Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Blog do Odir (page 1 of 3)

A pior derrota

Parabéns, você frequenta o blog mais participativo do futebol

Um amigo já tinha me enviado essa informação, mas não dei muita bola. Hoje fui conferir e realmente ele está certo. Com dados das 8 horas da manhã desta segunda-feira, 29 de maio de 2017, pode-se afirmar que este é, disparado, o blog mais participativo de futebol da imprensa brasileira – mérito seu, claro, querido leitor e querida leitora, que tem o hábito de usar a caixa de comentários não só para opinar sobre o Santos e seus jogadores, mas também para discutir os mais diversos assuntos.

Pelas informações passadas por esse amigo, que comparou este blog aos 17 blogs ativos do UOL que falam de futebol, enquanto nosso post tinha 174 comentários, o blog de futebol com mais comentários no UOL não chegava sequer à metade deste número e todos os 17 blogs do portal, somados, alcançavam 179 comentários, praticamente a mesma quantidade do nosso.

Isso não deixa de ser uma vitória também para o nosso Santos, pois prova que um espaço exclusivo de informações e debates sobre o Glorioso Alvinegro Praiano pode, sim, ser mais atraente e gerar mais participação do leitor do que outros que se propõem a falar de todos os times, com destaque para “os mais populares”, além de usarem da visibilidade preciosa de um grande portal de notícias, como o UOL.

Fico envaidecido por ser o mediador de comentaristas tão inteligentes, sagazes, independentes e, por que não dizer, mordazes, que frequentam regularmente este espaço e o enriquecem com sua visão e sabedoria. A seguir, a quantidade de comentários dos blogs de futebol do UOL às oito horas desta segunda-feira, 29 de maio de 2017:

Blog do Vitor Birner
Ceni foi humilde e competente para ganhar o duelo tático de Cuca
Comentários: 19

Blog do Paulo Vinícius Coelho
O domínio de quem não perde
Comentários: 9

Blog do Menon
Ceni acertou mais do que Cuca. Bem mais
Comentários: 18

Blog do Roberto Avallone
O Corinthians, líder. E justiça a Fernando Prass.
Comentários: 1

Blog do Mauro Beting
De grão em grão…. Atlético-go 0x1 Corinthians…
Comentários: 0

Blog do Rodrigo Mattos
Brasileiro tem início com frente embolada e sem influência da tabela…
Comentários: 0

Blog do Marcel Rizzo
Barcelona sonha com Mina antes do combinado. Falta acertar com o Palmeiras
Comentários: 63

Blog do Milton Neves
O Timão é o favorito ao troféu “Cavalo Paraguaio-2017”!
Comentários: 31

Blog do Ohata
ESPN transmite mesma partida de Fox Sports e vence duelo de audiência
Comentários: 6

Blog do Mauro Cezar Pereira
Cidade eterna. Amor eterno. Todos deveriam ter um Totti para idolatrar
Comentários: 12

Blog do Juca Kfouri
Ninguém 100% e só quatro invictos: é o Brasileirão!
Comentários: 4

Alexandre Praetzel
Guto Ferreira nega contato do Inter e diz que está feliz no Bahia
Comentários: 0

Blog do Rafael Reis
Europa não tinha temporada tão farta em gols desde tempos de Eusébio
Comentários: 0

Blog do André Rocha
Não há razão para crise no Palmeiras. Mas existe um dilema.
Comentários: 4

Futebol em Números
Pratto: gringo com a melhor média de gols do São Paulo no século.
Comentários: 3

Blog do Leonardo Bertozzi
Entre um argentino e um finlandês, Totti quase deixou a Roma antes de virar lenda.
Comentários: 8

Corneta FC
A vitória do São Paulo sobre o Palmeiras em memes
Comentários: 1

Os comentários de todos os 17 blogs do UOL somavam 179. No mesmo horário, o nosso blog, com o título “A pior derrota”, tinha 174 comentários. Mérito seu! Parabéns!

A PIOR DERROTA

Perder para o Cruzeiro, na Vila Belmiro, por 1 a 0, é normal. Porque o Santos estava desfalcado de Lucas Lima, o único que se assemelha a um craque nesse time; porque o Cruzeiro é uma equipe de respeito e porque jogar em um estádio envidraçado por camarotes que abafam os gritos do torcedor, com apenas 7.025 pessoas presentes, não mete medo em ninguém. O que não é normal, o que significa a maior derrota do Santos no momento, é a mentalidade vigente no clube de que encastelar-se nos muros de sua cidade vai salvá-lo das tristezas do futebol.

Muitos santistas, até alguns que trabalham para a gestão que domina o clube, alertaram que três jogos seguidos na Vila Belmiro seria uma fórmula pronta de prejuízo. Nesse domingo, por exemplo, não havia jogo na capital, então por que não marcar Santos e Cruzeiro para o Pacaembu? Sabe-se, porém, que os assessores mais radicais do presidente defendem que só jogos sem expressão sejam levados para São Paulo. Como é ano de eleição, Modesto Roma não quer contrariá-los.

Assim, ignorando o bom senso e os mínimos princípios de planejamento que se espera de um clube de futebol profissional, o Santos fez os três jogos na Vila Belmiro, e obteve os públicos de 5.921 pessoas contra o Coritiba, dia 20 de maio, sábado passado; 6.632 espectadores contra o Sporting Crystal, dia 23, terça-feira, e agora, 7.025 torcedores contra o Cruzeiro, em uma média de 6.526 espectadores por partida.

Contra o Coritiba, segundo o balanço financeiro divulgado pela CBF, o jogo proporcionou um lucro líquido de 32 mil e 661 reais, mas só as “despesas diversas” chegaram a 44 mil e 891 reais. É fácil prever, portanto, o montante que o Santos deixou de ganhar ao contrariar a maioria de seus torcedores e marcar três jogos seguidos para o Urbano Caldeira.

Se o Pacaembu fosse um estádio maldito, onde o Santos perdesse todos os seus jogos, ainda se entenderia. Mas no estádio municipal de São Paulo o Alvinegro Praiano é o detentor do recorde de 19 vitórias consecutivas e mantém uma média de público que se aproxima de 25 mil pessoas. É incompreensível, amadora e discriminatória essa aversão ao estádio mais bem localizado do Brasil, onde o Santos tem uma tradição de grandes públicos, vitórias memoráveis e títulos históricos.

No Campeonato Brasileiro do ano passado foram as derrotas na Vila Belmiro que tiraram do Santos a chance de lutar pelo título. Neste ano o time ganhou do Coritiba devido a uma atuação extraordinária do goleiro Vanderlei e agora perdeu do Cruzeiro em um jogo no qual foi dominado boa parte do tempo. Não dá para dizer que o time jogaria melhor e ganharia no Pacaembu, mas também não dá mais para dizer que na Vila ele ganha todas. Nem uma criança acredita mais nessa crendice.

Assim, é irrelevante destacar quem jogou bem ou mal contra o Cruzeiro. Acho que o time todo se esforçou e deu o máximo que pode. Ocorre que os jogadores não podem dar mais do que isso. Falta ao time, principalmente, um armador talentoso e inteligente, que possa substituir ou jogar ao lado de Lucas Lima. Falta também um atacante mais jovem, rápido e com alguma técnica. Ricardo Oliveira tem técnica, mas já lhe faltam pernas. Na defesa, se continuasse de pé e não desse o carrinho, provavelmente Lucas Veríssimo não teria sido driblado. Porém, são detalhes.

O mais importante não é só ganhar os jogos, mas planejar uma trajetória que torne o Santos saudável financeiramente, com possibilidade de contratar melhores jogadores e se manter ainda mais cativante para os jovens, abrindo assim novas possibilidades mercadológicas. Mas não será jogando para um público médio de 6.500 pessoas que ele conseguirá isso.

E você, o que acha?

Agora ouça a análise de mestre Guga:

Baixei os preços pensando em você! Leia e divulgue a rica história santista

Bastaram algumas reclamações de santistas que queriam comprar o livro Time dos Sonhos pelo preço antigo e decidi voltar a promoção para todos os livros da Livraria do Odir até o final do estoque. Agora, tanto o Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros a partir de 1959 como o Time dos Sonhos voltam a custar 39 reais o exemplar e apenas 69 reais dois exemplares. Também dá para comprar um exemplar de cada um por 69 reais a dupla. Os PDFs também estão quase de graça.

time-dossie ok
1 Time dos Sonhos + 1 Dossiê + 3 PDFs + dedicatórias + frete pago = apenas 69 reais.

A história do Santos em PDFs a preços simbólicos
DonosdaTerraNa Raça!Ser SantistaPedrinho escolheu um time

Diante de constantes pedidos de livros já esgotados em papel, como Donos da Terra, Na Raça, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time, o blog está oferecendo cópias em PDF dessas obras por preços simbólicos. O PDF é enviado pelo e-mail que o comprador designar no endereço para a entrega.

Clique aqui para maiores informações e para adquirir bem baratinho PDFs de livros históricos do Santos já esgotados em papel. Os preços vão de R$ 2,50 a R$ 6,50.

Que tal conhecer um pouco mais a história do Santos?


Dia de festa, dia de luta

Sérgio Gorni e Onofre Carvalho foram os sorteados com a camisa retrô do Santos no Encontro dos seis anos do Blog do Odir. O artilheiro Juary, eterno Menino da Vila, encantou a todos com sua simpatia e suas histórias impagáveis do mundo do futebol. Você não foi nesse? Não perca o próximo!

Juary - Sergio GorniJuary - Onofre CarvalhoJuary - OdirJuary - Juary

Ontem foi dia de festa. No agradável encontro de santistas no Murymarelo Bar, em comemoração aos seis anos deste blog, em meio a conselheiros do Santos e torcedores ilustres, o artilheiro Juary, eterno Menino da Vila, deu um show, com histórias alegres, emocionantes, e uma simplicidade e simpatia incomuns em jogadores de futebol. Sérgio Gorni e Onofre Carvalho foram sorteados com camisas retrô do Santos, uma oferta da loja do Museu Pelé. Quem não foi, perdeu um momento especial que só o convívio entre santistas pode proporcionar.

Hoje é dia de luta. Às 21h45 o Santos joga no Moisés Lucarelli contra a Ponte Preta, que tem sido um adversário fatídico nos últimos anos. Dorival Junior manterá o mesmo time que empatou sábado contra o São Bernardo: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia e Renato; Gabriel, Lucas Lima e Paulinho; Ricardo Oliveira.

Assim, Lucas Veríssimo e Paulinho, que não foram bem na estréia, terão nova oportunidade. O veterano Renato disse que o time tem de ter uma nova postura este ano em jogos fora de casa. Seria, realmente, providencial vencer a Ponte em Campinas, o que compensaria a má estréia no campeonato.

Ah, ia me esquecendo. Hoje Elano e Patito estarão no banco de reservas, de onde boa parte dos santistas espera que não saiam.

Como era previsto, a TV Globo não transmitirá o jogo do Santos. A aberta fará a partida do São Paulo pela Pré-Libertadores e o Sportv escolheu encontros entre equipes menores pelos campeonatos carioca e paulista. Tudo para continuar pressionando o Santos a não assinar com o Esporte Interativo. Jogo sujo que não deve e não pode mudar a determinação do clube de fugir do rabo da saia da manipuladora Globo. Mas a Bandeirantes tem anunciado a partida. Menos mal.

Internacional, Coritiba, Atlético Paranaense e Bahia, além de outros clubes que são dirigidos por quem tem culhão, deverão seguir a mesma orientação do Santos e assinar com o Esporte Interativo. Não há outro caminho para levar o futebol brasileiro à meritocracia e à competitividade. Outros dirigentes, sabe-se lá porquê, estão aceitando seus clubes ganharem menos para continuar atrelados à Globo. Vai entender…

E você, o que espera do Santos contra Ponte?


O Santos na mídia, este blog, as contratações e o jogo de hoje

Claudinei mantém o time contra o bom Coritiba

O mesmo Santos que goleou a Portuguesa entrará em campo neste domingo, às 16 horas, na Vila Belmiro, contra o surpreendente Coritiba do jovem técnico Marquinhos (34 anos) e do veterano Alex (35). O técnico Claudinei Oliveira mantém os Meninos Alan Santos no lugar do volante Arouca, machucado; Leandrinho no meio e Neilton no ataque. Na defesa, porém, não mexe na zaga e nem nas laterais, apesar de já poder escalar Cicinho na lateral-direita e Mena na esquerda.

Após três vitórias consecutivas, o Santos se aproximará do G4 se obtiver mais um triunfo hoje, porém o adversário está fazendo ótimo campeonato e poderá voltar à liderança se conseguir os três pontos.

Espera-se um público próximo das dez mil pessoas, já que este Novo Santos tem feito por merecer a confiança do torcedor. De uma equipe que parecia ter como único objetivo não ser rebaixada, o Alvinegro Praiano já se coloca na melhor posição entre os paulistas.

Santos: Aranha; Galhardo, Edu Dracena, Durval e Léo; Alan Santos, Cícero, Leandrinho e Montillo; Neilton e Willian José. Técnico: Claudinei Oliveira.

Coritiba: Vanderlei; Victor Ferraz, Leandro Almeida, Chico e Diogo; Júnior Urso, Bottinelli, Robinho e Alex; Geraldo e Deivid. Técnico: Marquinhos Santos.

Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (RS), auxiliado por Marcelo Bertanha Barison (RS) e Jose Eduardo Calza (RS).

thiago ribeiro
Thiago Ribeiro em ação pelo Cagliari, driblando dois do Pescara.

Como você já deve saber, o Santos adquiriu 100% do passe do atacante Thiago Ribeiro, que estava no Cagliari, e talvez até o fim do dia – o último da janela de transferências – anuncie mais alguma contratação importante. Falaremos sobre isso mais adiante neste post, pois agora gostaria de abordar uma questão recorrente entre os santistas, que é a mágoa pela maneira desleixada como a imprensa da capital paulista trata o Alvinegro Praiano.

A todo momento me deparo com comentários de leitores indignados pelo espaço diminuto que programas de rádio e tevê – só para nos limitarmos à mídia eletrônica – dedicam ao melhor time de todos os tempos. É realmente inconcebível que a imprensa paulistana seja tão bairrista a ponto de esquecer dos quase dois milhões de santistas que vivem na Grande São Paulo.

O mercado que esses santistas representam é, além de numeroso, riquíssimo, pois pesquisas comprovam que são os torcedores de maior poder aquisitivo do eixo Rio-São Paulo. Quem depende de audiência e publicidade deveria estar atento para isso, mas, infelizmente, nenhuma demonstração de incompetência nos assusta mais nesse pobre e empírico Brasil.

Não precisamos ir longe para dar um exemplo da visibilidade e do poder que a torcida do Santos empresta a um veículo de comunicação. E como veículo eu peço a sua permissão, leitor e leitora, para citar este humilde blog. Você sabe que ele, desde que foi fundado, no começo de 2010, só fala do Santos. Poderia falar de tudo, poderia fazer média com esse ou aquele, mas não. Fala do assunto esportivo que mais me interessa: o Santos Futebol Clube.

Você também sabe que este blog não está hospedado em nenhum portal que recebe milhões de acessos por dia, nem é escrito por alguém que está todo dia na mídia. Trabalho numa editora, faço meus livros, estou fora da grande imprensa.

Pois bem. Não sei se você já prestou atenção, ou fez as contas, mas posso lhe adiantar que os dez blogs sobre futebol mais acessados do UOL, com chamadas na home do esporte, não chegam à média de 80 comentários por post. E se tirar o blog do Milton Neves, a média não alcança 50 comentários.

Enquanto isso, este blog nosso de cada dia, só de santistas, mantém a média de 176 comentários liberados por post, mais do que 90% dos blogs de futebol do UOL e uma das maiores participações de leitores em um blog independente de qualquer assunto.

Confira o número de comentários dos últimos 20 posts deste blog

1 – Uma análise fria do elenco do Santos – 271 comentários
2 – As vantagens de apostar nos Meninos da Vila – 234
3 – Santos de Claudinei já é melhor (e bem mais barato) do que o de Muricy – 214
4 – Kléber Gladiador não!!! – 356
5 – Faltou atitude. Desta vez, só Leandrinho se salvou – 201
6 – Que os Meninos mostrem hoje que eles é que são os craques – 120
7 – Santos prova, de novo, que salário alto e fama não garantem bom time – 125
8 – Constatações de uma vitória importante – 111
9 – Claudinei precisa se ajudar. Ou Ney Franco vem aí – 85
10 – Ah, se eu tivesse essa chuteira do Neymar… – 112
11 – Se a Seleção surpreendeu, o Santos também não pode? – 94
12 – Sim, hoje é o dia sem Globo! E mais: Neymar, Brasil, Santos… – 181
13 – Contratação de Gerardo Martino, para variar, já virou novela – 154
14 – Sorry periferia, mas este Neymar ainda é o do Santos! – 228
15 – Luis Álvaro quer dissolver o Comitê Gestor. E a fria contra o Barça… 129
16 – O meu lado, o seu lado, o nosso lado – 173
17 – Vem aí o 1º de julho, o “Dia sem Globo” – 218
18 – O povo brasileiro e a torcida do Santos desconfiam igual – 114
19 – Manifestações provam que Internet é mais importante que a tevê – 204
20 – Loucura é… – 331 comentários.

Quando a Rádio Trianon mantinha um programa diário sobre o Santos – apresentado por José Calil e produzido por Valdir Pereira – a audiência atingiu picos de 400 mil pessoas, superando a maioria dos programas esportivos do rádio de São Paulo.

Dei apenas esses dois exemplos para que o santista perceba que o veículo de comunicação que fala de futebol e esquece o Santos está perdendo audiência e, com ela, boas possibilidades de patrocínio. Em suma, o azar é de quem negligencia a força da comunidade santista.

Thiago Ribeiro, Misael e quem mais?

Até o fim do dia o Santos deve anunciar mais contratações. Por enquanto, diz que comprou 100% dos direitos do atacante Thiago Ribeiro, que estava no Cagliari. O preço anunciado é o de três milhões de euros, ou 8,7 milhões de reais, e o contrato irá até julho de 2017. Ribeiro, que só marcou 10 gols pelo Cagliari, disse que estava voltando ao Brasil por motivos familiares.

De qualquer forma, me parece um bom negócio. Se estiver bem fisicamente, o técnico, jovem (27 anos e cinco meses), alto e forte Thiago Ribeiro pode reviver a dupla com Montillo, que tão certo deu no Cruzeiro. E, se não der muito certo, ele poderá ser negociado talvez por um valor maior.

Outro nome anunciado é o de Misael, jovem volante-meia que estava no Grêmio e tem vínculo com o Deportivo Maldonado, do Uruguai. Com apenas 19 anos, campeão sul-americano sub-17 em 2011, Misael é a chamada aposta. Se der certo, ótimo. Se não, ao menos o clube não gastará muito com ele.

Mas, como eu disse, o dia ainda não acabou, e o Santos continua atrás da cereja do bolo. Parece que há dois jogadores conhecidos em vista. Vejamos. Espero que essa diretoria me surpreenda positivamente.

Reveja algumas boas jogadas – e gols – de Thiago Ribeiro:

E você, tem uma opinião formada sobre os assuntos de hoje?


Amigos, entro de férias. Assumam o Blog do Odir este mês!


Eu, a Suzana e os amigos Lu e Peres na praia de Santos, em um raro domingo de descanso.

Amigos e companheiros deste blog que se dedica aos assuntos do nosso querido Santos Futebol Clube: faço deste o último post antes das minhas férias, que começam amanhã, quarta-feira, com uma viagem para a Cidade-Luz, em que o Santos era recebido com honras e desfilava em carro aberto. Depois, eu e Suzana vamos para Lisboa, onde o Alvinegro Praiano se tornou o primeiro time brasileiro campeão mundial, e finalmente seguimos para o Porto, onde temos parentes e amigos.

Durante outubro não palpitarei neste blog uma única vez. Quero deixá-los à vontade para que digam, por meio de artigos, o que pensam sobre o Santos, seus jogadores, comissão técnica, diretoria, jogos e o futuro. Peço que colaborem enviando artigos para o e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Seus e-mails serão recebidos pelo jovem e competente santista Vítor Queiroz de Abreu, amigo e parceiro essencial para a criação e manutenção deste precioso espaço para os santistas.

Como editor do blog em outubro, Vítor escolherá um post por dia e liberará os comentários. Escrevam quantos artigos quiserem. Nem é preciso dizer que não serão liberados textos ou comentários difamatórios e/ou grosseiros. Tentem trazer luzes sobre assuntos relevantes para o Santos e para o futebol.

Algumas dicas para um bom post

Faça o título em apenas uma linha, com o máximo de 60 caracteres (com espaços).

Evite textos muito extensos. Prefira posts com o máximo de oito parágrafos, ou 40 linhas em word.

Se quiser colocar um link de um vídeo, vá ao Youtube, clique em Compartilhar (abaixo do vídeo, à direita) e copie o código no seu texto. Por exemplo: o código http://youtu.be/-5Dw8TWMJik se refere à final do Mundial Interclubes de 1062, entre Santos e Benfica, no Estádio da Luz.

Para um índice maior de leitura, dê um espaço entre um parágrafo e outro. Um texto sem espaços entre parágrafos se torna mais cansativo.

Mandem suas colaborações

Entre os santistas sei que muitos têm facilidade para escrever, como Luiz Tomaz, Tana Blaze, Khayat, Sérgio Bertoldi, Gustavo Kosha, Pedro Reino (por onde andará Pedro Reino?), entre outros. Espero que não nos desamparem. Quanto ao Wesley Miranda, continuará nos brindando com seus retrospectos dos confrontos do Santos com seus rivais.

Já tivemos excelentes colaborações de cartunistas, como o do grande Cheeco. O blog sempre estará aberto para divulgar essa arte. Assim como estará mais do que aberto para os filmes espetaculares do Rachid, sempre ao lado da torcida do Santos, onde e como ela estiver.

Reassumo as funções em 1º de novembro, quinta-feira, depois do jogo contra o Náutico, na Vila, e antes da partida contra o Cruzeiro, na Arena do Jacaré. Espero que até lá o time não esteja sofrendo mais com a ameaça de rebaixamento.

Agradeço desde já a atenção, a participação e o carinho – e o inconformismo de todos. O Blog é de vocês, santistas. Usem e abusem.

O Vítor espera sua colaboração no e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br


Por que amanhã será o Dia do Dossiê aqui no Blog do Odir


José Carlos Peres, de pé, à esquerda, explicando a Ricardo Teixeira e outros dirigentes a necessidade histórica de se ratificar os títulos brasileiros desde 1959 (Foto: Assessoria de Imprensa da CBF).

Do primeiro ao último minuto de amanhã, terça-feira, este blog estará oferecendo o “Dossiê – Unificação dos Títulos Brasileiros a Partir de 1959” pela metade do preço. De R$ 60,00, por apenas R$ 30,00. E por que isso? Porque a manutenção da história depende de quem se interessa por ela, e acho que os leitores deste blog estão entre os mais interessados em preservar a Unificação que foi obtida com muito custo em dezembro de 2010, por meio de um trabalho realizado por José Carlos Peres e por mim.

Com o início de mais um Campeonato Brasileiro, percebe-se claramente os veículos de imprensa que respeitam a história oficial do futebol brasileiro, e os que desrespeitam, tentando criar uma situação mentirosa, favorável a alguns clubes. O Brasil tem campeões nacionais desde 1959. Essa é a única realidade. Isso está provado e oficializado, em documento chancelado pela CBF, Conmebol e Fifa. Qualquer tentativa de esconder esse fato deve ser repudiada pelo amante do futebol.

Ao anunciarem os confrontos diretos dos times que jogam o Campeonato Brasileiro, os veículos se denunciam. Quem conta apenas a partir de 1971 está burlando a história oficial. Vimos exemplos bons e ruins nessa primeira rodada do Brasileiro. Para que não se continue ignorando a vrdadeira história, o único remédio é o conhecimento, e este está inserido no Dossiê. Nossa obrigação é divulgá-lo.

Não se pode obrigar jornalistas a serem profissionais, se hoje nem ao menos há a obrigatoriedade do diploma universitário para exercer a profissão. Mas se pode exigir, sim, que não mintam e sejam éticos. A história dos campeões brasileiros e, consequentemente, dos confrontos diretos em competições nacionais deve ser contada desde 1959, ano da primeira Taça Brasil, que definiu o Bahia como o primeiro campeão nacional e primeiro representante do País na Copa Libertadores da América.

Seja um fiscal da Unificação


Minha explanação no Itanhagá Golf Club, durante cerimônia da CBF que anunciou a Unificação dos Títulos Brasileiros (imagem tirada da tevê)

Com o Dossiê em mãos, você pode ser um fiscal da Unificação, pode cobrar a divulgação da verdadeira história dos campeões brasileiros e também informar aos jornalistas de sua cidade que não tenham o Dossiê (infelizmente, os jornalistas, que deveriam ser os mais interessados, costumam ser os mais ignorantes, preguiçosos e presunçosos, pois dificilmente adquirem um livro para aumentar seus conhecimentos na área em que atuam. Sabem que no Brasil basta “achar”).

E conto com você, porque já deu para perceber que os presidentes e as diretorias dos clubes contemplados com a Unificação – Bahia, Botafogo, Cruzeiro, Fluminense, Palmeiras e Santos -, que tanto comemoraram o feito, pouco ou nada têm feito para que a história se consolide. Peres e eu já adivinhámos essa postura e por isso decidimos imprimir o Dossiê e oferece-lo, como livro, a todos os interessados.

Com o inestimável apoio da Stil Graf, uma das gráficas mais conceituadas de São Paulo, produziu-se uma obra que nas livrarias não custaria menos do que 100 reais. Neste blog o Dossiê está sendo oferecido por R$ 60,00, praticamente o preço de custo, e amanhã, só amanhã, repito, poderá ser adquirido por apenas R$ 30,00. Só para que você o tenha e divulgue a história, antes que consigam apagá-la novamente.

O santista tem como perfil enfrentar os maiores obstáculos e não desistir nunca. Pois agora é preciso mais um esforço para que os títulos brasileiros anteriores a 1971 – conquistados justamente na época áurea do nosso futebol – não sejam jogados para baixo do tapete. Por isso, adquira o seu Dossiê e divulgue o seu conteúdo. Se já o tem, compre-o e faça uma doação a um jornalista de sua cidade. Se eles não vão até o conhecimento, que o conhecimento vá até eles.

Posso contar com você?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑