Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Copa Libertadores de futebol feminino

Sub-11 Campeão Paulista!, Sereias na semi da Libertadores, anúncio dos olhinhos puxados, patrocínio da Nike, derrota para o Coritiba…


Mikael, à esquerda, corre para comemorar o segundo gol, perseguido por Bruninho, autor dos outros dois gols ontem e artilheiro do campeonato. Nas fotos abaixo, Bruninho mostra que tamanho não é documento e Thiago José se desvencilha de dois rivais. Tão pequenos e já aprendem a festejar um título em cima do Corinthians. O capitão Wesley levanta sua primeira taça (fotos: Ricardo Saibun/Comunicação SantosFC).

Com dois gols de Bruno Funicelli, o Bruninho, artilheiro da competição, com 21 gols, e um gol de Mikael, o Santos venceu o Corinthians por 3 a 2, ontem pela manhã, na Vila Belmiro, e se sagrou campeão paulista da categoria sub-11.

O time já havia vencido o rival por 2 a 0 em pleno Parque São Jorge. Ontem, precisava no mínimo do empate para ser campeão e chegou a estar vencendo por 3 a 1, sem sofrer maiores sustos.

Para o técnico Luciano Santos, o título, inédito, “coroa um ano de muito trabalho e a garotada está de parabéns”. O blog não tem os gols das finais, mas traz uma reportagem do Sportv falando do “quadrado mágico” do sub-11, formado por Bruninho, Wesley, Mikael e Morais. Depois, no vídeo seguinte, veja os garotos comemorando a vitória por 2 a 0 no Parque São Jorge:

http://youtu.be/fZJGm4QGVTI

http://youtu.be/pAT6qsh5kqM

Sereias dão maior goleada e estão na semifinal

Depois de terminar o primeiro tempo vencendo por 4 a 0, as Sereias da Vila aplicaram a maior goleada na III Copa Libertadores de Futebol Feminino ao marcar 7 a 0 no Nacional do Uruguai. O resultado coloca o Santos na semifinal da competição com três vitórias nos três jogos realizados. A Libertadores está sendo realizada em São José dos Campos e o Santos, sempre é bom lembrar, busca o tricampeonato.

Em Coritiba, os reservas não foram super

Desta vez os reservas do Santos nada puderam fazer para impedir a derrota. O Coritiba, um dos times mais entrosados do futebol brasileiro, dominou o jogo todo e nada permitiu ao ataque santista. Não fosse o goleiro Aranha e a derrota não teria sido por apenas 1 a 0, gol de Leonardo, de cabeça, aos 16 minutos do segundo tempo.

Se dependessem desse jogo para irem ao Mundial da Fifa, só Aranha teria lugar garantido. Desta vez, nenhum jogador de linha fez por merecer uma passagem para o Japão.

Alguns comentaristas disseram que o Santos se safou de uma goleada histórica. Não se pode esquecer de que na última rodada, em 4 de dezembro, o Santos enfrentará o São Paulo no Morumbi, e o tricolor certamente estará lutando por uma vaga na Libertadores. Será que valerá a pena entrar com um time só de reservas?

O Santos, dirigido pelo técnico interino Tata, jogou com Aranha, Leandro Silva (Crystian), Bruno Aguiar, Vinícius e Éder Lima; Anderson Carvalho, Possebon, Felipe Anderson e Ibson; Diogo e Alan Kardec.

O Coritiba, de Marcelo Oliveira, jogou com Vanderlei, Jonas, Pereira, Jéci e Lucas Mendes (Geraldo); Leandro Donizete, Léo Gago, Davi (Everton Ribeiro) e Rafinha; Leonardo e Everton Costa (Willian).

Nos melhores momentos só há ataques do Coritiba. Quer ver?

A Nike deve pagar mais para o Santos do que para o Inter?

Desde o começo do ano se comenta nos bastidores da Vila Belmiro que ao final de 2011 o clube não renovaria contrato de fornecimento de material esportivo com a Umbro. O design é bonito, mas não se encontra a camisa do Santos em lugar algum. Corriam rumores de que o clube assinaria com a Nike, e agora o amigo Ademir Quintino dá a notícia de que a multinacional norte-americana fez uma proposta para o Santos que representa o dobro do que paga a Umbro.

O próprio Quintino avisa, porém, que a Umbro tem a prioridade na renovação. De qualquer forma, eu duvido que a Umbro cubra a proposta da Nike. E mesmo o dobro do que paga a Umbro não sei se chega aos R$ 15 milhões que é anunciado como o valor assinado com o Internacional de Porto Alegre.

Deixo claro, claríssimo, que considero a camisa do Santos muito mais valiosa do que a do rival colorado. Mas espero que compreendam que não sou apenas torcedor. Tento analisar a visão do mercado. Não se pode esquecer de que nos últimos seis anos o Internacional foi duas vezes campeão da Libertadores, duas vezes da Recopa Sul-americana, uma vez da Copa Sul-americana e uma vez Mundial. E, o que é mais importante, o clube gaúcho está multiplicando sua torcida com a ação dos consulados.

O consulado é a versão gaúcha das embaixadas que o Santos há anos promete implementar – na verdade desde a gestão anterior – e ainda não o fez. Veja esta informação tirada do site oficial do Inter: “No final de 2001 existiam menos de 100 consulados. Hoje, existem mais de 150 só no Rio Grande do Sul. Apenas em Porto Alegre são 32, espalhados por diversos bairros da capital. 24 estados brasileiros já possuem representação do Sport Club Internacional. Os consulados internacionais já somam 14 países, divididos entre os cinco continentes. No total o Inter tem mais de 350 consulados”.

Em junho deste ano, só o consulado de Canoas, na Grande Porto Alegre, reuniu mais de mil sócios. Isso é otimizar a torcida, é dar aos torcedores não só um incentivo decisivo para que se associem, como a possibilidade de que participem da vida do clube e contribuam para seu crescimento.

Os consulados atuam na captação de novos sócios e contribuem para um aumento significativo da venda de produtos oficiais do clube. Por isso, repito, a criação das Embaixadas Santistas é uma necessidade Urgente Urgentíssima para que o Santos consolide e multiplique sua torcida.

Veja como funcionam as Embaixadas do Internacional

A polêmica propaganda dos olhinhos puxados

Eu já escrevi neste blog que não tem nada a ver achar que é racismo a propaganda que o Santos fez com seus principais jogadores puxando os olhos para lembrar que o time disputará o Mundial no Japão. Porém, pesquisei mais o assunto, vi entrevistas com os japoneses sobre o tema, percebi que outras equipes esportivas que fizeram a mesma coisa não foram bem recebidas lá e mudei minha opinião.

Sei que o Santos não teve intenção de menosprezar nossos irmãos japoneses, que tão importantes foram e são para o nosso País. Foi apenas uma brincadeira carinhosa. Porém, não sabia que os japoneses se ofendiam tanto com isso. Aí me lembrei que lá o ideal de beleza é ter os olhos bem redondos, como os ocidentais (veja que até nos mangás eles reproduzem seus personagens com olhos bem redondos).

Então, oh, oh, acho que foi dado um fora. Na ânsia de agradar, destacou-se um aspecto físico que incomoda os japoneses. Dizem que esta gafe pode fazer com que o Santos não tenha a simpatia do público local e que até torçam contra o Alvinegro Praiano. Já pensou? Seria horrível. Pegar uma final com o Barcelona e ainda com torcida contrária?

Assim, o mais sensato a fazer é pedir desculpas e tirar a campanha do ar rapidinho. Que mostrem os gols de Kazu, primeiro jogador japonês a fazer algum sucesso fora de seu país, que se repita à exaustão a jogada de Kaneko contra o Botafogo/SP, enfim, que deixem claro que o Santos e o santista só têm motivos para amar os japoneses e que eles sempre foram muito bem recebidos na Vila Belmiro.

Neste vídeo da SantosTV, os japoneses dão dicas de como o Santos pode conquistar o Japão:

E você, o que tem a dizer sobre tudo isso?


Libertadores Feminina, uma lição para hoje à tarde

O Santos acaba de se tornar bicampeão da Copa Libertadores de futebol feminino ao bater o Everton, do Chile, por 1 a 0, gol de Maurine, cobrando falta, aos 44 minutos do segundo tempo. Ótimo, excelente, mas o jogo, disputado na Arena Barueri e com público pequeno, deixou lições.

A primeira delas é bem velha, mas volta sempre: nenhum adversário está batido antes do jogo começar. Na maior parte da partida as Sereias da Vila atuaram como se estivessem em um treino, sem aquela vontade irresistível de ganhar que fazem os campeões e campeãs.

Talvez imaginassem que o gol sairia “normalmente” e por isso o jogo prosseguiu muito lento. Cristiane, aparentemente acima do peso, não conseguia fugir da marcação, Thais evitava as divididas e a goleira Claudia Endler, do Everton, pegava tudo.

A arbitragem fazia o jogo das chilenas e permitia longas paralisações. Na hora de dar cartões amarelos, só três santistas foram premiadas. Nem no futebol feminino e jogando em casa, o Santos deixa de ser prejudicado. Impressionante!

O Everton cumpria fielmente a tarefa de se defender e fazer o tempo passar. Tudo indicava que a partida iria para a disputa de pênaltis, nas quais o Everton talvez tivesse mais chances de sair com o título, pois sua goleira é excepcional.

Porém, aos 44 minutos Suzana recebeu falta perto da área e, assim como tinha feito na semifinal, contra o Boca Juniors, Maurine cobrou com maestria, desta vez no canto direito, para dar o bicampeonato sul-americano ao Santos.

Título justo, pois o time venceu todos os jogos sem sofrer nenhum gol. Porém, sem Marta, que reforçou o time no ano passado, deu pra perceber que o Santos têm dificuldades seriíssimas contra um time que se defende bem, faz cera e tem a simpatia da arbitragem.

A lição das meninas serve para o jogo de logo mais, entre os homens, o mais importante do Santos no Campeonato Brasileiro. Mais importante porque pode consolidar a possibilidade do título e porque está carregado de rivalidade.

San-São dificílimo. O resto é papo de torcedor

Não sou e não concordo com esses torcedores que ironizam o adversário antes de o jogo começar. E daí que o Santos já venceu o São Paulo quatro vezes este ano? Isso torna o jogo desta tarde mais fácil? Não. Ao contrário.

Algo que faz um time se superar é a motivação, e os são-paulinos a têm agora, pois estão se recuperando, vêm de boas vitórias e jogarão em casa contra um Santos que ainda é forte, mas nem tanto como aquele que derrotou o São Paulo três vezes no Campeonato Paulista.

Não é preciso lembrar que no Alvinegro Praiano não há mais Robinho, André, Wesley, todos decisivos naqueles confrontos com o Tricolor. Há a boa fase de Zé Eduardo e de Arouca, o início da maturidade do craque Neymar e a esperança nos pés de Alan Patrick, Alex Sandro, Danilo e outros meninos que vêm por aí. Mas não se pode dizer que o Santos seja o favorito.

Eu diria até que o favoritismo desta tarde, se ele existe, deve ser dirigido ao São Paulo, que venceu bem o clássico com o Palmeiras, e parece mais animado depois da chegada do bom técnico Paulo César Carpegiani.

Então, o mais sensato é esperar. E torcer. Tanto o Santos pode chegar à sua quinta vitória sobre o São Paulo em um mesmo ano, o que seria histórico, como pode ver sua seqüência de triunfos terminar hoje.

Na verdade, e sem ficar em cima do muro, eu diria que o resultado mais lógico é o empate. Que, aliás, não seria muito bom para nenhum dos lados.

E para você, o que deve acontecer no jogo de hoje? O que o seu coração diz? E o que o seu raciocínio frio responde?


Lanche do meio-dia: ver o Santos bi da Libertadores

Maurine, uma estrela do mar entre as Sereias da Vila

Neste domingo, às 12 horas, na Arena Barueri – com entrada gratuita – o Santos joga contra o Everton, do Chile, para conquistar o bicampeonato da Copa Libertadores de futebol feminino.

O jogo será transmitido pelos canais Sportv e FoxSports, mas se você puder, vai lá prestigiar as Sereias da Vila. O futebol feminino está crescendo e este título ficará para a história.

Se vencerem, as Sereias da Vila igualarão o time masculino do Santos, que também deu ao clube a primazia de ser o primeiro do Brasil a se tornar bicampeão sul-americano.

Nas semifinais o Santos venceu o Boca Juniors por 2 a 0, enquanto o Everton passou pelo Deportivo Quito, do Equador, por 5 a 3 na disputa de pênaltis.

O jogo deve ser amarrado e exigir muita paciência das brasileiras, já que as equatorianos costumam se defender bem. Entretanto, a despeito de não ter sofrido nenhum gol até agora na Copa, o Santos é uma equipe que se destaca pelo poder ofensivo.

Dois dos destaques santistas são a centroavante e artilheira Cristiane, titular da Seleção Brasileira, e a meia-atacante Maurine, que abriu o marcador contra o Boca Juniors cobrando falta..

No ano passado, quando contou com Marta, considerada a melhor jogadora do mundo, o Santos foi campeão na Vila Belmiro, após uma goleada histórica de 9 a 0 sobre a Universidad Autonoma, do Chile.

Reveja a final da Libertadores feminina de 2009

Você acha importante o Santos ser bicampeão da Copa Libertadores de futebol feminino? Assistirá ao jogo?


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑