Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Conselho Deliberativo do Santos (page 1 of 2)

Aprovado por Conveniência

Primeiro, o Conselho Fiscal do Santos elencou uma série de incongruências no balanço fiscal de 2016, depois sugeriu que o Conselho Deliberativo aprovasse o documento. Ora, o enunciado não combinou com o seu desfecho. É óbvio que assim como ocorreu com o balanço de 2015, o de 2016 também não deveria ter sido aprovado, pois as práticas da gestão de Modesto Roma continuam obscuras, enganadoras, suspeitas.

Anuncia-se um superávit, mas não há superávit nenhum; anuncia-se um patrocínio de 18 milhões da Caixa, mas na verdade será de 11 milhões e mais 5 hipotéticos milhões em caso de títulos; anunciou-se a “fabricação do próprio uniforme”, em parceria com a Kappa, como um grande negócio, mas isso só rendeu 5 milhões, dois a menos do que se ganhava com a Nike. Enquanto isso, as despesas previstas com o marketing em 2017 alcançarão 31 milhões de reais, quase o dobro da verba da Caixa e da comercialização do uniforma somadas.

Porém, uma nova rejeição das contas da temerária gestão de Modesto Roma poderia tirar o Santos do Profut, o que seria desastroso. Profut é a sigla do Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro, lei sancionada em 5 de agosto de 2015 que objetiva ajudar os clubes a quitar suas enormes dívidas com a União. Quem adere ao Profut, como é o caso do Santos, pode refinanciar suas dívidas em um prazo de 20 anos (240 parcelas). Além disso, o Profut reduz 70% das multas e 40% dos juros. É um grande negócio, sem dúvida, mas para se manter no Profut, o clube tem de cumprir algumas obrigações, cujas principais, são:

Utilizar no máximo 80% da receita bruta para o futebol profissional

Não atrasar salários da carteira nem direitos de imagem

Regularizar as ações trabalhistas

Não antecipar verbas referente a período posterior ao fim do mandato

Restringir os mandatos dos presidentes a no máximo 4 anos e apenas uma reeleição

Como se vê, o clube está no fio da navalha com relação ao Profut e uma nova reprovação das contas da gestão Modesto Roma provavelmente alijaria o Alvinegro Praiano do programa. Assim, muito generosamente, Marcelo Teixeira, o dono de Santos, mexeu seus pauzinhos e fez sair conselheiros até das catacumbas da cidade para, mesmo sem ser o relatório, votar por sua aprovação, o que deu uma sobrevida à gestão MR.

Então, essa contagem final de 115 votos a favor do balanço e 53 contra não reflete a verdade dos fatos. Na verdade, não há superávit nenhum e a situação financeira do Santos é caótica, mas a aprovação das contas impediu que a situação se tornasse ainda pior.

Dúvidas antigas, como: que empresa levou 2,5 milhões na comissão da venda de Geuvânio? ou quem levou o mesmo valor na venda de Gabriel? continuam sem resposta. Não se sabe também quem do clube coordena a fabricação e a comercialização dos uniformes do Santos. Tudo indica que as empresas parceiras fazem tudo e depois informam quanto venderam e quanto devem pagar ao clube. Amadorismo maior, impossível.

Outro fato que me despertou a curiosidade, apesar do valor baixo, comparado a outros citados, foi o de um “pagamento a maior” no valor de 104 mil reais. O tal pagamento, feito em 2015, jamais foi ressarcido ao clube e nem ao menos cobrado. Quem sabe esses 104 mil reais estão voando por aí. Cheque a sua conta, caros leitor e leitora. Quem sabe… Pois é. As perguntas sem resposta são tantas, que esses 104 mil nem foram citados pelos oradores contrários à aprovação.

Enquanto puderem, Roma e seus assessores venderão a ideia de um clube que caminha para a solidez financeira e de que tudo está sob controle. Para isso, iludem os que se deixam iludir e ignoram muita coisa, como as ações da Doyen, que cobra na Justiça direitos nos casos de Leandro Damião, Felipe Anderson, Geuvânio, Gabriel e outros que somam cerca de 150 milhões de reais. Já teria sido arbitrada uma multa diária de 300 mil reais a serem pagas à Doyen enquanto o clube nãso quita a dívida, mas o caso nem foi mencionado no balanço e o clube finge desconhecê-lo.

E você, o que acha disso?

Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
Dois exemplares de Time dos Sonhos, com frete grátis e dedicatória por apenas 59 reais não se pode perder.
Clique aqui e leve agora!

Liquidação Total dos livros em 60 dias de aniversário!

Como prometi, este blog comemorará o aniversário de 105 anos do nosso amado Santos Futebol Clube com descontos inacreditáveis na Livraria do Blog nos meses de março e abril. Para tornar a rica história santista mais acessível a todos, reduzi em 80% alguns preços dos livros oferecidos na livraria e ainda mantive o frete grátis e a dedicatória. Mas a promoção só vai até o fim do estoque. Então, se ainda não comprou esses livros – para você ou para dar de presente aos amigos – aconselho que o faça agora.

Você sabe: divulgar a história é uma forma de manter o carisma, a cultura e a visibilidade do Santos.

Veja só como os livros ficaram baratos (e todos com frete grátis)

Dossiê Unificação dos títulos brasileiros
Por 39 reais um exemplar, ou apenas 59 reais por dois exemplares
https://livraria.lojaintegrada.com.br/2-exemplares-do-dossie-unificacao-dos-titulos-brasileiros-a-partir-de-1959-com-dedicatoria-do-autor-frete-gratis

Time dos Sonhos
Por 39 reais um exemplar, ou apenas 59 reais por dois exemplares

Sonhos mais que possíveis
Por 14 reais o exemplar

Dinheiro, é possível ser feliz sem ele
Por 18 reais um exemplar, ou 29 reais dois exemplares

OS PREÇOS FINAIS SÃO ESSES AÍ, NENHUM CENTAVO A MAIS.
O FRETE É POR CONTA DO BLOG.
APROVEITE POR QUE NUNCA ESTEVE TÃO BARATO.

ATENÇÃO: A PROMOÇÃO VAI ATÉ 30 DE ABRIL OU ATÉ ACABAR O ESTOQUE

—— Para entrar na livraria, tecle aqui ——
ou entre na sala Comprar Livros, anunciada no alto desta página.

Participe do livro 20 Jogos Eternos do Santos

CAPA 20 jogos Santos 5 - final para gráfica FRENTE (2)

Os jornalistas Bruno Freitas e Renan Prates estão lançando uma campanha de venda antecipada para lançar o livro “20 Jogos Eternos do Santos”.

Para este livro foram consultados os santistas da mídia Ademir Quintino, João “Canalha”, José Roberto Torero, Marcelo Tas, Odir Cunha, Paulo “Morsa”, Vladir Lemos e Xico Sá.

Não está caro participar e com 36 reais já dá para garantir um exemplar. Como sempre digo, a história é o bem mais precioso do Santos e tudo o que for feito para preservá-la tem o meu apoio.

Para mais informações, clique neste link: https://abacashi.com/#/p/livro20jogoseternosdosantos


Difícil Ano Novo!

Minha consciência e a consciência de muitos conselheiros impediram que votássemos a favor do orçamento para 2017 apresentado pela diretoria do Santos e aprovado pelo conselho fiscal do clube. Como, em um ano de Copa Libertadores que durará quase toda a temporada, é possível aprovar um orçamento que prevê a venda maciça de jogadores e uma verba de apenas 6,4 milhões de reais para novas contratações?

Na verdade, o orçamento prevê a arrecadação de 92 milhões de reais com a venda de jogadores. Mas por que 92 milhões e não 90, ou 100? Ninguém soube responder esta ou outras indagações. Ficou a certeza de que os números foram jogados aleatoriamente para a conta fechar no final. A única certeza é que o time perderá jogadores importantes e não haverá dinheiro para repô-los. E isso em um ano em que a Libertadores durará quase toda a temporada. Ou seja: planejamento zero.

Outro fator que chamou a atenção dos conselheiros atentos é a verba desmedida que se gastará com o marketing. Neste ano foram 5,185 milhões, em 2017 será 21,890 milhões! Ninguém entendeu por que o departamento de marketing do Santos, tão pouco produtivo, precisará dessa fortuna no ano vindouro. Como ninguém na presidência, diretoria ou comitê gestor estava presente, discutiram-se conjecturas. Em off, algumas pessoas de Santos nos disseram que a verba será usada para melhorar a imagem de Modesto Roma, que tentará a reeleição no final de 2017.

Como reservar 21,890 milhões de reais para o marketing e apenas 6,4 milhões para a contratação de jogadores? Qual é a lógica em diminuir o investimento no futebol de base (16,104 para 14,842 milhões) e quase dobrar o do futebol feminino (2,3 para 4,3 milhões)? Por que também quase duplicar a despesa com o departamento jurídico (2,629 milhões para 4,699 milhões)?

Enfim, esse inacreditável orçamento, que o conselheiro Fábio Gonzalez definiu como “uma peça de fantasia”, que prevê um ano difícil para o Santos em 2017, justo o ano em que o time poderia lutar pelo seu quatro título de Libertadores, foi aprovado por uma maioria apertada, graças aos votos de conselheiros da chapa da situação e de outros que só aparecem em algumas assembleias.

Mas não me pergunte sobre as reações ou falas de Roma na reunião do Conselho Deliberativo, pois nem ele, nem alguém de sua diretoria ou do comitê gestor estiveram presentes. Por outro lado, Marcelo Teixeira e membros de sua família se fizeram representar, o que sempre atrai conselheiros locais que não costumam comparecer às reuniões. Há em Santos a crença de que o apoio de Teixeira decidirá também a próxima eleição no clube, apesar da péssima administração de Modesto Roma. Isso, porém, só o tempo dirá.

Para muitos foi uma sorte que os conselheiros da Portuguesa Santista tenham votado unanimemente contra o projeto da areninha que Modesto Roma insistia em levar adiante. O bom senso dos conselheiros do clube vizinho impediu que o Alvinegro Praiano entrasse em mais uma enorme esparrela, similar à do Parque Balneário. Roma reagiu com irritação ao veto do consciente conselho deliberativo da Briosa e agora não cumprirá a promessa de emprestar dez jogadores para o coirmão.

Outro fato que causou constrangimento é a história de que o acordo para o Santos ter um ônibus da Volvo incluirá carros de luxo para o presidente, o vice, membros da diretoria e do marketing do clube. Pelo trabalho que todos vêm fazendo, deveriam andar de patinete.

Ocorre que há quem queira servir ao Santos, mas há também, e talvez sejam maioria, os que só desejam se servir do clube. Sabem muito bem que o Santos só é grande, só recebe uma grande verba da tevê, porque tem torcedores em todo o País e é uma atração nacional, mas agem como se ele fosse um time de várzea da Vila Belmiro e não devessem satisfações a ninguém.

Independente e corajosa, como sempre, a conselheira Neli Faria criticou a explanação de José Carlos Brunoro em assembleia do CD no mês passado, quando, infelizmente, eu estava em viagem de férias e não pude rebatê-lo. Brunoro teria dito que o Santos tem uma torcida de velhos e é a décima do Brasil, e ainda foi aplaudido. Brincadeira. Ele não deve assistir aos jogos do time no Pacaembu, em que crianças e jovens são 80% do público. E décima torcida o catso. O Santos tem a sexta ou sétima. Mas é preciso sair da Vila Belmiro para conhecer a verdadeira dimensão da torcida santista.

Ah, uma notícia boa: os representantes da pujante Embaixada do Santos em São José do Rio Preto – e Branco – apresentaram-se no Conselho Deliberativo e conseguiram a unanimidade de serem aplaudidos por todos. Os rapazes são um exemplo de organização e do muito que pode ser feito se o clube não atrapalhar na organização de seus sócios e torcedores. Quem é da região e quiser fazer parte da Embaixada de São José do Rio Preto, é só entrar aqui:

Faça parte da embaixada

Envie sua sugestão Por um Santos melhor
Na última coisa em que muitos políticos profissionais do futebol pensam é na vontade dos sócios e torcedores de um clube. Mas vamos fazer diferente. Vamos criar um programa administrativo baseado na vontade dos santistas e não impor a todos um projeto saído da cabeça de meia dúzia, como tem acontecido. Envie sua sugestão Por um Santos melhor pela caixa de comentários deste blog ou pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Promoção de livros neste Natal/ Fim de ano. Aproveite!

Livro é um presente duradouro. Pense nisso antes de presentear neste final de ano. Atente para as promoções de livros do Blog do Odir até meia-noite do dia 31 deste mês.

Time dos Sonhos: Você compra apenas um exemplar, mas recebe dois, sem despesa de correio, mais as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.

Após fechar a compra, peça dedicatórias para os dois exemplares de Time dos Sonhos pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Por tudo isso você vai pagar apenas 68 reais.

Como proceder: clique em Comprar Livros, no alto da home deste blog, e compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos. Os outros eu envio para você.

Dossiê Unificação dos títulos brasileiros: Compre apenas um exemplar, por 38 reais, mais as despesas de correio que o Pagseguro calcula logo que você inserir o número do seu CEP, e eu enviarei dois exemplares para você. Para pedir as dedicatórias, é só enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

Segundo Tempo, de Ídolo a Mito: Até 31 de dezembro esta obra-prima poderá ser adquirida na Livraria deste blog por apenas 49 reais, mais as despesas de correio. Conheça a vida de Pelé de um ângulo que você nunca viu antes. O livro irá com uma dedicatória do autor para o comprador. Se quiser uma dedicatória para outra pessoa, é só enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

Leia O barqueiro de Paraty, uma história de virtude e amizade que pode mudar sua vida. Mas se vida simples e os ensinamentos do filósofo Epiteto não lhe interessam, compre para sua mulher, mãe, ou filha, pois estou certo de que elas gostarão.

Na livraria deste blog a versão em papel de O barqueiro de Paraty está esgotada. Mas é possível adquiri-lo em Ebook, na Amazon, por apenas R$ 10,21 (abaixei um pouco mais o preço). Essa história, um tanto autobiográfica, é um ótimo presente para quem quer aprender mais sobre a essência da vida simples e a filosofia de Epiteto. No link abaixo é possível ler o primeiro capítulo. Experimente…

Clique aqui para entrar na Amazon, ler uma parte do livro “O barqueiro de Paraty” e, se gostar, adquiri-lo por apenas R$ 15,64.

dossie - livro
O Santos não conseguiu, mas o Palmeiras é eneacampeão brasileiro, sim.

Se quiser saber porquê, aproveite a Promoção de Natal e adquira o Dossiê Unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959.

Na compra de um exemplar, por apenas 38 reais, eu envio o segundo exemplar de presente para você. Logo que comprar, envie e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br e diga para quem quer as dedicatórias.

Clique aqui para garantir o seu Dossiê e o presente de Natal do seu amigo santista, palmeirense, botafoguense, ou torcedor do Cruzeiro, Fluminense e Bahia.

O futuro do Pacaembu
Participei do programa Diálogo SP, da TV Câmara, apresentado pelo jornalista Gilberto Nascimento, sobre o futuro do estádio do Pacaembu. Participou também o colega Ubiratan Leal, da ESPN. Assista-o:

A promoção do livro Time dos Sonhos continua
Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
Com apenas 68 reais você adquire um exemplar do livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, mas recebe dois, sem despesas de correio, tem direito a dedicatórias em cada um deles (basta enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br e dizer para quem quer as dedicatórias) e ainda recebe, por e-mail, as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.
Já tem o livro? Então compre para os amigos. Uma obra com preciosas 535 páginas sobre a rica história do Santos é um presente para toda a vida, você sabe.

Clique aqui para comprar um exemplar do livro Time dos Sonhos e ganhar mais um, com dedicatórias exclusivas e mais as versões eletrônicas de Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.Tudo por 68 reais, e ainda dá para parcelar!

Estou esperando sua sugestão Por um Santos melhor


A verdade e a politicagem

Em conversa com Tana Blaze, há duas semanas, oportunidade em que o conheci pessoalmente, ele disse que para evitar as desagradáveis reações que geralmente acompanham opiniões sinceras sobre o aspecto administrativo dos clubes, no caso o nosso Santos, não escreverá mais para o blog. Uma pena, claro. Pois o mundo da Internet e o mundo em geral seriam melhores se as pessoas pudessem ser sinceras e, mesmo assim, respeitadas. Evitaria a politicagem, a babação de ovo e também as dores de cotovelo tão comuns nas relações atuais. De qualquer forma, aproveitei nossa conversa e quis extrair dele, um homem experiente, acostumado a acompanhar o bem sucedido futebol europeu, quais seriam as saídas reais para o nosso Santos no quesito estádio.

Mesmo criado em São Vicente, Tana é um homem universal, cujas ideias não estão restritas a limites geográficos. Respondeu que o momento é bom para se comprar um belo terreno no melhor lugar para se erguer um estádio do Santos. Argumentei que o clube tem mais de 400 milhões de reais em dívidas, como poderia fazer isso? Ele explicou que não precisa comprar, mas conseguir uma opção de compra. Com essa opção de compra na mão, o clube atrairia empresas interessadas na parceria, pois quem não quer ser sócio de um estádio do Santos na Capital?

Na Capital?, estranhei, sabendo como essa informação mexeria com os humores de algumas pessoas. Tranquilamente, ele explicou que um investidor quer se envolver em um negócio à espera do maior retorno possível, e em São Paulo o Santos teria um público médio similar ao dos outros três grandes do Estado. Sempre foi assim, por que mudaria agora?

Como Tana mora em Munique e conhece muito bem o futebol alemão, argumentei que a cidade de Dortmund tem 580 mil habitantes, apenas 160 mil a mais do que Santos, e o estádio do Borussia Dortmund, que comporta exatos 81.359 espectadores, está quase sempre lotado. Por que Santos não poderia lotar um estádio com, ao menos, 28 mil pessoas, por exemplo?

Tana explicou, pacientemente, que, na verdade, Dortmund fica em uma região formada por outras cidades que no total somam cinco milhões de habitantes. Lembrou, ainda, que cerca de 15 mil lugares do estádio estão reservados para quem se sujeita a assistir aos jogos de pé. Geralmente os jovens optam por essa alternativa mais barata. Além do mais, cada jogo é muito bem promovido, com muitas facilidades para o torcedor.

Confessei a ele que torci muito para o pré-sal dar certo, pois Santos ganharia milhares de assalariados bem pagos pela Petrobrás e isso, certamente, aumentaria a média de público nos jogos na Vila Belmiro, hoje uma das menores da Série A do Brasileiro. Para complicar, a Usiminas e o Porto estão com dificuldades e aumentou o número de desempregados na cidade, assim como aumentou na Capital. Sem o rodízio de jogos entre Vila e Pacaembu, ressaltei, a média de público das partidas do Santos cairá ainda mais.

Tana só ouviu. Com o pragmatismo de um brasileiro-alemão que agora é, já tinha dito o mais importante que tinha a dizer e se calou. Concordei que o melhor lugar para um novo estádio do Santos, diante do momento econômico que o País atravessa e diante das projeções de crescimento para a metrópole e para a Baixada Santista, seria mesmo a região da Grande São Paulo, mas disse que ainda achava mais econômica a possibilidade de alugar o Pacaembu, quando preciso.

Quanto à formação dos Meninos da Vila, continuaria sendo feita na Vila Belmiro. Assim como a Flórida é a região das academias de tênis, por que Santos não poderia se transformar na cidade do futebol, atraindo jovens de todo o mundo para se aperfeiçoarem ali no esporte mais popular do planeta? Isso geraria empregos para os profissionais do futebol santista e movimentaria ainda mais o turismo da cidade. Tana gostou dessa ideia. A formação de jovens continuaria na aprazível Santos e os jogos seriam na efervescente São Paulo. O clube usufruiria o bom das duas regiões.

O patrocínio da Caixa

Tenho sido inquirido sobre esse provável patrocínio da Caixa ao Santos, que deve se confirmar no ano que vem. Para ser coerente com tudo o que já expusemos aqui, não sou favorável a que uma empresa estatal, ainda mais em situação financeira difícil, invista em clubes de futebol. Sei que alguns queridinhos pagaram e pagam suas dívidas graças a essas benesses, mas há tantas empresas privadas no mercado, que não vejo necessidade de se buscar dinheiro em uma estatal.

Presidente do Conselho aceitou abaixo-assinado

O presidente do Conselho Deliberativo do Santos, Fernando Gallotti Bonavides, deferiu o documento assinado por 80 conselheiros, pedindo que dê andamento ao processo de rejeição das contas do clube em 2015, o que exigirá as devidas explicações da diretoria presidida por Modesto Roma. Segue abaixo a íntegra do documento:

Santos, 5 de outubro de 2016.

Ofício nº 476/16.

Ilustres Senhores Conselheiros:

Considerando o requerimento assinado por 80 membros do Conselho Deliberativo, encaminhado à Presidência da Mesa Diretiva deste Egrégio Conselho, pelo Nobre Conselheiro Alberto Pfeifer Filho, no dia 30 de setembro p.p., solicitando a reconsideração da decisão da Mesa de se aguardar o trâmite processual da citada ação, em grau de recurso, alusiva as Demonstrações Financeiras do ano de 2.015 e examinado a invocação do “trâmite legal estabelecido no Estatuto Social do Clube”, em consonância a existência do interesse do Santos Futebol Clube na solução do impasse, a Mesa defere esse requerimento, encaminhando para o Conselho Fiscal, nos termos do artigo 93, § 6º; letra “e”, com os esclarecimentos prestados pela Gerência Jurídica do S.F.C., datada de 9 de maio de 2.106, para após, análise do respeitável Conselho Fiscal e expedição de “novo parecer”, conforme previsão Estatutária.

Atenciosamente;

Fernando Gallotti Bonavides
Presidente

Bolívia ou Alemanha?

Quem tem acompanhado as manifestações de júbilo de nossa imprensa esportiva pode até imaginar que o Brasil não goleou a débil Bolívia, mas sim a poderosa Alemanha. Com todo o respeito aos bolivianos, até este Santos, com suas conhecidas limitações, enfiaria um chocolate goela adentro dos nossos queridos vizinhos. Já tem gente comparando o Tite ao Rinus Mitchel. Menos, menos… Como não está dando para falar do alvinegro da capital, falam do Tite, do Renato Augusto e, às vezes, do Gabriel Jesus. Mas quem está arrebentando é o Neymar, como sempre.

Festa na embaixada de São José dos Campos

Alô, alô, santistas de São José dos Campos e região. Neste domingo, dia 9, a partir das 9 horas, a Embaixada do Peixe em São José dos Campos promove a festa “Futebol e Churrasco”, com a exposição da Taça de Campeão Paulista de 2016 e a apresentação da Nova Camisa III.
O evento será realizado na Associação Sabesp, na Travessa Lineu de Moura, 522, próximo ao Clube Santa Rita.
Contribuições para participar da festa:
Futebol: 10 reais.
Churrasco individual: 25 reais. Churrasco dupla: 40 reais. Número da rifa, com diversos prêmios: 10 reais para Sócio e 15 reais para não sócio.

Promoção dos livros Time dos Sonhos e Dossiê acaba neste domingo

Só para lembrar que nesse domingo, às 24 horas, acaba a promoção do livro Time dos Sonhos. Até lá, quem comprar apenas um exemplar do livro que é chamado A Bíblia do Santista, receberá mais um exemplar gratuitamente, ou, se preferir, um exemplar do Dossiê, além de três livros eletrônicos: Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time. Tudo isso por apenas 68 reais, com as despesas de correio incluídas.

A partir de segunda-feira a livraria do blog zerará o seu estoque e só voltará a funcionar em novembro. Se quer receber um livro nesse período, vá à página “Comprar Livros” neste blog, ou clique no link abaixo para comprar apenas um exemplar do livro Time dos Sonhos e receber outros quatro de presente:
http://livraria.lojaintegrada.com.br/time-dos-sonhos

E você, o que acha disso?


Santos imita o Brasil

A impressão que a última reunião ordinária do Conselho Deliberativo nos deu é a de que o Santos Futebol Clube imita o Brasil, mais propriamente o governo de Lula e Dilma Rousseff, no quesito falta de transparência.

Apesar das recomendações do Conselho Fiscal, o clube continua gastando mais do que arrecada; apesar de as contas de 2015 terem sido reprovadas, nenhuma providência foi tomada, pois a situação é considerada sub judice pelo presidente da mesa, Fernando Bonavides; apesar da boa oferta para fazer a pré-temporada em Miami, o clube não irá e nenhuma explicação foi dada; apesar de alardear que ganharia mais com a fabricação do próprio uniforme, o Santos ganha muito menos do que os outros clubes que têm contratos com fornecedores de material esportivo; apesar das reclamações dos torcedores, não se fala em melhorar o processo de venda de ingressos para os sócios; apesar da necessidade de aumentar seu quadro associativo, nenhuma campanha efetiva é lançada para isso; apesar…

O caso das contas reprovadas é considerado sub judice porque o conselheiro Antonio Celso Pires Gonçalves, ligado ao presidente Modesto Roma, entrou com ação judicial solicitando anulação da reunião do Conselho Deliberativo que reprovou as contas de Roma em 2015. A anulação não foi deferida pelo juiz e o processo deveria continuar, obrigando Modesto Roma a explicar as contas do ano passado, mas Fernando Bonavides, presidente do Conselho Deliberativo, também ligado a Roma, disse que não fará nada enquanto não houver uma determinação da Justiça. Ora, isso pode se estender até o final da administração atual, o que, na prática, significaria empurrar com a barriga uma situação irregular.

Revoltado, o conselheiro José Carlos Morelli disse que a vontade do Conselho Deliberativo, que representa os sócios do clube, está sendo desrespeitada. Dessa forma, lembrou ele, toda decisão do Conselho poderá ficar sub judice desde que um conselheiro ligado ao presidente entre com uma ação judicial. Morelli também constatou que no segundo trimestre de 2016, contrariando os insistentes apelos do Conselho Fiscal para reduzir as despesas, o clube contratou 18 funcionários para o setor administrativo, com salários médios superiores a 20 mil reais.

“Com o Brasil em recessão e 12% de desempregados, o Santos contrata e ainda paga salários bem acima dos praticados em Santos. Vamos dar o prêmio Nobel da Economia para Roma”, discursou ele.

O conselheiro Rachid Bourdoukan, incansável defensor do torcedor santista, tomou o púlpito para criticar a forma com que o clube vende ingressos e trata o torcedor nos jogos do Pacaembu. Rachid apresentou um abaixo-assinado com o nome de dezenas de conselheiros, entre eles o deste blogueiro, e também levou, impressas, mais de 300 frases de torcedores que assinaram uma petição pública que o próprio Rachid lançou pela Internet. Lembrou Rachid que o Santos é um dos poucos clubes que não aceita cartão de crédito para a compra de ingressos e também é o único que mantém contrato com a suspeitíssima BWA, conhecida pelo seu histórico de processos jurídicos e criminais.

O conselheiro José Geraldo Gomes Barbosa cobrou uma resposta para o fato de o Santos não ter aceitado o convite para fazer a pré-temporada em Miami, com tudo pago, e a possibilidade de fazer jogos com o New York Cosmos. Lembrou da grande visibilidade que o time teria.

O Conselho Fiscal apresentou o balanço do primeiro semestre de 2016 e anunciou que houve um pequeno superávit, devido à venda de Geuvânio e o adiantamento da cota recebido do Esporte Interativo. Porém, ressaltou que a situação financeira do clube é, ainda, “muito grave” e está longe de ser sustentável.

Pedi a palavra apenas para dizer que todos os conselheiros, independentemente da chapa pela qual foram eleitos, certamente querem a transparência das finanças do Santos, o que não vem ocorrendo. E parabenizei o presidente Modesto Roma por, há um ano e nove meses, se dedicar em tempo integral ao clube, chegando a viajar para Europa e Estados Unidos, sem receber um tostão. Como o Estatuto do Santos não permite que presidente e vice sejam remunerados, Roma, desinteressadamente, está sacrificando sua vida pessoal e seus negócios pelo clube que ama. Sugeri que aprovássemos um salário para o dedicado presidente, ou, em caso contrário, erguêssemos uma estátua a ele pelo seu altruísmo.

Com relação à areninha no Portuários, sinto que o assunto está esfriando. Muitos conselheiros me disseram que, mesmo em Santos, já se comenta que ela nunca sairá, pois não há acordo entre as partes – Santos, Portuários e Portuguesa –, o terreno não está livre e as condições impostas para que o clube tenha apenas 40% do empreendimento são draconianas, o que faz com que muitos se lembrem do inferno que foi a “compra” do Parque Balneário, ousadia que quase quebra o Santos.

Em conversas com membros do Conselho Fiscal, percebi que nossos discursos de nada valerão, a não ser que sejam acompanhados de ações concretas. O Conselho Deliberativo tem um poder que nós, por boa fé, ou falta de conhecimento, estamos deixando de exercer. A situação do Santos é delicada e os esforços do Conselho para colocar o clube nos eixos estão sendo boicotados por pessoas ligadas à administração atual. A reprovação das contas e o constante descaso às recomendações do Conselho Fiscal já seriam razões suficientes até para o impedimento do presidente Modesto Roma.

Digo no título que o Santos imita o Brasil porque, assim como ocorreu com o governo que hoje sai pela porta dos fundos, deixando rombos por todos os lados, parece que enquanto houver dinheiro à mão, obtido pela eventual venda de jogadores, adiantamentos e empréstimos bancários, a administração atual do Alvinegro Praiano agirá como se o clube não tivesse nenhum problema financeiro, a ponto de continuar contratando funcionários, e com salários acima do mercado da cidade de Santos. Só de atletas são mais de 80.

O torcedor comum, que se baseia apenas no momento presente, provavelmente ficará muito decepcionado quando as consequências dessa temerária administração atual surgirem. O Santos está fora da realidade e sua situação lembra a daquele jogador português de um time à beira do rebaixamento que, após muitos fracassos, finalmente conseguiu vencer uma partida. Ao ser entrevistado, o raparigo encheu a boca para dizer:

“Estávamos à beira do abismo, mas hoje demos um passo à frente”.

Com apenas 68 reais eu lhe ofereço dois exemplares do livro Time dos Sonhos (um deles, se quiser, você pode trocar por um exemplar do Dossiê da Unificação dos Títulos Brasileiros) mais as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time. Os dois livros físicos você recebe no endereço que quiser, sem despesa de correio. Os eletrônicos envio pelo seu e-mail. Isso mesmo. 5 livros por apenas 68 reais! Mas essa promoção só vai até o dia 9 de outubro, ou o fim do estoque! Não deixe para a última hora!


Pelé dormindo com os livros Time dos SonhosDonosdaTerraA sensação de ser especialPedrinhoEscolheuUmTimedossie - livro
Clique aqui, informe-se e compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos, que eu mando os outros livros de presente para você.
Neste setembro, mês do aniversário do blogueiro, você vai ganhar dois exemplares do Time dos Sonhos, ou, se preferir, um Time dos Sonhos e um Dossiê, mais as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time, tudo isso por apenas 68 reais! E sem despesas de correio! O que mais eu posso fazer para você se tornar um guardião na história do Santos?
Não se esqueça: se quiser, pode trocar um exemplar de Time dos Sonhos por um do Dossiê da Unificação dos Títulos Brasileiros. É só pedir pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Aviso ao amigo leitor de livros

eu-pele-e-as-criancas

Dos dias 10 a 31 de outubro a livraria deste blog não venderá nenhum exemplar. Estarei de férias.

Se quiser adquirir algum livro para dar de presente no período em questão, aconselho que o faça até o dia 10 de outubro.

Prossegue a promoção de adquirir um livro Time dos Sonhos e ganhar mais um exemplar igual, ou do Dossiê, e mais três livros eletrônicos. Aproveite e sugira aos amigos.

E em homenagem ao Rei Pelé, que faz aniversário em outubro, quem comprar o livro “Segundo Tempo, de Ídolo a Mito”, não terá despesas de correio. Clique aqui para comprar “Segundo Tempo, de Ídolo a Mito” com frete grátis e economize quase 20 reais)..

E você, o que acha disso?


Balão de ensaio

Em que pese a boa apresentação do projeto arquitetônico da arena pela empresa Conexão, a verdade é que a imprecisão das informações, a certeza de que a Portuguesa Santista não concordou com o negócio, o segredo com relação ao investidor e a forma longa e penosa como o Santos pagaria pelo estádio deram à boa parte dos conselheiros presentes à assembleia de ontem do Conselho Deliberativo a impressão de que tomaram o nosso tempo para um enorme balão de ensaio. Não vejo nenhuma possibilidade concreta de que o clube mergulhe nessa aventura ainda menos palpável do que o fatídico Parque Balneário, que, pelo menos, existia de verdade.

Se sem o consentimento da Portuguesa Santista o negócio não sai, por que apresentar um projeto que ainda não tem o aval desse parceiro? Outra questão preliminar não esclarecida é se a área é de proteção ambiental ou não. Alguns defendem que esse é outro empecilho. Há ainda o problema do barulho, que pode atrapalhar a vizinha Santa Casa.

Quanto ao investidor, foi dito apenas que se trata de “um brasileiro que detém 40% de um capital americano”.

O estádio teria capacidade para 27.200 pessoas e 2.000 vagas de estacionamento. Disseram que o clube não pagaria nada, mas ficou evidente que o Santos teria de mandar todos os seus jogos nessa nova arena e, uns poucos, na Vila Belmiro. O nome do Pacaembu nem foi citado e só lembrado depois que alguns conselheiros perguntaram se o Santos não jogaria mais em São Paulo.

Para mim, ficou claro que se a arena sair, o Santos dificilmente mandará um jogo na capital, virando as costas para o seu maior mercado consumidor, com um potencial de público e poder aquisitivo no mínimo seis vezes maior do que o dos santistas da cidade de Santos.

Disseram que o Santos não pagará um tostão pela arena, mas é claro que isso é uma balela, pois o time teria de jogar seguidamente no estádio para amortizar o investimento do grupo, e nos primeiros cinco anos só receberia 12,5% do lucro, o que é menos da quarta parte do que recebe hoje para jogar na Vila Belmiro e no Pacaembu. Só depois de 20 anos passaria a receber 40% do lucro, se é que ainda estaria vivo até lá.

Como precisa muito de dinheiro para pagar suas dívidas imediatas, cujo total chegará a 420 milhões de reais ao final do ano, envolver-se em um negócio que custará 465 milhões e demorará no mínimo 30 anos para ser pago é correr um risco enorme. Espero que os conselheiros não aprovem essa aventura e, caso o presidente assine o contrato por sua conta, que ele coloque seus bens pessoais como garantia de que o Santos não será prejudicado. Essa arena equivale a 11,5 Leandros Damiões!

Para se ter uma ideia do mau negócio que essa arena representa, basta lembrar que de uma renda líquida de um milhão de reais, o Santos só receberá 125 mil!

Causou-me estranheza, ainda, a falta de qualquer pesquisa com o torcedor e o sócio do Santos. Acompanhei os trabalhos do estádio em Diadema, que acabou não saindo, e sei como as pesquisas de mercado foram feitas para se provar a viabilidade do projeto.

É preciso saber que público e com que frequência deverá visitar a arena, quanto estará disposto a pagar pela entrada e muitos outros detalhes antes de se estabelecer um lugar para a construção de uma praça de esportes que acompanhará o Santos por décadas.

Esperam, por exemplo, que o ticket médio dobre de 44 para 80 reais, mas será que o santista da Baixada está disposto a pagar isso? E o de São Paulo, será que pagaria tanto, já que teria ainda as despesas de pedágio, gasolina e estacionamento?

Na minha vez de falar coloquei as questões que cito aqui e lembrei que o clube tem outras prioridades no momento, que são: Conseguir o decantado patrocinador máster, multiplicar a quantidade de sócios e faturar mais com a arrecadação de seus jogos. Entrar em um negócio que, em um primeiro momento, reduzirá as suas receitas e o afastará de seu maior mercado consumidor, é loucura.

Bem, mas foi apenas uma apresentação. Deverá ser organizada uma comissão de conselheiros para analisar a viabilidade dessa arena. A conselheira Neli Faria lembrou a Modesto Roma que ele só tem mais um ano e meio de mandato e não deveria entrar em um negócio que só poderá ser terminado por seus sucessores.

Fui embora depois da meia-noite e não ouvi todos os conselheiros inscritos para falar. Porém, creio que os temas debatidos não se alteraram muito. O mais difícil de tudo isso é saber que essa diretoria não faz o que é sua obrigação e fica procurando chifre em cabeça de cavalo para criar factoides e desviar o foco de sua profunda incompetência.

E você, o que acha disso?

A promoção no Blog do Odir melhorou!

Até o dia 31 de agosto quem adquirir o livro Time dos Sonhos receberá um exemplar do histórico Dossiê da Unificação, além das versões eletrônicas (PDFs) de Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time. É só comprar o Time dos Sonhos que eu envio os outros. Tudo isso por apenas 68 reais. Torne-se um guardião da rica história santista!
Esperam, por exemplo, que novo time dos sonhosCapa Dossiê Unificação dos Títulos BrasileirosDonosdaTerraA sensação de ser especialPedrinhoEscolheuUmTime
Entre aqui e compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos, que eu mando os outros livros de presente para você.


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑