O lateral paraguaio Piris alardeou que é o melhor marcador de Neymar, mas depois de tomar cinco dribles seguidos do atacante do Santos, apelou feio. Que vergonha! O cartão amarelo ficou de graça. Um jogador como este não tem moral e nem futebol para vestir a camisa de um time de futebol brasileiro. O legal do vídeo é a narração de Dirceu Maravilha, que morreu de rir ao ver o horrível Piris levar um baile de Neymar. Divirta-se você também…

Santos está perto de uma conquista rara

Quem perde costuma dizer que o Campeonato Paulista vale pouco. Mas as evidências não comprovam isso. O Corinthians trocou o seu goleiro depois de ser eliminado pela Ponte Preta e o São Paulo levou 40 mil pessoas ao Morumbi na semifinal contra o Santos. A verdade é que o Paulista é o Estadual mais forte do País e conquistá-lo tem sim, muito valor. Ser tricampeão, então, seria uma maravilha. Até porque, se o Santos conseguir, será tricampeão pela terceira vez, o único tricampeão desde que a Federação Paulista foi fundada, em 1941.

Só para recordar, o Santos foi tricampeão em 1960/61/62 e em 1967/68/69. Antes dele, o último tricampeão tinha sido o alvinegro da capital, em 1937/38/39, portanto há 73 anos.

O Campeonato Paulista teve os seguintes tricampeões:

São Paulo Athletic: 1902/03/04
Paulistano (único tetracampeão paulista da história): 1916/17/18/19
Corinthians: 1922/23/24
Corinthians: 1928/29/30
Palestra Itália: 1932/33/34
Corinthians: 1937/38/39
Santos: 1960/61/62
Santos: 1967/68/69

Como o Santos conquistou os dois últimos Tris, se vencer a final contra o Guarani de Campinas, será Tri-Tri, o que nenhum clube paulista jamais conseguiu.

Outro detalhe é que desde que a Federação Paulista de Futebol foi fundada, Santos e São Paulo lideram com 18 títulos ganhos. Repetindo: desde 1941 os clubes paulistas com mais títulos estaduais são Santos e São Paulo, com 18 cada. Ou seja: o título em 2012 fará do Santos o maior vencedor da era Federação Paulista de Futebol.

Uma façanha que só se repete de décadas em décadas

É interessante ressaltar que nem o decantado São Paulo do técnico Telê Santana, nem o Palmeiras da Parmalat, muito menos o Corinthians de Sócrates conseguiram o tricampeonato paulista. A façanha, histórica – mais uma, aliás, para a história de proezas do Santos – está bem perto do Alvinegro Praiano. É hora de se pensar positivo, Muricy e os jogadores se prepararem bem e a torcida apoiar total e incondicionalmente o time. Podemos estar pertos de um feito que demora décadas e décadas para se repetir e, no caso de alguns clubes, jamais acontece.

Porque o Santos já tem a quarta torcida do Brasil

Ainda não saiu a votação em cada time da Timemania do último sábado. Mas posso assegurar que a briga pela quarta posição entre as torcidas de Santos e São Paulo continua, pois assim tem sido desde o começo deste ano. E o mais interessante é que a disputa acontece sem que se faça qualquer campanha nesse sentido. Ninguém pede para o santista ou o são-paulino votarem. É algo espontâneo, que envolve quase 43 mil pessoas a cada teste semanal.

Como vocês sabem, não tenho qualquer dúvida de que a Timemania reflete o tamanho exato das torcidas do Brasil. Talvez não seja mais precisa por não incluir tantos jovens, o que talvez fosse até melhorar a posição do Santos, um time que tem remoçado a sua torcida desde a geração de Robinho e Diego, em 2002/2003.

A Timemania reflete o óbvio, que é, por exemplo, a queda acentuada das torcidas de Vasco e Palmeiras, que estão há anos à espera de um título importante, além de ídolos. Por isso, nada mais natural que o Vasco aparecer em sétimo e o Palmeiras em oitavo, superados pelos dois gaúchos, Grêmio e Internacional, que têm feito um trabalho muito eficiente junto aos seus torcedores e potenciais torcedores, com ousados planos de sócios e os já comentados “consulados”. Não é à toa que 90% da torcida do Rio Grande do Sul está dividida entre os dois grandes gaúchos. Em novo e décimo aparecem Botafogo e Fluminense. Nada mais natural.

Mais do que adversários, Neymar está derrubando máscaras

A cada dia fica mais evidente que a permanência de Neymar no Brasil tem sido fundamental não só para a grande visibilidade do Santos, mas pelo fortalecimento do futebol brasileiro. Percebendo isso, muitos dos que pregavam a favor da ida de Neymar para a Europa, estão se coçando e fechando o bico. Ao menos até a próxima oportunidade.

Quem ainda defende que Neymar tem de ir embora é porque não gosta do Santos, do futebol brasileiro e nem de Neymar. Pra que sofrer? Neymar não precisa provar mais nada. Na verdade, só precisa provar que é possível ser o melhor do mundo sem sair do Brasil. E, se quiser, provará.

A bela homenagem da Netshoes ao time dos eternos Meninos da Vila:

E você, acha importante o Santos ser Tri-Tri?