Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Centenário (page 1 of 2)

Santos precisa fazer um exame de DNA

Por João Pedro

É evidente o descontentamento da grande maioria dos Santistas com o atual elenco do time, principalmente com quem está a frente da equipe e os responsáveis por tomar decisões importantes no clube. Desde sua fundação o peixe tem um estilo no qual seus torcedores sempre prezaram ao longo de sua história centenária, o dos garotos em campo, da alegria em cada toque de bola, de comemorar um drible tanto quanto um gol, enfim fazer o torcedor suspirar e regozijar ao mesmo tempo.

Infelizmente por motivos que todos sabemos e que é tão debatido neste e outros blogs, isso não vem ocorrendo há pelo menos uns dois anos. Porque aquele elenco de 2010 com muito menos “estrelas”, que os dos últimos meses, deram muito mais alegrias que o atual? A média de títulos é a mesma, o craque principal idem, mais há alguns fatores que foram mudados ao passar dos tempos. O Santos começou 2010 após ter feito um campeonato brasileiro no ano anterior desastroso, se livrando do rebaixamento no apagar das luzes, com diretoria, filosofia e jogadores novos.

Primeiro foi estipulado um teto salarial, sendo assim não existia nenhuma diferença exorbitante entre o Adriano Pagode e o Neymar, somente Robinho merecidamente quebrou este teto. Com isso não existia nenhum tipo de vaidade entre os jogadores, não tinha uma estrela, aliás tinha era Giovanni, o que mais tarde não se confirmou ser. Lembro-me muito bem, de matérias onde mostravam os jogadores sempre unidos fora de campo – hoje em dia, há algumas ou raras aparições nas redes sociais de alguns do elenco -, teve uma matéria em que mostrava os ex-jogadores do time Wesley e Zé Love fazendo compras juntos, havia churrasco no CT com todos do elenco e coisas do tipo.

O técnico do time – o qual faço questão de mencionar – Dorival Júnior, foi um dos melhores dos últimos tempos justamente porque não interferia na equipe, muito pelo contrário, em TODAS as entrevistas e aparições em programas de rádio e TV, o então técnico sempre passava os elogios ao grupo e nunca atribuía a si mesmo os méritos, nunca lhe ouvi dizer que merecia tal título, ou que o time jogava de tal forma porque era sua tática ou por motivo de seu trabalho.

Nunca houve tanta exposição de um time na TV brasileira com o Àquele Santos, o time tinha espaço desde programas infantis até o Jornal Nacional. Uma exposição absurdamente grande que o clube não sobe aproveitar, houve horários em que o Neymar por exemplo aparecia em 3 programas diferentes ao mesmo tempo, isso é algo raro até então, aliás Neymar é o único que continua com o apelo midiático forte. Muitos Santistas reclamam que na maioria das vezes em que Neymar aparece na mídia, ele não está com algum artefato ou algo relacionado ao Santos, ora mais como? Se ele é o único que merece destaque, não que o nosso Santos não mereça, pois como acima citado tivemos exposição mais que grandiosa que nossos dirigentes não sei porquê conseguiram acabar.

Tudo começou a mudar quando ainda no fim de 2010 com o começo da Taça Libertadores batendo à porta, o peixe foi buscar na Turquia um de seus então ídolos da atual geração. Depois de sua chegada e partida, a meu ver houve mais ônus do que bônus na contratação do ovelhinha da vila, teve alguns bons jogos no início do ano é verdade, chegou “voando” no paulista, fez alguns bons jogos na libertadores e só. Junto com a vinda de Elano vieram o aumento de salários de muitos dos jogadores do elenco, engraçado como alguns ganham hoje muito mais do que André e Wesley pediam na época em que saíram. Os torcedores criticam os dois meninos até hoje, mais não entendem que se tivessem ficado estariam hoje com salário do Adriano Pagode, enquanto jogadores como Gérson Magrão e seus semelhantes ganham salários exorbitantes.

A teimosia de muitos dos dirigentes da atual gestão, e principalmente o ego deles por terem conseguido conquistas seguidas e inéditas. Os títulos camuflaram muitos erros que haviam e há no clube atualmente, os dirigentes profissionais tomadores de decisões no time, são muito mais ineficientes que os antigos amadores – dá até saudade do Jamelli -, o gerente de futebol da equipe demonstra não ter o mínimo de conhecimento futebolístico necessário para tal função. O departamento de marketing do clube faz com que nós torcedores “esqueçamos” que estamos vivenciando o centenário do clube, sim outro dia só lembrei de tal coisa porque um amigo torcedor postou um comentário neste blog, o que mais criativo foi feito neste período, foi um vídeo patético de divulgação de uma cantora pop que nada tem a ver com o Santos, nada contra a senhorita Carly Rae Jepsen, muito linda por sinal, acabamos reverenciando e tietando ao invés de sermos reverenciados.

Deixo bem claro que não tenho nenhuma posição ou lado político, mais deixo uma pergunta no ar para os caros amigos santistas, será que se Marcelo Teixeira e seu grupo tivessem continuado no comando do clube, haveria muita diferença quanto ao início do time em 2010? ao meu ver, na pior das hipóteses o time seria o mesmo, o técnico pode ser que não. Começo a rever o que disse o ex-presidente, quando o mesmo afirmou que as conquistas recentes, tem uma grande contribuição dele, talvez Neymar não estivesse mais conosco, talvez não tivéssemos ganho a libertadores. Também assim como muitos, também acho que a mudança de comando fez bem ao clube, mais está faltando a este novo grupo o que tinha outro, COBRANÇA, sim caros leitores, muita cobrança algo que fazíamos com a antiga gestão e não fazemos com esta, só dizemos amém e só.

Por fim, que nosso comandante maior aproveite este fim de ano, reflita, pesquise, consulte nós torcedores, telespectadores de um circo atualmente sem graça, para que a queda livre do glorioso alvinegro praiano não venha a ter mais catástrofes e tristeza para o torcedor, que muitos deixem seu orgulho de lado, pois tenho certeza que serão vaiados quando necessário e aplaudidos se possível. Nós torcedores não merecemos a situação atual, Neymar não merece, e ele e Léo são os únicos em campo representantes da grande e exigente torcida alvinegra. Que o Santos seja de Meninos Para Sempre, nós e a história centenária do clube agradecem.


Aproveite a semana dos livros do Centenário com desconto!

Nesta semana, até sexta-feira, este blog ofertará, com desconto, os três livros do Centenário do Santos escritos por mim: “100 anos de futebol arte”; “100 anos, 100 jogos, 100 ídolos” (este em parceria com Celso Unzelte) e a “Agenda Permanente do Centenário”.

O “100 anos de futebol arte” é o livrão de capa dura que foi lançado no Santos com a presença de Pelé. Nas livrarias ele tem sido vendido por 130 reais. Aqui, somente nesta semana, será oferecido por 100 reais.

O “100 anos, 100 jogos, 100 ídolos”, que fiz com Celso Unzelte, que traz imagens e textos dos 100 partidas e dos 100 jogadores mais relevantes da história do Santos; assim como a “Agenda Permanente do Centenário”, que pode ser utilizada a partir de qualquer data do ano e traz textos e imagens marcantes do Alvinegro Praiano, serão oferecidos por 45 reais.

Considero essas obras essenciais para se conhecer melhor a história mais rica de um time de futebol neste planeta. Também são ótimos presentes, pois foram editados com esmero.

Os livros poderão ser adquiridos através do sistema PagSeguro, que, como o nome diz, é realmente muito seguro e dá a oportunidade de se pagar com cartão ou boleto bancário. Até agora não houve nenhum problema com os livros comercializados neste blog.

Infelizmente, não poderei enviá-los com dedicatória, pois não são enviados diretamente por mim e sim pelo Vítor, que me auxilia nestes assuntos do blog.

Boa leitura!

Quanto é importante para você conhecer a história do Santos?


O Centenário do Santos conta com você!

A idéia que move as festividades do nosso querido Alvinegro Praiano não é apenas promover grandes eventos e cobrar ingressos dos interessados. Queremos uma grande participação do torcedor santista, não só como expectador, mas também como participante e criador desses eventos.

Não associe sua alegria neste ano aos títulos que venham a ser conquistados em campo. O Centenário é uma oportunidade única de se comemorar tudo o que o Santos fez até aqui, de Arnaldo Silveira a Pelé, de Juari e Pita a Robinho e Neymar.

Abaixo segue uma lista de eventos em andamento e a serem realizados. Em todos eles, sua presença, santista, é importante. Prestigie, participe. Provavelmente este é o único Centenário do Santos que teremos para comemorar.

Livros, filmes, selo, exposições, cruzeiro, mural, carreata…

– O livro 100 jogos, 100 ídolos, escrito por Celso Unzelte e por mim, está na fase de acabamento. Será lançado em março. Ficou muito bonito. Recomendo.

– O livro 100 anos de futebol-arte, da Editora Magma, que tive o prazer de fazer, em parceria com o fotógrafo Marcio Piovan, também está em fase final de produção e será lançado no 100º aniversário do Santos. Uma verdadeira obra de arte. O Marco é um artista de alto nível.

– O livro Almanaque Santista – com fichas técnicas de todos os jogos do Santos, além de muitas observações curiosas, do professor Guilherme Nascimento, também é previsto para abril. Sou suspeito para falar deste livro, pois o considero um dos mais importantes sobre o Santos. Não deixe de adquiri-lo.

– O filme “Centenário do Santos, um longa metragem, produzido pela Canal Azul, deverá ser lançado no dia do aniversário do Santos, com primeira exibição no telão da Vila Belmiro. As informações históricas foram bem apuradas e checadas. Belo e profissional.

– O filme “Meninos da Vila”, produzido pela Canal Azul, com direção de Kátia Lund, será lançado no primeiro semestre deste ano. Filme lindíssimo, emocionante, com o toque de uma das melhores diretoras do cinema brasileiro.

– O Festival Curta Santos deste ano terá como tema o Centenário do Santos Futebol Clube. Pela primeira vez os filmes do festival, serão exibidos em outras cidades do País, de preferência as que possuem muitos santistas. Prepare o seu curta sobre o Santos e inscreva no futebol. Deixe que sua arte se espalhe pelo Brasil.

– Os Correios lançarão o selo oficial do Centenário do Santos em abril, mês de aniversário do clube. É um privilégio para poucos. Você que atendeu ao nosso convite e enviou e-mail aos Correios, tem parte nessa conquista. Em 2012, quando enviar correspondências, prefira o selo do Centenário do Santos e ajude a divulgar essa data tão importante.

– O Cruzeiro Santista, o melhor e mais bem organizado cruzeiro de um time de futebol, ainda tem vagas. Entre no site oficial do clube e reserve o seu lugar. Serão quatro dias inesquecíveis. Um lugar só de santistas em festa. A melhor maneira de comemorar o Centenário – com luxo e economia.

– Exposição de fotos no Sesc Santos – Santista, prepare sua máquina. Com o tema “Imagens de uma paixão – 100 anos da Torcida do Santos” o Sesc Santos realizará uma exposição de fotos do início de julho até 12 de agosto. Depois, a exposição migrará para outras unidades do Sesc. Quem conhece o Sesc sabe que pode esperar um evento de alto nível, como o Santos merece.

– Exposição no Museu do Futebol – Casa do Santos em São Paulo, o Pacaembu, com seu belíssimo Museu do Futebol, não poderia deixar de fazer parte da festa santista. O Museu fará uma bela exposição em homenagem ao Centenário do clube que ganhou nove títulos jogando no estádio. Logo mais terei mais informações a respeito.

– Maior mural ao ar livre do mundo – O artista plástico Paulo Consentino e sua equipe continuam transformando o muro do CT Rei Pelé no maior mural ao ar livre do planeta. Iniciativa notável deste artista que é filho do doutor Ítalo Consentino, médico do Santos nos áureos tempos do Alvinegro.

– O Centenário contado por meio de história em quadrinhos. O escritor José Roberto Torero prepara uma história em quadrinhos imperdível a ser lançada este ano. Quem conhece o Torero sabe que só se pode esperar coisa muito boa desse grande talento santista das letras.

– Festival de Música do Santos – Um festival de música cujo tema será o Santos Futebol Clube e variantes está sendo planejado pro uma empresa de São Paulo. Logo mais terei mais detalhes. Se você é compositor, prepare sua canção. Não é preciso que toda a música fale do Santos. Basta citar o Alvinegro Praiano que vale.

– Embaixadas do Santos – Dentre as previsões para o ano do Centenário está o lançamento das Embaixadas do Santos. Elas serão muito importantes para consolidar e mobilizar a torcida santista. Particularmente, creio que o surgimento das Embaixadas dará um novo status aos santistas no Brasil. Os bairros ou cidades interessadas devem entrar em contato com o clube para obter mais informações.

– Carreta e Romaria no Dia do Santos – Uma grande carreata em direção a Santos e uma romaria de todos os pontos da cidade para a Vila Belmiro estão previstas para 14 de abril, sábado, dia sagrado do centésimo aniversário do Santos. Prepare-se.

– Shows – Está previsto a realização de um show com a presença apenas de artistas torcedores do Santos. Ainda não estão definidos, mas serão escolhidos entre muitos nomes, tais como: Zeca Baleiro, Chorão, Guilherme Arantes, Chitãozinho e Chororó, Renato Teixeira, Jair Rodrigues, Tony Tornado, Supla e João, Arnaldo Antunes, Mano Brown, Luiz Américo, Kiko Zambianchi, Fábio Junior, entre outros…

– Amistosos – Há o objetivo de se fazer um amistoso entre o Santos e a Seleção Brasileira na Vila Belmiro, com uma homenagem aos muitos jogadores do Santos que ajudaram a Seleção a conquistar a Taça Jules Rimet (1958/62/70). A Seleção jamais atuou na Vila Belmiro. Também há a possibilidade de um amistoso com o Benfica, adversário contra o qual o Santos conquistou o seu primeiro título mundial, em 1962. Logo que houver a confirmação desses jogos, o site oficial do Santos e este blog informarão.

– Corrida do Centenário – O clube estuda a possibilidade de promover uma corrida atlética pela cidade de Santos em homenagem ao Centenário. Todos os participantes ganhariam medalhas do Centenário. Logo que tiver maiores informações, informo.

E você, está pronto para participar do Centenário do Santos?


O toma lá dá cá entre o Corinthians e Lula

O Corinthians está comemorando o seu Centenário e merece os parabéns, mesmo dos rivais. É um clube com uma história rica e uma torcida tão apaixonada e maluca que às vezes parece sofrer na alegria e sentir prazer no sofrimento. Como parte das festividades, o clube dará ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva o título de “Torcedor Símbolo do Centenário”. Aí eu já acho que é pisar na bola…

Para um clube que quer manter a imagem de popular, de ligado às classes humildes do país, escolher como torcedor símbolo um político milionário é extremamente contraditório. Melhor seria ter premiado alguém do povo, de vida simples, que trabalha, recebe um pequeno salário e luta para superar as dificuldades da vida como a maior parte da população. Dar o título a um político poderoso, que vive nababescamente, é um erro.

Até fica parecendo que o Corinthians quer recompensar Lula por alguma coisa, ou quer bajulá-lo para ter o direito de pedir algo depois. Alguns podem até imaginar que a decisão de abrir a Copa de 2014, em um estádio a ser construído em Itaquera, também faz parte desta troca de favores…

O astuto presidente continua com seu discurso contra as elites, como se fosse ainda um migrante semi-analfabeto que ganhasse salário mínimo. Outro dia, neste mesmo blog, vimos Lula censurando um garoto que queria jogar tênis. “Tênis é esporte de burguês, porra!”, disse sua excelência ao jovem de uma favela carioca.

O que será um “burguês” para nosso presidente? Seria um representante da classe média? Pois em nosso país a classe média designa pessoas com renda mensal entre R$ 2.800,00 e R$ 4.200,00. Ora, fora todos os benefícios, Lula tem um salário oficial de R$ 11.420,00. E não deve precisar gastar quase nada do que recebe, pois em 2006 declarou que tinha uma aplicação bancária de um milhão de reais (que renderiam cerca de mais R$ 9 mil por mês).

Os familiares de Lula também não vivem como os proletários que fundaram o Corinthians. Um segurança da filha de Lula, Lurian Cordeiro Lula da Silva, gastou R$ 55 mil com o cartão corporativo entre abril e dezembro de 2007, provocando a denúncia que gerou a abertura de CPI no Congresso para acabar com a farra do dito cartão.

E um dos filhos do presidente, Fábio Luís Lula da Silva, que até dezembro de 2003 vivia de subempregos, tornou-se sócio de três empresas, sem investir um tostão, e passou a ter, da noite para o dia, R$ 625.000 reais em ações. O interessante é que o negócio foi bancado pela Telemar, a maior companhia de telefonia do país.

Assim, depois de se fingir de inocente no acordo com a MSI que trouxe a máfia russa para participar ativamente do futebol brasileiro e influir decididamente no Campeonato Brasileiro de 2005, o Corinthians se enche de mesuras para com o seu torcedor mais poderoso.

Na linguagem do povo, que não é bobo, isso tudo é babação de ovo, puxa-saquismo que tem muitos interesses por trás. Para o corintiano, desde que ajude seu clube a construir o tão sonhado estádio, tudo bem. O fanatismo por um clube torna a ética e honestidade supérfluas.

Mas a história é implacável. Ele não se esquecerá de que no dia sagrado do seu Centenário, o time amado por milhões de pessoas simples, que se sacrificam por esse amor, resolveu escolher como torcedor símbolo um milionário extremamente demagogo, que ainda finge ser pobre. Um homem que alcançou o cargo mais importante do país sem ter se dedicado, ao estudo e ao trabalho, metade do tempo que os outros brasileiros, que ele chama de “burgueses”, precisam se dedicar.

Você acha que o Corinthians fez bem de escolher Lula como seu torcedor símbolo?


Centenário do Santos – O que deve ser feito já

Depois de aprovadas pelas áreas diretamente ligadas ao evento, o programa inicial do Centenário do Santos, que se baseou nas sugestões dos torcedores, foi levado a uma reunião com o presidente Marcelo Teixeira e a alta direção do clube, para sua consolidação. Nesta reunião foram estabelecidas prioridades e já se deu o pontapé inicial nos trabalhos.

Por consenso decidiu-se que a pintura do muro do muro do CT do Santos, pelo artista plástico Paulo Consentino, deveria ser a primeira obra do Centenário. Importante para difundir a história do clube – já que a pintura retrataria os 100 melhores jogadores santistas, década a década –, a obra também seria relevante para a cidade, pois entraria para o Guinness como o maior mural ao ar livre do mundo. 

Pintura do Muro do CT do Santos

Depois que as providências jurídicas foram tomadas e o artista conseguiu a carta de apoio do Santos, assinada pelo presidente, iniciou os contatos com empresas que patrocinariam o trabalho baseadas em leis de incentivo fiscal. Ou seja: o muro seria pintado, se transformaria em uma obra de arte a céu aberto, e o clube não teria qualquer despesa.

Filho de Italo Consentino, conhecido médico que serviu ao Santos nos anos de ouro do clube, Paulo é um artista plenamente engajado na vida cultural e social da cidade. Ao planejar sua obra, inseriu nela um trabalho social com jovens de comunidades carentes. Seu objetivo é aproveitar a pintura do muro para formar artistas que prossigam o seu trabalho.  

A pintura – que se tornará, repito, o maior mural do mundo, com 3.000 metros de extensão – ficará pronta em cinco ou seis meses, mas já poderia e pode ser iniciada, simbolizando a largada para as festividades de 100 anos do clube. Outra obra urgente – talvez mais urgente ainda – é a ópera que o compositor erudito Gilberto Mendes quer encenar com tenores e a participação da torcida, em dia de jogo na Vila Belmiro.

Gilberto Mendes, um gênio músical santista

Ópera de Gilberto Mendes em um jogo na Vila Belmiro

Para quem não sabe, Gilberto Mendes é um dos maiores, senão o maior compositor erudito do Brasil. É reconhecido mundialmente pela obra “Santos Football Music”, que compôs em homenagem ao nosso time. Nascido em 1922 e morador de Santos, ele não quer morrer sem ver o seu sonho realizado: misturar ópera e futebol em um espetáculo ao vivo. É fácil imaginar a repercussão que isto terá na mídia mundial.

Os contatos com o assessor de Gilberto Mendes já estavam caminhando. A ária teria três tenores e a participação da Torcida Jovem. Fechados os detalhes, iniciaríamos os ensaios, na quadra da torcida organizada. Para este evento, que também não dependeria de um tostão do clube, seriam buscados patrocinadores.

Concurso para a escolha do Logo e do Slogan

Moto do Santos, prêmio para o autor do Logo do Centenário

Na verdade, a iniciativa de maior urgência do Centenário do Santos é lançar o Concurso Nacional para a escolha do logo e do slogan. Por isso, enquanto eu pesquisei e elaborei o regulamento do concurso – a ser aprovado pela diretoria – o gerente de marketing Alex Fernandes conseguiu a doação de uma moto zero, personalizada com as cores e o símbolo do clube, que seria um dos prêmios dos concursos.   

Filmes da Fox

Outra ação que deve ser retomada imediatamente, pois as reuniões já foram feitas e os contratos acertados, e a Fox está comprometida em produzir três filmes sobre o Santos, que culminarão com o do Centenário, em 2012 (um por ano). Distribuidora internacional de filmes, a Fox pode ser muito importante no eterno projeto de internacionalização do Santos.

Festivais de Música e Curta-Metragem

Mesmo com suas finais em 2012, é necessário que desde já se inicie os contatos e a divulgação dos festivais de música e de curta-metragem que terão como tema o Santos, sua história e sua gente. Além de tudo, por serem iniciativas inéditas, é necessário avisar com antecedência os potenciais participantes, para que tenham tempo e reúnam recursos de preparar suas obras.

Campanha de Doações ao Acervo Histórico

Outro evento que deve ser iniciado já. O objetivo da campanha é o de que todos que tenham documentos ou objetos importantes ligados à história do Santos, doem ao clube. Camisas antigas, fotos, recortes, troféus que estão desaparecidos… Com este material poderemos organizar exposições itinerantes sobre a história do clube. Alguns locais de exposição: Museu do Futebol, no Pacaembu; unidades variadas do Sesc; estação Imigrantes-Santos do metrô e outros locais em cidades com grande contingente de santistas.

Campanha dos 100 mil sócios

Obviamente não se consegue 100 mil sócios em pouco tempo. Por isso, se a meta é alcançar este número em 2012, o trabalho deve ser iniciado imediatamente. Para isso, antes de mais nada me reuni com Melissa Maffei, coordenadora da secretaria social do clube e responsável pela captação de sócios. A meu pedido ela elaborou uma proposta para a ampliação do quadro social com os seguintes itens:

“Sócio Colaborador – Criar a modalidade de sócio à distância com contribuição semestral (R$ 30,00) ou anual (R$ 60,00), com desconto em jogos, sem direito a brindes e sem direito a voto. Recebe carteirinha e um diploma de sócio. Só para moradores de outros estados.

Clube de Benefícios – Firmar parceria com empresa que traga uma rede de vantagens ao sócio, descontos em médicos, hospitais, restaurantes, lanchonetes, cinemas, hotéis, bares… O sócio que optar terá um pequeno acréscimo na mensalidade e receberá carteirinha diferenciada.

Stand – Instalar postos volantes de comercialização em Shoppings da Capital (Eldorado, Ibirapuera, Iguatemi, Morumbi), aeroportos, parques (Play Center, Hopi Hari e Wet’n Wild) e centros de exposição.

Promoções – Criar promoções em datas especiais: Natal, Dia dos Namorado, Dia dos Pais e Dia das Crianças, divulgando em órgãos de imprensa rádio, jornal e TV.

Van premiada – Fazer durante o verão e férias de julho blits e sumpling nas praias e bares do litoral com o intuito de cadastrar torcedores, distribuir brindes, camisetas e ingressos.”

Há outros eventos cujas providências  podem e devem ser iniciadas agora  – como livros, peça de teatro, Cruzeiro Santista – mas se estes citados acima forem providenciados, o Santos já estará trilhando um caminho seguro rumo ao seu Centenário. Por outro lado, começando suas festividades neste ano de 2010, ele também pegará carona no amplo noticiário que se dará ao Centenário de seu maior rival.

A inútil espera por uma reunião

Esta série de três posts iniciais sobre o Centenário do Santos tem dois objetivos: o primeiro é o de prestar contas, de informar ao torcedor santista do que já foi feito pensando no grande evento. É importante que ele saiba que o Centenário já tem sido uma preocupação do Santos dois anos. Antes de mim José Carlos Peres coordenou essa área  e desta fase inicial tenho um belo projeto da agência King, de Santos, na qual trabalha o publicitário fanático santista Mauro McFly (trabalho inicial de custo zero para o clube).

O segundo objetivo dessas matérias é esclarecer de vez que, mesmo tendo sido o coordenador do Centenário para a gestão anterior, ainda não fui contatado oficialmente pela nova diretoria. Parece que já ter trabalhado pelo Santos na gestão de Marcelo Teixeira é um obstáculo para pessoas da nova diretoria me aceitarem (tudo bem, nunca pedi cargos no Santos, mas que os planos do Centenário, definidos com tanto critério, não sejam descartados antes de  serem conhecidos).

Na última vez que estive em Santos, para falar de um livro que pretendo fazer com Celso Unzelte para o Centenário do clube, soube, de passagem, pelo novo gerente de marketing, Armênio Neto, que “há uma comissão tratando do Centenário”.

Bem, não sei se sou mal acostumado e espero sempre gestos nobres das pessoas, principalmente de santistas, mas acho que como ex-coordenador do centenário do Santos, ao menos deveria ser notificado disso de uma maneira menos informal.

Ótimo que haja uma comissão tratando do Centenário do Santos, mas acho que tenho o direito ao menos de perguntar: Quem é ela? O que já decidiu? Consultou algum santista antes de resolver o que é bom para o Centenário do clube? Por que não quis nem saber o que já foi discutido e decidido? Será só porque fazíamos parte de uma outra diretoria, rival da que assumiu o clube?

Preocupações finais

Por fim, só espero que esta data tão importante para o Santos não seja negligenciada, nem que a responsabilidade por ela seja dada de mãos beijadas a pessoas que não vivem o dia a dia do clube, as aflições diárias e os anseios dos santistas. Mais do que em qualquer outra atividade, no futebol a voz do povo é a voz de Deus.

Pelas propostas da chama vencedora, cujo nome é “O Santos pode mais”, vi que Celso Loducca foi citado como aquele que coordenaria o Centenário do Santos. Como o conheço e o admiro, falei recentemente com ele sobre isso e ele respondeu que não terá qualquer tempo de cuidar disso. Outro nome que tenho ouvido é o de João Dória, que também conheço e admiro. Entrevistei-o recentemente para o livro “Ser Santista”. Estou certo de que, executivo bem sucedido que é, ele não teria qualquer problema, e até ficaria feliz de saber o que já foi pensado e feito pelo Centenário do Santos. Afinal de contas, isso encurtaria os eu trabalho, lhe proporcionaria atalhos que resultariam em economia de tempo e dinheiro.

Mesmo descontando-se o entusiasmo inicial pelo poder, o que é normal em novas adminsitrações, é inadmissível que dois meses e nove dias depois da eleição de Luis Álvaro a nova diretoria ainda não tenha se interessado pelo Centenário. Como eu disse antes das eleições, não importava que chapa venceria. O importante é não se esquecer de que o Santos dependeria e depende, sempre, de boas idéias e muito trabalho. As boas idéias já existem. Vamos arregaçar as mangas?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑