Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Bragantino

Robinho se recuperou e enfrenta o Grêmio hoje à noite

Santos e Grêmio, logo mais, às 20 horas, ao vivo, pela ESPN. Narração de Cledi Oliveira, comentários de Mauro Cesar Pereira.
Fim do primeiro tempo: Grêmio 0 x 2 Santos (gols de David Braz e Robinho)

Primeiro, veja que o Robinho não tem mais nada:

Agora, reveja a partida sensacional entre Grêmio e Santos pela Copa do Brasil de 2010:

Robinho se recuperou e enfrenta o Grêmio hoje à noite

robinho bomrobinho peso 4robinho peso 1robinho peso 3
Robinho queria muito jogar, e estará em campo logo mais, contra o Grêmio, revivendo o grande jogo de 2010 (Foto: Ivan Storti/ Santos FC).

Era para ficar bom em apenas duas semanas, mas Robinho levou a sério o tratamento para sua distensão. Ontem fez peso, bateu bola e deve iniciar a partida desta quinta-feira, às 20 horas, contra o Grêmio, em Porto Alegre, pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. Gabriel e Thiago Ribeiro devem ser seus companheiros de ataque. Leandro Damião deve ser poupado, pois o clube espera uma proposta concreta de um clube europeu por ele até sábado.

Depois de fazer dupla com Diego e Neymar, Robinho, agora um veterano de 30 anos, jogará ao lado de outro Menino da Vila, que fará 18 anos no sábado. Eles treinaram juntos e devem formar o trio atacante com Thiago Ribeiro. Normalmente Gabriel ficaria no banco, mas o Santos pretende vender Damião até domingo e não quer correr o risco de o jogador se machucar. Já recuperado de uma lesão no púbis, Damião quer jogar para ganhar ritmo, mas se der o azar de se machucar, o Santos continuará sem poder negociá-lo.

O Santos deve entrar em campo contra o Grêmio com Aranha, Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alison, Arouca e Lucas Lima; Thiago Ribeiro, Gabriel e Robinho. Mais uma vez será essencial que os atacantes recompanham rápido para ajudar na marcação do meio-campo. E se tomar o primeiro gol, tudo ficará mais complicado. Por outro lado, se marcar primeiro, poderá abrir grande vantagem.

Assim, o técnico Oswaldo de Oliveira deve manter o esquema com três atacantes. O técnico do Grêmio, Luiz Felipe Scolari, que já tem quatro títulos da Copa Brasil, está só esperando o Santos definir o seu time, para escalar também o seu. Caso o Alvinegro jogue mesmo com três atacantes, é bem provável que Felipão se decida pelo sistema 4-5-1, com apenas Barco na frente.

Segundo o jornal Zero Hora, são estas as opções de Felipão para o jogo de hoje:

Esquema do jogo contra o Corinthians:

Marcelo Grohe; Matías Rodríguez, Werley, Rhodolfo e Zé Roberto; Ramiro, Walace (Matheus Biteco), Luan, Giuliano e Dudu; Barcos.

Esquema com mais um meia:

Marcelo Grohe; Matías Rodríguez, Werley, Rhodolfo e Zé Roberto; Ramiro; Luan, Giuliano, Alán Ruiz (Rodriguinho) e Dudu; Barcos

Esquema com mais um zagueiro:

Marcelo Grohe; Werley, Rhodolfo, Geromel (Bressan); Matías Rodríguez, Ramiro, Giuliano, Luan, Dudu e Zé Roberto; Barcos.

Ocorre que no treino com portões fechados no CT do Grêmio, Pará atuou na lateral direita e no lugar de Fellipe Bastos foram testados dois jogadores: Matheus Biteco e depois Walace. Biteco permaneceu em campo para treinar cobranças de falta.

Os gremistas estão preocupados com Robinho e os atacantes do Santos. Barcos preveniu que é importante não sofrer gols em casa. O clube quer que o torcedor compareça em massa à Arena Grêmio e por isso está oferecendo 30% de desconto para todos os setores do estádio. Os ingressos podem ser adquiridos pelo site oficial do Grêmio com preços a partir de R$ 15.

Bem, não vou ficar em cima do muro. Eu ainda acho uma temeridade enfrentar o Grêmio em Porto Alegre com três atacantes. Em 2010, pela Copa do Brasil, o Santos fez isso, mas os atacantes eram Neymar, André (em ótima forma) e Robinho. Agora é preciso alguém mais no meio-campo, ou o Grêmio dominará por ali, forçará até abrir o marcador, e a partir daí as coisas ficarão difíceis para o Santos. É claro que se o Santos abrir o marcador antes, tudo poderá mudar, mas um técnico não pode jogar pôquer. É melhor o cerro do que o duvidoso.

O aumento que o Gabriel quer

gabriel consolado
“Calma, garoto, vai devagar, você ainda não está com essa bola toda. Você vai jogar ao lado do Robinho e verá que não dá para ganhar nem 10% do que ele ganha” (Foto: Ivan Storti/ Santos FC).

Fiquei sabendo que Gabriel quer ganhar cerca de 250 mil reais por mês e um contrato de três anos. O Santos quer dobrar o salário de 60 para 120 mil e esticar o prazo de contrato para cinco anos. Há um impasse. Mais uma vez não posso ficar em cima do muro.

O certo é que Gabriel não fez um por cento do que já fez Robinho. Com 18 anos Robinho comandou o Santos rumo ao Campeonato Brasileiro. Sei que os tempos são outros, mas o que o staff de Gabriel quer não é nada razoável.

Deveriam levar em conta que Gabriel não teria tido as oportunidades que teve em nenhum outro clube brasileiro, muito menos do exterior. Ele ainda não fez uma exibição de encher os olhos e nem sequer decidiu uma partida. Na verdade, ainda é uma incógnita. Nem preparo psicológico para atuar nos jogos de maior responsabilidade ele tem demonstrado.

Quando é para criticar, a gente critica, mas desta vez creio que a proposta do Santos é excelente. Gabriel poderia muito bem ficar mais uma temporada no Santos e aí sim seguir o seu caminho de ilusão rumo à Europa. Digo ilusão porque pelo futebol que tem mostrado, não será titular de nenhum time europeu, mesmo de nível médio. Ainda é um principiante no futebol profissional. Tem muito o que aprender.

A possível venda de Leandro Damião

Estou chorando até agora com a possibilidade de o Santos perder o melhor centroavante do time desde Serginho Chulapa. Mas, fazer o quê, a vida é cheia de chegadas e partidas. Vai com Deus, meu filho! E não se esqueça de pedir a bênção para a mamãe Santos. Que Milão se divirta com seus gols. Receio que até domingo surja uma proposta concreta por este ídolo que deixará muitas saudades na Vila Belmiro. Tremo só de pensar.

Valeu Bragantino!

Bem que o Douglas, ou Anos60, nosso companheiro de blog, avisou que o Bragantino estava pensando grande ao levar o seu jogo pela Copa do Brasil, contra o Corinthians, para a Arena Pantanal. Mesmo sem ter nenhum dos 28.820 pagantes torcendo por ele – que proporcionaram a bela renda de R$ 1.630.540,00 –, o valente Bragantino, que tem um distintivo parecido com o do Santos e jogou todo de branco, como o nosso Glorioso Alvinegro Praiano, jogou melhor e ganhou por 1 a 0, com um golaço de Sandro. Em pensar que o Santos preferiu enfrentar o Alvinegro de Itaquera na Vila Belmiro, com público de 12.329 pagantes e renda de R$ 357 mil, e ainda perdeu o jogo, por 1 a 0. Em homenagem à visão e coragem do Bragantino, o blog traz o gol da vitória da Lingüiça Mecânica. Em outros jogos de ontem, pela Copa do Brasil, o Flamengo perdeu para o Coritiba por 3 a 0, em Curitiba; o Palmeiras foi derrotado pelo Atlético Mineiro, no Pacaembu, por 1 a 0, e o Botafogo perdeu no Rio para o Ceará por 2 a 1.

Parece brincadeira, mas não é. Paolo Guerrero também deu um encontrão no árbitro pelas costas, desta vez sob os aplausos de Mano Menezes. Ele vê o árbitro, mas não freia o movimento e ainda estende o cotovelo. Novamente lance de expulsão que sai de graça. Parece que o alvinegro itaquerense está criando uma forma dissimulada de agredir o árbitro. Espera-se que o tribunal da CBF não deixe mais essa agressão impune. Veja:
http://youtu.be/zoa5Boyevzs

E em Coritiba, quem diria, Zé Love brilhou contra o Flamengo:
http://youtu.be/RcHo0z7OTr4

Para completar, a noite ainda teve Bill, aquele, como herói do Ceará:
http://youtu.be/O_lqcs4meYU

E para você, como o Santos deve jogar contra o Grêmio, hoje?


Marcos Assunção fez falta…

O Santos não fez uma boa partida em Bragança Paulista, mas mesmo assim poderia ter saído com a vitória caso já pudesse contar com Marcos Assunção, que dificilmente desperdiçaria tantas cobranças de falta da entrada da área. De qualquer forma, o empate de 2 a 2, conseguido no finalzinho, mantém o time invicto e líder do Campeonato Paulista.

Para resumir o jogo, faltou solidariedade ao Santos e sobrou vontade ao Bragantino, que esteve na frente do marcador por duas vezes. Raphael Andrade fez 1 a 0 aproveitando um escanteio para cabecear no canto, aos 27 minutos do primeiro tempo. O goleiro Rafael pulou atrasado e o Bragantino terminou a primeira etapa na frente.

Logo no início do segundo tempo Montillo dominou a bola no meio do campo, driblou dois adversários e serviu Cícero, que empatou com um chute cruzado. Quanto parecia que o Santos caminharia para a virada, Diego Macedo entortou Guilherme Santos e bateu de fora da área, no canto esquerdo de Rafael, no lance mais bonito do jogo.

Mesmo jogando melhor, o Bragantino recuou para segurar a vitória e cedeu terreno ao Santos, que de tanto pressionar acabou chegando ao empate aos 45 minutos, após arrancada de Neymar pela esquerda e passe para Miralles, que sofreu pênalti. Neymar cobrou, à meia altura, no canto direito, e impediu que o Santos perdesse a liderança.

Neymar não jogou bem, mas foi decisivo

A atuação de Neymar foi um paradoxo completo. Se jogasse por um grande time europeu certamente teria sido substituído. Individualista ao extremo, em várias oportunidades segurou a bola até perde-la, em vez de tocá-la para um companheiro. Egoísta, não deixou ninguém mais cobrar as faltas próximas ao gol do Bragantino e, apesar de bater bem na bola, chutou todas para fora.

No entanto, do mesmo Neymar brotaram cartões amarelos para quatro jogadores do Bragantino e de seus pés saiu o passe para Miralles, no lance do pênalti, e também o gol de empate na cobrança do mesmo pênalti. Ou seja: vale a pena deixar Neymar em campo mesmo quando está jogando mal.

Mas não acho que a mesma regra valha para André, que novamente decepcionou – a ponto de perder dois gols no primeiro tempo –, mas só foi substituído por Miralles aos 20 minutos da segunda etapa. Outro que merecia sair antes era o lateral-esquerdo Guilherme Santos. Com uma incrível dificuldade na marcação, Guilherme levou um baile de Malaquias e depois de Diego Macedo.

O volante Renê Junior, que chegou a ser aplaudido na partida do meio da semana contra o Botafogo, desta vez não foi tão bem e acabou substituído por Pinga, que não teve tempo de mostrar seu futebol.

Regular e versátil, Cícero foi um dos destaques do Santos, seguido por Montillo, que mesmo perdendo algumas bolas bobas começou a mostrar o que vale. Gostei também de Arouca.

Reconheço que Neymar foi decisivo, mas creio que ele precise rever sua forma de atuar. Ele se dá o direito de perder quantas bolas quiser, mas parece impaciente demais quando um jogador não lhe dá o passe em uma jogada de ataque. Esse tipo de comportamento desagrega o grupo e impede que o Santos alcance as vitórias com maior tranqüilidade. Se ele é o mais marcado do Santos, transferir a bola a quem está livre é bem mais inteligente.

Desta vez o santista não pode reclamar da arbitragem. O árbitro Raphael Claus foi muito bem ao marcar o pênalti em Miralles – que deve passar a ser o centroavante titular –, mas pouco antes não viu falta em Lincom, na entrada da área santista.

Enfim, a impressão após a fácil vitória sobre o Botafogo, de que o Santos era um time quase pronto, não se repetiu em Bragança. Ficou evidente que os laterais, principalmente Guilherme Santos, são bem falhos na marcação; que o goleiro Rafael anda meio distraído e que insistir com André é forçar o time a jogar com um a menos.

E você, o que achou de Bragantino 2, Santos 2?


O povo quer saber: hoje tem mais show do Santos de Neymar?


Não pode haver atração melhor do que o Santos de Neymar e Montillo, hoje, às 19h30m, no Sportv (Foto: Ivan Storti/ Divulgação Santos FC)

Um leitor do blog escreve sugerindo que eu reforce o boicote dos santistas e outros torcedores contra o jogo que a TV Globo transmitirá neste domingo, entre o Mirassol, último colocado do Paulistão, e os reservas do alvinegro de Itaquera. Eu pergunto: e precisa? Que atrativo pode ter um joguinho desses se comparado à exibição do líder Santos, às 19h30m, com Neymar, Montillo & Cia, em estádio lotado, contra o Bragantino, em Bragança Paulista? Ah, e com transmissão do Sportv.

Até um amigo, corintiano dos mais fanáticos, acaba de ligar me convidando para uma partida de tênis bem na hora do jogo de seu time. Ele disse: “Odir, você acha que depois de campeão do mundo eu vou ficar duas horas diante da tevê vendo um bando de reservas contra o “poderoso” Mirassol? Se ainda fosse a Libertadores, tudo bem”. E completou: “Mas depois a gente pode tomar uma cervejinha e ver o jogo do seu time e aquele garoto inferrrrnaaal”. Sim, ele é corintiano, mas é fã do Neymar”.

É mesmo muito estranha essa opção da Globo. Tricampeão paulista, caminhando para um tetra que seria extraordinariamente histórico, o Alvinegro Praiano será escalado com tudo que tem de bom: Rafael, Bruno Peres, Neto, Durval e Guilherme Santos; Arouca, Renê Júnior, Cícero e Montillo; Neymar e André.

Neste time há simplesmente o melhor jogador das Américas, outros dois ou três de Seleção Brasileira e ainda Montillo, nome certo das próximas convocações da Seleção Argentina. É um elenco que por si já garante uma exibição de alto nível. Sem contar que depois do que fez no meio da semana, todo mundo quer saber o que Neymar aprontará hoje.

Escolher uma outra partida para transmitir é mesmo muito estranho, mas sabe-se lá quais são os desígnios da TV Globo, ainda mais maquiavélicos agora que o jornalista esportivo Luiz Fernando Lima foi substituído na direção de esportes por Renato Ribeiro.

Uma sugestão para acabar com o monopólio

De qualquer forma, a Globo paga, dizem, e tem o direito de fazer o que quiser com o futebol brasileiro. É como aquele milionário que acende o charuto com notas de 100 dólares. Acham que se ela quiser ir contra a vontade popular, pode; se quiser jogar dinheiro pela janela, também pode; se quiser usar sua influência para tentar tornar alguns clubes de futebol tão populares como o Domingão do Faustão e o Big Brother, pode tentar… Mas, até quando?

Até que os torcedores e os outros clubes se rebelem, ou até que ela entenda que a melhor maneira de lidar com a paixão do torcedor é adotar o critério do mérito esportivo e o real grau de atratividade de cada jogo para fazer a sua grade futebolística.

Ou que surja um novo modelo que não permita mais o monopólio das transmissões de futebol a apenas uma emissora. Como seria isso? Simples: outros canais não se interessam pelos direitos de transmissão do futebol? Pois então, por que escolher só um e desperdiçar o dinheiro que esses outros querem investir no esporte?

A fórmula, que eu já sugeri neste blog há dois anos é a seguinte: a emissora que ganhasse a concorrência não teria o monopólio, mas sim a prioridade na escolha da partida a ser transmitida na rodada. A emissora que fizesse a segunda melhor proposta poderia escolher uma outra partida, com exceção, é claro, da que já foi escolhida antes, e assim por diante.

Na prática, funcionaria assim: digamos que a Globo tenha vencido a concorrência, com a Record em segundo e a RedeTV! em terceiro. Neste domingo poderíamos ter a seguinte situação: a Globo faria o jogo do lanterna Mirassol contra os reservas do alvinegro de Itaquera; a Record poderia escolher Palmeiras x Penapolense, e a RedeTV! faria Bragantino x Santos.

Três grandes do futebol paulista estariam na tevê aberta no mesmo dia. O jogo que despertasse maior interesse certamente atrairia maior audiência. Teríamos uma concorrência justa, os grandes clubes manteriam uma visibilidade equivalente e ainda ganhariam mais por isso.

A escolha dos jogos a serem transmitidos seria feita logo que a tabela ficasse pronta, para dar às TVs o tempo necessário para se programar para as coberturas. Ver futebol na tevê, hoje uma diversão elitizada, se tornaria novamente uma opção barata e democrática. A manipulação da popularidade dos clubes seria menor. Todos os grandes teriam mais tempo para serem vistos e divulgarem seus patrocinadores.

O que você acha dessa proposta?

E não se esqueça, amanhã, 18h, lançamento do Almanaque do Santos

No post de amanhã contarei um pouco da história desse Almanaque fantástico que o autor Guilherme Nascimento e a editora Magma Cultural lançam amanhã, às 18 horas, na Loja da Vila, no estádio Urbano Caldeira. Descerei a serra para a festa e espero encontra-lo lá. Não é todo time que pode contar com o melhor Almanaque do Mundo com as fichas completas de todos os jogos realizados em um século de futebol arte.

E hoje, o que esperar do Santos de Neymar e Montillo em Bragança?


Para tudo! Hoje tem Neymar e Ganso na Vila!


Algumas duplas ficam para a história. Aproveite para ver Neymar e Ganso enquanto estão juntos.

Amigos e amigas, vejam que maravilha é você acordar em um domingo e logo lembrar que hoje à tarde, às 18h30m (que horário maluco, mas ao menos dá para ir à praia antes), na Vila mais famosa do mundo, os dois melhores jogadores do Brasil, dois autênticos artistas da bola, estarão em campo. Sim, Neymar e Ganso são o John Lennon e o Paul MacCartney do nosso futebol, ou, se preferirem música sertaneja, os santistas Chitãozinho e Xororó. Os caras mandam demais!

Então, não quero nem saber quem é o adversário e nem qual é a competição. Sei que o Alvinegro Praiano estará em campo, na Vila mais famosa do mundo, e que Ganso e Neymar jogarão. Além de Arouca, Borges, Juan… Nem o fato de ver Maranhão escalado na lateral-direita tira o meu humor. Hoje sinto cheiro de grande jogo na Vila Belmiro. Depois de saborear o famoso sanduiche de pernil da padaria do Carlinhos, tomarei uma ducha e me encaminharei ao templo do futebol. Veja os times prováveis:

Santos: Rafael; Maranhão, Bruno Rodrigo, Durval, Juan; Adriano, Arouca, Ibson (Elano), Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges. Técnico: Muricy Ramalho

Bragantino: Rafael, Serginho, Jean Pablo e Luis Henrique; Victor Ferraz, Eder, Diego Paulista, Fernado Gabriel e Léo Jaime; Romarinho e Giancarlos. Técnico: Marcelo Veiga.

A arbitragem será de Philippe Lombard, auxiliado por Giulliano Neri Colisse e William Rogério dos Santos Turolla. Boa sorte pra eles e que não errem contra o Peixe.

Para quem não pode ir, que assista pelo Sportv. Às 16 horas, aquele canal de tevê que se associou a um time de futebol passará outro jogo que nem eu, nem nenhum santista consciente assistiremos.

Confrontos entre Santos e Bragantino

Por Wesley Miranda

Santos e Bragantino já se enfrentaram 33 vezes ao longo da história. E o Peixe leva suprema vantagem com 17 vitórias contra 7 vitórias do Leão e 9 empates. O Santos balançou as redes adversárias por 60 vezes e teve as redes balançadas por 37 vezes. Pelo Paulistão são 24 jogos, com 13 vitórias santistas contra 4 derrotas e 7 empates. O Santos marcou 42 gols e sofreu 25!

Vitórias, Empates, Derrotas do Santos

Brasileiro 2, 2, 3
Paulista 13, 7, 4
Amistoso 2, 0, 0

O artilheiro do confronto
Ele superou o rei na artilharia em 1966 e quebrou a sequência de 9 anos de artilharia de Pelé no Estadual! E foi em 66 que Toninho Guerreiro marcou 5 gols na vitória de 6 a 2 sobre o Bragantino e é o maior artilheiro de um jogo no confronto. Esse foi também o primeiro jogo em Paulistas das duas equipes e até hoje é a maior goleada do confronto!
E é com algumas imagens raras desse jogo que os presenteio. Dá-lhe Toninho Guerreiro!

São dois vice artilheiros. Um é Pelé. O Rei marcou 1 gol na primeira partida do confronto em 1958 e 3 gols na vitória de 3 a 2 em 1966, válida pelo 2º turno! O outro é Paulo Jamelli, que marcou 1 gol no empate em 1 a 1 no dia 19/04/1995 pelo Paulista e 3 gols também no empate, esse de 4 a 4 pelo Brasileiro!

O primeiro confronto
O primeiro jogo entre as equipes foi um amistoso em 19 de Janeiro de 1958 em Bragança Paulista. E o Santos bateu o time do interior por 4 a 1 com gols de Pepe, Tite, Pelé e Guerra!

Pepe x Luxemburgo em 1990
O então atual campeão paulista Bragantino jogou contra o Santos na Vila Belmiro em partida válida pela 7ª rodada do 2º Turno do Brasileirão. Mesmo com um time forte, que fazia inveja em muito time grande, e chegaria à final do campeonato – o Bragantino, comandado por Vanderlei Luxemburgo, tinha entre seus jogadores Marcelo Martelotte, Nei Pandolfo, Ivair, Pintado, Mauro Silva entre outros – sucumbiu diante do Santos do técnico Pepe. Vamos rever esses belos gols no grande canal Arquivo 1000. Detalhe para o golaço de Nei Bala, o 1º da vitória por 3 a 0!

Um jogaço em 1995
Antes da grande arrancada histórica que classificou o Santos para as semifinais de 1995, quando conseguiu 22 pontos em 24 disputados, Santos e Bragantino fizeram um jogo pra lá de emocionante na Vila Belmiro. O time do interior saiu na frente com Adalberto, mas Jamelli empatou e virou para o Peixe. Ainda no 1º tempo Kelly igualou o marcador novamente, 2 a 2. No 2º tempo, o Santos marcou mais dois gols, com o Messias G10vanni e de novo Paulinho Jamelli, 4 a 2. Valente, o Bragantino chegou ao empate com mais um gol de Adalberto e mais um de Kelly. Um jogaço para a história do confronto! A nota curiosa, é que o artilheiro da partida, o raçudo e goleador Paulinho Jamelli, ainda foi expulso!!

Fábio Costa garante
Quando falamos de Fábio Costa, lembramos da antológica final de 2002, quando o goleiro se transformou em um misto de Gylmar e Rodolfo Rodriguez, ou até na disputa de pênaltis contra o Nacional do Uruguai na Libertadores em 2003. Injustamente, o goleiro não é lembrado por outras grandes atuações, como as da campanha dos Campeonatos Paulistas de 2006 e 2007.
Na campanha do título de 2006, que quebrou o jejum de Paulistas que já durava 21 anos e alguns meses, o time de DNA ofensivo aprendeu a jogar na defensiva por necessidade. Aí brilhou todo o setor, em especial o goleiro, que ficou 691 minutos sem sofrer gols, um recorde entre goleiros do Santos.
Mas foi nas semifinais de 2007 que Fábio Costa evidenciou sua fama de herói de decisão, tanto no primeiro, e principalmente no segundo jogo. De baixo de muita chuva, com Cléber Santana perdendo pênalti, foi o polêmico arqueiro que decidiu e colocou o Santos na final!
A nota do jogo foi o deplorável gramado do Morumbi, que com a chuva tornou o jogo quase impraticável. O gramado ficou tão critico que durante a semana a diretoria santista comentou que supostamente os organizadores do Morumbi teriam desligado o sistema de drenagem por computador! A diretoria tricolor se defendeu falando que não existe sistema de drenagem por computador no Cicero Pompeu de Toledo, e sim um sistema de evaporação, original da construção nos anos 50.

De volta ao lar
Depois de quase 5 anos sem atuar na Vila Belmiro, Robinho que havia voltado contra o São Paulo e marcado um gol, reestreava na sua casa, a Vila mágica Belmiro! Para comemorar o feito, ele marcou dois gols na goleada por 6 a 3. O destaque fica para o 2º gol, um golaço! Com a vitória, o Peixe chegou ao 6º triunfo consecutivo e ampliou sua liderança em 4 pontos. Um dia mágico no templo sagrado do futebol mundial! 35 anos depois, o Santos aplicava 6 gols no Bragantino e por pouco não igualaria a maior goleada do confronto!

Apresentação do livro “100 jogos, 100 ídolos”, no Museu do Futebol


Eu e Celso Unzelte contando a história do Santos no Museu do Futebol

Ontem pela manhã, auditório do Museu do Futebol, no Pacaembu, eu e Celso Unzelte apresentamos o livro “100 jogos, 100 ídolos”, que fizemos para a Editora Gutenberg, em homenagem ao Centenário do Santos. Há muitas imagens e informações originais sobre os momentos mais marcantes da vida do Alvinegro Praiano. Quem foi, gostou e aposta que o livro será um sucesso. Entre os muitos amigos, lá estavam Raoni David e Edmar Junior, o campeão do quiz do Cruzeiro do Centenário. Novamente o Santos nos proporcionou momentos inesquecíveis de amizade, camaradagem e respeito pela história do futebol.

E sobre o jogo de hoje, será que Ganso e Neymar darão um show?


Acerte o bolão e ganhe o livro “Na Raça!”

Diga quanto será o jogo de hoje à noite, na Vila Belmiro, entre Santos e Bragantino, e concorra a um exemplar do livro “Na Raça!”, que conta a história do bicampeonato mundial do Santos (aquelas vitórias dramáticas sobre o Milan, no Maracanã, em 1963).

Para o caso de empate, responda também quanto você acha que terminará o primeiro tempo e quem fará os gols do Santos (se você achar que o Santos fará gols, claro).

Só um participante ganhará o livro.  E só será permitido um palpite por pessoa.

Resumindo, você deve responder:

Resultado final

Santos …. X …. Bragantino

Primeiro tempo

Santos…. X…. Bragantino

Gols do Santos

……………………………………………………………………………………………………….

Envie seus palpites através do espaço reservado aos comentários.

Depois entro em contato com o felizardo para pegar o endereço e enviar o livro autografado.

Boa sorte!


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑