E depois, não querem que façam piada dos nossos caros irmãos lusitanos…

Bem, eu posso escrever isso porque sou Cunha, tenho um pé lá na terrinha, e adoro Portugal e os portugueses. Mas essa enquete do jornal A Bola, de Portugal, é uma bola, ou melhor, uma piada.

Promovem uma enquete para escolher o melhor time de todos os tempos, selecionam 15 equipes para serem votadas por seus leitores, entre elas incluem o Benfica de 1962, e não colocam o Santos, o primeiro bicampeão mundial do futebol, em 1962/63, já escolhido em outras pesquisas similares (a da revista El GRáfico, por exemplo) como o melhor que já existiu.

O detalhe é que o Santos se tornou campeão mundial de 1962 dando um chocolate justamente no Benfica – 3 a 2 no Maracanã e 5 a 2 em Lisboa. O Alvinegro fez a volta olímpica no Estádio da Luz lotado, aplaudido de pé pelos próprios torcedores do campeão de Portugal. Será que se esqueceram?

Fiz o livro “Donos da Terra” sobre este primeiro título mundial do Santos e entrevistei alguns jogadores do Benfica sobre o confronto com o Alvinegro Praiano. Constatei que os benfiquistas ficaram mais deslumbrados com o futebol dos santistas do que os próprios brasileiros. Disse-me Simões, considerado o melhor ponta-esquerda da história do futebol português:

“Eu comparo o Santos de 62 com a Seleção do Brasil de 70. Considero as duas as melhores equipes de futebol que eu vi até hoje. A Seleção de 70 é a confirmação de um modelo de jogo que o Santos já vinha demonstrando há muito tempo”.

Pois bem. O Benfica foi a melhor equipe europeia da década de 1960, a ponto de alcançar cinco finais da Copa dos Campeões. Porém, em sete jogos que fez com o Santos, jamais venceu. Perdeu seis e empatou um. Como este time pode estar entre os melhores de todos os tempos, e o Santos não?

Veja a enquete lusitana do jornal A Bola

Para reclamar, envie e-mail para: clientes@abola.pt

Reveja a final do Mundial de 1962. Dá para colocar o Benfica na lista e esquecer o Santos?