Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Ceará (page 1 of 2)

Diga não à espanholização. Não veja Flamengo e Corinthians

Hoje à tarde jogam Flamengo e Corinthians e a Globo transmitirá esse amistoso para todo o Brasil, como se tratasse de um Real Madrid e Barcelona. Mas nem são os dois times mais vitoriosos do Brasil, nem tem os melhores elencos e nem chegam a reunir, juntos, 30% dos torcedores do País. Mas a Globo quer facilitar as coisas para ela e bipolarizar o futebol brasileiro, como já ocorre na Espanha.

E o pior é que se você assistir a este jogo, mesmo que não torça para nenhum dos dois, estará engrossando o ibope e dando subsídios para a Globo, que pretende perpetuar uma cota privilegiada para estes dois clubes, aumentando, gradativamente, a distância econômica entre eles e os demais clubes grandes do Brasil, destruindo a competitividade do futebol brasileiro.

Por isso, para o bem do futebol brasileiro e do seu clube de coração, não assista a esta pelada em Londrina. Não assista e alerte seus amigos e colegas que não torcem para estes dois times, para que também não vejam. O maior ibope que estes dois times conseguem, principalmente o Corinthians, vem dos torcedores rivais, que o assistem só para “secar”. Pare de ajudar o adversário.

Só resta aos torcedores dos outros times grandes tentar fazer alguma coisa, já que nada fizeram os dirigentes dos clubes e das federações, os jornalistas dos grandes veículos e os diretores da Rede Globo. Nenhum deles teve a sensibilidade para perceber que esta divisão de cotas imposta levará o futebol brasileiro para o buraco, a exemplo do que ocorre no futebol espanhol.

O critério, injusto – pois não se baseia no currículo ou no mérito esportivo, e sim em uma relativa popularidade – restringirá, em pouco tempo, os grandes clubes brasileiros a apenas dois. Pois com muito mais dinheiro a cada ano, contratarão melhores jogadores, terão ainda mais exposição na mídia, mais possibilidades de ganhar títulos, venderão mais caro seus espaços publicitários e com isso conquistarão mais e mais torcedores.

Se hoje a soma das torcidas de Flamengo e Corinthians equivale a cerca de 30% da massa dos aficionados de futebol no Brasil, pode estar certo de que esta porcentagem aumentará a cada ano, até que seja a maioria e aí sufoque de vez as vozes contrárias. Por isso, o momento de reagir a esta tentativa de espanholização é agora.

Uma pesquisa feita pelo jornal Marca em 2007 apontou que a soma das torcidas de Real Madrid e Barcelona atingia 58,3% da preferência do torcedor espanhol. Outros três que já foram considerados grandes – Valencia, Athletic Bilbao e Atlético de Madrid – não davam, juntos, 15%. É isso que, rapidamente, irá acontecer no Brasil.

Por mais que as diretoria de clubes sejam criativas e competentes, é a televisão que ditará a popularidade e a riqueza dos clubes. Ela determina os jogos a serem transmitidos, ela distribui o maior dinheiro que os clubes recebem. Imagine esse privilégio se acumulando a cada temporada, e é fácil chegar à conclusão de que toda a empolgante e secular competitividade do futebol brasileiro irá para o espaço em pouco tempo.

Brasil está na contramão de onde o esporte dá certo

Como já falamos neste blog, os campeonatos de futebol mais bem-sucedidos, os nacionais da Inglaterra e Alemanha, dividem uma parte da cota de tevê entre todos os participantes da divisão principal e reservam outro parte a ser distribuída entre os mais bem classificados. O acordo, coletivo, é feito entre a emissora de tevê e uma entidade que representa os clubes. Nada mais justo, mais limpo, mais motivador.

Nos esportes coletivos dos Estados Unidos, como basquete, futebol e futebol americano, os times piores colocados em uma temporada são os que têm a preferência para contratar os melhores atletas universitários. Percebeu bem? Os piores times de um ano contratam as melhores revelações universitárias, o que garante um equilíbrio permanente entre as equipes, assegurando que o público e o mercado continuará contando com bons espetáculos.

De que adiantaria alguns poucos times super poderosos e outros fraquíssimos? Os jogos não teriam graça. O torcedor guardaria seu dinheiro e sua atenção apenas para os clássicos. O esporte perderia sua atratividade. É claro que os norte-americanos perceberam isso, enquanto os espanhóis continuam jogando um campeonato de apenas dois times.

Veja, ainda, a super profissional Fórmula-1, com investimentos bilionários e a participação de algumas das mais poderosas marcas do planeta. Sempre que o poder econômico desequilibra a competição, surgem regras para equilibrá-la novamente, tornando-a mais competitiva. É o óbvio. Se os homens do nosso futebol não sabem como fazer, por que não pedem uma consultoria para Bernie Ecclestone?

Esse movimento não é anti ninguém. É só a favor do futebol

É compreensível que, em um primeiro momento, torcedores de Corinthians e Flamengo se revoltem contra esse boicote aos seus times. Porém, eles também fariam alguma coisa se outros clubes fossem privilegiados por decreto e com isso ganhassem uma poder desproporcional aos seus méritos.

Imagine, por exemplo, que por ter sido o time que mais cedeu jogadores para a conquista da Jules Rimet, por ter tido Pelé, o jogador que mais divulgou o Brasil lá fora, e por ter se sacrificado tanto pela Seleção Brasileira, a ponto de deixar de jogar três Libertadores, mesmo tendo adquirido o direito para isso, o Santos fosse abençoado com um tipo de aposentadoria vitalícia, dessas que muitos de nossos políticos usufruem. E imagine que ela fosse de alguns milhões, todos os meses. Ora, isso provocaria um desequilíbrio no futebol brasileiro. Mesmo santista, eu seria contra. Há muitas formas de se recompensar o mérito, sem ser pela distribuição de dinheiro.

O que se quer com esse MOVIMENTO CONTRA A ESPANHOLIZAÇÃO DO FUTEBOL BRASILEIRO é que os grandes deste País – todos os grandes, e não apenas dois – conservem a sua força competitiva, através de uma cota de tevê e de uma distribuição de visibilidade mais justas, que obedeçam a critérios claros, técnicos e não políticos.

Mais do que dirigentes esportivos, políticos, marqueteiros, empresários do futebol, executivos da comunicação e quetais, é o torcedor que dita as regras e pode fazer o negócio futebol florescer ou definhar no Brasil. Nós acreditamos que sem competitividade, sem os grandes clubes voltarem a ser tratados com igualdade pela tevê e pelos poderes do futebol, não haverá saída para o esporte mais popular do País. Por isso, somos obrigados a boicotar os jogos de Flamengo e Corinthians na tevê, até que uma nova ordem seja estabelecida para a relação entre a tevê e os clubes brasileiros.

O boicote começa hoje à tarde. Posso contar com você?


Quais reservas do Santos se destacaram na vitória sobre o Ceará?

Confesso que não vi o jogo, por isso peço a ajuda dos companheiros do blog que assistiram a bela vitória contra o Ceará. Pelos melhores momentos e pelos comentários de alguns portais, deu para perceber que Aranha, Bruno Aguiar e Felipe Anderson foram alguns dos destaques santistas. Quem mais?

Como se saiu Vinicius Simon? E Diogo, jogou bem mesmo, ou só fez aquele golaço? E Alan Kardec? E o garoto Anderson Carvalho? Escreva que eu só quero ler os comentários e aprender com vocês.

Reveja os gols de Ceará 2 x 3 Santos:

Quais dos santistas que venceram o Ceará você levaria para o Mundial?


Jogo servirá para Muricy definir quem vai ao Mundial


Caxambu é o artilheiro do Santos no confronto, com três gols

Dos jogadores do Santos escalados para o jogo de hoje, às 17 horas, contra o Ceará, sete serão cortados do grupo que vai para o Mundial do Japão, e alguns serão dispensados pelo clube ao final do Brasileiro. Por isso, assim como o Ceará, que luta para não ser rebaixado, muitos jogadores ao Alvinegro Praiano também terão a sua carga de desespero, logo mais, em Fortaleza.

Outros times que estão para cair, como o Cruzeiro, reclamam da decisão de Muricy Ramalho de usar apenas reservas no jogo de hoje. Realmente, ao se olhar a escalação do Santos, parece que foi um time escolhido a dedo para perder: Aranha, Leandro Silva, Bruno Aguiar, Vinicius Simon e Éder Lima; Anderson Carvalho, Rodrigo Possebon, Ibson e Felipe Anderson; Alan Kardec e Diogo.

Porém, a prioridade do Alvinegro Praiano é o Mundial e os titulares, poupados, jogarão apenas mais duas partidas nesse campeonato: dia 17 deste mês, contra o Atlético/GO, no Pacaembu, e dia 20, contra o Coritiba, na Vila Belmiro.

Hoje, nem Muricy, recuperando-se de um problema nas costas, estará em Fortaleza. Ele explicou que está dando oportunidade a jogadores que não estão jogando e que estes jogos serão decisivos para uma avaliação final sobre eles: “Vamos utilizar alguns deles no Mundial e os outros terão a chance de mostrar que podem permanecer no clube”, anunciou.

Será que Digo, Ibson e Possebon finalmente mostrarão que são jogadores de futebol? Olha, para falar a verdade, se for para jogar bem apenas hoje e depois voltar para o joguinho de sempre, melhor que não joguem nada de novo e não onerem mais o caixa do clube. Já tiveram chances demais…

Quem ficará e quem irá embora?

Desse time que jogará hoje, eu só manteria no Santos em 2012 os jogadores Aranha, Bruno Aguiar, Vinícius Simon, Anderson Carvalho e Felipe Anderson. Se bem que ainda não tenha uma ideia exata sobre Leandro Silva e Éder Lima e, pensando com a cabeça de Muricy, acho que ele manterá Alan Kardec e, por falta de interessados, também Ibson.

Contra o Atlético/GO, na quinta-feira, deverão voltar Léo e Elano e Muricy começará a fazer uma avaliação definitiva do time que jogará o Mundial da Fifa e brigará pela terceira estrela. Ambos terão outra chance contra o Coritiba. Se não estiverem em forma, Léo perderá a posição para Durval, que teve gande atuação contra o vasco jogando como lateral-direito, e Elano para Henrique, que melhorou um pouco.

Estatísticas de Santos x Ceará

Por Wesley Miranda

Santos e Ceará se enfrentaram poucas vezes ao longo da história, apenas 10. Foram 4 vitórias do Santos, 3 empates e 3 derrotas. O Peixe marcou 14 gols e o Vozão, 11. Em brasileiros foram 8 confrontos e a vantagem é do time do Ceará. O Santos ganhou 2 jogos, houve 3 empates e 3 vitórias do Ceará. O Santos marcou 7 gols e o Ceará, 9.

Primeiro confronto, 5 a 2 para o Santos em 1946

Esse foi um dos 15 jogos da excursão de 3 meses que o Santos fez em 1946, foram 12 vitórias e 3 empates. Pela invencibilidade o Santos foi chamado pela imprensa de “O Rei do Norte”. Ao chegar em Santos já no inicio de 1947, o time foi recebido pela torcida com um recepção bem calorosa, parecida com a do título de 1935. Essa excursão foi a primeira viagem de avião feita por uma delegação santista. A primeira de muitas outras tão bem-sucedidas.

Escudo inspirado no escudo do Santos

O escudo usado na ilustração acima, com os artilheiros do confronto, não é o escudo atual do Ceará. Inspirado no emblema do Santos, o clube cearense o utilizou de 1955 a 1969, sendo tricampeão cearense (1961-1963) e conquistando a Copa Norte/Nordeste (1969). Foi um dos escudos que mais trouxeram glórias pro Vozão, que tem esse apelido porque o presidente do Ceará (1920), Meton de Alencar Pinto, passou a tratar os jogadores que usavam o campo do Ceará de “meus netinhos” e se auto-intitulava “Vovô”. Até hoje um novo torcedor do Ceará é chamado de Netinho.

1.000º Partida do Pelé

A 1000º partida do Rei Pelé com a camisa do Peixe, foi em um Ceará 2 × 1 Santos. Pelé marcou seu 1.146º gol na carreira, mas não impediu a derrota do Peixe, de virada. A partida foi realizada em 3 de dezembro de 1972 no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, com 35.752 pagantes.

Borges, gol 11.700 do Santos

No último jogo, Borges marcou o gol número 11.700 do Santos, segundo a contagem do clube FC!!

No primeiro turno deste Brasileiro, domingo, 7 de agosto, no Pacaembu, o Santos venceu por 1 a 0, gol de Borges, e saiu da zona de rebaixamento. Reveja os melhores momentos da partida:

http://youtu.be/ZabaYnaj-DA

Santos continua em terceiro na Timemania

O panorama não muda há 22 meses: o Santos pulou da sexta para a terceira posição no início de 2010 e continua sendo o terceiro time mais apostado por dezenas de milhões de brasileiros. No último teste, quarta-feira passada, voltou a ficar em terceiro, separado por menos de 1% dos votos do segundo colocado, o alvinegro da capital. Será apenas coincidência? Confira o resultado do último teste:

1º FLAMENGO RJ 52.308 6,19%
2º CORINTHIANS SP 41.521 4,92%
3º SANTOS SP 33.641 3,98%
4º SAO PAULO SP 32.814 3,88%
5º PALMEIRAS SP 29.849 3,53%
6º VASCO DA GAMA RJ 28.769 3,41%
7º GREMIO RS 27.051 3,2%
8º INTERNACIONAL RS 25.906 3,07%
9º BOTAFOGO RJ 24.373 2,89%
10º FLUMINENSE RJ 23.491 2,78%

E você, o que espera de Ceará e Santos, logo mais?


Hoje é dia de começar a reação. Santos pega o Ceará no Pacaembu

O santista já nem faz mais questão de ver um futebol bonito. Desde que o time vença o Ceará, hoje à tarde, no Pacaembu, o time já respirará aliviado e, quem sabe, terá tempo de empreender uma reação neste Brasileiro. Outro resultado ruim e a pulga se transformará em um elefante atrás da orelha.

Com apenas 11 pontos em 11 jogos, o Santos faz o seu pior início de Campeonato Brasileiro. Este período lembra o Paulista de 1994, quando chegou à última colocação com apenas 10 pontos em 13 jogos (depois, o técnico Pepe pediu demissão, Serginho Chulapa assumiu e, com métodos pouco ortodoxos, fez o time chegar à segunda posição no segundo turno e ainda se classificar para o quadrangular final).

Serginho decidiu que o time ganharia todos os jogos em casa e ao menos empataria fora. Se não desse na técnica, teria de ser na garra. Jogadores suspeitos de fazer corpo mole tinham uma conversinha reservada com o temperamental treinador. Ao menos em 1984 isso deu certo.

O técnico Muricy Ramalho, nem torcedores, nem ninguém, precisam ameaçar bater nos jogadores para eles correrem. Os dois títulos no primeiro semestre, entre eles a importante Libertadores, trazem um natural relaxamento. Mas acho que a esta altura todo mundo no elenco e na comissão técnica já percebeu a gravidade da situação.

O Santos tem três jogos a menos, mas são jogos difíceis, e teria de ganhar ao menos dois deles para se afastar um pouco mais da zona de rebaixamento. Ou seja, não dá mais para jogar desconcentrado e perder pontos importantes.

Que meio-campo Muricy escalará hoje?

Há sites esportivos que apostam na saída de Ibson e a entrada de Adriano ou Henrique, jogadores mais volantes do que o festivo ex-flamenguista. Não sei. Acho que justo na partida de hoje, em que as chances de vitória são maiores, o técnico terá a tendência de começar o jogo com o mesmo meio-campo que vem atuando, com Arouca, Ibson, Elano e Ganso.

Se Ibson não começar jogando é porque seu desempenho não agradou – ao menos no aspecto tático – e, apesar do alto salário (cerca de 300 mil mensais), deverá amargar o banco de reservas. Será ruim para o clube constatar que a sua maior concentração nesse período perderá a posição para um jogador da base há pouco tido como descartável.

E o pior é que nem acho que o maior problema do meio-campo do Santos tem sido Ibson, e sim Paulo Henrique Ganso e Elano, que deverão iniciar a partida. Ambos têm tido atuações inconvincentes há um bom tempo, tanto no Santos, como na Seleção Brasileira. Vejamos como se sairão hoje…

Uma coisa que o Ganso precisa colocar na cabeça é que ninguém pede aumento de salário quando não está se destacando no desempenho de sua função. Neymar ganha mais e tem uma fila de empresas para patrociná-lo (a última delas é a meia Lupo) porque tem jogado melhor e se dedicado mais ao time, coisa que Ganso e Elano não estão fazendo.

Em suma, é o mercado que acaba definindo o salário de um jogador. Se jogasse tão bem como ele e seus assessores acreditam, Ganso já teria recebido propostas no valor de sua multa de 50 milhões de euros. Mas só tem aparecido clubes que querem pechinchar para leva-lo.

Mudança de assunto, maior até do que a expectativa para o rendimento do meio-campo é a ansiedade do santista para ver a estreia do lateral-direito Leandro Silva. A posição, todos sabem, é problemática, e ninguém tem se firmado nela nos últimos anos (Jonathan, que jogou bem, já foi embora).

O bom Ceará, um time corajoso

Semifinalista da Copa do Brasil, o Ceará tem tido uma campanha corajosa no Brasileiro. Treinado pelo técnico Vagner Mancini, o time parece ter mais sucesso quando joga no contra-ataque do que quando precisa pressionar o adversário.

Com 18 pontos ganhos em 14 jogos, o alvinegro do Ceará tem cinco vitórias, três empates e seis derrotas. Mancini e seus comandados sabem que a equipe, por mais que se esforce, é uma candidata em potencial para o rebaixamento e, por isso, se entregam a cada partida como se fosse uma decisão.

O público tem de ser bom

Mesmo sem Neymar, espero um bom público hoje, no Pacaembu. Afinal de contas, quase todos os campeões da Libertadores estarão presentes. E, mais do que nunca, o Santos precisa de sua torcida. Ainda não é hora de cobrança, mas sim de apoio. Uma vitória hoje e as nuvens se abrirão.

O time mais provável do Santos é Rafael; Leandro Silva, Edu Dracena, Durval e Pará; Ibson (ou Adriano, ou Henrique), Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso; Diogo (Alan Kardec) e Borges.

O Ceará deverá jogar com Diego; Boiadeiro, Fabrício, Edmilson e Egídio; Rudnei, Michel, Heleno e Thiago Humberto; Osvaldo e Marcelo Nicácio.

A arbitragem será de Fabrício Neves Correa (RS), auxiliado por Julio Cesar Rodrigues Santos (CBF) e Luiz Muniz de Oliveira (RJ).

E você, o que acha do jogo de hoje? Acredita que finalmente alguns jogadores do Santos, como Ganso e Elano, estrearão no Campeonato Brasileiro?


O torcedor santista bota a raiva pra fora

O que posso dizer de mais uma derrota do Santos, contra um Ceará em crise, quando a vitória colocaria o time na briga pelo título? Desculpem-me, mas prefiro dar voz aos companheiros que compartilham deste blog. Não representam necessariamente minha opinião, mas é o desabafo da torcida do Santos. Abaixo, algumas frases extraídas dos comentários que recebi sobre a partida.

O que faz Roberto Brum?
Roberto Brum, não fez falta, não fez lançamentos, não fez nada, o que ele fez em campo???
Neymar, caçado em campo, sobrecarregado pelo próprio time, que não ajuda.
O que aconteceu com o Zé Eduardo??? Nem no banco ficou…
Pará e Alex Sandro, foram aquém do esperado, e olha que eu não espero muito do Pará…
Zezzzzzzzzzinho não consegue jogar bem, ainda tentou algumas jogadas, mas não foi seu dia…
Adildo

Cadê a vibração que o Laor prometeu?
Já havia postado de que de nada nos adiantaria os deuses de futebol, se o Dorival não fizesse sua parte. Entrar com o Roberto Brum e o Zezinho já foi o sinal de que nos ferraríamos e dito e feito. Até os 25 minutos, não vi o Brum desarmar, pegar na bola e depois, no segundo gol, lá estava ele para ser envolvido. Temos o Adriano, Elivelton, Alan Bahia, Jeferson e Anderson Carvalho, se todos forem piores que o Brum, dispensa todo mundo e recomeça do zero.O tal do Geraldo tem mais de 36 anos, deitou e rolou e ninguém foi marcá-lo, era a chave do jogo do Ceará, mas o Dorival não percebeu, com certeza, só depois de ver o teipe, vai dizer que deviam ter parado o Geraldo.
Substituir o Keirrisom pelo Madson acabou de vez com qualquer possibilidade.
Lembro que em janeiro o Luís Álvaro, depois de uma vitória, disse que era aquele o Santos que ele queria sempre, com vibração, ofensivo etc… Por que agora ele não dá entrevistas para que saibamos o que ele está achando do time?
Agora estamos a 10 pontos do lider, bem como do Z4.Qual é o caminho que tomaremos?
Renato Bueloni

Cadê o Zé Love?
Alguém pode me dizer pq trocar o Pará pelo Maranhão… não… não quero dizer sobre os estados brasileiros e sim a troca de um lateral-direito por outro !!!!
Por que o Dorival não colocou o Pará ao lado do Arouca e entrou com Maranhão por aquele lado? Por um acaso o Brum treina no time titular? A chance do Pará, que sempre treina no time titular, jogar no meio não seria uma melhor tentativa?
E tirar um atacante de área e colocar um anão pra correr do lado do campo, liberando a defesa adversária? E depois perceber a besteira e colocar de novo um atacante de área…
Marquinhos ruim, Zezinho ruim, Alexsandro ruim, Brum sempre ruim, Arouca ruim, técnico em má-fase, crise das torcidas entre Vila Belmiro e Pacaembu, Ganso no DM… Que faaaaase… diria o leitoso narrador.
E o que aconteceu com Zelov?
Antonio Sérgio

Um time comum
Mais uma vez o Santos me passa a sensação de ter se tornado um time comum. O primeiro semestre nos deixou assim: “mal acostumados”. Aliás o santista já sai do ventre mal acostumado.Comum principalmente no meio de campo. Ele se tornou igualmente sem criatividade, como tantos outros deste Campeonato Brasileiro,e sofre com a transição lenta da defesa para o ataque.
Dorival Junior,vive um momento difícil. Em nenhum momento vou criticá-lo com o intuito de culpá-lo pelo “todo” do momento atual, é preciso paciência também com esta pessoa de bem, honesta e competente que é o Dorival Junior. Desmancharam o time dele e ele “tateia” para formar outro. Sem seu maestro PH Ganso é um desafio em meio a um campeonato dificílimo e com sequência de jogos duros, sem tempo para trabalho no campo de treinos.
Ricardo Rodrigues

Alan Patrick já!
Zezinho veio com pompa de seleção de base, destaque do juventude, enorme expectativa foi criada. Mas como seu próprio nome diz, será mais um Zézim no mundo do futebol. Acanhado, tímido, é titular apenas porque não temos nada melhor para escalar, ou temos?
Agora o Alan Patrick volta da seleção, e espero que ele dê um pouco mais de qualidade ao meio, pois o Zezinho precisa de um despertador.
Não vejo como disputar o título, infelizmente. Madson tem vontade, mas só vontade não adianta. Pois se assim resolvesse, era só escalarmos Madson e Zé Love.
Eu sempre fui um torcedor que pedia paciência com Alan Patrick, agora eu já mudei. Ele será forçado a amadurecer jogando. Nem Zezinho, nem Breitner, mostram talento para ser um MEIA do SANTOS.
E que o SANTOS já comece a se planejar para 2011.
Renato Murakawa

Zezinho não!
Tenho certeza que você tem ascendência sobre alguém da diretoria, então peça pelo amor de Deus pro DJ não escalar jogador a pedido/exigência de empresário – como é o evidente exemplo do Zezinho. Não tenho nada contra o menino, porém o futebol dele não está à altura da camisa do nosso time. Não tem cabimento o Dorival não substituí-lo, até mesmo no primeiro tempo.
Irair Leite de Moraes

O sinal vermelho acendeu
Odir, o fato é que nosso time voltou a ser comum.Alguns jogadores que ficaram e se sobressairam no primeiro semestre estão caindo de produção provavelmente pela falta de qualidade dos sustitutos !Até Arouca, visivelmente sobrecarregado, já começa a render bem menos, o mesmo para Pará e Marquinhos.
O nosso tecnico precisa começar a ousar, e sair da mesmice que não está dando certo.
É um campeonato difícil e perigoso ! O sinal vermelho acendeu!
Roberto Kenji Deguchi

Descanso para o Marquinhos
Alguns jogadores estão bem abaixo de suas possibilidades e precisam trabalhar mais: Marquinhos, Dracena, Alex Sandro e Keirrison. Acredito inclusive que o Marquinhos deva ficar fora das duas próximas rodadas trabalhando à parte.
Outros jogadores estão bem e devem ser usados como base de confiança: Neymar, Zé Eduardo, Arouca e Rafael.
Laurenzi

Laboratório para a Libertadores
Lamentável. O Santos vai ter que se reerguer. A partir de agora, é encarar o Brasileiro como um laboratório e reforçar o time pra Libertadores!
Felipe Shema

Cadê o Zé Love II
Apenas uma dúvida: Por que Marcel e não Zé Eduardo, que nem no banco de reservas estava? Acho o Zé mais agressivo e com mais desejo de decidir. Espero que volte.
Fabrizio

Laboratório para Libertadores II
Continuo com a opinião que esse campeonato para o Santos vai servir tão somente para preparar o time para a Libertadores. Até por isso acho que o DJ está demorando para dar mais chances a garotos da base, como o Tiago Alves e o Felipe Anderson.
Marco Aurélio

Dorival não serve. Keirrison também não
Não consigo imaginar um time sendo campeão da Libertadores com um centroavante como este menino chamado Keirrison. Não vejo personalidade de vencedor neste garoto… Quem indicou sua contratação? Dorival Junior. Que também vem escalando jogadores que não servem para vestir uma camisa gloriosa como a do Santos.
Enfim, enquanto estiver este treinador … o Santos não consegue nenhum título. No futuro lembrem-se do que digo agora. O primeiro semestre não vai acontecer de novo. Aquele ótimo time surge esporadicamente, se não tiver um comandante mais gabaritado não vai para a frente.
Edílson Lobo

Com esse time não dá
Desculpe ser repetitivo, mas, um time com Maranhão, Zezinho, Roberto Brum, Marquinhos, Keirrison, Marcel, não pode ganhar de ninguém….
Ressuscitamos mais um time de perebas, que estava apanhando de todo mundo há seis jogos, que havia acabado de mandar embora o Mário Sérgio, sem moral, sem jogadores de qualidade, mas o nosso consegue ser pior!
Você percebe, Odir, como no segundo tempo o Santos tem jogado na base do bumba-meu-boi, com ligação direta da defesa para o ataque, já que meio-campo não temos?
O Dorival Júnior adotou o esquema tático de PADARIA, para o Santos, ou seja, ataca em BOLO e defende em MASSA….
Nenhum senso de equipe, postura tática…um bando de cansados…é lastimável.
Como falei hoje, melhor seria entregar o time ao Narciso e aos jovens da base. Duvido que eles percam como o time atual, sem jogar absolutamente nada, e caindo literalmente pelas tabelas e pela tabela de classificação.
Veja que o Dorival preferiu deixar o morto do Marquinhos em campo do que colocar o Breitner…
E quando o Santos tomou o segundo gol, já vinha sendo pressionado pelo Ceará….aí, ele colocou em campo nossa arma secreta… o glorioso Maranhão…
Luiz Tomaz

Andrade para o lugar de Dorival Junior
Odir, é mesmo uma pena mais uma derrota, o time mal escalado e alguns não correndo o que deveriam correr. Acho que o Dorival escala mal e substitui mal. Não estaria na hora de trocar de técnico? Ele tem algumas opções que não muda, como esse Zezinho e Marquinhos, que não estão jogando nada. Tá na hora de trocar o técnico, acho que o Dorival já deu o q tinha que dar. Por que o Santos não contrata o Andrade que está desempregado e foi campeão brasileiro no ano passado e é um excelente técnico. O Dorival não é técnico para a Libertadores.
Leonel Paredes

Pior jogo do Santos
Ai que raiva, medíocre esse DORIVAL, a tríplice coroa ja era, pela incompetência desse Sr. A pior partida que vi meu SANTOS jogar em minha vida. Me dói.
José Antonio de Medeiros Furtado(Zé Peixe)

Meio de campo fraco
O time é muito fraco no meio de campo! Marquinhos e Zezinho não dá! Onde foi parar aquele Marquinhos que arrebentou com o Corinthians no Paulista?
Wilson


Segundo semestre corintiano

Estou me sentindo bastante FRUSTRADO porque eu sei que, por mais que o elenco hoje não seja nem sombra do que era no primeiro semestre, com UM BOM TRABALHO DA COMISSÃO TÉCNICA e com bastante VONTADE por parte dos jogadores, a gente poderia estar ali na briga pela liderança do campeonato AGORA. Mas… parece que o Santos quer passar o segundo semestre de 2010 como o Corinthians passou o segundo semestre de 2009. Uma pena. Eu gostaria de continuar sempre pensando que “O SANTOS PODE MAIS”. Nesse momento, está complicadíssimo… vamos ver se a gente vai jogar a Libertadores 2011 como o Corinthians jogou a de 2010, ou se o Santos vai VOLTAR a poder mais até lá. ESPERO QUE VOLTE!
Pedro Reino

Time frouxo
Eu achei o time frouxo e desorganizado. Foi dominado por uma equipe que está em baixa e estava sem vencer há vários jogos. Até o Vasco ganhou deles. Só mesmo o time do Dorival pra reabilitá-los.
Luismar

Diretoria, olho nas arbitragens
Marquinhos continua com sua lentidão (totalmente fora de forma), e a sua principal e única jogada que é o passe principalmente em bola parada, também não está funcionando, o Roberto Brum não consigo entender o que ele está fazendo ainda no plantel, o Adriano seria melhor que ele. Basta assistir os jogos do sub-23 a partir de quarta que acharemos um melhor do que ele, cadê o “POSSEIDON”? O Dorival Junior continua errando nas substituições. Quando da entrada do Marcel e do Maranhão, eu tinha certeza que sairia o Brum (Pará iria para o meio) e o Marquinhos (que corria bem menos que o Zezinho). Outros jogadores devem jogar em volta do Neymar, para darem opções de troca de passes rápidos, senão ele sempre irá para cima individualmente e sofrerá as faltas que os juízes não marcarão. Quanto à truculência da polícia nordestina, ela continua a mesma. A diretoria deve pressionar para que o PM seja punido e também deve pressionar a CBF e comissão de arbitragem para que os juízes que nos prejudicam de alguma forma sejam afastados de nossos jogos.
Mozart Saboia de Araújo

Assim vamos sofrer goleadas
A cada jogo nosso treinador parece mais perdido. Não é possível ter que aguentar Zezinho e Marquinhos e hoje o glorioso DJ ainda comete a insanidade de escalar Roberto Brum, que costuma dar muito espaço ao adversário e ficar “torcendo” nas jogadas. Começo a temer que esse time não tenha mais forças pra vencer ninguém, nem os piores da tabela. Quando enfrentarmos adversários mais fortes, tipo Fluminense, Cruzeiro, Internacional e os clássicos paulistas, temo que possamos sofrer goleadas impiedosas. Acho que essa diretoria contrata muito mal os jogadores e esse técnico não deveria ter seu contrato renovado (mesmo com os títulos). Essas mesmas desculpas de falta de tempo pra treinamento e perda de jogadores “não colam”, pois todos os outros clubes também sofreram. A diferença é que nosso treinador não faz a diferença, pois qualquer um vê “um bando desorganizado” em campo. Quanto às arbitragens, lembro muito bem que na campanha diziam que não permitiriam mais que o SANTOS fosse prejudicado e o que se vê a cada jogo é só faltar o juiz dar risada em campo, tamanha a canalhice. Mas esses jogadores, pelo futebolzinho jogado, não merecem e nem têm direito algum de reclamar de juiz, quanto mais querer arrumar confusão, pois não é porque ganharam dois títulos que não precisam fazer mais nada. Se por uma dessas fatalidades formos rebaixados, e não é impossível, pela fraqueza demonstrada, pode ter certeza que os títulos de nada terão valido a pena.
Sérgio Tomasoni

Parei de ver na metade do segundo tempo
As jogadas de ataque do santos eram ocasionalmente com Neymar e o k9, tanto que foi assim que saiu o gol. Daí o Dorival tira o k9 e deixa o Marquinhos e Zezinho se arrastando em campo. Parei de assistir num tava na metade do segundo tempo. Não preciso nem dizer que de juiz continua na mesma. Mas dava para ter ganho esse jogo.
Sheep

Dorival não dá!
O time certamente precisa de reforços para a Libertadores, inclusive um novo técnico! Com Dorival não vai ter jeito!
Leo Marques

Ao menos ganhar do Corinthians
O que eu acho que o Santos deve fazer é tentar não passar vergonha nesse Brasileiro e ganhar do Corinthians na Vila. Se preparar para a Libertadores eu acho besteira, pois com certeza esse não será o time pro ano que vem! (espero!)
Fábio Sarreta

Hora da verdade para Dorival e a diretoria
Dorival precisa mostrar agora se é técnico de verdade ou uma grande farsa. Esses jogos mostraram a fragilidade do elenco: muito juventude, pouca qualidade e comando duvidoso. Espero iniciativa da diretoria para recolocar o time nos trilhos.
Anselmo Lima

Brum, incompetência irritante
O time está totalmente desorientado. O treinador não sabe como resolver a falta dos grandes jogadores que saíram. Ele pede paciência à torcida. Mas como ter paciência com um time que toma 80% de gols em bolas levantadas na área. Contra o Botafogo perdemos assim e hoje novamente.
No primeiro tempo sofremos com a “avenida” Alex Sandro totalmente desimpedida para os jogadores do Ceará. No segundo gol o Roberto Brum simplesmente não conseguiu abafar um cruzamento em que o adversário já estava saindo pela linha de fundo. É de uma incompetência irritante…
Aliás, quando vi a escalação de Roberto Brum e Heber Roberto Lopes tive a certeza de que iríamos perder. Os dois “atuam” sempre muito bem contra o Santos.
Fiquei decepcionado com o futebolzinho apresentado pelo time. Está na hora de se garantir na primeira divisão e partir para o planejamento de 2011.
Orlando Franco

Volta Alan Patrick!
Que bom que na quarta feira volta o Alan Patrick, Marquinhos tem jogado MUITO mal.
Ele fez muita falta nesses dois últimos jogos.
Vinicius Linhares

Elenco frágil
O Peixe ressuscitou mais um morto! Já nem sei mais o que comentar. Só sei que o time precisa ser oxigenado e encontrar novos jogadores na base. O DJ é muito conservador e pelo andar da carruagem não emplaca 2011. A diretoria deveria intervir, chamar o técnico e pedir para ele buscar alternativas na base. Como é que o péssimo Brum que não joga há muito tempo foi escalado hoje? E o Rodrigo Possebom, que há um mês falou que estava em forma física e nem é relacionado? Onde está o Tiago Luis, que com certeza é melhor que o Marcel? Hoje vemos que temos um elenco frágil ! O DJ tem que parar com a mesmice, está totalmente perdido e na entrevista pós jogo falou que o time precisa de equilíbrio (?), que jogou bem e foi um jogo bem disputado!! Temos que torcer e muito contra o Atlético-GO na Vila na próxima quarta-feira e espero que os 4.000/5.000 torcedores apóiem o time, esse é o momento.
Reginaldo

É hora de lançar os garotos
O Zezinho e o Marquinhos são jogadores fracos, Neymar está muito individualista, mesmo assim jogou bem, o Keirrison é muito lento. Se eu sou o Dorival lanço Tiago Alves, Felipe Anderson, Alan Santos. E melhor tentar do que ficar com esse time limitado.
Clayton Silvestre


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑