Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Feliz Natal

Feliz Natal a todos os santistas! E aos outros também!

odir octa cunha
Sei que esta arte parece meio cabotina, pois é obra do RPN em minha homenagem pela unificação dos títulos brasileiros, trabalho que fiz com José Carlos Peres. Porém, é a única imagem que tenho que me mostra ao lado de um árvore de Natal, em um ambiente natalino. Pro ano que vem espero ter outra. Um abraço apertado em todos! Se possível, nesta ceia façam um brinde, mesmo silencioso, ao nosso Santos.

Sou daqueles que adora o Natal, pela sensação de paz e união que ele representa. Fico feliz e otimista nessa data. Não sei se o homem está evoluindo em busca da fraternidade universal que todos almejamos, mas nosso dever é continuar acreditando que sim e gosto dessa tarefa.

A profissão de jornalista me ensinou a respeitar todos os clubes e me colocar no lugar de torcedores de todos os times, a fim de entender-lhes as razões e paixões, mas amor mesmo só sinto por um, o nosso querido, valente e invejado Santos Futebol Clube – que, fosse de um país que respeita o esporte, seria tratado com toda a fidalguia e admiração que seu currículo merece.

É um prazer e uma honra manter esse espaço que dá voz a tantos santistas de nobreza de coração e força de caráter, que transformam o amor por um time de futebol em motivo para discussões mais amplas e para o enlaçamento de amizades que prosseguem além da Internet.

Considero amigos a todos que freqüentam este espaço (mesmo os não santistas que sabem proceder em casa alheia). O fato de se dedicarem a pensar sobre o Santos, a separarem um tempo de seus dias para buscarem soluções para o clube e o time que amamos, já é de uma generosidade tocante.

Espero, de coração, que vivam neste Natal uma felicidade plena, só possível na paz, no amor e na compreensão de que somos ínfimos e ao mesmo tempo incomensuráveis mortais buscando construir momentos de imortalidade ao lado de quem amamos. Feliz Natal a todos!


Feliz Natal! E revogam-se as disposições em contrário!

Na fila do vôo para o Rio, um dia antes do evento no Itanhangá Golf Clube, vi Gilberto Gil sentado. Cabelos brancos, o peso dos anos no rosto magro, um tanto cansado de estar ali, viajando de novo de um lado para o outro para divulgar seu novo disco, ou dvd, como se diz hoje.

Olhei Gil, ali, quietinho, na cadeira, sem ser incomodado (parecia até que não o reconheciam) e bateu uma nostalgia. Liguei sua imagem às dos velhos ídolos do futebol do passado. Como se todos estivessem ali, quietinhos, no canto, sem serem reconhecidos pelas pessoas agitadas pelo atraso do embarque.

Lembrei-me de que um dia entrevistei Gilberto Gil pela Rádio Globo, quando o Santos foi campeão em 1984, e ele disse que em São Paulo era santista, como tantos baianos que vieram para cá nos anos 60.

Como eu produzia a jornada esportiva de domingo e fazia o texto para a entrada triunfal de Osmar Santos, escolhia músicas marcantes, empolgantes, que preparassem o espírito para o grande espetáculo que estava por vir. Em cima dos versos da música incluía frases ligadas ao torcedor, ao futebol.

Lembro-me que um dia escolhi “Andar com fé”, de Gilberto Gil, e poucas vezes a música casou tanto com o espírito que se vê nas arquibancadas. A mensagem não era para os ídolos, os heróis, mas sim para as pessoas comuns, o povo que ia ao futebol movido pela fé e a esperança.

“Andar com fé” simboliza este Natal para mim e é o que desejo aos amigos que me dão a honra e o prazer de entrar neste blog e discutir as coisas do futebol, do esporte e da vida – com paixão, sim, pois sem ela não se faz nada, mas com educação e senso de justiça.

A unificação dos títulos brasileiros, imaginada por José Carlos Peres, que me deu o orgulho de ser seu parceiro, foi, também, um trabalho de muitos de vocês, que primeiro se convenceram da justiça do pleito e depois passaram a defende-lo por aí com uma vibração e um entusiasmo emocionantes.

E agora que a unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959 é fato concreto e irreversível, uso a última frase da “Resolução da Presidência” que reconheceu os títulos para lhes desejar felicidade, saúde, harmonia e equilíbrio – para vocês, amigos e familiares –, pois é isso que traz a verdadeira felicidade.

Feliz Natal a todos! E revogam-se as disposições em contrário! Abraços bem fortes a quem acredita nos sonhos e não permite que eles morram. Aos descrentes, um conselho de amigo: Andem com fé, que a fé não costuma falhar.


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑