campanha este time nao me representa
Protesto de toda a família. Uma das fotos postadas na campanha “Este time não me representa”

Entendi perfeitamente o espírito da campanha que corre pela Internet contra o “estilo” preguiçoso e retrancado do Santos e, conseqüentemente, contra a filosofia do técnico Muricy Ramalho. Entendi e me orgulho dos jovens santistas que a idealizaram, pois ela é pacífica, inteligente, democrática e não depende de veículos de comunicação para dizer o que pensa e atingir o seu objetivo, que é o de despertar a opinião pública e a própria diretoria do Santos para a insatisfação da torcida com o comportamento do time e de seu técnico.

Já pensou no dia em que cada eleitor puder ser visto e ouvido nas suas opiniões e protestos? Pois é justamente isso que esta visionária campanha propõe, pois dá a oportunidade de os santistas postarem suas fotos com cartazes dizendo o que sentem sobre o time e o técnico, como podemos ver no link http://essetimenaomerepresenta.tumblr.com/

Como fica claro logo na página inicial, não é um protesto contra os jogadores, mas sim contra a falta de empenho e o comportamento passivo do time orientado por Muricy Ramalho. Não vejo, repito, absolutamente nada de negativo nessa manifestação.

Estou certo de que este ato é um sinal dos tempos, e de bons tempos. A liberdade e o alcance que a Internet dá aos torcedores acabará substituindo a pressão orquestrada, rude e às vezes violenta das chamadas torcidas organizadas, os únicos grupamentos de torcedores que até ontem interferiam diretamente na direção e na comissão técnica dos times.

Em um futuro próximo não só todos os ingressos de uma partida serão vendidos pela Internet, como a voz do torcedor será ouvida, talvez até mais do que nos estádios, nas redes sociais e em blogs como este. Com esta campanha os santistas, mais uma vez, mostram um caminho eficaz – e pacífico – para a liberdade de opiniões e a mobilização em busca de um objetivo.

Este governo te representa?

Fico imaginando quantas árvores frondosas poderão sair desta semente plantada por estes jovens santistas. Por que não ouvir as pessoas sobre todos os assuntos cruciais do futebol, do esporte, da economia, da política, da nação? Por que, além de apenas um click a mais em uma enquete, você não pode mostrar sua cara e estender um cartaz com seu ponto de vista?

Esta CBF te representa? A Rede Globo representa os interesses do torcedor brasileiro? Ronaldo e a comissão da Copa do Mundo te representam? Este governo municipal, estadual ou federal te representam? Enfim, esta campanha abre precedentes maravilhosos para os amantes da democracia.

Quanto a este Santos, é evidente que não representa tudo aquilo que aprendemos a gostar no Santos, que é a energia e a impetuosidade da juventude somadas à eterna volúpia do gol. Para mim, entretanto, sempre que essa camisa entrar em campo, com quaisquer jogadores e em quaisquer circunstâncias, estará representando minha aflição e esperança e trazendo lembranças de incontáveis jogos grandiosos.

Se eu me restringir apenas ao sentido da campanha, terei de concordar que este Santos também não me representa, pois mesmo quando a técnica e a tática falham ainda se espera do jogador a luta, a abnegação, a entrega por uma vitória, e nem isso estamos vendo. Porém, otimista que sou, espero que até o final do Paulista o Santos volte a ser um time de leões obcecados pelo sucesso.

Agora me diga, este Santos te representa?