Montillo e Roger, dois destaques do melhor time do campeonato

Time com o rendimento mais regular, menos beneficiado pelas arbitragens e pelo corpo mole dos adversários, o Cruzeiro foi o campeão moral deste Brasileiro 2010.

Terminou a competição a apenas dois pontos do Fluminense. Muitos podem dizer que perdeu o título ao ser derrotado pelo Corinthians, no Pacaembu, no jogo em que foi tremendamente prejudicado pela arbitragem.

Porém, se tivesse vencido o Santos em Barueri, quando teve um jogador a mais durante boa parte do segundo tempo, saltaria para a liderança do campeonato e teria grande chance de ser campeão, pois já vinha de uma longa sequência de vitórias. E o Santos estava em crise, com a briga de Dorival Junior e Neymar, que tinha resultado na demissão do técnico dias antes.

Reveja o jogo que impediu o Cruzeiro de ser campeão:

Santos 4 x 1 Cruzeiro

Local: Arena Barueri, em Barueri-SP
Gols: Marcel aos 8’/2T, Edu Dracena aos 24’/2T, Alex Sandro aos 43’/2T e Neymar aos 45’/2T (Santos); Thiago Ribeiro aos 35’/2 (Cruzeiro)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez-RJ (FIFA).
Auxiliares: Ricardo de Almeida-RJ e Marco Aurelio Pessanha-RJ
Cartões amarelos: Roberto Brum e Zé Eduardo (Santos); Jonathan, Edcarlos, Diego Renan, Fabinho, Farías e Montillo (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Zé Eduardo (Santos)
Renda: R$ 192.530,00.
Público: 9.542 pagantes.

Santos
Rafael; Danilo, Durval, Edu Dracena e Léo (Zezinho); Arouca, Roberto Brum e Marquinhos (Adriano); Neymar, Zé Eduardo e Marcel (Alex Sandro).
técnico interino Marcelo Martelotte.

Cruzeiro
Fábio; Jonathan, Edcarlos, Cláudio Caçapa e Diego Renan (Robert); Fabinho (Elicarlos), Fabrício (Roger), Everton e Montillo; Thiago Ribeiro e Farías.
Técnico: Cuca.

Você não acha que este jogo foi decisivo para impedir o título do Cruzeiro?