A lista dos 25 nomes para a Copa Libertadores já está definida. E nela não estão Felipe Anderson e Vinicius Simon. O primeiro por ser mais jovem e ter mostrado menos serviços do que Alan Patrick; o segundo por estar voltando de contusão e por isso não ter a mesma condição física de Bruno Rodrigo e Bruno Aguiar. O único fato que pode mudar isso é serem escalados hoje, contra o Noroeste, e terem atuações fantásticas.

Porém, como já foi informado, Vinicius Simon nem foi relacionado para o jogo de hoje. Ou seja, Adilson Batista não quis dar sopa para o seu azar. Vai que o Vinicius entra e joga bem… O torcedor santista já gosta mais dele do que dos Brunos. Uma boa atuação contra o Noroeste e ficaria complicado para o técnico não incluir Vinicius entre os 25 da lista.

Bem, mas no caso de um zagueiro, e contra um time pequeno, seria mesmo difícil que apenas este jogo fizesse o treinador mudar sua opinião; mas acho que Felipe Anderson ainda pode ter uma chance, se entrar e fizer grandes jogadas, algo que Alan Patrick ainda não chegou a fazer.

Há precedentes. Em 1966 um garoto de 16 anos chamado Jonas Eduardo Américo foi escalado pelo técnico Lula em uma partida do Rio-São Paulo, contra o Bangu. O garoto entortou até a bandeirinha de escanteio do Pacaembu e marcou dois gols na goleada de 4 a 0. Sua atuação foi tão exuberante que dias depois estava na lista de jogadores que foram para a Copa da Inglaterra, tornando-se o atleta mais jovem a participar de uma Copa do Mundo.

É difícil que Felipe Anderson tenha atuação tão destacada hoje? Sim, mas não impossível. Posso queimar a língua, claro, mas para mim ele tem muito mais potencial do que Alan Patrick, que mesmo com alguma experiência, acabou reserva na limitada Seleção Brasileira Sub-20. Ou faltou personalidade, ou faltou mesmo futebol para Alan Patrick se firmar no time de Ney Franco.

Mas, admito, pela folha de serviços prestados, Alan Patrick está mais credenciado do que Felipe, que pode ficar para a parte final da Libertadores, se continuar evoluindo.

Muitos machucados…

O caso de Vinicius Simon é mais clínico do que técnico. Se ele fosse o único jogador voltando de contusão, talvez Adilson arriscasse. Mas ainda há Charles, Jonathan e Paulo Henrique Ganso, todos prováveis titulares. Algum problema que retarde suas recuperações e o Santos se verá na Libertadores com um elenco limitado.

De qualquer forma, se entrasse hoje e jogasse um bolão, coisa que os zagueiros santistas não costumam fazer, acho que isso poderia mexer com a cabeça do técnico, pois duvido que ele esteja plenamente satisfeito com os rendimentos dos reservar Bruno Rodrigo e Bruno Aguiar. Mas Adilson não quis arriscar.

Assim, o jogo de hoje, que já valeria por ser a primeira partida do time de Adilson Batista no novo gramado da Vila Belmiro, ganha mais um atrativo nessa luta de Felipe Anderson pela última vaga na Libertadores.

Por mim, escalaria Vinicius e Felipe e veria o que podem fazer. É a oportunidade mínima que se deve dar a dois jogadores que têm condição técnica para estar na lista e querem uma chance de mostrar o que valem.

A festa do Octa

Quer saber quem estava na Festa do Octa? O blog Santistas Loucos cobriu bem. Dê uma olhada:
grandes-personagens-do-octa-6.html

E você, acha que Vinicius Simon e Felipe Anderson deveriam ser escalados no jogo de hoje, ou Adilson Batista deve seguir com o time que vem jogando?