Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Campeonato Brasileiro (page 1 of 38)

Mais sufoco em Goiânia

Foi pênalti? Não achei. É certo que o Santos perdeu dois pontos em Goiânia, mas dessa vez o time mostrou disposição e correu pela vitória. Conseguir o empate com um raro chute de longa distância, de Thiago Maia, mostra que o toquinho de lado não prevaleceu. Os reservas, no todo, não foram mal. A meta no Campeonato Brasileiro deve ser ficar entre os que se classificam para a Copa Libertadores.

Aproveite o mês de julho para se especializar na profissão ou começar uma carreira de jornalista esportivo

Novo Jornalismo Esportivo – Técnica e Ética
Curso de Especialização

Ministrado por Odir Cunha, jornalista profissional há 40 anos – Jornal da Tarde, O Globo, rádios Globo, Excelsior e Record, TV Record, editor de nove revistas esportivas, diretor de comunicação da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, diretor da Ampla Comunicação, editor das editoras de livros Novo Conceito e Magma Cultural, dono do Blog do Odir, autor de 27 livros, biógrafo de Oscar Schmidt, Pelé e Gustavo Kuerten, ganhador de dois Prêmios Esso e três prêmios da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

Temas do Curso

Pirâmide Invertida X Novo Jornalismo
As maneiras tradicional e criativa de se escrever uma reportagem.

As regras para uma boa entrevista
Conhecimento – Respeito – Planejamento – Dicas

Os limites da polêmica
Os cuidados com os crimes de opinião: Difamação, Injúria e Calúnia

Princípios do bom texto
Clareza
Escolha das palavras
Uma ideia por parágrafo
Precisão. Sem ela não há credibilidade.
Isenção. A necessidade de ser neutro.
Empatia. O melhor repórter se apaixona pela matéria.
Criatividade. Os caminhos que levam a ela.
Reler é obrigatório
Humildade e Respeito. Qualidades essenciais.
Ousadia e Iniciativa. Quando elas são obrigatórias.

Como escrever para
Jornal diário
Revista
Rádio
Televisão
Blogs e Sites

Funções Jornalísticas
Repórter
Copidesque
Chefe de Reportagem
Editor
Editor Chefe

Fechamento de matérias
Títulos
Subtítulos
Olhos
Intertítulos
Legendas

Lições de casa durante o curso
Matérias sobre eventos escolhidos

Trabalho Final

Certificado de Conclusão

Novo Jornalismo Esportivo – Técnica e Ética
Curso de Especialização

Carga horária: 16 horas
Datas e horários: dias 4, 6, 11, 13, 18, 20, 25 e 17 de julho, das 19h30 às 21h30.
Local: Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (Aceesp).
Endereço: Av. Paulista, 807, 9º andar, conjunto 904, São Paulo. Fones: (11) 3251-2420 e 3289-8409.
Investimento: R$ 300, 00 (trezentos reais – 50% na matricula, 50% até o dia 15 de julho.
Sócios da Aceesp em dia com a anuidade não pagam.
Informações e inscrição: blogdoodir@blogdoodir.com.br

Santos FC, o maior espetáculo da Terra

Este livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou o livro que traz as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial.

Este livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou a esperada obra que conta as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial e está sendo oferecido por um preço super acessível e ainda dá ao comprador a honra de ter o seu nome impresso em suas páginas. Não perca essa oportunidade de ter o seu nome em um dos livros mais importantes da literatura futebolística mundial!

Prossegue a campanha de financiamento coletivo para o lançamento do livro “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”, uma obra única, que nos encherá de orgulho e consolidará o Santos em outro nível na história do futebol mundial. Os autores são Marcelo Fernandes e eu. Prestigie. Garanto que não vai se arrepender. Há muitas recompensas para quem adquirir o livro nesta fase de pré-lançamento.

Clique aqui para entrar no time que vai lançar o livro das viagens maravilhosas do Santos pelo mundo. Ele está pronto e precisa ser impresso. Vamos transformar este sonho de todo santista em realidade. Participe e não se arrependerá!

Ninguém vende Time dos Sonhos e Dossiê mais baratos

time-dossie ok

Compare os menores preços do mercado e compre o Dossiê e o Time dos Sonhos

Time dos Sonhos
Livraria 2005, RJ, livro usado: R$ 52,89
Sebo do Monge, SP, livro usado: R$ 57,70
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com frete pago, dedicatória exclusiva e três PDFs de brinde: R$ 39,00

Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros
Livraria Capítulo Primeiro, livro usado, Santos: R$ 67,89
Travessa da Praia, livro usado, Santos, R$ 87,89
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com frete pago, dedicatória exclusiva: R$ 39,00

Faça a conta: Na compra de dois exemplares você só paga R$ 31 reais por exemplar.

Clique aqui para comprar os livros Time dos Sonhos e Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros pelo menor preço do mercado.

Você acha que o Santos deve esquecer o Brasileiro e se concentrar na Copa do Brasil e na LIbertadores?


Perder para o Sport não dá


Lucas Lima voltou e passeou em campo. Jean Mota perdeu um gol que minha mãe faria e o Santos conseguiu a proeza de perder para o Sport na Vila Belmiro. Esqueçamos o título brasileiro. Esse time é muito ruim.

Santos FC, o maior espetáculo da Terra

Este livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou o livro que traz as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial.

Esse livro de arte nenhum time tem e nunca terá. Chegou a esperada obra que conta as maravilhosas viagens do Santos pelo mundo. Um livro único, que vale por um título mundial.

Prossegue a campanha de financiamento coletivo para o lançamento do livro “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”, uma obra única, que nos encherá de orgulho e consolidará o Santos em outro nível na história do futebol mundial. Os autores são Marcelo Fernandes e eu. Prestigie. Garanto que não vai se arrepender. Há muitas recompensas para quem adquirir o livro nessa fase de pré-lançamento.

Vamos transformar este sonho de todo santista em realidade. Clique aqui para entrar no time que vai lançar o livro das viagens maravilhosas do Santos pelo mundo. Ele está pronto e precisa ser impresso. Participe e não se arrependerá!

Ninguém vende Time dos Sonhos e Dossiê mais baratos

time-dossie ok
Compare os menores preços do mercado (com o frete incluso)

Time dos Sonhos
Livraria 2005, RJ, livro usado: R$ 52,89
Sebo do Monge, SP, livro usado: R$ 57,70
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com dedicatória exclusiva e três PDFs de brinde: R$ 39,00

Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros
Livraria Capítulo Primeiro, livro usado, Santos: R$ 67,89
Travessa da Praia, livro usado, Santos, R$ 87,89
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com dedicatória exclusiva: R$ 39,00

E tem mais: Na compra de dois exemplares você só paga R$ 31 reais por exemplar.

Clique aqui para comprar os livros Time dos Sonhos e Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros pelo menor preço do mercado.

Curso de Especialização em Jornalismo Esportivo
Inscrições abertas
Para jornalistas, estudantes e interessados.

Aproveite o mês de julho para se especializar na profissão

Novo Jornalismo Esportivo – Técnica e Ética
Curso de Especialização

Ministrado por Odir Cunha, jornalista profissional há 40 anos – Jornal da Tarde, O Globo, rádios Globo, Excelsior e Record, TV Record, editor de nove revistas esportivas, diretor de comunicação da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, diretor da Ampla Comunicação, editor das editoras de livros Novo Conceito e Magma Cultural, dono do Blog do Odir, autor de 27 livros, curador do Museu Pelé, coautor do Dossiê que unificou os títulos brasileiros, biógrafo de Oscar Schmidt, Pelé e Gustavo Kuerten, ganhador de dois Prêmios Esso e três prêmios da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

Temas do Curso

Pirâmide Invertida X Novo Jornalismo
As maneiras tradicional e criativa de se escrever uma reportagem.

As regras para uma boa entrevista
Conhecimento – Respeito – Planejamento – Dicas

Os limites da polêmica
Os cuidados com os crimes de opinião: Difamação, Injúria e Calúnia

Princípios do bom texto
Clareza
Escolha das palavras
Uma ideia por parágrafo
Precisão. Sem ela não há credibilidade.
Isenção. A necessidade de ser neutro.
Empatia. O melhor repórter se apaixona pela matéria.
Criatividade. Os caminhos que levam a ela.
Reler é obrigatório
Humildade e Respeito. Qualidades essenciais.
Ousadia e Iniciativa. Quando elas são obrigatórias.

Como escrever para
Jornal diário
Revista
Rádio
Televisão
Blogs e Sites

Funções Jornalísticas
Repórter
Copidesque
Chefe de Reportagem
Editor
Editor Chefe

Fechamento de matérias
Títulos
Subtítulos
Olhos
Intertítulos
Legendas

Lições de casa durante o curso
Matérias sobre eventos escolhidos

Trabalho Final

Certificado de Conclusão

Novo Jornalismo Esportivo – Técnica e Ética
Curso de Especialização

Carga horária: 16 horas
Datas e horários: dias 4, 6, 11, 13, 18, 20, 25 e 17 de julho, das 19h30 às 21h30.
Local: Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (Aceesp).
Endereço: Av. Paulista, 807, 9º andar, conjunto 904, São Paulo. Fones: (11) 3251-2420 e 3289-8409.
Investimento: R$ 300, 00 (trezentos reais – 50% na matricula, 50% até o dia 15 de julho.
Sócios da Aceesp em dia com a anuidade não pagam.
Informações e inscrição: blogdoodir@blogdoodir.com.br

clinica de tenis do castelo - 2017

E você, acha que o Santos pode deslanchar no Brasileiro? Ou não?


Uma semana de esperança

Clique aqui, conheça e participe da campanha de financiamento coletivo para lançar “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”. Os 200 primeiros terão o nome impresso no livro e poderão adquirir um exemplar por apenas 90 reais.


No ano passado foi assim. Acho que quarta vai sair mais gol.

UMA SEMANA DE ESPERANÇA

O santista espera os dois jogos desta semana, pelo Campeonato Brasileiro, com uma expectativa muito boa. Quarta-feira, na Vila Belmiro, contra o Palmeiras, e sábado, no Pacaembu, diante da Ponte Preta, a equipe enfrentará adversários de respeito, mas algo nos diz que a postura, o time e o futebol serão outros. Professor Levir Culpi já deu o recado: quem não quer dar o máximo, quem se queixa de ter de disputar três competições ao mesmo tempo, tem de procurar outra coisa para fazer. Futebol é assim e o Santos sempre foi assim.

Amanhã viajo com a Suzana para Buenos Aires. Vou visitar minha filha e rever alguns estádios onde o nosso Santos fez história: o Monumental de Nuñez, no qual o Glorioso Alvinegro Praiano meteu 3 a 0 no Peñarol e conquistou sua primeira Copa Libertadores, e La Bombonera, onde veio o bicampeonato sul-americano, de virada, sobre o Boca Juniors. Assim como meu amigo e parceiro Marcelo Fernandes, que tem falado de vários lugares do mundo pelos quais o Santos passou, para a campanha da Kickante que recebe os financiamentos para o livro “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”, quero gravar uns vídeos na Argentina.

Este blog continuará 24 horas no ar, como sempre. Prosseguirei participando dele de onde estiver e sei que os amigos frequentadores e comentaristas tocarão a bola com a maestria, a inteligência, o humor e a acidez de sempre. Continuemos discutindo ideias, não pessoas. Ideias boas para o Santos e, por que não, para o país e para a vida.

A Livraria do Blog terá o seu estoque zerado para balanço. As vendas só voltarão a ser feitas dia 20 de junho, quando volto. Destaco novamente a campanha para o financiamento coletivo do livro “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”. Sei que ele será um divisor de águas na história dos livros de futebol no Brasil e mostrará, como nenhum outro, a real e universal dimensão do Santos. Os tempos estão duros, mas o investimento é pequeno pelo resultado que o livro trará. Participe!

Continuemos ligados. Estarei ali do lado, na terra dos hermanos, antenado com as coisas do Santos, do blog e do Brasil. Abraços a todos!

image La Bombonera, onde o Santos foi bi da Copa Libertadores (foto: Blog do Odir)

SANTOS FC, O MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA

Entre os anos 60 e 70 o Santos chegou a um ponto inalcançável por qualquer outro time no mundo. E suas marcas permanecem. Sempre que entra em campo, com a mesma camisa e o mesmo distintivo, remete o futebol aos seus tempos mais belos e apaixonantes. É como disse Pelé: “Hoje o time joga no quintal de sua casa, coloca o vídeo no Youtube e todo mundo vê; no nosso tempo nós tínhamos de jogar no mundo todo para sermos vistos. Só não jogamos na Lua”.

Engraçado que o Santos demorou 42 anos para jogar fora do Brasil, mas foi só sentir o gostinho da aventura e se libertou de vez do rabo da saia da mamãe Belmiro. Time brasileiro que mais jogou e venceu equipes estrangeiras, o Glorioso Alvinegro Praiano escreveu histórias que parecem lenda. Em alguns países paralisou guerras, em outros provocou conflitos. Em todos, a causa era a mesma: testemunhar aqueles mágicos homens de branco levitando pelo gramado verde como santos que eram.

Confesso que já tinha dado por encerrado o meu ciclo de livros sobre a história do Santos. Ainda queria escrever sobre alguns ídolos, mas a respeito apenas do time só um livro me apeteceria: queria contar como foram as viagens por todos os continentes, por dezenas de países, mas não me contentaria com nomes e números. Seria preciso sentir o ambiente local, conhecer as opiniões da imprensa estrangeira, conseguir fotos inéditas, ingressos dos jogos, descobrir detalhes, histórias curiosas…

Não via, porém, como conseguir tempo e recursos para empreender essa pesquisa longa e universal. Até que me surgiu um anjo que há muitos anos já fazia esse trabalho meticuloso de garimpagem dos rastros do Santos pelo mundo afora. Morador em Luxemburgo, na Europa, o santista Marcelo Fernandes há muito tempo se dedicava a essa garimpagem. Como o seu trabalho, em uma companhia aérea, lhe permite viajar pelo mundo, Marcelo visitou os lugares pelos quais o Santos passou e neles pesquisou em museus, bibliotecas, exposições, estádios e participou de leilões para adquirir peças importantes da memorabilia das viagens santistas.

Clique aqui, conheça e participe da campanha de financiamento coletivo para lançar “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”. Os 200 primeiros terão o nome impresso no livro e poderão adquirir um exemplar por apenas 90 reais.

Começamos os planos para o livro há sete anos, temos falado e completado nossas informações desde então, entramos na reta final no ano passado e agora, finalmente, podemos anunciar, com muito orgulho e enorme prazer, o lançamento do livro “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”, próximo lançamento da Editora Onze, de Marco Piovan, outro apaixonado pela história do futebol.

Não conheço nenhum outro livro que fale, exclusivamente, das viagens internacionais de um time. Bem, certamente não há uma equipe que tenha tanto assunto, tantas aventuras a contar que envolvam desde as cidades iluminadas da Europa até as povoações modestas na África. Por isso, não é exagero dizer que jamais haverá um time tão impactante como o Santos de Pelé. Por onde ele passou, deixou sua marca.

Trata-se, portanto, de obra única, inigualável, tão valiosa para a história do nosso Santos como mais um título mundial. E outra notícia sensacional é que você poderá ter o seu nome impresso no livro, garantir presença no evento de lançamento, ao lado de grandes craques daquele Santos formidável e ainda obter outras recompensas por preços promocionais de pré-lançamento.

Se esperarmos que os outros reconheçam os méritos inigualáveis do nosso Santos, morreremos sentados. Portanto, nos unamos para que “Santos FC, o maior espetáculo da Terra” seja lançado com o esmero e a divulgação que merece e espalhe essa história singular do time de uma pequena cidade brasileira que colocou o mundo aos seus pés.

Clique aqui, conheça e participe da campanha de financiamento coletivo para lançar “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”. Os 200 primeiros terão o nome impresso no livro e poderão adquirir um exemplar por apenas 90 reais.

Curso de Tênis de Férias da Suzana Silva

Sou suspeito para falar, mas se eu tivesse filhos pequenos, eles já estariam inscritos no Curso de Tênis de Férias da Suzana Silva. As crianças passarão quatro dias aprendendo e aprimorando seu jogo de tênis, fazendo novas amizades e convivendo com professores especializados no ensino e no treinamento de crianças.

O lugar é paradisíaco, nem parece que você está em São Paulo. Considero as quadras de saibro do Clube de Campo Castelo as mais bonitas da cidade. As crianças e seus pais adoraram as clínicas anteriores. Um dia todo de tênis, com refeições, transfer direto do Shopping Morumbi. Abaixo segue o cartaz do evento com o telefone e o e-mail para informações e a inscrição.

clinica de tenis do castelo - 1008

Clique aqui, conheça e participe da campanha de financiamento coletivo para lançar “Santos FC, o maior espetáculo da Terra”. Os 200 primeiros terão o nome impresso no livro e poderão adquirir um exemplar por apenas 90 reais.

Participe dessa obra histórica e poderá dizer, para sempre: eu sou um dos responsáveis por um dos livros mais importantes do Santos e do futebol mundial, o livro das viagens do time que ficou conhecido como “O maior espetáculo da Terra”.


Por que Dorival caiu

Agradecimento: Tenho liberado novos leitores da moderação após confiar no seu bom senso. Estou feliz com o resultado. Um blog está sujeito às leis de imprensa, que permitem a crítica, porém sem injúria, calúnia ou difamação. Agradeço a todos por respeitarem esses preceitos. Estamos construindo um importante espaço democrático para analisar o Santos, o futebol e outros assuntos de forma amplamente participativa e democrática!

POR QUE DORIVAL CAIU


Um time sem dinheiro, fazendo todos os jogos fora de casa, ganhou a Copa Davis pela primeira vez. Assim foi a Argentina em 2016, um exemplo de coragem e coerência que o Santos deve adotar para voltar a ser campeão.

Estava assistindo ao Workshop Internacional de Tênis, no Clube Curitibano, em Curitiba, ministrado pelo Departamento de Capacitação da Confederação Brasileira de Tênis, quando soube que Dorival Junior tinha sido demitido. Coincidentemente, as palestras do espanhol Pancho Alvariño, que trabalhou com o russo Marat Safin, ex número um do mundo, e a do técnico argentino Ignacio Asenzo capitão de diversas equipes argentinas em campeonatos sul-americanos me explicaram, claramente, os dois motivos principais que levaram à demissão de Dorival.

Em uma de suas frases marcantes, Pancho disse que o técnico que pede coragem ao seu tenista também precisa ser corajoso. Sim, essa é uma verdade cristalina, olvidada no futebol. Antes de pedir destemor, ousadia, aos seus atletas, um técnico de futebol precisa demonstrar essas qualidades, ou suas palavras soarão falsas, automáticas.

Em suas duas passagens pelo Santos, Dorival Júnior ganhou três títulos: dois Paulistas e uma Copa do Brasil. Porém, com o perdão da expressão vulgar, sempre “com as calças na mão”. A insistência para se jogar na Vila Belmiro era outra materialização desse medo, desse temor inexplicável que crescia assustadoramente nos momentos mais importantes. Mesmo um Pacaembu lotado de santistas era considerado um ambiente hostil para o assustado Dorival Junior, que transmitia essa fobia para seus comandados.

Até a sagrada oportunidade da preleção, momento único em que o comandante inflama seus combatentes para a vitória, era negligenciado por Dorival, que a delegava a Ricardo Oliveira, um pastor evangélico que aproveitava o momento para discursos que buscavam fazer um link entre Deus e o futebol.

Assim, a primeira causa da demissão de Dorival Junior, sem qualquer dúvida, foi a Falta de Coragem. Talvez essa deficiência passasse batida em outros times, mas no Santos, que conseguiu uma posição de respeito no mundo do futebol com muita luta, derrotando os mais temíveis adversários no campo destes, esse defeito é fatal.

O outro motivo da queda do técnico me foi revelado na palestra de Ignacio Asenzo, que contou em detalhes magníficos a campanha que levou a Argentina ao título da Copa Davis em 2016, o primeiro do país depois de perder quatro finais.

É preciso que se saiba, antes de tudo, que a Associação Argentina de Tênis tem menos verba do que a Confederação Brasileira de Tênis. Na campanha da Copa Davis os jogadores não teriam qualquer luxo e precisariam se revezar nas tarefas mais simples, como arrumar as quadras para os treinos e limpá-las depois. Até o astro Juan Martin del Potro se dedicou a elas.

Outro detalhe é que para chegar ao título a equipe teve de vencer quatro confrontos consecutivos em quadras adversárias: Polônia, Itália, Reino Unido e, na decisão, derrotou a Croácia, em Zagreb, de virada, por 3 a 2. Nem é preciso dizer que jamais faltou coragem aos argentinos nessa caminhada, mas um outro detalhe foi essencial: a transparência do técnico Daniel Orsanic.

Antes de cada confronto, o veterano Orsanic conversou em particular com os jogadores, titulares e reservas, e lhes explicou as razões pelas quais seriam escalados ou não. Assim, a equipe se tornou unida e consciente de seus objetivos. Esse comportamento estava de acordo com a nova filosofia da Associação Argentina de Tênis, que depois de ver o esporte degringolar por falta de disciplina e de metas, criou um Programa de Valores baseado em cinco regras de ouro, das quais aquela que, sem dúvida, deveria ser adotada pelo técnico e os jogadores do Santos, diz: Ter planos em vez de desculpas.

Mas dar desculpas é uma demonstração de falta de coragem, da qual já falamos. O exemplo de Orsanic que deveria ser adotado por todo técnico de futebol é a coerência. Se o jogador sabe quais são os critérios do treinador, a rebeldia às suas ordens é menor. Mas Dorival lançava um jogador em uma partida e na outra nem o deixava no banco; insistia com alguns fora de posição e evitava escalar outros especialistas. Um dia reclamava no cansaço devido aos jogos seguidos, no outro alegava falta de ritmo após um longo descanso. Enfim, sua cabeça escondia razões indecifráveis.

Dessa forma, o segundo motivo da queda de Dorival Junior foi a sua Falta de Coerência. Esse defeito não irritou apenas os jogadores, mas também os torcedores, que já faziam piada de suas escalações e, principalmente, de suas substituições. Dorival demonstrou sérias dificuldades para usar o melhor do elenco que tinha nas mãos. Preferiu se apegar aos jogadores de mais ascendência no time, o que incentivava a formação da “panelinha”.

O que esperar de Levir Culpi


Copa do Brasil de 1996, primeiro título importante de Levir Culpi, ao vencer o Palmeiras, de virada, no Parque Antártica (comentei esse jogo pela Rádio Record, com a narração do lendário Fiori Gigliotti).

Dos técnicos possíveis, o experiente Levir Culpi, 64 anos, é o que está mais próximo de acertar com o Santos. Já recebeu até proposta e parece estar a caminho de Santos. Se este blog tivesse a ânsia de dar furos, eu poderia afirmar, com 95% de chances, que o ponderado curitibano será o novo técnico santista. Outra opção, mais arriscada, seria o mineiro Fernando Diniz, 43 anos, ainda sem passagens por times grandes, mas atrevido como um técnico santista deve ser.

Creio que Levir Culpi ficará com a vaga. Duas vezes campeão da Copa do Brasil, ele tem personalidade e, ou consegue montar um bom time, ou fica pouco tempo no clube. Será um bom teste ver como ele se dará com o estilo autoritário da presidência santista e com a confraria já formada entre os jogadores. Uma coisa é certa: Levir não engole sapos e fará o que sua experiência na profissão mandar.

Acredito, ainda, que Fernando Diniz seria uma boa aposta para as categorias de base do Santos. O rapaz tem potencial para se tornar um grande técnico e poderia ser preparado para substituir Levir, que geralmente só permanece uma temporada em cada clube e já está pensando na aposentadoria.

Para você, o que o Levir fará para o Santos jogar melhor?

CURSO DE REDAÇÃO NAS FÉRIAS DE JULHO

Para Vestibular, Enem e Concursos

Professor: jornalista e escritor Odir Cunha

Aulas teóricas e práticas

Curso 1
Terças e quintas das 19 às 21 horas
A partir de 3 de julho
Carga horária: 16 horas
Inscrições abertas
Vagas limitadas

Curso 2
Apenas às sextas feiras, das 19 às 21 horas
A partir de 7 de julho
Carga horária: oito horas
Inscrições abertas
Vagas limitadas

Local: Dept Cult!
Rua Alexandre Dumas, 613, Chácara Santo Antonio
Informações: blogdoodir@blogdoodir.com.br


Baixei os preços pensando em você e nos seus filhos! Nunca os livros do blog foram tão baratos. Compre-os e divulgue a rica história santista

Agora, tanto o Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros como o Time dos Sonhos custar apenas 39 reais o exemplar e 69 reais dois exemplares. Também dá para comprar um exemplar de cada um por 69 reais a dupla. Os PDFs também estão quase de graça. Aproveite para comprar os livros que você ainda não tem e também presentear os amigos.

time-dossie ok
1 Time dos Sonhos + 1 Dossiê + 3 PDFs + dedicatórias + frete pago = apenas 69 reais.

A história do Santos em PDFs a preços simbólicos
DonosdaTerraNa Raça!Ser SantistaPedrinho escolheu um time

Diante de constantes pedidos de livros já esgotados em papel, como Donos da Terra, Na Raça, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time, o blog está oferecendo cópias em PDF dessas obras por preços simbólicos. O PDF é enviado pelo e-mail que o comprador designar no endereço para a entrega.

Clique aqui para maiores informações e para adquirir bem baratinho PDFs de livros históricos do Santos já esgotados em papel. Os preços vão de R$ 2,50 a R$ 6,50.

Que tal gastar só um pouquinho para conhecer um pouco mais a história do Santos e também divulgá-la entre os amigos santistas?


Trabalho e Garra

Este blog, feito por você, merece o Prêmio Ford Aceesp como o melhor de esportes de 2016. Vote nele!

Mesmo sem estar vinculado a nenhum portal, este blog tem um número de comentários por post que o coloca como o de maior interatividade entre os blogs sobre futebol no Brasil. Há sete anos no ar, o Blog do Odir Cunha tem debatido temas relevantes não só sobre o Santos, mas sobre o futebol brasileiro. Dele saíram, entre outras, as ideias que geraram a Unificação dos títulos brasileiros desde 1959 e as denúncias da Espanholização do nosso futebol. Vote nele para o Prêmio Ford Aceesp de melhor blog de futebol de São Paulo e você fará justiça.

TROFÉU ACEESP 2016

Como o Santos pode ser campeão
Mesmo a seis pontos do Palmeiras, o Santos ainda pode ser campeão nas últimas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro. Como? Vencendo seus dois jogos em casa, diante de Vitória e América Mineiro, o que seriam resultados lógicos; vencendo o Cruzeiro no Mineirão, o que exigirá outra jornada heroica do time e, no mínimo, empatando com o Flamengo no Maracanã. Por sua vez, o Palmeiras teria de perder dois jogos – provavelmente os dois fora de casa, diante de Atlético Mineiro, que luta pelo G3 e talvez pelo título; e diante do Vitória, que busca fugir do rebaixamento. O Palmeiras teria, ainda de empatar com o Botafogo, em casa, e até poderia vencer o Chapecoense, também em casa. Com isso, Santos e Palmeiras terminariam empatados no número de pontos, mas o Santos ficaria à frente na quantidade de vitórias. É difícil? Sim, mas é possível. Então, bora lutar até o fim.

Assim, sempre, até o fim

Com muita garra no segundo tempo, como deveria ter sempre, o Santos virou o jogo contra a Ponte Preta, em Campinas, gols de Ricardo Oliveira e Copete, e segue vivo e forte na luta pelo título brasileiro. O Palmeiras vai tremer? Isso é problema dele e deles. O Santos tem de fazer a sua parte, com coragem e fé. Yuri e Léo Cittadini entraram no segundo tempo e foram importantes na virada. Cittadini, um zero à esquerda como volante, mostrou-se um bom ponta de lança, participando dos dois gols. Beleza, garoto! Aqui cobramos mesmo. Estamos acostumados com um Santos vencedor. Jamais jogaremos a toalha. Trabalho e garra até o último minuto do campeonato! Força que dá!


Em 2003 os Meninos tinham a garra que esperamos do Santos neste domingo.


Este blog é de santistas, mas exemplos de garra a gente admira.

Em primeiro lugar, quero agradecer, mais do que isso, reverenciar, os comentaristas que mantiveram este blog pulsante durante as minhas férias. Acho que esse deve ser mais um recorde santista, pois um blog não receber nenhum post novo por três semanas consecutivas e alcançar, nesse período, a média de 400 comentários diários, é algo histórico. Isso prova que o blogueiro se tornou supérfluo e, como eu já disse, o melhor deste blog são os comentários. Fico muito feliz com isso, pois é mais uma evidência de que este espaço pode continuar vivo e influente sem mim.

Dessa forma, sem querer interromper os temas sempre atuais e interessantes que brotam espontaneamente entre os frequentadores deste espaço, e que certamente seguirão o seu curso, independentemente do assunto do post, volto ao trabalho incorporado pelo objetivo tão desafiador quanto fascinante do título brasileiro, e sobreponho duas imagens para ilustrar meu pensamento.

A primeira, teórica, vem das pesquisas e do texto da norte-americana Angela Duckworth no livro “Garra, o poder da paixão e da perseverança”. A segunda, prática, veio ontem à noite, da Argentina, onde a valente Chapecoense arrancou um empate com o San Lorenzo del Almagro e deu um passo importante para disputar a sua primeira final de uma competição internacional.

O livro de Duckworth nos dá a certeza de que mais do que enfatizar o talento de um jogador, as pessoas que o cercam deveriam ressaltar a necessidade do seu trabalho constante para atingir as metas que o tornarão um melhor profissional. Em vez de se basear em uma ou outra jogada de habilidade que se espalhará pelo mundo pelo Youtube, o ideal é construir um estilo sólido, aplicado, capaz de manter um bom rendimento em qualquer circunstância.

Atrás de um Pelé, um Messi, um Cristiano Ronaldo e mesmo de um Neymar há muito trabalho físico e técnico, há muita tentativa e erro, há muito empenho. Pelé continuava treinando faltas quando todos já tinham ido embora e o zelador não via a hora de apagar os refletores da Vila Belmiro e ir para casa. A mesma história de muito treino de repetição se verá na vida dosa grandes craques. Nenhum jogador melhora o índice de acerto de chutes e cruzamentos sem os treinarem à exaustão.

Corro o risco de dizer que há mais jogadores famosos pelo trabalho, pela garra de vislumbrar um objetivo lá na frente e fazer o possível para alcançá-lo, do que pelo talento puro e simples. Talento não é nada sem garra.

Quando vi o Chapecoense brigando pela bola, no alto ou na grama, e, ao obtê-la, tocá-la com cuidado e precisão para mantê-la em seu poder e criar condições que lhe dariam o empate, como deram, alegrei-me com a disposição e a hombridade do time de Santa Catarina, capaz de demonstrar qualidades que muitas vezes faltaram ao nosso querido Santos, ainda mais em jogos fora de casa.

Escrevi “faltaram”, no passado, porque algo me diz que não faltarão até o final do Campeonato Brasileiro. Analiso novamente os cinco jogos que restam ao Santos e só vejo motivos para confiança e fé. Vejamos os obstáculos a superar:

Ponte Preta, sábado, dia 5, às 21 horas, em Campinas – Jogo tradicionalmente difícil, diante de um adversário valente e ofensivo, que joga e deixa jogar. Caso iguale na luta, o Santos tem tudo para vencer.

Vitória, quarta-feira, dia 17, às 19h30, na Vila Belmiro – Um time que luta para fugir do rebaixamento torna-se ousado e perigoso, mas o Santos não pode nem pensar em outro resultado que não a vitória.

Cruzeiro, domingo, dia 20, no Mineirão – Respeitável, como sempre, mas sem poder ofensivo e um tanto desentrosado, o time mineiro perdeu, em casa, para o Grêmio, por que não pode perder para o Santos?

Flamengo, domingo, dia 17, no Maracanã – Um dos clubes que mais investiu em contratações, este Flamengo lembra aquele que contratou Sávio, Romário e Edmundo para formar o melhor ataque do mundo. Mas aquele, como este, podem ser batidos por um time mais organizado e focado, como esperamos que o Santos seja nessa partida.

América Mineiro, domingo, 4 de dezembro, na Vila Belmiro – Pode se tornar um jogo nervoso, caso o Santos dependa da vitória para se tornar campeão brasileiro, porém o América, já rebaixado, provavelmente só será motivado por prêmio$ oferecidos pelos rivais. Dessa vez não há como não esperar pela vitória do Santos.

Otimismo exagerado? Creio que não. Se lembrarmos que na reta final para o título de 2002 os Meninos da Vila bateram São Paulo e Corinthians, à época com equipes bem mais poderosas do que as atuais, nos jogos de ida e volta, por que não acreditar que com trabalho, determinação e garra o Santos possa repetir aquele doce e inesquecível milagre?

Promoção de Natal

Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos

Em retribuição à atenção de todos a este humilde blog, lanço desde já a promoção de Natal. Aproveite para garantir o presente dos santistas queridos. Confira as ofertas:

Na compra de um exemplar de Time dos Sonhos, além da dedicatória do autor, você receberá mais um exemplar de graça e ainda as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.

Na compra de um exemplar de “Segundo Tempo, de ídolo a mito”, uma ousada e luxuosa biografia de Pelé, você receberá, além da dedicatória do autor, um exemplar do livro Time dos Sonhos, além das versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.

Na compra de dois exemplares do Dossiê da Unificação dos Títulos Brasileiros você recebe o terceiro de graça.

Na compra de dois exemplares de “Segundo Tempo, de ídolo a mito”, uma ousada e luxuosa biografia de Pelé, você receberá o terceiro de graça, além da dedicatória e as versões eletrônicas.

E se quiser propor um outro negócio, é do enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br Vamos conhecer e divulgar a rica história do Glorioso Alvinegro Praiano.

Clique aqui para entrar na Livraria do Blog e escolher os presentes para dar no Natal.

E você, o que acha disso?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑