Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: FourFourTwo

Compre esta revista e ajude a preservar a história do Santos

Nós, santistas, temos a mania de dizer que a imprensa persegue o nosso time, pois, entre outras coisas, não reconhece as grandes conquistas do Santos. Bem, não é bem assim. Há jornalistas muito bem informados e extremamente profissionais, que sabem, por exemplo, que a Taça Brasil dava ao seu vencedor o título de campeão brasileiro, e por isso o Santos é o maior campeão nacional do país, com oito títulos nacionais de primeira grandeza, além desta recém-conquistada Copa do Brasil.

Um destes jornalistas esclarecidos se chama Sérgio Quintanilha e era o proprietário da revista FourFourTwo, edição em português, da qual eu era o editor-chefe. Há cerca de um mês a FourFourTwo deixou de ser publicada no Brasil e agora o Quintanilha está lançando a revista FUT, já que esta marca lhe pertence há muitos anos.

Na primeira edição, especial, de 16 páginas, Quintanilha resolveu retratar o título da Copa do Brasil conquistado pelos Meninos da Vila e me deu a honra de escrever as matérias. A publicação traz as súmulas completas dos jogos do Santos na Copa, a ficha dos jogadores, perfis do Quarteto Santástico e o ranking atualizado de 51 anos de campeonatos nacionais no país – com a liderança do Santos, seguido por Palmeiras e Flamengo.

Outra informação importante trazida pela revista – e que ainda não vi em nenhum lugar – é que assim como o Santos bateu o recorde de gols em uma edição da Copa do Brasil (39 gols), ele já tinha batido o recorde do Campeonato Brasileiro (103 gols em 2004), do Torneio Roberto Gomes Pedrosa (44 gols em 1968) e teve as três melhores médias de gols na Taça Brasil (3,75 em 1963, 3,60 em 1961 e 3,33 em 1964). Ou seja, o Santos é recordista de gols em todas as competições nacionais já disputadas no país.

Estas informações são relevantes e ao menos o santista tem a obrigação de sabe-las e guardá-las com carinho. Por isso, sem nenhum interesse, a não ser o de difundir e preservar a rica história do Santos, faço um apelo para que você, amigo santista e leitor deste blog, adquira esta revista e a guarde.

O sucesso desta edição da FUT representa o início de uma publicação que tratará os times de maneira justa e de acordo com seus méritos esportivos, sem levar em conta fatores subjetivos, como o tamanho das torcidas. Não falo por mim, mas o Quintanilha merece essa força pela seriedade com que trata o jornalismo esportivo.

O jornalismo esportivo nacional precisa de uma revista realmente neutra, isenta, que não faça média com ninguém e que se baseie, repito, apenas no mérito esportivo. O Sérgio Quintanilha é o empresário certo para torcar uma revista assim. E, olhe, ele nem é santista. É corintiano, mas consegue ver o futebol como ele é, dando o devido valor a quem merece.

A seguir, a capa e duas matérias da edição número 1 da revista FUT, que pode ser encontrada já neste sábado em bancas de todo o Brasil. Agradeço desde já.


Bolão está no ar! Aposte no jogo de hoje entre Santo André x Santos e ganhe dois exemplares da edição atual da revista FourFourTwo

A decisão começa hoje. A partir das 16 horas, joga-se a primeira partida da final do Campeonato Paulista, no Pacaembu lotado. Grandes times ficaram para trás, como Corinthians e São Paulo, representantes do Brasil na Copa Libertadores; Palmeiras, o virtual campeão brasileiro do ano passado; São Caetano, Ponte Preta, Grêmio Prudente… Para a final ficaram os dois realmente melhores do Campeonato Paulista: Santos e Santo André. Duas equipes bem ajustadas, que jogam bonito e pra frente, independentemente do estádio em que atuam. É uma bênção que tenha havido justiça e o título fique entre ambos.

O Bolão para o Jogo está no ar! Aposte no placar final e na parcial do primeiro tempo. Não é preciso incluir os autores dos gols. Todos os que acertarem ganharão dois exemplares da revista FourFourTwo deste mês.

A FourFourTwo é a revista de futebol mais conhecida do mundo, impressa em 14 países e com origem na Inglaterra. O nome FourFourTwo (4-4-2), se refere ao tradicioonal sitema de jogo preferido pelos ingleses. Mas em cada país a revista fala também de assuntos locais.

Nesta edição de abril ela traz, por exemplo, uma grande matéria sobre Robinho, em que 11 conceituados jornalistas esportivos – entre eles Juca Kfouri e Milton Neves – analisam a  vida e a carreira do jogador do Santos. Há também uma reportagem especial de 16 páginas sobre a Copa de 1982, aquela que o Brasil de Zico, Sócrates e Falcão deveria ter vencido, mas acabou derrotado pela Itália de Paolo Rossi.   

Outras matérias importantes da edição: a ameaça do “patrício”  Cristiano Ronaldo à Seleção de Dunga; Grafite, um nome cotado para o lugar de Adriano; as eventuras de Romário e Stoichkov no Barcelona e as incertezas quanto a este envelhecido Corinthians na Libertadores.

As chances aumentaram: Aposte sem se preocupar se alguém também marcou o mesmo resultado. Todos os que acertarem serão premiados. Boa sorte!


Quem gosta de futebol bonito tem de ler a FourFourTwo de abril, segunda-feira nas bancas

Se fosse um jogador, a FourFourTwo, grife mais conhecida de revistas de futebol no mundo, teria um estilo clássico, envolvente, como esses jogadores de futebol bonito mas também prático.

Saberia cadenciar o jogo no meio-campo, com categoria, mas estaria sempre à espreita para uma arrancada irresistível em busca do gol contrário.

E se, na final, valendo o título, tivesse de mergulhar de peixinho em uma bola centrada à meia altura, próxima da chuteira do becão, nem pensaria duas vezes.

Sim, porque a FourFourTwo pode não ser perfeita, coisa que nem Pelé foi, mas é heróica, como esses jogadores que dão a vida em um campo de futebol. Por tudo isso ela merece que você a leia.

Na edição de abril a FourFourTwo traz:


Linda matéria de capa com Cristiano Ronaldo, o patrício que pode fazer os brasileiros chorarem.


Um especial completíssimo que fala tudo sobre a espetacular Copa de 1982 e mostra por que o Brasil não foi campeão mesmo tendo um meio-campo com Falcão, Zico e Sócrates.


Matéria de capa sobre as chances reais que o Corinthians tem de ser campeão da Libertadores.


Entrevista com J. Hawilla, dono da Traffic, parceira do Palmeiras.

Julgamento do Robinho, em que 11 conceituados jornalistas esportivos analisam os erros e acertos da carreira do craque do Santos.


A história da dupla Romário e Stoichkov, que viveram um ano maravilhosa e perigosamente juntos no Barcelona.

Grafite, ídolo na Alemanha, pode ser a surpresa de Dunga na Copa, no lugar do problemático Adriano.

Análise dos favoritos e das zebras na Libertadores e na Copa do Brasil.


Suborno que beneficiou o Brasil na Copa de 1962, um furo da revista FourFourTwo, foi matéria no programa Esporte Espetacular, da TV Globo

Veja a reportagem que a TV Globo levou ao ar ontem pela manhã e depois confira a matéria na íntegra na edição da FourFourTwo que está nas bancas. 

Clique aqui: Furo da FourFourTwo foi matéria no Esporte Espetacular, da TV Globo


FourFourTwo prova que Brasil trapaceou para vencer a Copa do Chile

Olten (foto) conta como foi o suborno ao bandeirinha

Em um ano de Copa do Mundo, o que pode ser mais relevante no jornalismo esportivo do que esclarecer pontos obscuros e polêmicos na história de uma Copa, principalmente se esta foi vencida pelo Brasil? Na verdade, nos acostumamos a protestar eternamente pelos prováveis erros contra a Seleção, mas fazemos vistas grossas aos episódios em que o Brasil foi favorecido. Isso sempre aconteceu com o Mundial de 1962, por exemplo, vencido pela Seleção Brasileira em circunstâncias suspeitas.

Ao longo do tempo foram difundidos boatos, sem que nada ficasse comprovado. Como teria sido a manobra para que o bandeirinha uruguaio Esteban Marino não comparecesse ao julgamento que fatalmente impediria Mané Garrincha, o grande craque daquela Copa, de jogar a final contra os tchecos?

Sem Garrincha na final, provavelmente Amarildo, Zito e Vavá não teriam a liberdade de marcação que tiveram para fazer os gols que deram o bicampeonato ao Brasil. E se fosse julgado pela agressão ao adversário chileno, na semifinal, certamente o lendário Mané não jogaria a decisão do título.

O homem que ouviu a confissão de subornado e subornador

Em busca de desvendar o mistério, a revista FourFourTwo chegou ao ex-árbitro, advogado e jornalista Olten Ayres de Abreu, que foi para aquela Copa como árbitro reserva, acompanhou de perto todo o imbróglio e anos depois ouviu do subornado Esteban Marino e do subornador João Etzel a confissão do crime.

A mando de dirigentes do futebol brasileiro, João Etzel não só se encarregou de oferecer 15 mil dólares a Esteban Marino – dos quais apenas 5 mil foram pagos –, como levou-o, de carro, para a Argentina, atravessando a Cordilheira dos Andes, em uma aventura que impediu o bandeirinha de testemunhar no julgamento de Garrincha. 

Na entrevista, de quatro páginas, Olten Ayres de Abreu, hoje com 81 anos, conta como foi substituído por João Etzel às vésperas da Copa e confirma os detalhes que fizeram o Brasil ganhar o Mundial nos bastidores. Sua história foi tirada das conversas que teve tanto com João Etzel, como com Esteban Marino.

Minha experiência de pesquisador não me deixa nenhuma dúvida de que a versão de Olten é a definitiva para o caso. Até a quantidade de dólares empregada no suborno é informada por ele, na entrevista que está nesta edição número 13 da FourFourTwo e será motivo de matéria amanhã no programa Esporte Espetacular, da TV Globo.

A edição que está nas bancas, com o furo

Quer ver a FourFourTwo vasculhando a história das Copas? Leia e divulgue a revista que caminha para ser a melhor de futebol no Brasil.


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑