Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Gilberto Mendes

O abaixo-assinado contra o estádio no Portuários continua

Ausências sentidas: Gilberto Mendes, Olten Ayres de Abreu e Carlos Roberto Escova

No primeiro dia deste ano morreu o jovem santista de 93 anos Gilberto Mendes, expressão mundial da música contemporânea, autor de obras pós-modernas como o clássico “Santos Futebol Music”. Tive o prazer de conhecê-lo em uma exibição no Sesc e seus olhos de eterno adolescente criativo brilhavam. Uma grande perda. Condolências à família e amigos.

Na semana passada morreu o advogado e ex-árbitro Olten Ayres de Abreu, forte e determinado nos seus 87 anos, aquele que atuou no jogo do Gol de Placa de Pelé; viu Zito entrar em campo e, aos berros, virar um jogo que o Santos perdia por 4 a 1; foi o árbitro da goleada de 7 a 1 que o Santos aplicou no Flamengo em pleno Maracanã e o que teve a honra de mediar o primeiro jogo no Morumbi do seu São Paulo, de quem era conselheiro vitalício. Quando ele foi presidente do Sindicato dos Árbitros, ganhei duas vezes o prêmio do Sindicato destinado ao melhor repórter esportivo de São Paulo. Não creio que eu tenha merecido. Acho que Olten me presenteou porque gostava de mim e eu o respeitava e ouvia com prazer suas histórias, algumas delas citadas no livro Time dos Sonhos. Meus sentimentos à sua mulher e aos seus filhos.

E em 20 de dezembro, em Ourinhos, morreu o humorista e grande imitador Carlos Roberto Escova, que dizia saber imitar 800 vozes. Eu não duvido, pois até a minha ele imitou, ao que o Fausto Silva replicou: “Não adianta imitar quem ninguém conhece!”. Rsss. Realmente. Quando produtor do Balancê, programa de rádio que gerou o “Perdidos da Noite”, eu trabalhava rindo das piadas do Escova. Um dia ele imitou o Papa João Paulo II e convidou uma cantora presente para passear no seu jipe, o papa-móvel. Escova era uma usina de humor, mas não conseguia decorar um script, tinha de ser tudo improvisado, do jeito dele, sem hora para acabar. Uma figura rica, pura, espontânea, uma eterna criança que tinha o dom de fazer as pessoas rirem.

O abaixo-assinado contra o estádio no Portuários continua

Entendemos que o Santos deva jogar mais na cidade de São Paulo, onde está o seu maior contingente de torcedores, e ao mesmo tempo iniciar uma campanha permanente para atrair mais associados. Enfim, é preciso aumentar substancialmente o seu faturamento voltando-se mais para os santistas de fora da cidade de Santos.

A Vila Belmiro pode ser reformada para comportar mais torcedores, não é preciso ter um novo estádio pequeno ao seu lado. O importante mesmo é construir um grande e moderno CT para a base em Santos, iniciativa que pode manter o clube como o maior revelador de jogadores do Brasil.

Por isso, assino este abaixo-assinado incluindo meu nome completo, número do RG e/ou número de associado do clube (basta escrever esses dados no campo dos comentários que depois eles serão editados na lista).

Abaixo-assinado contra o estádio para 25 mil pessoas ao lado da Vila Belmiro

Ademir Joaquim Teles, RG 20.715.269-X, Sócio 40.401.
Aderbal Pereira de Matos, RG 15181775, Sócio Rei 65841-00.
Adriano Macena Santos, RG 28.239.975-6.
Adriano Navarro da Silva, RG 49613430-9, Sócio 160688.
Affonso Parisi Junior, RG 9.633.653-5 PR.
Ailton Luiz F. do Carmo, RG 33.328.042 8.
Alan da Silva Leite, RG 44.411.708-8, Sócio 58000.
Alaudio de Souza, RG 47138361.
Alberto, Sócio 60369.
Alex Rosendo, RG 30.108.483-X.
Alexandre Silva do Nascimento, RG: MG11339159.
Alexsandro aparecido Silva, RG 27.519.726-8.
Amilton dos Santos Ferreira, RG: 53.209.103-6.
André Barros Pirovic Zanin, RG 50.614.129-9.
André Ferreira de Abreu, RG 28.697.052-1.
André Luiz Marini, RG 5.138.969-7.
André Oliveira, RG: 20574262-2, Sócio 068098.
Anselmo Narangeira Rovati, RG 42.639.865-8, sócio 58100.
Antonio Mauro de Sousa, RG 9177641-7.
Bruno Eugênio Costa, RG 340259954.
Carlos Alberto, RG 19650826, sócio 64972.
Carlos Henrique dos Santos Mendonça, RG 43.758.771-X.
Carlos Henrique dos Santos Mendonça, RG 43.758.771-X.
Cássio Henrique Mazzer, RG 14330942, sócio 0160830.
Cássio Roberto Lino, RG 27.856.831-2, Sócio Rei 74686.
Cesar Almeida, RG 16.902.957-8.
Cezar Le Petit, RG 14 474 392, sócio 76166, RG 14 474 392.
Claudio Favarin, RG 9.551.593, Sócio 14.756.
Claudio Roberto Brandalise, RG 1134028-8.
Cleber Rocha Coelho, RG 304615870, Sócio 148584.
Clodoaldo Pereira Azevedo, RG 23.306.648-2, Sócio 46.818.
Daniel Lucas, RG: 6.209.494.
Daniel Roberto Carpentieri Censi, RG 361544479, Sócio 148508.
Daniel Santos Andrioli sócio 46327.
Danilo Caio Valente Simões, RG 24.281.795-6.
Davi Cláudio Maria, RG 22.489.128_5.
Douglas M Casarini, RG 25434189-5.
Douglas, Sócio 60268.
Edilson, Sócio 60174.
Edison R E Bertoncelo, RG 25493722-6, Sócio 61027.
Eduardo Faria Igesca, Sócio: 074013.
Eduardo Santana dos Santos, 48.726.869 – 6, sócio 160952.
Eduardo Sebastiao Soares, RG 24365146-6.
Eduardo Simas, RG 6789714-9, Sócio 64375.
Eduardo Vital Barbosa da Luz, RG 1281530085.
Efigênio, RG 14 674 863-3.
Fabiano Accorsi , RG.18.502.405-1, Sócio 37.784.
Fabiano R. Lima dos Santos, RG 26304378-2.
Fabio de Souza Lima, RG 29322996X, sócio 74436.
Fabrizio Elbel, RG 29530893-x.
Fabrizio Elbel, RG 29530893-x.
Fagner Vinicius da Costa Borges, RG : 41.605.665-9.
Felipe Luis Boschi Rubinger, RG M9.307.663, Sócio Rei 53508e.
Fernando Oliveira Paulino, RG 22.539-777-8, sócio 38628.
Flavio Jose de Sousa, RG 278731284, sócio 64445.
Flavio José de Sousa, RG 278731284, Sócio 64445.
Gabriel Melo de Oliveira, RG: 13983317-08, Sócio 48471.
Gilmar Curitiba, Sócio 60355.
Glecimar de Carvalho Mól, RG 23.862.940-5, Sócio 47570.
Guilherme dos Santos Castilho Cunha, RG 35178020-8, Sócio 51653.
Guilherme Pinheiro Guedes, RG 2.746.675.
Helcius José Campeão Vale, RG 44.582.233-8.
Helio de Faria Merheb Junior, RG 9858804.
Igor Dias Bonifácio, RG: 18.878.024.
Irair Leite de Moraes, RG 5.077.784-SSP-SP, sócio 48733.
Jair Sergio de Moraes, RG 17007505-9.
Jardel Soares Fernandes, RG 34020220-8, sócio 159967.
João Eduardo da Silva de Faria, sócio 167143.
João Gustavo Lechinieski, RG 27749997-5, Sócio 41713.
Johnni Xavier Padilha, RG 10 892 965 0.
Jorge Issamu Makibara, RG 8272649.
Jose Antonio, RG 5.046,048.
José aparecido Braga, RG 503.058.169-34.
José Aparecido da Silva, RG 15.617.411, Sócio 38.784.
José Carlos Roncato Junior, RG 29.543.341-3.
José Flavio Ferreira Junior, RG 26.268.133-x.
Jose Luis de Meira, RG-3900985-4 PR.
José Maria Rodrigues, RG 25.015.608-8.
José Tenório de Aquino, RG 7.149.062-0.
Leonardo Fernandes Emiliano Silva, RG 36433341.
Luan Santos, RG 48.207.118-7.
Lucas Nascimento, RG 49.396.574-9, sócio 59517.
Lucas Pires de Freitas, RG 455918351, sócio 58658.
Luciano Rodrigues Gargel , RG 43.796.229-5, sócio 45063.
Luiz Tomaz do Nascimento Filho, RG MG-2.531.265.
Marcello Centeno, RG 08521802-25 BA , Sócio 39183.
Marcio Rodrigues Ferreira, RG 29100964-5.
Marco Aurélio de Góes Monteiro, RG 14.344.613-7.
Marcos Antonio Rosetti, RG 5.9334459-9.
Marcos C Andrade, RG 16.263.769-X, Sócio 45.968.
Marcos de Oliveira Campos, RG 25079804-9.
Marcus Eduardo Siqueira, RG 10935258 MG.
Matheus Silva Castro, RG, 29.456.399-4, sócio 053789.
Matheus Varela, RG 42.395.771-5.
Mauro M.N.Ferri, RG 16152044.
Michel Silva Santos, RG 40.486.674-8.
Monica Tenorio de Aquino, RG 32.931.392-7.
Odair José Valentin, RG: 24.796.112-7.
Odair Pinto de Oliveira, RG 17.014.092-1.
Odir Cunha, RG 5.769.731, sócio 41.487.
Otacílio José Tenório de Aquino, RG 7.149.062-0.
Paulo B, sócio 155565.
Paulo Roberto Perez Salvino, RG 3.086.909SC.
Paulo S Cabral, RG 13034869, Sócio 42904.
Pedro Carlos Pereira Neto, RG 12.993.332.
Pedro Henrique Nery da Silva, 43.994.389-9, Sócio 61842.
Pedro Henrique Nery da Silva, RG 43.994.389-9, Sócio 61842.
Pedro Okner, RG 17. 709. 669.
Plínio Tibério Pinho Ramos, RG 12.310.350.
Reginaldo Evaristo, RG 5.937.347, sócio 6012.
Renato Soares da Silva, RG 10.131.490-1.
Ricardo Sudo, RG 15674492, sócio 56837.
Roberto Dias Álvares, RG 4.139.568-0.
Rogério Eduardo B Sciamana, RG 23017108-4.
Rômulo Narciso Nunes Machado, RG 332533840.
Sérgio Alves Nicolau, RG 39.627.755-X, sócio 166176.
Sergio Elias Cardoso, RG 6.578.080-2.
Sergio Tomasoni, RG 12.722.657-6, sócio 44.033.
Silvanir, Sócio 158412.
Silvio Correia de Campos, RG 19.544.892, sócio 160513.
Tales Maciel Dos Santos, RG 1565709209.
Thiago Melo Santos, RG 30.531.749-0.
Thiago Otto Kruszieslki Bredow, RG 7.542.516-3.
Vagner Correa, Sócio 38486.
Vinícius da Silva Conde, RG 47.087.375-9.
Vinícius de Souza Costeira Leite, RG: 37.397.587-9, Sócio-Rei 56957.
Vitor Almeida, RG 42.860.633-7.
Waldomiro Jayme Filho, RG.6.785.486.
Willian Andrade, RG 10.926.436-9.
Willyan Beleze de Souza, RG 7.510.410-3.

Se você é contra o Santos passar a mandar todos os seus jogos em um estádio para 25 mil pessoas, assine este abaixo-assinado. Pode parecer pouco, mas já é um grande apoio para quem está brigando e vai brigar contra essa ideia maluca da presidência do clube.


Qual é o conceito Santos?

Começou a venda de ingressos para Santos e Linense, próximo domingo, no Pacaembu. Clique aqui para comprar o seu. Se tiver algum problema para fazer a compra, deixe um comentário.

O que define o Santos? Já pensou nisso? Seria a tendência de revelar craques meninos e montar jovens equipes atrevidas? Ou a volúpia atávica do gol, que o torna o maior time artilheiro do planeta? Enfim, que ideia, que conceito exprime o nosso Santos?

Estava pensando nisso quando vi, pelo Canal Curta, um belo documentário sobre Gilberto Mendes, expressão da música pós-moderna, santista de Santos, compositor da universal e ousada Santos Football Music.

Revi o rosto sempre sorridente e sábio de Gilberto e imediatamente liguei sua música cibernética ao batuque ancestral da Escola Grande Rio, que no Carnaval de 2016 cantará o Rei Pelé, Neymar e o Santos no dourado e também universal sambódromo carioca.

Lembro essas coisas para mostrar que o entendimento do Santos, do conceito Santos, não permite visão simplista, numérica, pragmática. Não pode ser resumido ao saldo do seu caixa, ou à riqueza ou pobreza técnica de seu elenco. Não pode ser comparado com outros, na verdade, pois cada time, como um ser vivo, tem seu corpo e sua alma.

Poderia até ser chamado de o time do povo, visto que o povo geralmente é pobre e romântico. E ético. Poderia ser venerado por seu passado, como seria normal em um país educado e grato. Poderia, e quem sabe ainda o seja, mas por enquanto qual é o conceito Santos?

Bem, certamente na sua história não podem faltar as tags juventude, ousadia, beleza… Mas será que apenas uma delas pode exprimir o Santos? Creio que não. Acredito que, provavelmente, o Santos é o time que mais aproximou o futebol da arte e esse conceito mais amplo é que o define.

E não me refiro apenas à fria arte estética, mas à arte do desespero pelas derrotas e da catarse do gol, a arte de se reinventar a cada nova geração de meninos, a cada administração caótica.

Enquanto isso, o torcedor do Santos continua sofrendo para ver seu time jogar, como podemos comprovar neste vídeo do conselheiro Rachid:

Cliquei no portal do Sócio Rei para comprar meu ingresso. Dei nesta página.

E pra você, qual é o conceito Santos?


Gilberto Mendes, um gênio santista da música, hoje no Sesc de Santos

Gilberto Mendes, 88 anos de juventude, autor da polêmica Santos Football Music

Falemos agora de Gilberto Mendes, um expoente da música experimental de vanguarda. Sua música incomum, fragmentada, instigante, tem sido tocada nos cinco continentes. E o melhor é que ele é santista de Santos, onde hoje à noite se apresentará no auditório do Sesc.

Ontem fui com a Suzana e os amigos Débora e Carlos vê-lo no Sesc Vila Mariana. Que criatividade! Que desafio aos nossos ouvidos, acostumados aos ritmos compassados e às rimas cruzadas.

Gilberto é tão criativo como Paulo Henrique Ganso, tão imprevisível como Edu e Robinho, tão sereno como Gylmar e Mauro.

Em pensar que este senhor alegre, cujos olhos brilham como os de um menino, já tem 88 anos. É reconhecido no mundo todo, mas continua morando em Santos, onde nasceu. E apesar de intelectual, gosta de futebol e é torcedor do Santos.

Um dia, ao ouvir a transmissão de uma partida pelo rádio do carro de um amigo, teve a idéia de produzir uma obra que retratasse os sons e os sobressaltos de uma partida de futebol. Assim criou a peça “Santos Football Music”, que conta com a participação da platéia para recriar o clima nervoso de um estádio.

Ontem fui ter com ele, pois havia a idéia de uma ária composta por ele para ser apresentada em um jogo do Santos, com a participação da torcida. Mas chegamos à conclusão de que seria muito complicado e sua música não é para as massas. Entretanto, durante o Centenário do Santos, Gilberto dispôs-se a fazer um concerto em homenagem ao time do seu coração.

Não pude ouvir “Santos Fooball Music” ontem, na apresentação no belo Sesc Vila Mariana. A música não foi incluida no programa. Então, cheguei em casa e a revi através do Youtube. Ficou curioso? Então está aqui a obra revolucionária de Gilberto Mendes. Contate que até na arte pós-modernista o Santos se destaca.

Gostou? Não precisa entender, só sentir. Mas estou achando que a música para um estádio todo cantar tem de ser samba, marcha ou rap. O que acha?


Centenário do Santos – O que deve ser feito já

Depois de aprovadas pelas áreas diretamente ligadas ao evento, o programa inicial do Centenário do Santos, que se baseou nas sugestões dos torcedores, foi levado a uma reunião com o presidente Marcelo Teixeira e a alta direção do clube, para sua consolidação. Nesta reunião foram estabelecidas prioridades e já se deu o pontapé inicial nos trabalhos.

Por consenso decidiu-se que a pintura do muro do muro do CT do Santos, pelo artista plástico Paulo Consentino, deveria ser a primeira obra do Centenário. Importante para difundir a história do clube – já que a pintura retrataria os 100 melhores jogadores santistas, década a década –, a obra também seria relevante para a cidade, pois entraria para o Guinness como o maior mural ao ar livre do mundo. 

Pintura do Muro do CT do Santos

Depois que as providências jurídicas foram tomadas e o artista conseguiu a carta de apoio do Santos, assinada pelo presidente, iniciou os contatos com empresas que patrocinariam o trabalho baseadas em leis de incentivo fiscal. Ou seja: o muro seria pintado, se transformaria em uma obra de arte a céu aberto, e o clube não teria qualquer despesa.

Filho de Italo Consentino, conhecido médico que serviu ao Santos nos anos de ouro do clube, Paulo é um artista plenamente engajado na vida cultural e social da cidade. Ao planejar sua obra, inseriu nela um trabalho social com jovens de comunidades carentes. Seu objetivo é aproveitar a pintura do muro para formar artistas que prossigam o seu trabalho.  

A pintura – que se tornará, repito, o maior mural do mundo, com 3.000 metros de extensão – ficará pronta em cinco ou seis meses, mas já poderia e pode ser iniciada, simbolizando a largada para as festividades de 100 anos do clube. Outra obra urgente – talvez mais urgente ainda – é a ópera que o compositor erudito Gilberto Mendes quer encenar com tenores e a participação da torcida, em dia de jogo na Vila Belmiro.

Gilberto Mendes, um gênio músical santista

Ópera de Gilberto Mendes em um jogo na Vila Belmiro

Para quem não sabe, Gilberto Mendes é um dos maiores, senão o maior compositor erudito do Brasil. É reconhecido mundialmente pela obra “Santos Football Music”, que compôs em homenagem ao nosso time. Nascido em 1922 e morador de Santos, ele não quer morrer sem ver o seu sonho realizado: misturar ópera e futebol em um espetáculo ao vivo. É fácil imaginar a repercussão que isto terá na mídia mundial.

Os contatos com o assessor de Gilberto Mendes já estavam caminhando. A ária teria três tenores e a participação da Torcida Jovem. Fechados os detalhes, iniciaríamos os ensaios, na quadra da torcida organizada. Para este evento, que também não dependeria de um tostão do clube, seriam buscados patrocinadores.

Concurso para a escolha do Logo e do Slogan

Moto do Santos, prêmio para o autor do Logo do Centenário

Na verdade, a iniciativa de maior urgência do Centenário do Santos é lançar o Concurso Nacional para a escolha do logo e do slogan. Por isso, enquanto eu pesquisei e elaborei o regulamento do concurso – a ser aprovado pela diretoria – o gerente de marketing Alex Fernandes conseguiu a doação de uma moto zero, personalizada com as cores e o símbolo do clube, que seria um dos prêmios dos concursos.   

Filmes da Fox

Outra ação que deve ser retomada imediatamente, pois as reuniões já foram feitas e os contratos acertados, e a Fox está comprometida em produzir três filmes sobre o Santos, que culminarão com o do Centenário, em 2012 (um por ano). Distribuidora internacional de filmes, a Fox pode ser muito importante no eterno projeto de internacionalização do Santos.

Festivais de Música e Curta-Metragem

Mesmo com suas finais em 2012, é necessário que desde já se inicie os contatos e a divulgação dos festivais de música e de curta-metragem que terão como tema o Santos, sua história e sua gente. Além de tudo, por serem iniciativas inéditas, é necessário avisar com antecedência os potenciais participantes, para que tenham tempo e reúnam recursos de preparar suas obras.

Campanha de Doações ao Acervo Histórico

Outro evento que deve ser iniciado já. O objetivo da campanha é o de que todos que tenham documentos ou objetos importantes ligados à história do Santos, doem ao clube. Camisas antigas, fotos, recortes, troféus que estão desaparecidos… Com este material poderemos organizar exposições itinerantes sobre a história do clube. Alguns locais de exposição: Museu do Futebol, no Pacaembu; unidades variadas do Sesc; estação Imigrantes-Santos do metrô e outros locais em cidades com grande contingente de santistas.

Campanha dos 100 mil sócios

Obviamente não se consegue 100 mil sócios em pouco tempo. Por isso, se a meta é alcançar este número em 2012, o trabalho deve ser iniciado imediatamente. Para isso, antes de mais nada me reuni com Melissa Maffei, coordenadora da secretaria social do clube e responsável pela captação de sócios. A meu pedido ela elaborou uma proposta para a ampliação do quadro social com os seguintes itens:

“Sócio Colaborador – Criar a modalidade de sócio à distância com contribuição semestral (R$ 30,00) ou anual (R$ 60,00), com desconto em jogos, sem direito a brindes e sem direito a voto. Recebe carteirinha e um diploma de sócio. Só para moradores de outros estados.

Clube de Benefícios – Firmar parceria com empresa que traga uma rede de vantagens ao sócio, descontos em médicos, hospitais, restaurantes, lanchonetes, cinemas, hotéis, bares… O sócio que optar terá um pequeno acréscimo na mensalidade e receberá carteirinha diferenciada.

Stand – Instalar postos volantes de comercialização em Shoppings da Capital (Eldorado, Ibirapuera, Iguatemi, Morumbi), aeroportos, parques (Play Center, Hopi Hari e Wet’n Wild) e centros de exposição.

Promoções – Criar promoções em datas especiais: Natal, Dia dos Namorado, Dia dos Pais e Dia das Crianças, divulgando em órgãos de imprensa rádio, jornal e TV.

Van premiada – Fazer durante o verão e férias de julho blits e sumpling nas praias e bares do litoral com o intuito de cadastrar torcedores, distribuir brindes, camisetas e ingressos.”

Há outros eventos cujas providências  podem e devem ser iniciadas agora  – como livros, peça de teatro, Cruzeiro Santista – mas se estes citados acima forem providenciados, o Santos já estará trilhando um caminho seguro rumo ao seu Centenário. Por outro lado, começando suas festividades neste ano de 2010, ele também pegará carona no amplo noticiário que se dará ao Centenário de seu maior rival.

A inútil espera por uma reunião

Esta série de três posts iniciais sobre o Centenário do Santos tem dois objetivos: o primeiro é o de prestar contas, de informar ao torcedor santista do que já foi feito pensando no grande evento. É importante que ele saiba que o Centenário já tem sido uma preocupação do Santos dois anos. Antes de mim José Carlos Peres coordenou essa área  e desta fase inicial tenho um belo projeto da agência King, de Santos, na qual trabalha o publicitário fanático santista Mauro McFly (trabalho inicial de custo zero para o clube).

O segundo objetivo dessas matérias é esclarecer de vez que, mesmo tendo sido o coordenador do Centenário para a gestão anterior, ainda não fui contatado oficialmente pela nova diretoria. Parece que já ter trabalhado pelo Santos na gestão de Marcelo Teixeira é um obstáculo para pessoas da nova diretoria me aceitarem (tudo bem, nunca pedi cargos no Santos, mas que os planos do Centenário, definidos com tanto critério, não sejam descartados antes de  serem conhecidos).

Na última vez que estive em Santos, para falar de um livro que pretendo fazer com Celso Unzelte para o Centenário do clube, soube, de passagem, pelo novo gerente de marketing, Armênio Neto, que “há uma comissão tratando do Centenário”.

Bem, não sei se sou mal acostumado e espero sempre gestos nobres das pessoas, principalmente de santistas, mas acho que como ex-coordenador do centenário do Santos, ao menos deveria ser notificado disso de uma maneira menos informal.

Ótimo que haja uma comissão tratando do Centenário do Santos, mas acho que tenho o direito ao menos de perguntar: Quem é ela? O que já decidiu? Consultou algum santista antes de resolver o que é bom para o Centenário do clube? Por que não quis nem saber o que já foi discutido e decidido? Será só porque fazíamos parte de uma outra diretoria, rival da que assumiu o clube?

Preocupações finais

Por fim, só espero que esta data tão importante para o Santos não seja negligenciada, nem que a responsabilidade por ela seja dada de mãos beijadas a pessoas que não vivem o dia a dia do clube, as aflições diárias e os anseios dos santistas. Mais do que em qualquer outra atividade, no futebol a voz do povo é a voz de Deus.

Pelas propostas da chama vencedora, cujo nome é “O Santos pode mais”, vi que Celso Loducca foi citado como aquele que coordenaria o Centenário do Santos. Como o conheço e o admiro, falei recentemente com ele sobre isso e ele respondeu que não terá qualquer tempo de cuidar disso. Outro nome que tenho ouvido é o de João Dória, que também conheço e admiro. Entrevistei-o recentemente para o livro “Ser Santista”. Estou certo de que, executivo bem sucedido que é, ele não teria qualquer problema, e até ficaria feliz de saber o que já foi pensado e feito pelo Centenário do Santos. Afinal de contas, isso encurtaria os eu trabalho, lhe proporcionaria atalhos que resultariam em economia de tempo e dinheiro.

Mesmo descontando-se o entusiasmo inicial pelo poder, o que é normal em novas adminsitrações, é inadmissível que dois meses e nove dias depois da eleição de Luis Álvaro a nova diretoria ainda não tenha se interessado pelo Centenário. Como eu disse antes das eleições, não importava que chapa venceria. O importante é não se esquecer de que o Santos dependeria e depende, sempre, de boas idéias e muito trabalho. As boas idéias já existem. Vamos arregaçar as mangas?


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑