Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: eleições no Santos Futebol Clube (page 1 of 2)

Difícil Ano Novo!

Minha consciência e a consciência de muitos conselheiros impediram que votássemos a favor do orçamento para 2017 apresentado pela diretoria do Santos e aprovado pelo conselho fiscal do clube. Como, em um ano de Copa Libertadores que durará quase toda a temporada, é possível aprovar um orçamento que prevê a venda maciça de jogadores e uma verba de apenas 6,4 milhões de reais para novas contratações?

Na verdade, o orçamento prevê a arrecadação de 92 milhões de reais com a venda de jogadores. Mas por que 92 milhões e não 90, ou 100? Ninguém soube responder esta ou outras indagações. Ficou a certeza de que os números foram jogados aleatoriamente para a conta fechar no final. A única certeza é que o time perderá jogadores importantes e não haverá dinheiro para repô-los. E isso em um ano em que a Libertadores durará quase toda a temporada. Ou seja: planejamento zero.

Outro fator que chamou a atenção dos conselheiros atentos é a verba desmedida que se gastará com o marketing. Neste ano foram 5,185 milhões, em 2017 será 21,890 milhões! Ninguém entendeu por que o departamento de marketing do Santos, tão pouco produtivo, precisará dessa fortuna no ano vindouro. Como ninguém na presidência, diretoria ou comitê gestor estava presente, discutiram-se conjecturas. Em off, algumas pessoas de Santos nos disseram que a verba será usada para melhorar a imagem de Modesto Roma, que tentará a reeleição no final de 2017.

Como reservar 21,890 milhões de reais para o marketing e apenas 6,4 milhões para a contratação de jogadores? Qual é a lógica em diminuir o investimento no futebol de base (16,104 para 14,842 milhões) e quase dobrar o do futebol feminino (2,3 para 4,3 milhões)? Por que também quase duplicar a despesa com o departamento jurídico (2,629 milhões para 4,699 milhões)?

Enfim, esse inacreditável orçamento, que o conselheiro Fábio Gonzalez definiu como “uma peça de fantasia”, que prevê um ano difícil para o Santos em 2017, justo o ano em que o time poderia lutar pelo seu quatro título de Libertadores, foi aprovado por uma maioria apertada, graças aos votos de conselheiros da chapa da situação e de outros que só aparecem em algumas assembleias.

Mas não me pergunte sobre as reações ou falas de Roma na reunião do Conselho Deliberativo, pois nem ele, nem alguém de sua diretoria ou do comitê gestor estiveram presentes. Por outro lado, Marcelo Teixeira e membros de sua família se fizeram representar, o que sempre atrai conselheiros locais que não costumam comparecer às reuniões. Há em Santos a crença de que o apoio de Teixeira decidirá também a próxima eleição no clube, apesar da péssima administração de Modesto Roma. Isso, porém, só o tempo dirá.

Para muitos foi uma sorte que os conselheiros da Portuguesa Santista tenham votado unanimemente contra o projeto da areninha que Modesto Roma insistia em levar adiante. O bom senso dos conselheiros do clube vizinho impediu que o Alvinegro Praiano entrasse em mais uma enorme esparrela, similar à do Parque Balneário. Roma reagiu com irritação ao veto do consciente conselho deliberativo da Briosa e agora não cumprirá a promessa de emprestar dez jogadores para o coirmão.

Outro fato que causou constrangimento é a história de que o acordo para o Santos ter um ônibus da Volvo incluirá carros de luxo para o presidente, o vice, membros da diretoria e do marketing do clube. Pelo trabalho que todos vêm fazendo, deveriam andar de patinete.

Ocorre que há quem queira servir ao Santos, mas há também, e talvez sejam maioria, os que só desejam se servir do clube. Sabem muito bem que o Santos só é grande, só recebe uma grande verba da tevê, porque tem torcedores em todo o País e é uma atração nacional, mas agem como se ele fosse um time de várzea da Vila Belmiro e não devessem satisfações a ninguém.

Independente e corajosa, como sempre, a conselheira Neli Faria criticou a explanação de José Carlos Brunoro em assembleia do CD no mês passado, quando, infelizmente, eu estava em viagem de férias e não pude rebatê-lo. Brunoro teria dito que o Santos tem uma torcida de velhos e é a décima do Brasil, e ainda foi aplaudido. Brincadeira. Ele não deve assistir aos jogos do time no Pacaembu, em que crianças e jovens são 80% do público. E décima torcida o catso. O Santos tem a sexta ou sétima. Mas é preciso sair da Vila Belmiro para conhecer a verdadeira dimensão da torcida santista.

Ah, uma notícia boa: os representantes da pujante Embaixada do Santos em São José do Rio Preto – e Branco – apresentaram-se no Conselho Deliberativo e conseguiram a unanimidade de serem aplaudidos por todos. Os rapazes são um exemplo de organização e do muito que pode ser feito se o clube não atrapalhar na organização de seus sócios e torcedores. Quem é da região e quiser fazer parte da Embaixada de São José do Rio Preto, é só entrar aqui:

Faça parte da embaixada

Envie sua sugestão Por um Santos melhor
Na última coisa em que muitos políticos profissionais do futebol pensam é na vontade dos sócios e torcedores de um clube. Mas vamos fazer diferente. Vamos criar um programa administrativo baseado na vontade dos santistas e não impor a todos um projeto saído da cabeça de meia dúzia, como tem acontecido. Envie sua sugestão Por um Santos melhor pela caixa de comentários deste blog ou pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Promoção de livros neste Natal/ Fim de ano. Aproveite!

Livro é um presente duradouro. Pense nisso antes de presentear neste final de ano. Atente para as promoções de livros do Blog do Odir até meia-noite do dia 31 deste mês.

Time dos Sonhos: Você compra apenas um exemplar, mas recebe dois, sem despesa de correio, mais as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.

Após fechar a compra, peça dedicatórias para os dois exemplares de Time dos Sonhos pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Por tudo isso você vai pagar apenas 68 reais.

Como proceder: clique em Comprar Livros, no alto da home deste blog, e compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos. Os outros eu envio para você.

Dossiê Unificação dos títulos brasileiros: Compre apenas um exemplar, por 38 reais, mais as despesas de correio que o Pagseguro calcula logo que você inserir o número do seu CEP, e eu enviarei dois exemplares para você. Para pedir as dedicatórias, é só enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

Segundo Tempo, de Ídolo a Mito: Até 31 de dezembro esta obra-prima poderá ser adquirida na Livraria deste blog por apenas 49 reais, mais as despesas de correio. Conheça a vida de Pelé de um ângulo que você nunca viu antes. O livro irá com uma dedicatória do autor para o comprador. Se quiser uma dedicatória para outra pessoa, é só enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

Leia O barqueiro de Paraty, uma história de virtude e amizade que pode mudar sua vida. Mas se vida simples e os ensinamentos do filósofo Epiteto não lhe interessam, compre para sua mulher, mãe, ou filha, pois estou certo de que elas gostarão.

Na livraria deste blog a versão em papel de O barqueiro de Paraty está esgotada. Mas é possível adquiri-lo em Ebook, na Amazon, por apenas R$ 10,21 (abaixei um pouco mais o preço). Essa história, um tanto autobiográfica, é um ótimo presente para quem quer aprender mais sobre a essência da vida simples e a filosofia de Epiteto. No link abaixo é possível ler o primeiro capítulo. Experimente…

Clique aqui para entrar na Amazon, ler uma parte do livro “O barqueiro de Paraty” e, se gostar, adquiri-lo por apenas R$ 15,64.

dossie - livro
O Santos não conseguiu, mas o Palmeiras é eneacampeão brasileiro, sim.

Se quiser saber porquê, aproveite a Promoção de Natal e adquira o Dossiê Unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959.

Na compra de um exemplar, por apenas 38 reais, eu envio o segundo exemplar de presente para você. Logo que comprar, envie e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br e diga para quem quer as dedicatórias.

Clique aqui para garantir o seu Dossiê e o presente de Natal do seu amigo santista, palmeirense, botafoguense, ou torcedor do Cruzeiro, Fluminense e Bahia.

O futuro do Pacaembu
Participei do programa Diálogo SP, da TV Câmara, apresentado pelo jornalista Gilberto Nascimento, sobre o futuro do estádio do Pacaembu. Participou também o colega Ubiratan Leal, da ESPN. Assista-o:

A promoção do livro Time dos Sonhos continua
Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
Com apenas 68 reais você adquire um exemplar do livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, mas recebe dois, sem despesas de correio, tem direito a dedicatórias em cada um deles (basta enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br e dizer para quem quer as dedicatórias) e ainda recebe, por e-mail, as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.
Já tem o livro? Então compre para os amigos. Uma obra com preciosas 535 páginas sobre a rica história do Santos é um presente para toda a vida, você sabe.

Clique aqui para comprar um exemplar do livro Time dos Sonhos e ganhar mais um, com dedicatórias exclusivas e mais as versões eletrônicas de Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.Tudo por 68 reais, e ainda dá para parcelar!

Estou esperando sua sugestão Por um Santos melhor


Chapa está registrada! José Carlos Peres é o candidato número 1!

Pequena alteração na enquete sobre a eleição do Santos

Na enquete aí do lado, como Vagner Lombardi, em vez de sair candidato a presidente, será candidato a vice-presidente na chapa de Orlando Rollo, o nome de Lombardi foi excluído e seus 20 votos transferidos para Orlando Rollo, que passou a ter 78 votos em 12/11/2014.

Há menos de uma hora a chapa Ong Santos Vivo, que apoia José Carlos Peres para presidente do Santos, foi a primeira a ser registrada para as eleições presidenciais do Santos Futebol Clube, no dia 6 de dezembro. Quem diria, a chapa que muitos acreditavam não conseguiria completar os 234 conselheiros necessários, foi a primeira a fazê-lo.

E quem fez a diferença, quem agiu para que isso acontecesse, foram vocês, amigos leitores deste blog, que acorreram em massa ao nosso chamamento. Nada menos do que 53 candidatos ao Conselho saíram deste blog, em apenas duas semanas, para acelerar o processo e colocar a chapa Santos Vivo, de José Carlos Peres, como a primeira a obter sua inscrição.

Isso quer dizer que, a partir de agora, é só lembrar de “número 1”, o líder, o primeiro, e você terá a identificação do candidato que merecerá o seu voto nas eleições para presidente do Santos. Fiquei muito feliz com isso, pois mostrou como este blog pode ajudar o Santos a entrar nos eixos e provou que vale a pena acreditar e batalhar sempre – algo que, espero, seja uma marca da gestão de JC Peres.

Obrigado a todos vocês que já estão começando a mudar a história do Santos

E logo mais quero ver você no bar Tatu Bola. Vamos ouvir o Peres!

convite tatu bola


Olho vivo! Pela campanha já se conhece o candidato

Minha coluna de hoje no jornal Metro: “Os milagres vivem dentro de nós”.

Após um excelente e produtivo encontro no Tênis Clube de São Bernardo, na noite de quinta-feira, em que muitas fichas de candidatos ao Conselho Deliberativo foram entregues ao Iliucha Valle, coordenador da campanha, vem aí o mais concorrido encontro da chapa “O Santos que a gente quer”, da Ong Santos Vivo, que apoia José Carlos Peres para presidente do Santos. Será nesta segunda-feira, a partir das 19 horas, no bar Tatu Bola, na esquina das ruas Joaquim Floriano e Clodomiro Amazonas, Itaim Bibi, São Paulo (o convite segue logo abaixo).

Sei que neste momento ainda há muitos santistas indecisos, sem saber exatamente em quem votar e apoiar nesta eleição para presidente que se dará no dia 6 de dezembro. Afinal de contas, são cinco candidatos, um número inédito em eleições no Santos Futebol Clube, e todos têm a sua chapa, os seus apoios e suas promessas. Peço, entretanto, que os indecisos prestem atenção nos métodos de cada candidato para, analisando-os, traçar o perfil de cada um deles.

Você já sabe que a chapa do candidato Fernando Silva, apoiado por Luis Álvaro Ribeiro, se uniu por um dia com a chapa de Modesto Roma, apoiado por Marcelo Teixeira. Mesmo opositores ferrenhos por anos a fio, conchavaram-se na calada da noite para dominar o clube. A união, porém, não resistiu ao contrato nupcial. Não houve acordo com relação à futura partilha do clube, e se separaram. O que isso demonstra? Interesse no poder pelo poder, sem ideologias, filosofias ou uma proposta séria de trabalho.

Ficamos sabendo, também, que Fernando Silva, entrevistado pela rádio Bandeirantes, maliciosamente deixou no ar a desconfiança de que a chapa Ong Santos Vivo, que apoia José Carlos Peres, não conseguiria os 234 conselheiros necessários para ser inscrita na eleição. Veja a diferença de comportamento. O Peres jamais se referiu a outras chapas, ou candidatos, para criticar ou diminuir. Educada e diplomaticamente, jamais se meteu nos problemas dos outros. Fala de suas propostas, apenas.

Pois hoje leio na boa coluna “Eleições no Peixe”, assinada por Glauco Braga, no site do jornal A Tribuna de Santos, que em troca de 120 candidatos ao Conselho, Fernando Silva assinará hoje um acordo com um grupo denominado DNA Santista, que permutará 120 fichas pela promessa de cargos no conselho de gestão e na diretoria do Santos.

Coluna “Eleições no Peixe”, do jornal A Tribuna

Agora, me responda: o que é mais ético e democrático: abrir a possibilidade de que todo santista em condição de se candidatar ao cargo se inscreva como conselheiro da chapa de José Carlos Peres, sem nenhuma contrapartida, a não ser o legítimo interesse dessa pessoa por ajudar, com suas ideias e energia, o nosso Santos, ou trocar 120 vagas por cargos no conselho gestor e na diretoria do clube?

Há, ainda, o detalhe, insólito, de que a chapa de Fernando Silva estava cobrando um certo valor de cada candidato ao conselho. Como não conseguiu o número de pretendentes que imaginava, fez esse acordo com o grupo DNA Santista para garantir ao menos mais 120 conselheiros.

Por falar em dinheiro, fiquei sabendo que a chapa de Nabil Khaznadar está investindo alguns milhares de reais para conseguir mais conselheiros para sua chapa. Duas pessoas me confirmaram pessoalmente essa informação. Pagar para alguém se candidatar ao conselho? Sim, e confesso que, ao saber, fiquei tão espantado quanto vocês.

Parece que a ânsia para preencher o número de 234 candidatos é uma questão vital para algumas chapas que, pouco tempo atrás, ironizavam a transparência da Ong Santos Vivo e de José Carlos Peres, que usavam a Internet e a mídia social para convidar santistas dispostos a trabalhar voluntariamente para o clube. Um conselheiro precisa ter motivação para pensar e defender o Santos.

Ainda com relação ao sr. Nabil, conselheiro situacionista desta gestão caótica que dirige o clube, sabe-se que um dia ele admite que é amigo de Odílio Rodrigues e candidato da situação, mas no outro já se declara de oposição. Sabe-se ainda que, usando de sua intimidade com o poder no Santos, conseguiu a lista dos sócios e paga um serviço de telemarketing para consulta-los. As telefonistas dizem que são do Santos Futebol Clube, mas estão a serviço da chapa do Nabil, e no final da ligação dirigem a pessoa ao site da chapa do candidato. Isso é burlar as regras do jogo.

O candidato Modesto Roma, por sua vez, teve de entrar na Justiça para tentar obter a mesma lista que caiu no colo de Nabil. Ou seja, trata-se de uma lista proibida às outras chapas. Não é nada justo, claro, pois as outras chapas têm enorme dificuldade para conseguir dados sobre os associados santistas, enquanto Nabil dispõe da listagem completa. É uma pena que as regras dessa eleição não sejam iguais para todos, e acabem privilegiando aquele que detém a máquina do clube nas mãos.

Outro detalhe ligado à chapa do sr. Nabil, é que o seu comitê, ao lado da Vila Belmiro, foi inaugurado na quarta-feira, justamente no momento em que a torcida do Santos fazia a festa pela chegada do time que enfrentaria o Cruzeiro, e que os correligionários da chapa postaram fotos na mídia social dizendo que toda aqueles festa era para comemorar o lançamento do comitê do Nabil. Pegou mal.

Quanto ao jovem Orlando Rollo, o candidato que quer reformar a Vila Belmiro e fazer todos os jogos do Santos lá, fiquei sabendo, ontem, que ele está sendo investigado pelo caso das carteirinhas de sócio falsificadas e que ainda poderá ser impugnado nessas eleições. Pessoas do conselho do Santos me afirmaram isso pessoalmente. Espero, sinceramente, que fique provado que ele e sua chapa não têm nada a ver com isso, que aquelas carteirinhas malucas foram fruto de algum lunático, pois seria vergonhoso para o clube ter um candidato à presidência que se utiliza de tais métodos.

Então, peço que você analise agora as campanhas de cada candidato à presidência do Santos, perceba qual é a chapa que se lançou primeiro, que primeiro divulgou sua plataforma, que não se desviou de seus princípios, que não aceitou coalizão com nenhuma outra e que não cobrou e nem pagou nada aos associados que se prontificaram a se candidatar a conselheiros por apoiar José Carlos Peres e a Ong Santos Vivo.

E se você retrucar: mas Odir, você não falou nada que o José Carlos Peres e seus companheiros de chapa tenham feito de errado nessas eleições. Eu respondo: Sim, não falei, porque nada fizeram que ferisse a ética. Estão jogando limpo, como se diz, e como a gente gosta que o Santos jogue.

Peço-lhe ainda que não se iluda com ofertas milionárias que nunca se concretizarão e nem com promessas desesperadas de última hora. Analise os currículos dos candidatos à presidência do Santos, veja quem mais fez pelo clube e quem tem as melhores propostas. E veja, acima e tudo, quem é coerente com seu discurso e já pratica, desde esta campanha, a transparência que promete.

Encontro segunda-feira, às 19 horas, no bar Tatu Bola do Itaim Bibi

Se quiser ouvir do próprio José Carlos Peres as suas propostas para o Santos, caso ele seja eleito nas eleições de 6 de dezembro, compareça ao bar Tatu Bola na próxima segunda-feira, dia 10. Lá estão também os diretores da Ong Santos Vivo e este humilde jornalista que vos fala. Segue o convite:

convite tatu bola

Qual é sua expectativa sobre a eleição do Santos?


Em carta, José Carlos Peres reafirma que não fará coalizões

Minha coluna no jornal Metro desta sexta-feira. Veja na página 14.

Correram rumores de que a chapa “O Santos como a gente quer”, da Ong Santos Vivo, que apoia José Carlos Peres para presidente do clube, estaria articulando coalizões com outras chapas para garantir a vitória na eleição de 6 de dezembro. Isso é uma desbragada mentira! Jamais passou pela cabeça de José Carlos Peres, ou dos líderes de sua chapa, atitude semelhante. Até porque seria uma traição aos santistas que apoiam a filosofia de trabalho e transparência pregada por Peres desde o início de sua campanha. Princípios não se negociam.

O Santos não precisa de balaios de gatos, de grupos oportunistas se unindo para dividir o butim. Ele precisa, como nunca, de pessoas sérias, capazes e dispostas a arregaçar as mangas para tirá-lo da difícil situação em que se encontra depois de anos e anos de administrações temerárias, de falsos líderes de palavras fáceis, mas pouca ação; de muita teoria e pouquíssima prática; de muitas promessas e raríssimas realizações. O santista não suporta mais isso e sabe que não pode mais errar, sob o risco de ver seu time do coração sumir do mercado do futebol.

A seguir, a carta assinada por José Carlos Peres, desmentindo os boatos de coalizão espalhados por integrantes de chapas rivais:

Carta aberta aos santistas

Amigos,

As eleições do Santos FC entram num perigoso estágio de especulações, ilações, desconstrução de personagens e, especialmente, de informações não verdadeiras.

Vencer o pleito não pode ser uma meta a ser alcançada “a qualquer preço”.

A minha candidatura, suportada pela ONG Santos Vivo, não entrará nesse clima de dissimulação, de produção de mentiras, de vale tudo.

É importante esclarecer, portanto, para que ninguém alegue desconhecimento, os seguintes pontos:

1) Não fizemos e não faremos composições oportunistas. Não negociamos com qualquer grupo cargos ou participação especial. A época de composições programáticas já terminou, haja visto o lançamento de todas as candidaturas.

2) Nossas alianças só seriam possíveis com a absoluta observância de nossos pontos programáticos, e com absoluto respeito aos compromissos irrenunciáveis que estabelecemos.

3) Nossa pré-lista ao Conselho Deliberativo está quase concluída. A partir da pré-lista e em reunião com aqueles valorosos santistas que se dispuseram a nos apoiar e que têm plena convicção nos pontos programáticos que lançamos, elaboraremos a lista final a ser apresentada quando do registro de nossa chapa.

4) Entendemos o Conselho Deliberativo como o órgão mais importante do clube, porque ele é o verdadeiro representante do associado. E, nessa ótica, ao longo da campanha, possibilitamos que muita gente se inscrevesse, sem que para isso fosse necessário ser amigo do rei.

5) Apresentaremos aos eleitores um Conselho Deliberativo renovado, comprometido com os pontos que defendemos, mas, sobretudo, com a representação do associado na nossa gestão, que será transparente, moderna e afinada com nosso programa.

Se estamos certos, ou não, nessas diretrizes, o associado irá dizer nas urnas. Mas não podemos, a pretexto de angariar mais votos, romper nossos compromissos mais caros, que são exatamente os que nos diferenciam das demais chapas em disputa.

Por fim, deixamos claro a todos os associados, dissidentes de outras candidaturas, ou não, que estamos abertos ao apoio e engajamento individual de todos. A ONG sempre teve interesse na discussão de um futuro melhor para o clube. E continuará assim, porque, mais importante do que vencer a eleição, será gerir um clube em sérias dificuldades financeiras.

Contamos com todos vocês, antes, durante e após as eleições.

José Carlos Peres, candidato a presidente do Santos pela Ong Santos Vivo

O número de candidatos ao Conselho Deliberativo, pela chapa Ong Santos Vivo, de José Carlos Peres, está quase fechado. Mas ainda há vagas. Os interessados podem enviar e-mail a mim: odir.cunha@uol.com.br

Você é favor ou contra esses conchavos, digo, coalizões eleitorais?


Como a enquete do blog previu, Laor foi reeleito com 87% dos votos

Com 87% dos votos válidos – mesma proporção prevista pela enquete deste blog – Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro foi reeleito presidente do Santos para os próximos três anos. Com isso, a chapa de oposição não conseguiu os 20% mínimos para ter alguma representatividade no Conselho.

Para a democracia, não foi o melhor resultado. Mas a culpa foi da oposição, que se organizou muito tarde, não apresentou uma plataforma de trabalho e se baseou em críticas esporádicas.

Creio que o contraponto ao exagerado entusiasmo de Luis Álvaro é seu ótimo vice-presidente. Odílio Rodrigues tem sido um exemplo de abnegação, simpatia, competência e discrição. Pena que, pelo estatuto, Odílio não possa ser candidato à presidente nas próximas eleições, pois seria o nome ideal para manter a administração vigente.

Nos discursos inflamados após a vitória, Luis Álvaro disse que agora sua meta principal será aumentar a torcida, e em segundo lugar, conquistar mais títulos, a começar pelo Mundial da Fifa.

E você, o que achou do resultado das eleições no Santos?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑