Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Cicinho (page 1 of 3)

Há clubes que não podem errar. O Santos é um deles

Alguns clubes de futebol podem cometer grandes erros e mesmo assim continuar competitivos, com as finanças sob controle, um elenco forte e ganhando títulos. Recebem tanto dinheiro dos patrocinadores, da tevê, dos associados, das arrecadações, que agüentam o baque desses maus negócios sem deixar cair muito o nível. Há outros, entretanto, que já vivem no limiar da riqueza e da pobreza, e não podem errar. O Santos é um deles.

Depois do pior negócio do mundo, no caso a compra do limitado Leandro Damião por um valor absurdo, a diretoria do clube ainda cometeu o extremo desatino de atrasar os salários deste jogador por mais de três meses e assim lhe dar a oportunidade de obter o passe livre na justiça, naquela que se cristaliza como a ação técnico-financeira mais deficitária já perpetrada por um clube de futebol em toda a história do esporte.

Na ponta do lápis, somados valor do passe, juros, salários e tudo o que ainda precisa ser pago, Damião provocará um rombão de quase 100 milhões de reais, um absurdo para um clube que já começou 2014 endividado, segundo as próprias palavras do presidente Odílio Rodrigues, e mesmo assim, inexplicavelmente, decidiu entrar de cabeça no negócio.

Pois agora lemos que Cicinho, comprado por seis milhões de reais, será vendido por menos da metade. E o pior é que não há outro jeito, pois o jogador tem tido atuações ruins e irresponsáveis e é um peso morto no elenco santista. Quem sabe se retornando para a Ponte Preta ele volte a jogar algum futebol. No Santos, não dá mais mesmo.

Se tentássemos definir as últimas três administrações do Santos em poucas palavras, diríamos que Luis Álvaro Ribeiro começou bem, montando um time econômico e eficiente, mas logo permitiu que o ego tomasse conta de sua razão, transformou-se em um teomaníaco perdulário e deixou um clube endividado e com poucas perspectivas quando passou o bastão para Odílio Rodrigues. Este, não quis apenas administrar a crise, como seria seu dever. Decidiu fazer loucuras, entre elas a destrutiva contratação de Leandro Damião, no que foi apoiado por seus pares e mentores. O resultado foi catastrófico.

Agora, o clube exige um líder de visão ampla, muito mais administrador do que político. Não é hora de alimentar essa briga sem sentido entre santistas de Santos e da capital, é hora de fazer o que tem de ser feito para se retomar o crescimento: patrocínio, maiores arrecadações, campanha nacional de sócios e otimização do elenco.

No aspecto técnico, eu diria que a partir deste momento, de penúria financeira e pobreza técnica, os clubes brasileiros precisarão dar uma atenção especial à formação de jogadores, pois são estes jovens vindos da base que poderão manter suas equipes fortes e competitivas, já que o dinheiro para grandes contratações deverá escassear ainda mais.

Leio que o goleiro Cássio disse a Mário Sérgio, na Fox, que preferiria continuar jogando no Pacaembu, mas ter os salários em dia. Enquanto isso, os jogadores do Santos preferem jogar na Vila Belmiro, para um público máximo de sete mil pessoas, mas querem também ter os salários em dia. Percebe como essa conta não fecha? O Pacaembu é a vaca leiteira que alimentou o alvinegro da capital por anos a fio, mas é desprezado pelo Santos, que criou para si a crença de que só pode jogar como time grande na pequena Vila.

Como Time dos Sonhos foi escrito e impresso

time dos sonhos - autor lendo trecho do livro para Robinho

Só consegui terminar o livro Time dos Sonhos porque estava semi-empregado, como, infelizmente, é normal na vida de todo jornalista da imprensa escrita. Transformei limão em limonada naquele 2002 e concluí a obra que já tinha me ocupado cerca de 10 anos de trabalho. Conto essa história no link abaixo e aproveito para tentar convencer você, amigo leitor, amiga leitora, a entrar na campanha pela reimpressão do livro que revelou aspectos bem interessantes da história e dos desígnios santistas.

Entrando agora na campanha você garantirá um preço menor pelo livro, o seu nome impresso na obra e ainda poderá assegurar o seu lugar no coquetel de lançamento ou em um bate-papo comigo e outros historiadores do Santos, em um bom bar de São Paulo a ser definido. Garanto que você não irá se arrepender. Se há algo no Santos que é irrepreensível, é a sua história. Então, faça parte dela!

Clique aqui para saber como Time dos Sonhos foi escrito e impresso

E para você, quais têm sido os maiores erros dos dirigentes do Santos?


Eu pouparia Lucas Lima e Geuvânio

Geuvânio
Geuvânio treinando a pontaria (Ivan Storti/ Santos FC).

Logo mais, às 18h30, na Vila Belmiro, o Santos enfrentará o São Bento, que não tem maiores pretensões no Campeonato Paulista. A vitória é importante, pois dará ao time a oportunidade de brigar pelo primeiro lugar na classificação geral no confronto direto com o Corinthians, no Itaquerão, próximo domingo. Porém, para não correr o risco de entrar para o jogo mais importante desta fase sem dois de seus principais jogadores, eu pouparia Lucas Lima e Geuvânio – ambos pendurados com dois cartões amarelos – do jogo contra o São Bento.

Há jogadores no elenco que não foram devidamente testados pelo técnico Marcelo Fernandes no Paulista. Lucas Crispim e Leandrinho são dois deles. Creio que Thiago Ribeiro também poderia entrar no ataque, no lugar de Geuvânio. Então, meu time para o jogo de hoje seria Vladimir, Victor Ferraz, David Braz, Werley e Zeca; Lucas Otávio, Renato e Lucas Crispim; Gabriel, Ricardo Oliveira e Thiago Ribeiro.

Você poderá me perguntar: mas por que não o Elano? Eu direi: preocupa-me muito a forma física do Elano, que contra a Ponte Preta, mesmo entrando apenas nos 15 minutos finais, demonstrou não ter fôlego ou velocidade para acompanhar os adversários e em alguns casos apelou para a violência para parar a jogada. Temo que se iniciar a partida contra o São Bento, Elano poderá ser expulso. E também não vejo motivos para lhe dar a titularidade, já que vem jogando muito mal.

Para ser sincero, preocupo-me também com a escalação de Ricardo Oliveira. Acho que o experiente atacante poderia ser preservado para o grande jogo do próximo domingo, quando o Itaquerão receberá o confronto da maior rivalidade alvinegra do mundo. Alguns podem fingir que não, mas sabem que enquanto o novo estádio construído com nosso dinheiro não receber o Santos, não estará devidamente batizado.

Assim como previ que Santos e Palmeiras dariam a maior audiência de tevê do Campeonato Paulista, adianto desde já que Corinthians e Santos, no próximo domingo, às 16 horas, baterá todos os recordes. O Santos de Robinho no Itaquerão garantirá um interesse pelo espetáculo que nenhum outro time chegou perto. Esperem e verão.

Mas, voltando ao jogo de hoje, eu acrescento que não considero ausências as faltas de Cicinho e Valencia, excluídos do jogo por serem expulsos contra a Ponte. São dois jogadores com problemas técnicos evidentes. Cicinho tem outro agravante: é desequilibrado emocionalmente, a ponto de ser o jogador mais vezes suspenso do elenco do Santos. Enfim, é ruim e não tem espírito de equipe. Para mim, não estaria no elenco para o próximo Campeonato Brasileiro.

No último confronto, eles venceram

Sem chance de se classificar para a fase final, o São Bento só precisa de um ou dois pontos, em três jogos, para escapar do rebaixamento. Creio que conseguirá. O que poucos sabem, entretanto, é que no último confronto entre os dois times, pelo Campeonato Paulista de 2007, em 17 de fevereiro, o São Bento venceu o Santos em plena Vila Belmiro. Com dois gols no finzinho da partida (Roberto Santos aos 43 e Sérgio Júnior aos 47 minutos do segundo tempo), o time de Sorocaba ganhou por 2 a 0 e quebrou a então invencibilidade santista no campeonato. O resultado, porém, não impediu que o Santos fosse campeão e o São Bento rebaixado.

Veja os gols dessa surpreendente vitória do São Bento na Vila:

Veja agora uma vitória do Santos no ano campeão de 1984:

Para dizer como vão as coisas pelos lados do São bento eu recorro ao texto do repórter Eric Mantuan, que escreve para o jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba. Diz o Eric:

Com aplicação tática do meio campo para trás, a equipe de Sorocaba espera conquistar pelo menos um dos dois pontos que faltam para garantir a permanência na Série A1. Por isso, o técnico do Azulão deve promover o retorno do volante Renan, que estava no departamento médico, para fortalecer o poder de marcação. Na última rodada, o desempenho do Azulão nesse aspecto foi reprovado pelo técnico. “Vamos enfrentar uma equipe que tem apresentado, ao lado do Corinthians, a melhor qualidade técnica. Passamos isso para o grupo: são leves e rápidos, costumam sufocar na Vila. Contra o Bragantino, tivemos uma queda de produção na maioria dos atletas e vamos ter que retomar o bom nível para enfrentar um time perigoso como o Santos”, avisa.

O desfalque do Azulão é o meia Éder Loko, que continua tratando um pequeno estiramento. Diego Barboza pode ser mantido no time titular ou ceder espaço a Renan Mota, retomando o condicionamento físico após algumas rodadas machucado. Nas laterais, os titulares estão garantidos: Alex Reinaldo, que machucou o joelho e foi substituído no intervalo contra o Bragantino, faz dupla com Marcelo Cordeiro, de volta após cumprir suspensão na última rodada. E na zaga, a missão de Wanderson e João Paulo será a de marcar Ricardo Oliveira, que tem cinco gols no Paulistão. Robinho não joga”.

Times prováveis

Santos: Vladimir, Victor Ferraz, David Braz, Werley e Zeca; Lucas Otávio, Renato (Elano) e Lucas Lima (marquinhos Gabriel); Geuvânio (Thiago Ribeiro), Ricardo Oliveira e Gabriel. Técnico: Marcelo Fernandes.

São Bento; Henal, Alex Reinaldo, Wanderson, João Paulo e Marcelo Cordeiro; Renan e Serginho Catarinense; Éder, Giovanni e Diego Barboza (Renan Mota); Romário. Técnico: Paulo Roberto Santos.

Árbitro: Flávio Roberto Santos. Auxiliado por Vicente Romano Neto e Fausto Augusto Viana Moretti.

Despesas Diversas

O trabalho da Comissão Fiscal sobre “Despesas Diversas” em jogos do Santos apresentado na última reunião do Conselho Deliberativo, baseou-se no jogo Santos x Ituano, na Vila Belmiro, na abertura do Campeonato. Seria interessante saber também como são essas despesas nos jogos que o Santos transfere para o Pacaembu. Provavelmente entram nesse quesito transporte, hospedagem, alimentação… Porém, nem esses outros custos justificariam um montante de 173 mil reais em “Despesas Diversas’, como ocorreu na partida contra o Linense.

Portanto, não são apenas os ingressos distribuídos gratuitamente que provocam esses valores absurdos. O total de ingressos distribuídos às torcidas organizadas é estabelecido pelo estatuto do Santos. A questão é que, também por estatuto, não podem ser negociados. Se estão sendo, isso preciso ser investigado. No conjunto da obra, porém, a questão não é proibir as organizadas, mas chegar a um ponto de equilíbrio que seja bom para o cube e para elas.

Ao menos a discussão nesse sentido começou. Como Regis Almeida, presidente da pioneira Torcida Jovem, também é conselheiro do Santos, teremos oportunidade de conversar com calma e chegar a um consenso que mantenha a vibração e o entusiasmo das organizadas e ao mesmo tempo reverta essa participação em maior faturamento e maior segurança para o torcedor do Santos que vai aos jogos. A ideia nunca poderá ser desunir, desagregar, mas sempre unir os santistas.

Jogo de hoje, só na Vila ou no Premiere…

Nenhum canal de TV, nem mesmo por assinatura, está anunciando o jogo do Santos nesta tarde. Para quem faz questão de assistir a todos os jogos do Alvinegro Praiano e não poderá estar na Vila Belmiro logo mais, sobram as opções do canal Premiere (pay per view), ou alguma outra solução criativa… Após a partida, convido a todos para comentar o jogo aqui. Por volta de 21 horas o novo post estará no ar. Até mais.

Que Santos você escalaria para enfrentar o São Bento?


Estes jogadores o torcedor não quer mais ver no Santos

O melhor presente de Natal para um santista
Eu lhe ofereço a oportunidade de dar um presente de Natal inesquecível para um santista. Algo que vai durar mais que tudo, pois vai emocioná-lo e não ficará só na prateleira, mas, eternamente, no seu coração. Dê um livro. Mas um livro sobre o Rei do Futebol. Um livro lindamente produzido pela Magma Cultural, com fotos incríveis, que pesquisei e escrevi com amor e capricho, mostrando que mesmo um mito como Pelé precisou superar obstáculos inacreditáveis para reinar na atividade mais competitiva do mundo. Espero você neste sábado à tarde, na loja Santos na Área – Rua Augusta, 1931, perto da Alameda Santos. Vamos começar a receber as pessoas às 16 horas e ficaremos abertos até o último freguês. Compre o melhor presente de Natal. Por um preço menor do que você pensa.
convite - segundo tempo - dia 20

dossie na saraiva

Atenção torcedores de Santos, Palmeiras, Cruzeiro, Fluminense, Botafogo e Bahia:

Até o Natal o blog manterá a promoção do Dossiê que unificou os títulos brasileiros!

Apenas R$ 10,00! Aproveite porque a promoção só vai até o dia 25 deste mês messsmo.

Estes jogadores o torcedor não quer mais ver no Santos

fora 1 - vladimirfora 3 - bruno uvinifora 4 - vinicius simonfora 6 - Menafora 2 - edu dracenafora 5 - cicinhofora 8 - renatinhofora 7 - alan santosfora 9 - souzafora 10 - leandro damiãofora 11 - patito rodriguesfora rildofora 12 - thiago ribeiro

Enfim, aqui está o resultado da enquete que perguntou ao leitor deste blog quais jogadores devem ficar e quais devem sair do Santos. Foram computados cerca de 150 votos completos. O resultado será expresso em porcentagens e não em números absolutos.

Esses jogadores das fotos não foram os únicos rejeitados pelo torcedor, mas aqueles que tiveram mais de 70% de desaprovação. O zagueiro Neto, com 67%, e o meia Leandrinho, com 62%, foram outros renegados pelo torcedor. A seguir, a análise dos reprovados:

Vladimir – O Santista ainda tinha esperança nele enquanto estava no banco. Era considerado uma promessa, capaz até de ser titular caso tivesse oportunidades. Enfim ele as teve, mas não correspondeu. 78% querem que não esteja no Santos em 2015.

Bruno Uvini – Grande rejeição. Creio que a falha no gol do Cruzeiro que desclassificou o Santos na Copa do Brasil deva ter influenciado bastante. Nada menos do que 94% dos votantes não o querem mais vestindo a camisa do Santos.

David Braz – A opinião sobre ele está dividida. 52% querem que saia, 48% que fique. Os gols que marcou no Pacaembu provavelmente influenciaram positivamente, mas muitos continuam achando que não tem categoria para ser zagueiro do Alvinegro Praiano.

Edu Dracena – Sua idade, o alto salário e a falta de mobilidade foram motivos para que 72% dos leitores considerassem que a sua carreira no Santos acabou. Pedem que tenha uma despedida honrosa e, talvez, continue trabalhando em outras áreas do clube.

Neto – Por pouco não entrou na foto dos renegados. 67% dos votantes não o querem no Santos na próxima temporada. As maiores queixas estão relacionadas à falta de categoria e aos crônicos problemas físicos.

Vinicius Simon – Depois de ser considerado uma esperança da zaga, este Menino da Vila machucou-se muito, não foi bem nas poucas oportunidades que teve e por isso amargou uma rejeição de 86% dos votantes.

Cicinho – Alguns sugerem que vá para o meio de campo, mas o certo é que como lateral-direito poucos o querem no Santos em 2015. Sua rejeição foi de 80%. O futebol atrapalhado e a dificuldade para concluir uma jogada pesaram nesse julgamento.

Mena – Assim como Cicinho, o titular da Seleção do Chile não agradou aos santistas. Com dificuldades para marcar e apoiar, Mena foi reprovado por nada menos que 83% dos leitores. Muitos sugerem que ele seja negociado para reduzir as dívidas do clube.

Victor Ferraz – Sua votação foi equilibrada: 58% querem que saia, 42% que fique. O fato de seu passe não pertencer ao Santos influiu para que seu índice de rejeição fosse maior. O santista provou mais uma vez que é mais complacente com seus Meninos.

Alan Santos – Surpreendi-me com a rejeição a Alan Santos. 75% dos santistas não o querem na Vila em 2015. Alguns sugerem que seja emprestado para ganhar experiência e volte mais maduro, ligado e menos violento.

Renatinho – Outro que, segundo p santista, deve receber uma despedida honrosa e pendurar as chuteiras. Seu notável passado no Santos não impediu que Renato, ou Renatinho, fosse rejeitado por 83% dos votantes.

Souza – Este quase conseguiu a unanimidade negativa. 99% dos santistas não o querem mais no Santos em 2015. Foi mais um jogador vindo do Cruzeiro que não deu certo na Vila, onde não marcou, não apoiou e nem fez os gols de falta que costumava fazer em outros times.

Leandrinho – Não entrou na foto por pouco. Sua rejeição foi de 62%. Ainda há quem acredite que poderá vingar se tiver mais oportunidades, mas o número de santistas que acreditam nele está diminuindo. Foram apenas 38%.

Jorge Eduardo – Também ficou a 6% de entrar na foto dos maiores reprovados. Com 64% de desaprovação, não foi considerado, pela maioria, um atacante digno de jogar no Santos. As maiores críticas dizem respeito à falta de experiência.

Leandro Damião – Sua rejeição não foi maior porque muitos santistas acham que se ele sair agora, desvalorizado, o clube terá grande prejuízo. Para estes, melhor seria jogar ao menos o Campeonato Paulista. 74% votaram por sua saída.

Patito Rodriguez – O simpático argentino voltou a ter chances e voltou a não convencer o torcedor, que o considera errático. Apenas 9% gostariam que ficasse, enquanto 91% preferem que Patito esteja bem longe da Vila em 2015.

Rildo – O esforçado jogador que veio da Ponte Preta definitivamente não caiu no gosto do torcedor do Santos. 94% querem que não vista mais a camisa do Alvinegro Praiano. Para estes, o que mostrou de velocidade, Rildo mostrou de falta de categoria.

Thiago Ribeiro – Os muitos gols perdidos, o salário alto, o tempo gasto com contusões e problemas psicológicos explicam a rejeição de 82% deste atacante que, para boa parte dos santistas, nunca teve uma real identificação com o clube.

Os aprovados

No próximo post divulgarei os jogadores aprovados pela pesquisa, ou seja, aqueles que o torcedor do Santos que participou da enquete quer que continuem no time em 2015.

E você, o que achou da lista dos reprovados?


Um Santos competitivo, inteligente e barato

http://youtu.be/Lf0hwpn1tds

A vitória sobre o Palmeiras, por 3 a 1, em um Pacaembu lotado de torcedores rivais, mostrou um Santos competitivo e inteligente. A tática de esperar as oportunidades de contra-ataque deu certo. Robinho, bem marcado, jogou para o time. Lucas Lima enfiou as bolas dos dois primeiros gols. Geuvânio e Gabriel mostraram, mais uma vez, que se tivessem sido mais utilizados desde o Campeonato Paulista, dificilmente a equipe teria perdido o título para o Ituano.

Mesmo com dificuldades na marcação, Victor Ferraz mostrou que está, no mínimo, no mesmo nível de Cicinho. Assim, com visão e coragem, o clube poderia fazer uma economia de cerca de 30 milhões por ano e ainda faturar outro tanto igual se deixasse de contar com Leandro Damião, Thiago Ribeiro, Cicinho e Mena. É algo a se pensar para 2015. Espero que o presidente do Santos eleito em 6 de dezembro coloque isso como prioridade.

Que Robinho me desculpe, mas jogar contra o Cruzeiro na Vila Belmiro é muito comodismo. Agora, se ele abrir mão do seu salário para complementar a renda que se perderá por não jogar no Pacaembu, tudo bem. O clássico provou que quando o time está bem, calmo e centrado, estádio não tem grande importância. E contra o Cruzeiro o Pacaembu será Alvinegro Praiano. Não consigo encontrar nenhum motivo plausível para se jogar na Vila.

E pra você, o que representou a vitória sobre o Palmeiras?


Santos ganha três pontos, mas perde Robinho

robinho 1desencantaram 1desencantaram 2
Com uma distensão na coxa, Robinho, que vinha fazendo ótima partida contra o Atlético Paranaense, pode ficar fora do clássico de domingo, diante do São Paulo, no Morumbi. Mas Leandro Damião e Thiago Ribeiro finalmente marcaram os gols da vitória e entrarão mais animados contra Pato, Ganso, Kaká & Cia (Fotos: Ivan Storti/ Santos FC).

http://youtu.be/_FpUKj_j7q8

Leandro Damião e Thiago Ribeiro desencantaram, David Braz cometeu um pênalti bobo, mas desta vez o Santos teve sorte e saiu com a vitória de 2 a 0 sobre o Atlético Paranaense, diante de 4.100 espectadores na Vila Belmiro. O chato foi ver Robinho sair de campo com uma distensão na coxa que provavelmente o impedirá de enfrentar o São Paulo no fim-de-semana.

Damião marcou no finzinho do primeiro tempo, aproveitando boa jogada de Cicinho. Thiago Ribeiro marcou, de cabeça, logo no início do segundo, cabeceando no contra-pé do goleiro após ótimo cruzamento de Mena.

O Santos dominou o meio-campo, com excelente atuação de Arouca e muito empenho de Alison. Lucas Lima não foi mal, mas novamente teve uma boa chance e chutou fraco. Rildo entrou no lugar de Robinho e não decepcionou, criando algumas oportunidades.

A defesa só foi pressionada no final, quando Aranha fez boas defesas, mas David Braz cometeu pênalti infantil. De qualquer forma, a penalidade foi cobrada no travessão e a defesa santista não sofreu gols.

Domingo será preciso muita atenção defensiva e muita velocidade no ataque para tentar surpreender o São Paulo no Morumbi. Com melhor elenco, o tricolor é favorito. Mas o time não é jovem e pode se ressentir se o ritmo do jogo for intenso.

Com a vitória, o Santos ultrapassou o próprio Atlético Paranaense e passou a sétimo colocado no campeonato, com 23 pontos, mas poderá ser superado por Atlético Mineiro e Grêmio ainda nesta rodada.

E você, o que achou de Santos 2 x 0 Atlético Paranaense?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑