivido de gestão temerária em gestão temerária. Torcemos para um time administrado temerariamente há décadas, essa é a verdade.

Abaixo-assinado contra o Santos na areninha

Além do abaixo assinado deste blog – que pode ser assinado simplesmente deixando um comentário, com número de RG, ou de sócio do Santos – um outro abaixo-assinado com o mesmo teor foi passado entre os conselheiros. A maioria dos conselheiros é contra o time jogar em tal estádio e esquecer a capital.

Robinho

Para gente que viveu bem de perto a última passagem de Robinho pelo Santos, o clube não deveria contratá-lo mais. Segundo um ex-diretor, depois de ser reserva do time da China, sem a mesma vontade de treinar dos seus companheiros, ele não está em boa forma e é um mau exemplo para os mais jovens. E 600 mil por mês, nem pensar.

Geuvânio

Houve quem lembrasse a participação de Luis Álvaro Ribeiro na recuperação de Geuvânio, que seria mandado embora do Santos pelo técnico Muricy Ramalho. O ex-presidente resolveu ficar com o jogador e hoje a venda do seu passe é que dará algum respiro às combalidas finanças do clube.

A ditadura dos jogadores

Fonte confiável garante que o time não se esforçou como devia para ganhar do Flamengo pois já havia o interesse de alguns jogadores de pressionar o técnico Dorival Junior para escalar reservas nos jogos finais do Campeonato Brasileiro. A esta fonte Dorival se justificou, dizendo que teria escalado os titulares contra o Coritiba, mas os jogadores o pressionaram para não jogar.

Cabidaço de empregos

Ao assumir, a gestão atual criticava o cabide de empregos em que o clube tinha se transformado desde o presidente Luis Álvaro Ribeiro, com cerca de 360 funcionários. Realmente, era demais para um clube que não oferece nada, além de meia entrada para se assistir ao futebol. Bem, pois hoje, após apenas um ano de gestão de Modesto Roma, o quadro de funcionários do Santos está em 450!

Crise reduzirá ainda mais o público na Vila

Empresário de Santos previu que os jogos do time na Vila Belmiro terão públicos menores do que costumam ter. Ocorre que a crise tem desempregado muita gente na cidade e o poder aquisitivo, que nunca foi alto, está ainda menor. Aí eu acrescento: e por que não marcar a estreia do Santos para o Pacaembu, que teria um público de cerca de 30 mil pessoas?

Três cargos mais importantes

Frase de um santista influente, de cabeça aberta e morador de Santos: os três cargos mais importantes em Santos, são: prefeito da cidade, presidente do Santos e provedor da Santa Casa. Eu concluo: cargos que, além de poder e bom salário, permite empregar os amigos sem exigir qualificação.

Campanha de sócios? Espere sentado

Fontes próximas ao presidente e ao Conselho Gestor confirmam que não há o menor interesse do clube de atrair mais sócios, principalmente de fora da cidade de Santos. Deixar de fazer algo óbvio para melhorar as finanças do Santos não é sinal evidente de gestão temerária?

Visitei a sub-sede de São Paulo, muito bem instalada na avenida Higienópolis, deslumbrei-me, mais uma vez, com o sorriso da Juliana, só que o telefone e o sistema para aceitar novos associados ainda não estão funcionando. Aguardemos…

Fragmentação das chapas

Os grupos de conselheiros estão se fragmentando em subgrupos e já surgem prováveis nomes para a próxima eleição. Uma coisa é certa: se os conselheiros que enxergam o óbvio e querem realmente o bem do Santos não se unirem em torno de um único candidato, a visão oportunista dos que anseiam o poder apenas para sugar o clube prevalecerá novamente.

Falastrão

A opinião de muitos conselheiros é de que o Modesto Roma fala muito e adora um holofote. Anunciar publicamente, dois anos antes de terminar o atual contrato com a Rede Globo, que o Santos assinará com o Esporte Interativo, para muitos foi um tiro no pé. Agora o Santos será ainda mais boicotado pela rede que manda no futebol brasileiro e, se não tiver o apoio de outros clubes, ficará sozinho na parada, arcando com o ônus de tal ato. Agora que o estrago foi feito, creio que não haja volta. O Santos tem de assumir o futuro contrato com o Esporte Interativo, contatar outros clubes para fazer o mesmo e trabalhar muito para não cair no ostracismo em 2016 e 2017.

Homenagem a Gilberto Mendes

Sugeri que, em sua estreia no Campeonato Paulista, o time faça um minuto de silêncio em respeito à norte de Gilberto Mendes, compositor pós-moderno de renome mundial, morador na cidade e autor da obra “Santos Football Music”.

Reserve seu lugar no Encontro do 6º aniversário do Blog do Odir
Dia 2 de fevereiro, terça-feira, das 18 às 23 horas
Murymarelo Bar – Rua Fernandes Moreira, 387, Chácara Santo Antonio, São Paulo, SP, telefone (11) 5181-3104.
Haverá venda de livros a preços promocionais, e com direito a dedicatória do autor.
Sorteio de brindes
Para confirmar sua presença apenas envie e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

E você, o que acha disso tudo?


É por vitórias assim que a gente é santista!

“O be-a-bá da audiência do futebol na TV” – leia e comente minha coluna no jornal Metro

Renato comemora gol marcado no clássico Renato recebe de Ricardo Oliveira e toca no contra-pé de Fernando Prass, que tenta tirar com os olhos (Ivan Storti/Santos FC)

É por sensações como esta que estamos sentindo após a bela vitória de virada sobre o Palmeiras, por 2 a 1, que somos e sempre seremos santistas. O clássico adversário está com um estádio resplandecente, chegou a 100 mil sócios, está comprando Deus e todo mundo, tem um técnico caro e um patrocínio de camisa de R$ 32 milhões, mas na hora que o assunto é só futebol, o Santos tem prevalecido. Já são oito jogos consecutivos sem perder para o alviverde, com seis vitórias e dois empates.

O Palmeiras é uma equipe com muitos jovens e de bom potencial, mas no todo o Santos é mais time. Continuo achando que as melhores equipes deste Campeonato Paulista são o Alvinegro Praiano e o Alvinegro da Capital – coincidentemente, as equipes que devem ocupar as duas primeiras posições na classificação geral.

O jogo foi muito bom de assistir. Em um ótimo primeiro tempo, aberto, bem movimentado, com poucos erros de passe e boas jogadas, o Palmeiras pressionou e foi melhor até fazer o seu gol, aos 6m58s, com o zagueiro Vitor Hugo cabeceando no quarto escanteio quase seguido do time da Capital. Mas a partir daí o Santos foi dominando gradativamente até empatar, aos 26m58, com Renato, e prosseguir criando mais oportunidades. Se tivesse de haver um vencedor na primeira etapa, seria o Alvinegro Praiano.

Robinho Robinho está pedalando em cima de algum palmeirense. Ao ser substituído, o Rei do Drible já tinha corrido 9 quilômetros (Ricardo Saibun/ Santos fc).

Primeiro tempo com domínio do Santos

1m00s – Escanteio para o Palmeiras. Defesa do Santos despacha.
5m10s – Segundo escanteio para o Palmeiras.
6m00s – Terceiro escanteio palmeirense.
6m36s – Quarto escanteio.
6m58s – Gol do Palmeiras. Vitor Hugo vem de trás, sobe muito e cabeceia para baixo, aproveitando o escanteio cobrado por Robinho. 0 a 1.
11m00s – Geuvânio dribla, vai à linha de fundo pela direita, cruza, Tobio põe para escanteio. Na cobrança, Fernando Prass espalma para fora da área.
12m51s – Robinho dá uma caneta, abre para a direita e corre para a área, mas na sequência fura na hora de arrematar a gol.
14m00s – Quinto escanteio para o Palmeiras.
16m20s – Ricardo Oliveira mostra presença de área. Chuta, mas a bola bate em Lucas e sai para escanteio.
18m00s – Arouca disputa a bola na área do Santos e David Braz coloca para escanteio.
19m00s – Geuvânio recebe, penetra e chuta pela meia-esquerda. David Braz espalma.
20m43 – Lucas lima meio que chuta, meio que cruza. Prass defende e sente o cotovelo. Mas é atendido e permanece em campo.
22m00s – Geuvânio acerta uma joelhada em Arouca e recebe cartão amarelo.
25m39s – Dudu chuta forte de fora da área. Vanderlei espalma para escanteio.
26m58s – Gol de Renato! Victor Ferraz dá ótimo passe para Ricardo Oliveira, no bico esquerdo da área, este penetra e cruza para Renato, que toca no contra-pé do goleiro. Golaço! 1 a 1.
29m00s – Victor Ferraz dá para Robinho, no bico esquerdo da área, este corta para dentro e chuta rasteiro no canto esquerdo de Prass. A bola bate na trave e Ricardo Oliveira quase pega o rebote e empurra para o gol vazio.
30m00s – Arouca segura Robinho e leva cartão amarelo.
31m50s – Ricardo Oliveira discute e leva cartão amarelo.
33m49s – Robinho (Palmeiras) chuta de fora da área e a bola, rasteira, passa raspando a trave direita de Vanderlei.
36m44s – Ricardo Oliveira domina, faz o giro e bate de longe. Prass encaixa.
39m46s – Geuvânio corta da esquerda para a direita e chuta de fora da área, mas a bola encobre o travessão.
46m00s – Robinho tabela pela direita e aparece livre, mas o bandeirinha,m que tinha total visão do lance, erradamente dá impedimento.

Serginho Chulapa e Marcelo FernandesMarcelo Fernandes e Serginho Chulapa
Esta dupla está indo muito bem. Eu ficaria com ela (Ricardo Saibun/ Santos FC)

Santos volta melhor e decide no segundo tempo

2m28s – Robinho recebe de Lucas Lima, penetra e na hora do chute se desequilibra.
4m13s – Lucas Lima corta passe de Gabriel e leva chute no joelho. Árbitro não deu cartão amarelo porque não quis.
5m39s – Na cobrança da falta, Lucas Lima bate e Fernando Prass espalma. David Braz deixa a bola sair pela linha de fundo.
7m05s – Cruzamento na área do Santos, toque de Cristaldo, mas sem perigo.
9m04s – Mais um escanteio para o Palmeiras. Parecia hora de substituir Geuvânio, meio parado.
13m04 – Lucas Lima recebe de Robinho, dribla Zé Roberto pela direita e cruza, mas a defesa do palmeiras corta.
15m00s – Impedimento mal marcado de Dudu. Na sequência o Palmeiras faz o gol, mas o lance já estava paralisado.
16m20s – Gol de Ricardo Oliveira! Ele recebe passe de Robinho na área. Como está de costas para o gol, no giro já se livra de Vitor Hugo. Depois, dá um toquinho por baixo da bola para encobrir Fernando Prass. Golaço de centroavante que conhece a posição! 2 a 1.
19m24s – Segundo escanteio seguido para o Palmeiras, que busca reagir.
20m18s – Contra-ataque que encontra Robinho livre, termina em escanteio, e na cobrança Werley cabeceia fraco para a defesa de Fernando Prass.
23m06s – Mais um escanteio para o Palmeiras. Defesa do Santos despacha.
26m10s – Sai Geuvânio, que correu 7 km, e entrou Gabriel.
30m31s – Santos penetra pela esquerda. Lucas Lima dá para Gabriel, que passa pela Robinho, na área. Defesa corta.
32m00s – Gabriel parece só querer a bola limpa. Não briga por ela como o momento do jogo exige.
32m50s – Sai Ricardo Oliveira, que correu 8,3 km, e entra Elano. Santos jogará até o final da partida para fechar o meio e segurar a vitória.
38m00s – Santos muito recuado. Jogando só no contra-ataque.
39m00s – Cartão amarelo para Lucas Lima por demorar para cobrar falta.
42m00s – Em menos de 210 minutos em campo, Elano faz a sua terceira falta.
46m30s – Sai Robinho, que correu 9km e entra Thiago Ribeiro.
47m58s – David Braz interrompe um ataque perigoso do Palmeiras com uma falta dura e recebe cartão amarelo.

Ricardo OliveiraNa matada Ricardo Oliveira já se livrou de Vitor Hugo. Agora ele vai ficar de frente para Fernando Prass e tocar por baixo da bola, encobrindo o goleiro (Ricardo Saibun/ SantosFC)

Ricardo Oliveira Ricardo Oliveira comemora o seu gol, o gol da vitória santista, enquanto Arouca, cabisbaixo, parece acabrunhado. Sair pela porta dos fundos não é mesmo legal. A torcida pegou no pé do ex-monstro da Vila (Ivan Storti/ Santos FC).

Atuações dos santistas

Vanderlei – Fez algumas boas defesas. Não teve culpa no gol. 7.
Cicinho – Deu suas cabeçadas de sempre, desta vez apoiou pouco. 5.
David Braz – Não comprometeu. Sempre demonstra muita energia. 6.
Werley – No mesmo nível de David Braz – 6.
Victor Ferraz – Boa partida. Apoiou bem pela esquerda e se virou satisfatoriamente na marcação. 7.
Valencia – Deu suas trombadas, errou alguns passes, mas no todo foi regular. 6.
Renato – Ótima atuação. Sabe os atalhos para a marcação e também para atacar. Apareceu de surpresa na área para empatar o jogo. 8.
Luas Lima – Regular, como sempre. A bola gruda no pé dele. Mas, bem marcado, não foi tão bom como em outras partidas. 7.
Geuvânio – Criou algumas boas jogadas, mas poucas. De qualquer forma, preocupou o lado direito da defesa palmeirense. 7.
Ricardo Oliveira – Outra ótima atuação. Centroavante é assim mesmo. Pega pouco na bola, mas quando precisa decidir, decide. 8.
Robinho – Pela mobilidade e onipresença, 8. Mesmo chamado de veterano, correu 2km a mais do que o garoto Geuvânio.

Renato
Renato era reserva de Arouca. Ontem dominou o ex-monstro da Vila (Ricardo Saibun/ Santos FC)

Dos que entraram, Thiago Ribeiro mal pegou na bola. Elano só ajudou a embolar o meio de campo. Nada produziu de útil. Saem timing para marcar, comete falta em quase todos os lances em que tenta tirar a bola do adversário. Gabriel precisa treinar o pé direito. Está capenga demais para um atacante. Precisa usar as suas características mais fortes, que são o arranque, o drible e o chute. Pelas últimas partidas não pode mesmo ser o titular do time, pois Ricardo Oliveira está jogando muito.

Marcelo Fernandes/ Serginho Chulapa – Armaram bem o time, substituíram bem e ganharam o clássico do milionário Oswaldo de Oliveira, que a gente conhece bem. Eu não contrataria ninguém e ficaria com os dois no comando do Santos. Por um salário bem menor do que os técnicos pedem por aí, claro. É bobagem pagar mais do que dois dígitos para Dorival, Mancini ou qualquer outro técnico brasileiro. Nota 8.

Lotação completa na Vila, com 11.416 pagantes

Santos 2 X 1 Palmeiras
Vila Belmiro, 11/03/2015, quarta-feira, 22 horas
Público: 11.416 pagantes. Renda: R$ 360.960,00
Santos: Vanderlei, Cicinho, Werley, David Braz e Victor Ferraz, Valencia, Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Gabriel), Robinho (Thiago Ribeiro) e Ricardo Oliveira (Elano). Técnico: Marcelo Fernandes.
Palmeiras: Fernando Prass, Lucas, Tobio, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel e Arouca; Allione (João Paulo), Robinho (Gabriel Jesus) e Dudu; Cristaldo (Leandro Pereira). Técnico: Oswaldo de Oliveira
Gols: Vitor Hugo aos 6m58s e Renato aos 26m58s do primeiro tempo; Ricardo Oliveira aos 16m20s do segundo.
Arbitragem: Thiago Duarte Peixoto, auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Luis Alexandre Nilsen, todos de São Paulo.
Cartões amarelos: Geuvânio, Ricardo Oliveira, Valência, Lucas Lima e David Braz (Santos); Arouca e Dudu (Palmeiras).

Os gols do Santos pelo ângulo da SantosTV:

E você, o que achou de Santos 2 x 1 Palmeiras?


Não tem erro. É só fazer o que a maioria quer

democracia

A vontade coletiva geralmente se mostra mais sábia do que a individual. Digo isso porque vemos que o Santos se desfez dos jogadores rejeitados pela maioria dos santistas que opinaram na enquete deste blog, e a equipe realmente melhorou. Se eu tivesse de dar um único conselho ao presidente Modesto Roma, diria: faça o que a maioria dos santistas quer e terá pouquíssima chance de cometer erros.

Dos 13 jogadores com mais de 70% de rejeição na nossa enquete, cujo resultado foi publicado neste blog no dia 17 de dezembro sob o título “Estes jogadores o torcedor não quer mais ver no Santos”, sete já não fazem mais parte do elenco santista, ou 61%.

Bruno Uvini, Vinicius Simon, Edu Dracena, Mena, Souza, Leandro Damião, Rildo e Alan Santos já se foram. Daquela lista, continuam no Santos: Vladimir, Cicinho, Renato, Patito Rodríguez e Thiago Ribeiro. Dos jogadores que o santista queria que permanecessem no clube em 2015, apenas o volante Arouca se foi.

Isso quer dizer que se a direção de futebol do Santos fosse dirigida por uma mente coletiva, que refletisse os anseios da maioria dos santistas, as decisões seriam muito mais acertadas do que as do carí$$imo diretor de futebol que montou o elenco oneroso e ruim do ano passado.

Usemos a mesma filosofia para outras questões importantes do clube, e saberemos onde é melhor jogar, qual o caminho mais rápido para se equilibrar as finanças e manter o Santos próspero etc etc. Isso não requer prática, nem tampouco perfeição. Requer uma qualidade que parece inacessível para algumas pessoas: a velha e boa humildade.

Aliás, o que é a verdadeira democracia se não um profundo exercício de humildade de quem está no poder? Só quele que, mesmo podendo fazer as coisas do jeito que quer, ainda ouve a voz da maioria, pode ser definido como um líder democrático.

Mas nem sempre a voz da maioria é a voz de Deus, responderão alguns. Eu serei obrigado a concordar, mas isso só ocorre quando essa maioria não conhece suficientemente bem os fatos, o que não é o caso futebol – e isso é provado aqui neste blog, em que muitos leitores sabem mais do que o blogueiro e meia dúzia de comentaristas de tevê juntos.

Futebol é o arroz e feijão do brasileiro. Disso ele conhece bem mais do que qualquer doutor de canudinho embaixo do braço. Se ainda fosse um ramo científico pouco conhecido, como a Astronomia, vá lá… Não foi à toa que o italiano Galileo Galilei quase foi morto pela Inquisição no século XVII por afirmar que a Terra não era o centro do Universo, como queriam o Vaticano e os católicos. Então, a religião já desvirtuava a verdade.

Mas, voltando ao século XXI e ao nosso Santos, eu aconselharia ao Ilmo presidente Modesto Roma e aos seus diretores que, na dúvida, sigam a opinião da maioria nas questões importantes para o clube. Vocês foram colocados no poder por uma minoria de sócios, mas é mais inteligente administrar pensando na maioria. Agindo assim, estarão seguindo, com a humildade própria dos grandes líderes, o caminho certo.

Veja este vídeo e sinta como o futebol pode ir além:

Você não acha que o Santos deveria fazer o que seu torcedor quer?


Vende-se. Tratar no Santos

Santos e Pacaembu, tudo a ver – Clique aqui para ler e comentar minha coluna no jornal Metro

Leandro Damiãoaroucathiago ribeiro -1aranha - 1

Amigos, quando o cristal trinca, não há mais conserto. Três jogadores que entraram na Justiça contra o Santos não terão mais ambiente para continuar na Vila Belmiro. E, aproveitando a semana de ofertas, que tal incluir um atacante querido, simpático e de grande potencial nesse pacote?

Leandro Damião: Atacante sempre cogitado para a Seleção Brasileira. Excelente estado atlético, tem apenas 25 anos 1,87m de altura. Medalha de prata nos Jogos Olímpícos de 2012, titular da Seleção Brasileira em 2011, só não jogou a Copa de 2014 porque se machucou na fase de preparação. Ídolo do Internacional, onde jogou de 2010 e 2013 e marcou 89 gols em 181 jogos, média de 0,5 por partida. Contratado por empréstimo para ser o titular do Cruzeiro, melhor time do Brasil no momento. Um dos únicos atacantes do mundo que se sente à vontade dando bicicletas. Um dia vai explodir. É caro, mas vale cada centavo.

Arouca: Considerado pela imprensa esportiva brasileira como um dos melhores volantes surgidos no Brasil nos últimos anos. Aplicado, valente, disciplinado, é o tipo de jogador que se firma como titular e tem um desempenho constante. Forte e de grande resistência física, tem 1,72m e 28 anos. Como se cuida, tem futebol para mais oito anos, no mínimo. Ídolo no Santos, defendeu o time em 267 partidas. Em 11 anos de profissionalismo, já atuou em 488 partidas. É um investimento que não dá chabu, tipo: “Satisfação garantida, ou seu dinheiro de volta.”

Aranha (Mário Lúcio Duarte Costa): Goleiro de grande experiência e muita personalidade. Não se assusta com torcida contrária e foi responsável por várias vitórias do Santos, entre elas aquela emblemática em que, mesmo ofendido por racistas, e manteve o sangue-frio e segurou o triunfo de 2 a 0 sobre o Grêmio, no Sul. Com 1,93m e corpo avantajado, tem grande presença em bolas altas e sabe passar tranquilidade para a defesa. Como se cuida, poderá estender sua carreira para muito além dos 40 anos (tem 34 e fará 35 apenas em novembro). Titular absoluto no Santos desde a saída de Rafael, fez 125 partidas pelo Alvinegro Praiano. Investimento garantido.

Thiago Ribeiro: Atacante rápido, insinuante e de chute forte, tem 28 anos e bom porte, de 1,83m de altura. Surgiu como grande revelação do futebol brasileiro em 2005, no São Paulo, que defendeu até 2007, marcando 23 gols em 68 jogos. Teve outra grande passagem pelo Cruzeiro, de 2008 a 2011, em que fez 140 partidas e marcou 46 gols. No Santos, mesmo atrapalhado por algumas contusões (todas já superadas), fez 18 gols desde 2013. É outro jogador que pode atingir o seu auge a qualquer momento. Ideal para mercados nascentes do futebol, como China, Oriente Médio, índia, Oceania e América do Norte.

Os interessados devem ligar para o Santos Futebol Clube, telefone (13) 3257-4000, e pedir para falar com o CEO Dagoberto Fernando dos Santos.

Você não acha que o Santos deve vender os quatro?


Arouca está certo de recorrer à Justiça para sair do Santos?

Novo visual do blog, uma arte assinada por Vítor Queiroz

Este novo visual do Blog do Odir foi sugerido e implantado por Vítor Queiroz de Abreu, um profissional de marketing que conheci na subsede do Santos, um santista e um ser humano excepcionais. Foi o Vítor quem me convenceu a me inscrever no Twitter e depois lançar este blog, no comecinho de 2010. Desde então, ele tem sido muito importante para a manutenção deste espaço. É ele, por exemplo, o responsável pela livraria do blog, que até agora tem 100% de aprovação. Bem, parece que o novo visual agradou, não?

arouca marca
Arouca comemora seu gol na goleada de 5 a 1 sobre o alvinegro de Itaquera

Aos 28 anos, casado, com filhos, o volante Arouca entrou na Justiça para requerer seu passe livre do Santos e decidir sobre sua carreira, provavelmente aceitando a proposta do Palmeiras. Essa atitude tem dividido a opinião dos santistas.

Para alguns, o jogador está certo, já que a Lei Pelé o protege, pois o Santos não cumpriu suas obrigações de empregador. Para outros, Arouca deveria ter mais paciência e esperar pelo pagamento dos salários atrasados, já que é um ídolo do clube e uma das esperanças de recuperação da equipe. Para outros, ainda, o maior culpado é o Palmeiras, que estaria sendo ingrato, pois não caiu para a Série B graças ao Alvinegro Praiano e agora está agindo nos bastidores para tirar Arouca da Vila Belmiro sem pagar nada ao Santos.

Há algumas maneiras de ver o caso, e a primeira delas é estritamente racional e legal. Por ela, Arouca tem todo o direito de entrar na Justiça e requerer passe livre, pois o Santos atrasou mais de três meses de salário. Porém, cabe uma pergunta: o futebol é estritamente racional e legal?

Não se pode esquecer que Arouca era um reserva esquecido no São Paulo e acabou se tornando um ídolo no Santos, considerado um dos melhores volantes do País, a ponto de jogar quatro partidas pela Seleção Brasileira em 2012. Decisivo em conquistas importantes do Alvinegro Praiano, entre elas a da Copa Libertadores de 2011, Arouca atingiu no Santos um nível jamais alcançado em sua carreira: é o clube em que jogou mais partidas (143, 21 a mais do que no São Paulo) e em que ganhou mais títulos (uma Libertadores, uma Copa do Brasil, uma Recopa Sul-americana e três Paulistas).

Um jogador que, mesmo tendo o direito legal de agir contra o clube e/ou buscar maior remuneração em outro, prefere não faze-lo e permanecer na Vila Belmiro, acaba recebendo a gratidão eterna dos santistas. Nesses casos estão Antoninho, o craque solitário dos anos 40; Giovanni, Pelé, Clodoaldo, Pepe, Lima, Serginho Chulapa (que foi por um tempo, mas voltou rapidinho)… E no caso de Arouca não se pode dizer que teria dificuldades financeiras se esperasse um pouco mais para receber o que lhe é devido.

Por fim, há o lado do Palmeiras. Salvo pelo Santos de cair para a Série B, será que o clube de São Paulo, dirigido por Paulo Nobre, não deveria ter outra postura no caso? Do ponto de vista legal, não há o que reclamar, mas com relação à ética, acho que fica mesmo um pouco estranho o Palmeiras passar para trás um clube que, historicamente, tem sido o seu parceiro, e pode continuar a ser o seu parceiro em ações futuras e que acaba de lhe salvar da forca no último segundo.

A opinião radical de um blog anônimo

Sobre o caso, um blog intitulado “Memórias, Sonhos e Reflexões”, que não divulga o nome do autor de seus textos, tem uma opinião definitiva: Arouca está certo em abandonar o clube por atraso de pagamentos e os torcedores do Santos que reclamam da decisão do jogador não passam de “estúpidos”, “imbecis”, “tontos”, “cabeças ocas” e “infelizes”.

Tenho informações de que o autor do blog se chama Mauro Elias e é funcionário da Unicamp, em Campinas, mas sempre que um leitor do blog o chama pelo nome, o autor desmente e responde que seu nome é outro. De qualquer forma, gostaríamos de conhecer o autor do blog e espero que ele entre em contato conosco, pois um blog não tem sentido e perde muito da credibilidade se ninguém se responsabiliza pelo que é escrito nele. Bem, mas veja o que o referido blog diz a respeito da saída de Arouca e julgue você mesmo:

Arouca está certo

Autor desconhecido

Começaram as lamentações e as ofensas dos imbecis contra o Arouca.
O jogador está certíssimo.
Seu único, e perdoável, erro foi dizer que não faria isso.
Tem que fazer, sim.
Esses mesmos estúpidos já chamaram Robinho de mercenário, só porque ele deixou um clube mediano brasileiro e foi jogar em um dos maiores do mundo ganhando dez vezes mais. Será que esses tontos cabeças ocas não fariam o mesmo? É de dar dó. Também, quem só tem futebol na cabeça não poderia pensar diferente. Disseram o mesmo do Ganso. Eu passei a admirar muito o Ganso quando ele disse que por dinheiro nenhum teria como patrões uma organização cri… Falaram do Diego. Falaram até do Neymar, que ganhava 300 mil em um clube médio e foi jogar no Barcelona ganhando vinte vezes mais. Esses estúpidos que criticam os jogadores nunca se colocaram em seus lugares, nem por um segundo, devido a falta de massa cinzenta característica desses infelizes. Todo trabalhador, seja ele de que área for, que sai de um emprego para um emprego muito melhor tem que receber aplausos. Porque são competentes.
Arouca, assim como Neymar, Ganso, Robinho, Diego, etc.., sempre correu, sempre vestiu a camisa do clube. Mas chega uma hora que é preciso mudar. O jogador tem que pensar no seu futuro. E no da sua família. E não tem que dar bola prá opinião de estúpidos. A maioria desses infelizes nunca nem trabalharam…Vai com Deus, Arouca! Torcerei por você, assim como torço pelo sucesso do Ganso, do Neymar, do Robinho, do Diego… e fim de papo.

E você, o que acha da atitude de Arouca de entrar na Justiça para sair do Santos?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑