Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: centroavante

Borges está vindo do Sul para ser o parceiro de Neymar

Espera-se para hoje o anúncio da contratação do centroavante soteropolitano Humberlito Borges Teixeira, mais conhecido por Borges, 1,76m, 29 anos, destro, que caiu em desgraça no Grêmio depois de expulso no jogo contra o Universidad Católica, pela Libertadores. Ele virá para ser o parceiro de Neymar no Campeonato Brasileiro.

Para que o negócio se concretize, Marquinhos, que está no Avaí, mas cujo passe ainda pertence ao Santos, teve de aceitar a transferência para o clube gaúcho. Além de Marquinhos, o Grêmio acaba de contratar o centroavante argentino Ezequiel Miralles, que estava no Colo Colo e também era pretendido pelo Santos.

Nascido em Bahia Blanca, em 21 de julho de 1983, com 1,76m e 73 quilos, o cabeludo Miralles, de 27 anos, esteve bem próximo da Vila Belmiro. O Santos tinha prioridade na sua compra e ofereceu U$ 2 milhões por seu passe, U$ 300 mil a menos do que o Grêmio, que fechou o negócio.

Há um lado ruim e um lado bom nessa história. Perder um bom jogador por uma diferença tão pequena parece coisa de amadores. Porém, com a contratação de Miralles, o Grêmio decidiu negociar Borges, já que ambos atuam na mesma posição. E Borges, ao se analisar as carreiras, tem um currículo melhor.

As melhores fases de Miralles foram no futebol chileno. No Everton, que defendeu em 2008 e 2009, marcou 28 gols em 58 jogos. Melhorou a média no Colo Colo, pelo qual fez 32 gols em 53 jogos em 2010 e 2011.

Borges, por sua vez, mantém uma boa média de todos em todos os clubes em que joga. Em 2005 fez 12 dos 18 gols do União São João e 19 dos 36 marcados pelo Paraná. No ano seguinte marcou 26 do Velgalta Sendai, do Japão. No São Paulo, fez 54 gols dos 150 que o time marcou entre 2007 e 2009 e no Grêmio foi o autor de 30 dos 55 gols do time em 2010.

Forte, inteligente, capaz de fazer a parede para o jogador que vem de trás, mas também com ótima capacidade de definição, Borges pode tornar ainda mais perigoso o ataque santista. Porém, como já jogou pelo Grêmio, não poderá ser inscrito pelo Santos nesta Copa Libertadores, o que faz com que – a não ser que dê e louca no Zé Eduardo – a posição continue carente para o restante da competição.

Você acha que a contratação de Borges será uma boa, ou preferia Miralles?


Santos deve contratar um fazedor de gols para a fase final da Libertadores

O Santos pode inscrever mais um jogador para a fase semifinal da Copa Libertadores e espero que seja um fazedor de gols. Como disse um leitor desse blog, seria uma pena perder um título da Libertadores por falta de um bom centroavante. E Zé Eduardo e Keirrison estão longe de ser um.

Zé Eduardo jogava como titular quando era reserva, e hoje, que é titular, se preocupa tanto em ajudar na marcação, que perdeu o dom para marcar gols, a qualidade primordial de um centroavante que se preze.

Keirrison é um caso clínico de jogador que desaprendeu a jogar. Outro leitor também deste blog afirmou que Zé Eduardo é um morto-vivo e Keirrison é um morto-morto. O certo é que justamente na posição que exige atenção total e gana absoluta em busca do gol, o Santos conta com um jogador que não marca há 14 jogos (desde 23 de março, contra o Mogi-Mirim) e um que entra em campo para um jogo feroz como se estivesse indo para um piquenique.

Notícias dão conta de que o técnico Muricy Ramalho sugeriu á diretoria os nomes de Grafite e Rafael Moura. Grafite está no Wolfsburg, da Alemanha. Não é mais nenhum moleque – já tem 32 anos –, mas para atuar em quatro partidas decisivas, pode ser importante. Rafael Moura, o He-Man, está no Fluminense.

Outros leitores deste blog ficaram impressionados com Rentería, do Once Caldas. Porém, como já jogou pelo time colombiano nesta Libertadores, creio que não poderia atuar pelo Santos.

De qualquer forma, é evidente que o Alvinegro Praiano está carente nesta posição essencial. Um fazedor de gols é aquele que salva uma partida perdida, que transforma em goleada uma vitória difícil e que está sempre rondando a área, esperto para as oportunidades que surgem.

Se tivesse um jogador assim, ontem o Santos teria se classificado para as semifinais em grande estilo, com um banquete seguido por sorvete com calda de chocolate. Não precisaria ter sofrido tanto.

Contratações e interesses

O meia Zé Roberto, de saída do Hamburgo, espera uma proposta concreta do Santos para responder se volta ou não para a Vila Belmiro. O problema é que ele ganha um salário muito alto para os padrões brasileiros e ainda tem mercado no futebol alemão. Como a família está muito bem adaptada no país, acho que o Zé só voltará se não o quiserem mais na Alemanha.

Segundo o jornal italiano Corriere dello Sport, o volante Arouca está sendo pretendido por três clubes italianos: Palermo, Fiorentina e Roma. Destes, só a Roma tem maior expressão. Seria uma pena se ele fosse para a Europa justo agora que se firma como um dos melhores do país e tem grandes possibilidades de ser convocado para a Seleção Brasileira. Se ainda fosse um grande da Itália, como Juventus, Internazionale e Milan, tudo bem, mas em Palermo e Fiorentina ele ficará escondido.

O técnico Muricy Ramalho quer que o clube contrate mais um zagueiro experiente. Muricy quer ter mais opções caso não possa contar com os titulares Edu Dracena e Durval.

E para você, que fazedor de gols o Santos deve contratar?


Dá pra ser campeão sem centroavante?

Com a venda de Zé Eduardo para o Genoa, o santista está se perguntando se dá para ser campeão sem centroavante. E isso nos faz tecer várias considerações sobre o assunto:

Ontem o Santos ganhou do Grêmio Prudente por 4 a 2, depois de conseguir uma folgada vantagem de 4 a 0, e continua na liderança do Campeonato Paulista. E chegou à convincente vitória sem centroavante.

Ao ver Elano fuzilando o goleiro com tanta desenvoltura, no primeiro gol, imaginamos se ele não seria um centroavante mais técnico do que a maioria. Sim, seria. Mas Elano não é centroavante e não vai mudar de posição justo nesta fase de sua carreira.

Teoricamente é possível ser campeão sem centroavante, mas, na prática, quase todos os times que conquistam títulos têm um jogador especialista em ficar na área adversária mandando as bolas para dentro do gol. Em 2010 o Santos teve André; o Fluminense, Fred

Em 2002 desabrochou o futebol de Alberto, que antes e depois daquele ano foi um jogador medíocre, mas que naquela temporada foi para os santistas o que Coutinho, Pagão e Toninho Guerreiro tinham sido. Até gol de bicicleta o rapaz fez. Ao sair do Santos, Alberto nunca mais repetiu seu desempenho naquele ano de graça, e o Santos também passou um 2003 difícil – experimentando jogadores como Fabiano e William –, e só resolveu a questão quando trouxe Deivid de volta, e com ele conquistou o título brasileiro de 2004.

A posição de centroavante não exige só técnica, mas temperamento. É preciso estar disposto a brigar pela bola (e pelo espaço) o tempo todo. Protege-la para quem vem de trás, tentar um ou outro drible e sempre estar atento à possibilidade do arremate. Exige experiência, malícia, personalidade, pois lida-se com zagueiros e goleiros nem sempre amistosos. Enfim, ser um bom camisa 9 não é só questão de fundamento, mas de conhecimento.

Zé Eduardo é um centroavante nato? Não. Assim como Diogo também não é. Zé Eduardo é um meia que cai pelos lados, pode tabelar, penetrar e bater com força e precisão ao gol. Não é, mas tem características de um bom centroavante. Se o Santos não puder contar com ele, e não conseguir ninguém à altura para a Libertadores, o time terá uma lacuna tática difícil de preencher.

Mesmo com Zé Eduardo no time, a verdade é que o Santos sentia a falta de um bom centroavante, já que Keirrison não está sendo. Keirrison marcou muitos gols pelo Coritiba, mas vindo de trás, geralmente acompanhando um contra-ataque em velocidade. Nunca foi um jogador de ficar na área.

Depois de uma contusão séria, parece que Keirrison perdeu velocidade e força muscular. E com isso perdeu também a confiança. Talvez o que falte a ele sejam músculos – e disposição para ficar horas preparando melhor seu físico para os embates na chamada zona do agrião. Mesmo jovem, Keirrison está ficando com fama de jogador acabado para o futebol. Só ele pode sair do buraco em que se meteu. Não é com desculpas esfarradas que recuperará o respeito. Tem de voltar a jogar bola, ou logo estará em um time da Série B, ou C.

Enfim, minha opinião é que dá para ser campeão sem um centroavante, mas – a história prova – a possibilidade é bem maior quando se tem um. Pois ele é aquele que pode pegar pouco na bola, mas, quando pega, pode decidir o jogo. É o que não se apavora diante do goleiro, é o que está acostumado com a sensação de ver a bola entrando na meta adversária. Enfim, é o especialista em mandar a gorduchinha pro fundo das redes.

Então, como não dá para confiar em Keirrison, e muito menos no garoto Dimba, que foi promovido não sei por quê, o Santos precisa, sim, contratar um bom centroavante. A não ser que não leve tão a sério a briga pelo título da Libertadores.

Mas esta é apenas a minha opinião. E você, acha que é possível ser campeão sem um centroavante? Dê e explique sua opinião, por favor.


Meu reino por um centroavante

Dá pra ser campeão da Libertadores sem um bom centroavante? Dá, mas é difícil.

Pois um centroavante, um fazedor de gols, um matador, um homem-gol, como queiram, é o que homem certo das horas incertas.

O time está mal, ou mais ou menos, e de repente a bola sobra na área e o sujeito encaçapa. Sem dó.

O artilheiro é cruel. Não se interessa por estatísticas – tempo de posse de bola, passes certos, passes errados, essa coisa toda. A bola chega pra ele e tudo fica fora de ordem.

Ah, como é bom ter um homem-gol ao nosso lado!

Mas esse jogador o Santos ainda não tem. Com todo o respeito ao Keirrison.

Zé Eduardo? Teve ótimas atuações, mas é inconstante. Na falta de outro, ainda é a melhor opção, mas não a ideal.

Luís Fabiano? Muito caro! Adriano? Um come-e-dorme que joga quando quer. E também muito caro. O Jô? Taí… pode ser. Mas muito corintiano para o gosto do santista. André de volta? Receio que também seja caro. Nilmar? Machucado de novo.

Quem pode ser? Confesso que não sei.

Uma coisa é certa: com um goleador na frente, Neymar caindo pelos lados e Paulo Henrique Ganso e Elano no meio, todo adversário do Alvinegro Praiano será um perdedor em potencial.

Quem você acha que deve ser o centroavante do Santos em 2011?


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑