Ganhar dois títulos brasileiros “sem entrega” não é fácil, meu irmão…

A IFFHS (Federação de História e Estatística do Futebol), na Alemanha, acaba de divulgar um “ranking do século XXI” liderado pelo Barcelona, que é seguido por Manchester, Liverpool, Arsenal e Inter de Milão. O primeiro sul-americano é o Boca Juniors, em décimo, e o primeiro brasileiro é o São Paulo, 12º.

O Santos aparece em terceiro lugar entre os brasileiros, na 26ª posição, três atrás do Cruzeiro. O Internacional de Porto Alegre, que já foi bicampeão da Libertadores e pode chegar ao seu segundo título mundial na década, é apenas o quarto, na 38ª posição… Bem, aí é que eu acho que o pessoal da IFFHS está trocando os pés pelas mãos.

Provavelmente a turma da IFFHS está para entrar de férias, pois nem esperou o Mundial de Clubes da Fifa para divulgar um ranking que, na verdade, é apenas o da primeira década do século XXI. Mais um título mundial do Internacional, por exemplo, e este passa a ser, disparado, não só o melhor brasileiro, mas o melhor sul-americano no período, figurando entre os top tem do planeta.

Na verdade, mesmo sem o Mundial, para mim o Inter já é o melhor brasileiro da década, pois ganhou duas Libertadores e um Mundial, contra uma Libertadores e um Mundial do São Paulo.

Não entendo, também, porque o Santos ficaria atrás do Cruzeiro. O time de Minas foi vice da Libertadores em 2009, da mesma forma que o Santos foi vice em 2003. A conquista mais importante do Cruzeiro no período foi o Campeonato Brasileiro de 2003, enquanto o Santos foi duas vezes campeão brasileiro: em 2002 e 2004.

Faltam um mês e um Mundial para o fim da década

E a década não termina enquanto o ano não acaba, obviamente. Não entendi essa divulgação precipitada da entidade sediada na Alemanha que vive de colaboradores do mundo inteiro. Eles parecem se preocupar com todos os números e estatísticas que envolvem o futebol, menos com os mais importantes: as datas.

A sétima edição da Copa do Mundo de Clubes da Fifa de 2010 será disputada de 8 a 18 de dezembro em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. O Internacional é o representante sul-americano e tem boas possibilidades de chegar ao título, que deverá decidir com a Internazionale de Milão, campeã da Liga dos Campeões da Europa.

E ainda há campeonatos nacionais a serem finalizados, como o Brasileiro, cujo resultado certamente mudará qualquer ranking sério que se faça. Se o Cruzeiro vencer, por exemplo, concordo que deva permanecer à frente do Santos. Da mesma forma que o título para Fluminense ou Corinthians deverá alterar suas classificações.

Pelo ranking “do século” da IFFHS o Corinthians é o sétimo brasileiro, na 59ª posição; enquanto o Fluminense é o oitavo, na 64ª posição. O título deste ano certamente faria o Fluminense ultrapassar não só o alvinegro paulistano, como também Flamengo e Grêmio, subindo para a quinta posição entre os times brasileiros desta década.

Confira os dez brasileiros no “ranking do século” da IFFHS

1 – 12º. São Paulo – 1909 pontos
2 – 23º. Cruzeiro – 1592 pontos
3 – 26º. Santos – 1539 pontos
4 – 38º. Inter – 1429 pontos
5 – 54º. Grêmio – 1313 pontos
6 – 56º. Flamengo – 1310 pontos
7 – 59º. Corinthians – 1298 pontos
8 – 64º. Fluminense – 1261 pontos
9 – 88º. Palmeiras – 1080 pontos
10 – 103º. Atlético-PR – 1012 pontos

Reveja um título brasileiro que vale mais do que um Mundial: o de 2002, conseguido em cima do time do presidente:

Você acha que dá para levar a sério um “ranking do século” que é divulgado sem esperar o fim da década e o Mundial da Fifa?