Confesso que relutei antes de ter um blog. Sabia que ele exigiria muita dedicação e meu tempo não é tão elástico assim. Só o fiz aconselhado e assessorado pelo amigo Vítor Queiroz, que trabalhava na filial do Santos em São Paulo. Especialista em marketing, Vítor me convenceu a usar este meio incontrolável de comunicação. Hoje se completam 23 dias que o Blog do Odir está no ar e a cada dia ele me traz sensações diferentes.

Hoje, de madrugada, deixei um post sobre um jogo histórico da Seleção Brasileira – e do Santos, pois o escrete enfrentou a Alemanha Ocidental com oito titulares santistas. Isso foi em 1963, mas há um detalhado filme no youtube sobre o jogo. No fim do artigo exortei os leitores a indicarem outros filmes raros sobre o Santos. Foi a deixa para que Marcelo Fernandes, um santista que mora em Luxemburgo, pequeno país encravado na Alemanha, nos brindasse com inúmeros links de exibições santistas nos tempos de Pelé

(E em um comentário, outro santista notável, o Henry Conde, já ensinou como baixar os filmes do Youtube. Ele disse: “Quem quiser baixar os vídeos do Youtube (que são em flash, extensão FLV) e convertê-los em MP-4 ou 3GP (celular), sugiro: http://www.vid2pc.com/ Não precisa instalar nada. Abre o site, cola o endereço do vídeo do Youtube, escolhe a extensão e faz o download).

Marcelo Fernandes, a enciclopédia santista, e Edinho

Natural de Osasco, vivendo no grão ducado de Luxemburgo desde 1996, Marcelo se autodefine como: “Colecionador e pesquisador do Santos. Possuo a coleção completa da Placar, todas as revistas da Gazeta Esportiva de 1963 a 1967, mais de 3.000 jogos de futebol gravados e mais de 1.000 revistas e jornais que falam do Santos. Sou, talvez, o único brasileiro que tenha o primeiro tempo do segundo jogo da final entre Santos e Milan, no Maracanã.”

Marcelo é uma dessas pessoas imprescindíveis para a preservação da memória esportiva. Conheci muitos ao longo da minha carreira de jornalista e escritor e faço questão de agradece-los publicamente. Sem eles, os clubes não teriam uma história tão rica, por exemplo. Teriam a história, mas ela se perderia com o tempo.

A enquete publicada na revista El Gráfico, que divulguei neste blog e o fez bater todos os recordes de visitação, só foi obtida pela intervenção do Marcelo, que conhecia um jornaleiro em Buenos Aires que possuía exemplares antigos da El Gráfico. Alguns documentos incorporados ao “Dossiê pela Unificação dos Títulos Brasileiros a partir de 1959” também vieram dos arquivos de Marcelo Fernandes.

Por isso, fiz questão que nosso embaixador no pequeno Luxemburgo nos enviasse sua foto, para que a homenagem seja completa. Aí está ele, ao lado de Edinho, filho do rei e, como Marcelo, apaixonado pelo Santos desde criança. Obrigado Cello. Abração.

E você, sabe de algum link ou tem algo histórico sobre o Santos? Recorde de jornal, ingresso de jogo, uma foto? Se possível, escaneie e mande pra cá. Documento guardado é energia parada. Vamos pôr a história do Santos pra correr mundo.