Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Bahia (page 1 of 9)

O Santos é do povo

dia dos pais
Que presente para o seu pai pode ser mais duradouro e mais barato?
Livros Time dos Sonhos e Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros com dedicatória do autor e porte pago por apenas 38 reais o exemplar.
Clique aqui para comprar antes que acabe!


Diante de 35.769 torcedores, com renda de R$ 1.262.430,00, o Santos goleou o bom Bahia no Pacaembu, com três gols de Bruno Henrique, dois no primeiro tempo. Será que algum “titular” fez falta? Quem?

Veja a divertida coletiva de Levir Culpi após o jogo:

Ouça a análise de Gustavo Roman:

O Santos é do povo

Assim como a Praça Castro Alves, de Salvador, o Santos é do povo. Santos e Bahia, finalistas do primeiro campeonato que deu ao vencedor o título de campeão brasileiro, a Taça Brasil de 1959. Depois, decidiriam a mesma competição mais duas vezes. Enfim, um jogo histórico e popular. Neste domingo pela manhã, um Pacaembu lotado vê este clássico nacional e sente a grandeza do futebol brasileiro que é escondida pela televisão.

Sem Lucas Veríssimo, suspenso, o Santos deverá ser escalaqdo por Levir Culpi com Vanderlei, Daniel Guedes, Fabián Noguera, David Braz e Jean Mota; Yuri, Vecchio e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Kayke. O Bahia deverá jogar com Jean, Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Junior, Juninho, Régis, Zé Rafael e Mendoza; João Paulo.

O Santos é favorito, mas deve tomar cuidado, pois esse Bahia não é nenhuma galinha morta. Rodrigão não deverá jogar pelo time baiano, o que tira do santista o medo da maldição de sofrer gol de ex-jogadores. A arbitragem será de Wagner do Nascimento Magalhães, auxiliado por Rodrigo F. Henrique Correa e Thiago Henrique Neto Correa Farinha, todos do Rio de Janeiro (esperamos que atuem bem e não sejam flamenguistas fanáticos).

Estamos correndo contra o tempo para lançar o livro mais importante da história do Santos, mas sem o seu apoio será impossível! Participe da campanha de pré-financiamento de “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”, um livro único, que vale por um título mundial, e tenha o seu nome impresso nessa edição histórica! Essa oportunidade tem prazo limitado.

Este livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou o livro que traz as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial.

Este livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou a esperada obra que conta as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial e está sendo oferecido por um preço super acessível e ainda dá ao comprador a honra de ter o seu nome impresso em suas páginas. Não perca essa oportunidade de ter o seu nome em um dos livros mais importantes da literatura futebolística mundial!

Prossegue a campanha de financiamento coletivo para o lançamento do livro “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”, uma obra única, que nos encherá de orgulho e consolidará o Santos em outro nível na história do futebol mundial. Os autores são Marcelo Fernandes e eu. Prestigie. Garanto que não vai se arrepender. Há muitas recompensas para quem adquirir o livro nesta fase de pré-lançamento.

Clique aqui para entrar no time que vai lançar o livro das viagens maravilhosas do Santos pelo mundo. Ele está pronto e precisa ser impresso. Vamos transformar este sonho de todo santista em realidade. Participe e não se arrependerá!

Reserve desde já os melhores presentes para o Dia dos Pais
O Dia dos Pais está chegando, será em 13 de agosto, e nenhum presente é mais duradouro do que um livro com a história do time do coração do velho. Na livraria deste blog o Dossiê e o Time dos Sonhos continuam a preços de custo. Aproveite!
Entre a compra dos livros, que pode ser parcelada, e a entraga pelos Correios, pode haver uma diferença de até quatro dias úteis. Não deixe para a última hora.

pai santista
Aquele que te fez santista jamais pode ser esquecido

Ninguém vende Time dos Sonhos e Dossiê mais baratos

time-dossie ok

Compare os menores preços do mercado e compre o Dossiê e o Time dos Sonhos

Time dos Sonhos
Livraria 2005, RJ, livro usado: R$ 52,89
Sebo do Monge, SP, livro usado: R$ 57,70
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com frete pago, dedicatória exclusiva e três PDFs de brinde: R$ 38,00

Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros
Livraria Capítulo Primeiro, livro usado, Santos: R$ 67,89
Travessa da Praia, livro usado, Santos, R$ 87,89
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com frete pago, dedicatória exclusiva: R$ 38,00

Clique aqui para garantir o presente do seu pai


Um golaço de Serginho – e do Esporte Interativo!

Aniversário das duas cidades mais santistas no mundo

Nestas segunda e terça comemoramos os aniversários das duas cidades mais santistas no mundo. Primeiro, os 462 anos de São Paulo, megalópole com 12 milhões de habitantes, um milhão dos quais torcedores do Santos. No dia seguinte, o município de Santos faz 470 anos. Berço do Alvinegro Praiano, mais de 40% dos seus 440 mil habitantes são santistas. As duas cidades são o suporte do Santos. Por isso, ver o tobogã do Pacaembu tomado pela torcida do Flamengo – clube que estuda a possibilidade de assumir o estádio paulistano -, é preocupante. O Santos não pode abrir mão de suas conquistas em Sampa.

O abaixo-assinado contra o Santos mandar todos os seus jogos na futura areninha do Portuários prossegue na página ETC deste blog. Vai lá!
Clique aqui para ir para a página ETC.

UM GOLAÇO DE SERGINHO – E DO ESPORTE INTERATIVO

Para um amistoso em que os dois técnicos trocaram quase todos os jogadores, o empate de 2 a 2 entre Bahia e Santos, na Fonte Nova, foi um bom entretenimento. Duelo que decidiu três títulos brasileiros, esse confronto de história e carisma mostrou os elencos dos dois times para a temporada de 2016 e deixou nos santistas a impressão de que a força do time deve continuar vindo de sua base.

Com um gol fácil de Gabriel no primeiro tempo, aproveitando passe de Joel, e um golaço do canhoto Serginho quando a partida caminhava para o seu final, o Santos empatou e até poderia ter saído de campo com a vitória, caso a arbitragem baiana não tivesse anulado um gol legal do Alvinegro Praiano no último lance da partida.

De qualquer forma, o resultado não importava. O jogo valeu para mostrar as novas caras do Santos e dar uma ideia do potencial do time para esta temporada. Não analisarei jogador por jogador – se quiser fazê-lo, vá em frente -, só direi que gostei de Gustavo Henrique, da movimentação de Gabriel, da jogada e do chute sensacional de Serginho, mas fiquei ressabiado com Caju, errático e nervoso, com responsabilidade nos dois gols do Bahia e ainda expulso de campo por reclamação.

Gostei da qualidade de imagem do Esporte Interativo, agora na grade da Net, e do teor dos comentários – que buscaram valorizar o espetáculo, enaltecendo os dois times por igual, sem nenhum favorecimento, como se costuma fazer na Globo. Os formadores de opinião entre os santistas, principalmente os blogs, sites e páginas no Facebook, devem divulgar o Esporte Interativo e essa parceria, pois essa é a salvação para o nosso Santos e para o futebol brasileiro.

Quanto mais clubes assinarem com o Esporte Interativo, maior será a possibilidade de que a meritocracia prevaleça no nosso futebol e de que termine os privilégios e a reserva de mercado que tenta espanholizar o futebol brasileiro. O torcedor também poderá voltar aos jogos noturnos, hoje marcados para o impraticável horário das 22 horas, o que tem colocado o futebol como coadjuvante das apelativas novelas da tevê carioca.

Estou certo de que as comunidades de todos os clubes que estão assinando ou devem assinar com o Esporte Interativo estão interessadas em divulgar o canal e suas atrações, ajudando no fortalecimento das relações entre a emissora e os clubes parceiros. Porém, a assessoria de imprensa e o departamento de comunicação do Esporte Interativo precisam estar preparados para usar essa arma. Só na Internet há milhões de espectadores que acompanham sites, blogs e páginas de seus clubes. Essa forma de publicidade espontânea e barata não pode ser desprezada pelo canal da Turner Time Warner se quiser atingir o coração dos torcedores.

Bahia 2 x 2 Santos

Data: 23 de janeiro de 2016, sábado, 19h30
Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Renda: R$ 250.561,50. Público pagante: 10.429 pessoas.
Bahia: Marcelo Lomba, Cicinho (Hayner ) , Robson (Dedé), Gustavo (Eder) e João Paulo (Júnior); Paulo Roberto (Yuri), Danilo Pires (Gustavo Blanco), Juninho (Rômulo) e Edigar Junio (Zé Roberto); Jeam (Marquinho) e Luisinho (Mario). Técnico: Doriva.
Santos: Vanderlei, Victor Ferraz (Caju), Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Zeca (Léo Citadini); Alison (Rafael Longuine), Thiago Maia (Lucas Otávio) e Lucas Lima (Ronaldo Mendes); Paulinho (Vitor Bueno), Gabriel (Marquinho) e Joel (Serginho). Técnico: Dorival Júnior.
Gols: Gabriel, aos 24 minutos do primeiro tempo; Hernane, aos 3 e 10 minutos, e Serginho, aos 44 minutos do segundo tempo.
Arbitragem: Diego Pombo Lopes, auxiliado por Dijalma Silva Ferreira e Marcos Welb Rocha de Amorim, todos da Bahia.
Cartões amarelos: Paulo Roberto e Gustavo, do Bahia; Lucas Lima, Victor Ferraz, Alison e Caju, do Santos.
Cartão vermelho: Caju.

Encontro de aniversário de 6 anos do Blog do Odir
Você já confirmou sua presença – e as dos amigos – no encontro do sexto aniversário do Blog do Odir? Então envie e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br O papo será bom, o chope também e haverá ofertas especiais de livros do Santos – como o Time dos Sonhos e o Dossiê – e sorteios. Será no Murymarelo Bar, na rua Fernandes Moreira, 387, Chácara Santo Antonio, Santo Amaro, São Paulo, telefone (11) 5181-3104. Será dia 2 de fevereiro (terça-feira), das 18 às 23 horas. Espero você lá!

E você, o que achou da estreia do Santos no Esporte Interativo?


Uma noite no Conselho

Logo mais, todo santista deve se ligar no Esporte Interativo!
santos bahia esporte interativo
Clique aqui para saber como acessar o Esporte Interativo

UMA NOITE NO CONSELHO

O Conselho Deliberativo do Santos aprovou que um escritório de advocacia comece as investigações para saber se Odílio Rodrigues será processado pelo clube por gestão temerária.

Creio que tenha sido mesmo temerária, principalmente no que se refere à contratação de Leandro Damião, mas temos de ser justos. O grande prejuízo que Damião deve causar ao Santos não é responsabilidade apenas de Odílio Rodrigues.

Eu pedi a palavra e lembrei, embasado em opiniões de conselheiros advogados, como a do amigo Marcello Pagliuso, que se Modesto Roma tivesse pagado os salários atrasados logo que assumiu o cargo, Leandro Damião não teria como ganhar a causa trabalhista que poderá tirar do clube cerca de 160 milhões de reais.

Além de Damião, na passagem de uma gestão a outra o Santos perdeu Arouca, Mena e Aranha.

Portanto, concordo que a gestão de Odílio Rodrigues foi temerária, assim como foi a de Luis Álvaro Ribeiro, a de Marcelo Teixeira e está sendo a de Modesto Roma. Ou seja, nosso pobre Santos tem vivido de gestão temerária em gestão temerária. Torcemos para um time administrado temerariamente há décadas, essa é a verdade.

Abaixo-assinado contra o Santos na areninha

Além do abaixo assinado deste blog – que pode ser assinado simplesmente deixando um comentário, com número de RG, ou de sócio do Santos – um outro abaixo-assinado com o mesmo teor foi passado entre os conselheiros. A maioria dos conselheiros é contra o time jogar em tal estádio e esquecer a capital.

Robinho

Para gente que viveu bem de perto a última passagem de Robinho pelo Santos, o clube não deveria contratá-lo mais. Segundo um ex-diretor, depois de ser reserva do time da China, sem a mesma vontade de treinar dos seus companheiros, ele não está em boa forma e é um mau exemplo para os mais jovens. E 600 mil por mês, nem pensar.

Geuvânio

Houve quem lembrasse a participação de Luis Álvaro Ribeiro na recuperação de Geuvânio, que seria mandado embora do Santos pelo técnico Muricy Ramalho. O ex-presidente resolveu ficar com o jogador e hoje a venda do seu passe é que dará algum respiro às combalidas finanças do clube.

A ditadura dos jogadores

Fonte confiável garante que o time não se esforçou como devia para ganhar do Flamengo pois já havia o interesse de alguns jogadores de pressionar o técnico Dorival Junior para escalar reservas nos jogos finais do Campeonato Brasileiro. A esta fonte Dorival se justificou, dizendo que teria escalado os titulares contra o Coritiba, mas os jogadores o pressionaram para não jogar.

Cabidaço de empregos

Ao assumir, a gestão atual criticava o cabide de empregos em que o clube tinha se transformado desde o presidente Luis Álvaro Ribeiro, com cerca de 360 funcionários. Realmente, era demais para um clube que não oferece nada, além de meia entrada para se assistir ao futebol. Bem, pois hoje, após apenas um ano de gestão de Modesto Roma, o quadro de funcionários do Santos está em 450!

Crise reduzirá ainda mais o público na Vila

Empresário de Santos previu que os jogos do time na Vila Belmiro terão públicos menores do que costumam ter. Ocorre que a crise tem desempregado muita gente na cidade e o poder aquisitivo, que nunca foi alto, está ainda menor. Aí eu acrescento: e por que não marcar a estreia do Santos para o Pacaembu, que teria um público de cerca de 30 mil pessoas?

Três cargos mais importantes

Frase de um santista influente, de cabeça aberta e morador de Santos: os três cargos mais importantes em Santos, são: prefeito da cidade, presidente do Santos e provedor da Santa Casa. Eu concluo: cargos que, além de poder e bom salário, permite empregar os amigos sem exigir qualificação.

Campanha de sócios? Espere sentado

Fontes próximas ao presidente e ao Conselho Gestor confirmam que não há o menor interesse do clube de atrair mais sócios, principalmente de fora da cidade de Santos. Deixar de fazer algo óbvio para melhorar as finanças do Santos não é sinal evidente de gestão temerária?

Visitei a sub-sede de São Paulo, muito bem instalada na avenida Higienópolis, deslumbrei-me, mais uma vez, com o sorriso da Juliana, só que o telefone e o sistema para aceitar novos associados ainda não estão funcionando. Aguardemos…

Fragmentação das chapas

Os grupos de conselheiros estão se fragmentando em subgrupos e já surgem prováveis nomes para a próxima eleição. Uma coisa é certa: se os conselheiros que enxergam o óbvio e querem realmente o bem do Santos não se unirem em torno de um único candidato, a visão oportunista dos que anseiam o poder apenas para sugar o clube prevalecerá novamente.

Falastrão

A opinião de muitos conselheiros é de que o Modesto Roma fala muito e adora um holofote. Anunciar publicamente, dois anos antes de terminar o atual contrato com a Rede Globo, que o Santos assinará com o Esporte Interativo, para muitos foi um tiro no pé. Agora o Santos será ainda mais boicotado pela rede que manda no futebol brasileiro e, se não tiver o apoio de outros clubes, ficará sozinho na parada, arcando com o ônus de tal ato. Agora que o estrago foi feito, creio que não haja volta. O Santos tem de assumir o futuro contrato com o Esporte Interativo, contatar outros clubes para fazer o mesmo e trabalhar muito para não cair no ostracismo em 2016 e 2017.

Homenagem a Gilberto Mendes

Sugeri que, em sua estreia no Campeonato Paulista, o time faça um minuto de silêncio em respeito à norte de Gilberto Mendes, compositor pós-moderno de renome mundial, morador na cidade e autor da obra “Santos Football Music”.

Reserve seu lugar no Encontro do 6º aniversário do Blog do Odir
Dia 2 de fevereiro, terça-feira, das 18 às 23 horas
Murymarelo Bar – Rua Fernandes Moreira, 387, Chácara Santo Antonio, São Paulo, SP, telefone (11) 5181-3104.
Haverá venda de livros a preços promocionais, e com direito a dedicatória do autor.
Sorteio de brindes
Para confirmar sua presença apenas envie e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

E você, o que acha disso tudo?


Se com o Bahia, na Vila, foi sofrido; imagine com o Criciúma, lá…

O presidente que a gente quer (minha coluna de hoje no Metro Jornal)

http://youtu.be/l3wg_L-7_ic

Parecia que seria fácil, mas o Santos abusou de perder contra-ataques, vacilou na defesa e quase cedeu o empate no final. De qualquer forma, a vitória sobre o Bahia – por 1 a 0, gol de Leandro Damião, aos 10 minutos do primeiro tempo – faz o Alvinegro Praiano pular para a sétima posição no Campeonato Brasileiro, superando o Fluminense, e mantém a esperança da briga por uma vaga na Copa Libertadores.

O próximo adversário será o aguerrido Criciúma, em Criciúma, às 18h30m de domingo. Correndo sério risco de rebaixamento, o time catarinense luta como um leão quando joga em casa. Mas, caso também lute e faça prevalecer sua um pouco maior categoria, quem sabe o Santos não volte de Santa Catarina ainda mais perto do G4.

Santos 1 x 0 Bahia – lance a lance

Logo no começo do jogo, Patito fez jogada pela esquerda, cruzou e Leandro Damião, de casquinha, cabeceou para abrir o marcador. Santos começou pressionando e até metade do primeiro tempo só não foi perfeito porque não fez mais gols. Alugava meio-campo, criava chances e nada permitia ao Bahia.

Geuvânio já tinha chegado duas vezes à linha de fundo, pela direita, Cicinho tinha chegado mais uma vez, porém o segundo gol não saiu. O Bahia demorou a atacar, mas quando o fez teve a chance mais clara do primeiro tempo: aos 28 minutos, Edu Dracena dividiu mal uma bola na área e ela caiu nos pés de Rafael Miranda, livre, a cerca de um metro da linha do gol. Mas o jogador baiano, por sorte, chutou pra fora.

A partir daí o Santos continuou com mais chances, mas o Bahia também atacava, principalmente pelo seu lado esquerdo, explorando a debilidade de Cicinho naquele setor. De qualquer forma, Leandro Damião e Patito tiveram chances para ampliar antes do fim do primeiro tempo.

A segunda etapa começou com o Santos novamente pressionando em busca do segundo gol. Aos seis minutos Leandro Damião furou feio um cruzamento de Lucas Lima que o deixou na cara do gol. Aos 14 minutos Geuvânio chutou da entrada da área e acertou a trave. Na seqüência, Lucas Lima cruzou de novo e Souza desperdiçou outra boa chance.

Ao mesmo tempo em que perdia contra-ataques, o Santos passou a bobear na defesa. Aos 17 minutos Geuvânio fez falta boba que acabou com um chute na trave de Vladimir. Logo em seguida Enderson Moreira fez a primeira substituição, de Patito por Gabriel.

Dos 21 aos 24 minutos o Santos perdeu contra-ataques consecutivos: um pouco por displicência, um pouco por individualismo. Aos 22min40s eram quatro santistas contra dois do Bahia, mas Gabriel, em vez de passar, tentou o drible e perdeu a bola. Aos 24 minutos o mesmo erro foi cometido por Cicinho.

Aos 25 minutos, Enderson fez a segunda substituição: saiu Leandro Damião, entrou Leandrinho. A ordem era segura rmais a bola no meio-campo. Até ali estava um perde-e-ganha danado, com 50 erros de passes na partida.

Ao se aproximar os 30 minutos era evidente que o Santos teria mais um final sofrido. Os contra-ataques apareciam, mas o time não aproveitava. Enquanto isso, obviamente, o Bahia também buscava o seu gol. Era evidente que Cicinho era o jogador mais nervoso da defesa santista. Aos 28 tentou sair jogando da defesa, perdeu a bola e teve de recorrer á ajuda de Gabriel para parar a jogada. Logo em seguida o técnico santista fez a terceira alteração, colocando Rildo no lugar de Geuvânio.

Aos 35 minutos Gabriel perdeu gol feito, que, provavelmente, “mataria o jogo”. A partir daí, como todo o santista poderia esperar, o Bahia foi pra cima e o Santos passou a tentar segurar a bola e esperar pelo final do jogo.

Aos 43 minutos o técnico do Bahia, Gilson Kleina, foi expulso por reclamação. O árbitro deu quatro minutos de acréscimo e nos três últimos, dos 46 aos 48, o Santos passou sufoco tremendo.

Aos 46 Denerson pegou o rebote de um escanteio e, no lado direito da área, bem próximo ao gol, bateu forte e ganhou novo escanteio. Na cobrança do escanteio, apesar de a área santista estar congestionada, Kieza cabeceou sem marcação e a bola saiu por pouco. Aos 48 minutos Leandrinho fez falta boba e na cobrança Vladimir espalmou e Caju despachou o perigo. Estava em cima da hora quando o Bahia teve mais um escanteio, mas o árbitro Jean Pierre Goncalves Lima (RS-ASP FIFA) terminou o jogo antes da cobrança, provocando reclamações do adversário.

O público foi de 6.148 pagantes. A fase ascendente do Santos e os pedidos para que a torcida comparecesse à Vila Belmiro conseguiram que ao menos os decantados 5.000 de sempre fossem aumentados em 20%. Há um longo trabalho pela frente para fazer o santista de Santos e Baixada Santista comparecer mais ao Urbano Caldeira. Não dá para aceitar uma situação dessas passivamente.

Na Arena Condá, em Chapecó, Santa Catarina, estádio que tem capacidade para 22.600 pessoas, cerca de 21 mil pessoas viram o Chapecó golear o Internacional por 5 a 0 (o público não foi divulgado, mas o estádio estava cheio). Detalhes: a cidade de Chapecó tem 166 mil habitantes e o time estava na zona de rebaixamento. Como explicar que na Vila Belmiro não compareçam nem 1/3 dos que viram o jogo da Chapecoense, se apenas na soma de Santos e a vizinha São Vicente já temos quase 400 mil torcedores do Santos?

Atuações dos jogadores e do técnico do Santos

Vladimir – Não comprometeu, a não ser no último lance do jogo, quando espalmou uma bola na pequena área. 6.

Cicinho – Voltou a ser o ponto fraco da defesa do Santos. E também pouco fez no ataque. 3.

Edu Dracena – Discreto, pouco apareceu. Permitiu algumas chances do Bahia pelo meio da defesa santista. 4.

David Braz – O mais seguro e de mais vitalidade da defesa santista. Recebeu cartão amarelo por discutir com Kieza no fim do primeiro tempo. 7.

Caju – O garoto permitiu bem menos pelo seu lado, do que experiente Cicinho do outro. Tem mais timing para dar o bote e perdeu poucas bolas no ataque. Está se firmando. Mas tenhamos paciência. 6.

Souza – Marcou bem, sem fazer muitas faltas e sem levar amarelo. Mas não criou nada e perdeu um gol. 5.

Arouca – Jogou mais recuado. Pouco se aventurou ao ataque. Começou muito bem e foi caindo, talvez pelo cansaço. 6.

Lucas Lima – Deve ter sido o jogador que mais ficou com a bola no jogo. Sabe prende-la e geralmente dá um bom destino a ela. Deu assistências que só não resultaram em gols por falhas dos atacantes. 7.

Patito – Movimentou-se bem, deu o passe para Damião marcar, mas lhe falta físico para agüentar os trancos e divididas e força para chutar a gol. De qualquer forma, não foi de todo ruim. 5.

Gabriel – Entrou no lugar de Patito e teve meia hora para mostrar que merece ser titular. Não mostrou. Perdeu gol feito, desperdiçou contra-ataque por ser fominha, não conseguiu tabelar e nem chutar a gol. Também pouco ajudou na marcação. 3.

Geuvânio – Começou muito bem, mas foi caindo, caindo, e na metade do segundo tempo parecia ter dado tilt, de tão atrapalhado. 6.

Rildo – Entrou no lugar de Geuvânio e, mesmo brigando com os marcadores e a bola, preocupou a defesa do Bahia e puxou alguns contra-ataques. 5.

Leandro Damião – Fez o gol, participou de outras jogadas de ataque e perdeu um gol na cara de Marcelo Lomba. Pelo empenho merece 6.

Leandrinho – Substituiu Damião. Tocou a bola com calma e chegou a dar duas boas enfiadas. Mas precisa entrar mais ligado. No fim do jogo fez uma falta no ataque, parou e ficou reclamando, quando devia voltar rapidamente para a defesa. Já era para ter amadurecido mais. 5.

Enderson Moreira – Fez o que pode com o elenco que tem. O jogo ficou difícil porque os jogadores foram incompetentes no ataque. Provavelmente falta ensaiar contra-ataques e chutes a gol de fora da área, além do decantado posicionamento em bolas paradas. Colocou Gabriel, Rildo e Leandrinho, jovens e descansados, e mesmo assim o time ainda tomou sufoco do Bahia. Há omeletes que nenhum técnico consegue fazer.

Santos 1 x 0 Bahia

Vila Belmiro, 09/10/2014, 19h30, quinta-feira
Público: 6.148 pagantes. Renda: R$ 142 mil.
Santos: Vladimir, Cicinho, David Braz, Edu Dracena e Caju; Souza, Arouca e Lucas Lima; Patito (Gabriel), Gauvânio (Rildo) e Leandro Damião (Leandrinho). Técnico: Enderson Moreira.
Bahia: Marcelo Lomba, Railan, Lucas Fonseca, Demerson e Pará; Fahel (Diego Macedo), Rafael Miranda, Léo Gago (Marcos Aurélio) e Emanuel Biancucchi; Kieza e William Barbio (Maxi Biancucchi). Técnico: Gilson Kleina.
Gol: Leandro Damião, aos 10 minutos do primeiro tempo.
Arbitragem: Jean Pierre Goncalves Lima (RS-ASP FIFA), auxiliado por
Rafael da Silva Alves (RS-ASP FIFA) e Lucio Beiersdorf Flor (RS-CBF 2)
Cartões amarelos: David Braz (Santos); Kieza (Bahia).

O que você achou do jogo? Jogando assim, dá para ganhar do Criciúma?


É hora de jogar com o time. Hoje temos um encontro na Vila!

O jogo é hoje, às 19h30
Em vez de ficar pensando nas desculpas que dará por não ir apoiar o Santos na noite desta quinta-feira, contra o Bahia, na Vila Belmiro, mostre que é um santista de verdade, tire essa bunda do sofá, ou da cadeira do boteco, e vá gritar pelo Glorioso Alvinegro Praiano. E leve os amigos e a família. Vamos provar que a Vila é pequena para a grande torcida do Santos (as bilheterias ficarão abertas até o início do segundo tempo). Aposto como você vai se orgulhar de ajudar o Santos.

Neymar jogou a decisão do Mundial como jogador do Barcelona

Hoje o blog de Rodrigo Mattos, do UOL, traz longa e reveladora matéria sobre o contrato dos Neymares com o Barcelona. Pelo texto, baseado em informações do pai de Neymar e em trechos do contrato, fica evidente que Neymar jogou a decisão diante do time espanhol já sabendo que este seria o seu futuro clube. Assim, como poderia render o máximo e estar totalmente concentrado para este jogo tão importante para o Santos?

A final contra o Barça ocorreu em 18 de dezembro de 2011. Rodrigo prova que um mês antes, em 15 de novembro, a empresa do pai de Neymar e o Barcelona assinaram o contrato, acertando um vínculo futuro do jogador com o time espanhol. Confira trechos da matéria:

(…) Documento da N & N obtidos pelo blog, em respostas à investigação da Receita Federal, mostram que o contrato entre Neymar, a empresa e o Barcelona foi assinado apenas cinco dias depois. A firma diz que, em 15 de novembro de 2011, foram sacrametados esses acordos.

(…) Com fontes envolvidas na negociação, o blog apurou que nesta minuta já estava acertado até qual seria o salário de Neymar quando fosse para o Barcelona no meio de 2014. Teoricamente, a autorização do Santos eximiria Neymar pai, seu filho e o clube europeu de punição apesar de ter sido assinado um pré-contrato quando ainda faltavam dois anos e meio para o fim do compromisso com o clube brasileiro, o que é vetado pela Fifa. Acordos só podem ser firmados a seis meses do final.

Mas isso significa que Neymar jogou a final entre Santos e Barcelona já com um contrato futuro firmado com o time europeu. leia a matéria completa:

Rodrigo Mattos confirma o que já escrevemos aqui há mais de um ano: Neymar jogou a decisão do Mundial já sabendo que era do Barcelona

Com pré-candidatos consolidados, vote em quem deve ser o presidente do Santos

A enquete que tínhamos aí do lado direito contava com nomes que efetivamente se tornaram pré-candidatos à presidência do Santos – nas eleições marcadas para 6 de dezembro – e outros que não confirmaram a intenção de concorrer ao cargo. Assim, para pesquisar com mais clareza as intenções de voto dos santistas, o blog coloca novamente a enquete no ar, mas desta vez com os seis pré-candidatos confirmados.

Peço aos que votaram que o façam novamente, para que tenhamos uma noção exata das preferências dos santistas. Abaixo a classificação final da enquete preliminar que permaneceu no ar até 07/10/2014:

1 – José Carlos Peres (62%, 1.038 Votos)
2 – Modesto Roma Júnior (14%, 234 Votos)
3 – Orlando Rollo (7%, 110 Votos)
4 – Samir Abdul Hack (4%, 66 Votos)
5 – Fernando Silva (4%, 64 Votos)
6 – Odílio Rodrigues (3%, 56 Votos)
7 – Ronald Luiz Monteiro (3%, 51 Votos)
8 – José Paulo Fernandes (3%, 48 Votos)

livro guarche - 1955 o comeco
1955, o começo – o mais novo livro de Guilherme Gomez Guarche

É hora de jogar com o time. Quinta-feira temos um encontro na Vila!

O time tem feito a sua parte, jogando melhor, vencendo jogos fora de casa e dando esperanças de que ainda pode brigar por uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem. Mas o esforço dos jogadores e da comissão técnica não bastam. É preciso que o alento decisivo venha das arquibancadas. É preciso que o torcedor do Santos mostre a sua cara, abra seu coração e jogue com o Santos nessa reta final do Campeonato Brasileiro. A maratona começa nesta quinta-feira, às 19h30, na Vila Belmiro, contra o Bahia. Faço um apelo especial aos santistas de Santos e da Baixada Santista para que compareçam ao Urbano Caldeira.

O Santos tem 39 pontos e 11 vitórias. Está a quatro pontos e uma vitória do Atlético Mineiro, o primeiro time no G4. Depois do Bahia, o Alvinegro Praiano enfrentará o Criciúma, domingo, às 18h30, em Criciúma.

Uma vitória é essencial para, repito, manter vivas as esperanças santistas de buscar uma vaga na Libertadores. Os sócios do Santos já podem adquirir os ingressos para a partida pelo portal Sócio Rei e os demais torcedores pelo site da Ingresso Fácil. As bilheterias da Vila Belmiro também já estão vendendo as entradas, das 11 às 18 horas. Não deixe para comprar em cima da hora. Vá lá. Garanta o seu ingresso.

As entradas para sócios do Santos seguirão à venda pela internet até as 15 horas desta quarta-feira, caso não se esgotem antes. Ingressos para arquibancadas de sócio contribuinte dos portões 1/2 e 17 e superiores dos portões 7/8 e 24 custam R$ 15, enquanto os ingressos para a arquibancada térrea lateral do portão 26 saem por R$ 25.

Se ainda restarem bilhetes na terça e na quarta-feira, a comercialização no estádio segue das 10 às 18 horas. No dia da partida, as vendas ocorrerão das 10 horas até o fim do primeiro tempo, enquanto nos pontos de venda autorizados da Baixada Santista ela acontece até às 15 horas.

Torcedores do Bahia têm acesso ao estádio pelo portão 21 (Rua José de Alencar).

Tipos e preços dos ingressos

Arquibancadas Superiores (Portões 7/8 e 24), inclusive visitante (Portão 21): R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

Arquibancada Térrea Lateral (Portão 26): R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)

Cadeira Coberta de Fundo (Portão 22): R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)

Cadeira Coberta Lateral (Portão 25): R$ 80 (inteira) / R$ 40 (meia)

Camarote Santos Premium (Portão 22): R$ 30 (preço único por assento, sem serviço de buffet incluso, venda na Secretaria Social)

Postos de venda na Baixada Santista e São Paulo

Vila Belmiro: Rua Princesa Isabel, s/nº – Vila Belmiro – Bilheteria principal (próxima ao Portão 6).

Pacaembu: Praça Charles Miller s/n – São Paulo – Bilheteria principal (próxima do portão principal) – Aberto de segunda a sábado, das 11 às 17 horas. Domingo não abre.

Ginásio do Ibirapuera: Av. Manoel da Nóbrega, 1361 – Guichê 1 – Ibirapuera – São Paulo – Aberto de segunda a sábado , das 11 às 17 horas. Domingo não abre.

Alexi Calçados: Av. Ana Costa, 549 (Shopping Parque Balneário, 51, Térreo) – Santos – Tel: 3284-5518 . Aberto de segunda a sábado, das 10 às 21 horas, e domingo, das 13 às 21 horas.

Ali-Car Auto Peças, Serviços Mecânicos, Elétricos, Injeção Eletrônica e Correias Industriais – Socorro 24 Horas: Via Santos Dumont, nº 752 – Vicente de Carvalho – Guarujá – Tel.: (13) 3352-5077 – Aberto todos os dias 24 horas.

Empório Brasil Esportes: Rua Jacob Emmerich, 448 – Centro – São Vicente – Tel.: (13) 3467-5298 – Aberto das 9 às 19 horas, de segunda a sábado; domingo não abre.

Hotel Praiano: Avenida Barão de Penedo, nº 39 – José Menino – Santos – Tel.: (13) 3251-6826 – Aberto todos os dias 24 horas.

Pepino Esportes do Super Centro Boqueirão: Rua Oswaldo Cruz – loja 66/95 – Santos – Tel.: (13) 3233-8850 – Aberto de segunda a sábado , das 9 às 20 horas; domingo não abre.

Santos na Área/Meltex (São Paulo): Rua Augusta, 1931 – Cerqueira Cesar – São Paulo – Tel.: (11) 3064-1574 / (11) 3 064-1576 – Aberto de segunda a sábado das 9 às 20 horas; domingo das 10 às 16 horas.

Vila do Santos (Jardins/São Paulo): Alameda Lorena, Nº 1.579 – Jardins – São Paulo – Tel.: (11) 3063-1062 – Aberto de segunda a sexta das 10 às 20 horas e aos sábados das 10 às 18 horas. Domingo não abre.

O mais importante Santos x Bahia jogado na Vila Belmiro

Em 27 de dezembro de 1961, os dois times decidiam a Taça Brasil, que dava ao vencedor o título de campeão brasileiro e o direito de disputar a Copa Libertadores da América. No primeiro jogo, em Salvador, tinha havido um empate de 1 a 1. Quem vencesse na Vila seria o campeão brasileiro. Curta o filme montado por Wesley Miranda:

1955, o começo – o mais novo livro de Guilherme Gomez Guarche

Ninguém gosta do que não conhece. Por isso, é imprescindível divulgar mais e mais a rica história do Santos. Sempre comemoro como um gol, ou um título, cada livro lançado sobre o nosso Glorioso Alvinegro Praiano, pois graças a eles mais pessoas consolidam seu amor pelo time, enquanto outras começam a se interessar por sua trajetória mágica. Assim, é com muito prazer que anuncio “1955, o começo’, o mais novo livro de Guilherme Gomez Guarche, um grande pesquisador da história santista, responsável pelo Departamento de Memória do clube.

Os detalhes, a euforia, o medo e as aflições da conquista que iniciou a era de glórias do Santos, antes mesmo da chegada de Pelé, são contadas com a precisão, os detalhes e a linguagem simples e direta que fazem o estilo de Guarche. Nos sentiremos em 1955, esperando ansiosamente pelo segundo titulo paulista do Santos, 20 anos depois da primeira conquista. Sofreremos com algumas derrotas em momentos importantes, mas finalmente explodiremos no grito de campeão, embalados pela bomba de Pepe contra o Taubaté, na lendária Vila Belmiro.

O livro não estará à venda neste blog, mas tomo a liberdade de publicar o e-mail do Guarche, que poderá informar melhor aos interessados como adquirir a obra – que tem 123 páginas e foi publicada com o apoio da Corr Plastik tubos e conexões, e da Santos na Área, a loja oficial do Santos F.C. Anote aí: ggguarche@bol.com.br

Recado do Guarche para os leitores do blog:

O preço do livro é R$ 35,00, já com as despesas do correio incluídas. O lançamento será no Memorial das Conquistas no próximo dia 17/10, a partir das 18 horas, onde será servido um coquetel. Contaremos com as presenças dos jogadores campeões de 1955 Pepe e Carlinhos.

Lucas Lima e Caju devem jogar contra o Bahia

Fora da partida contra o Flamengo, por suspensão, o meia Lucas Lima deve voltar ao time quinta-feira, diante do Bahia. O lateral-esquerdo Mena, a serviço da Seleção Chilena, deverá ser substituído pelo garoto Caju.

Aranha e Thiago Ribeiro continuam em tratamento: Robinho, na Seleção Brasileira, e Alison, na Seleção Brasileira Sub-21, também desfalcarão a equipe, que deverá enfrentar o Bahia com Vladimir, Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Caju; Alan Santos, Arouca e Lucas Lima; Geuvânio, Gabriel e Leandro Damião (ou Rildo).

Três zagueiros estão em fase final de recuperação de lesões e logo estarão à disposição de Enderson Moreira: Gustavo Henrique, Vinícius Simon e Bruno Uvini. O centroavante Stefano Yuri também está quase pronto para voltar

Na segunda-feira, os reservas venceram, por 1 a 0, um jogo-treino contra o São Bernardo. O único gol do jogo foi marcado por Leandro Damião, de pênalti. O Santos atuou com Gabriel Gasparotto, Victor Ferraz, Neto, Jubal e Caju; Souza, Renato e Leandrinho; Rildo, Leandro Damião e Patito Rodriguez.

Está definido o trio de arbitragem para Santos x Bahia. Será composto pelo árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima (RS/ASP.FIFA), auxiliado por Rafael da Silva Alves (RS/ASP.FIFA) e Lúcio Beiersdorf Flor (RS/CBF-2).

Bahia deverá apoiar Chapecoense no caso Petros

Enquanto o técnico Gilson Kleina quebra a cabeça para montar o time que enfrentará o Santos – já que William Barbio, Guilherme Santos, Branquinho e Rafinha tratam de lesões – a diretoria do clube baiano parece estar preocupada em agir nos bastidores para evitar um provável rebaixamento e já deu sinais de que apoiará o Chapecoense em sua cruzada para arregimentar clubes em um processo coletivo contra o Corinthians.

Como se sabe, a Chapecoense está se movimentando nos bastidores no intuito de conseguir apoio de outros clubes em uma ação contra o alvinegro paulistano, que teria se utilizado irregularmente do jogador Petros.

Contratado por empréstimo, Petros teve seu vínculo encerrado no dia 1º de agosto, uma sexta-feira. No entanto, apesar de ter um novo contrato, que passou a valer no dia 2, um sábado (não contado como dia útil), ele esteve em campo no domingo, dia 3 de agosto, contra o Coritiba. Ou seja, ele não poderia atuar na rodada do final de semana, em caso idêntico ao que rebaixou a Portuguesa de Desportos em 2013.

Dos clubes procurados pelo Chapecoense, Bahia, Internacional e Criciúma estão propensos a integrar a ação judicial contra o time paulista. Advogados opinam que a causa é líquida e certa, pois é idêntica à que puniu a Portuguesa, e só não será ganha se o tribunal da CBF usar de dois pesos e duas medidas.

Curta a goleada do Santos sobre o Coritiba pela Copa do Brasil Sub-20:

E você, já comprou o seu ingresso para apoiar o Santos contra o Bahia?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑