Alguns reclamam que este blog só fala do Santos. Não é verdade. Mesmo tendo uma preferência por um time, o que é normal entre jornalistas esportivos, priorizo a informação neutra, precisa. Este post, mesmo, é para felicitar o Corinthians, que chegou ao gol de número 10 mil em sua história, marcado por Dentinho na última partida do clube – o primeiro da vitória de 2 a 1 sobre o Santo André.

Em 100 anos de existência – que serão completados dia 1º de setembro – o Alvinegro da capital chega à marca respeitável dos cinco dígitos, com uma média de 100 gols por ano (média que será um pouquinho maior ao final exato dos 100 anos, já que faltam cinco meses e meio para o aniversário).

Não é qualquer time que chega a 10 mil gols e poucos no mundo atingiram esta marca. Como estamos no Campeonato Paulista, competição que por mais de 70 anos foi a mais importante que o Corinthians disputou, vale destacar que em 1951 o clube alcançou os 100 gols no campeonato – na verdade, exatos 103 –, ano em que foi o campeão e fez o artilheiro, Carbone, com 30 gols.  

O Palmeiras também chegou uma vez à proeza centenária no Campeonato Paulista – em 1959, ano em que se tornou campeão ao vencer a superdecisão com o Santos. Naquele certame o Alviverde marcou 107 gols.

Bem, como a prioridade da informação deve prevalecer, sempre, é preciso lembrar que, além das duas citadas, em outras seis oportunidades um time chegou a marcar 100 gols ou mais no Campeonato Paulista. Foram elas:

1927 – 100 gols

1958 – 143 gols

1959 – 151 gols

1960 – 100 gols

1961 – 113 gols

1962 – 102 gols

O autor destas façanhas é o Santos Futebol Clube, que em 1927, com um ataque formado por Araken, Mário, Evangelista e os irmãos Siriri e Camarão, tornou-se o primeiro clube da América do Sul a obter tal feito, daí ficar conhecido como “o ataque dos 100 gols”.

A partir de 1958, com Pelé, Pagão, Pepe, Del Vecchio, Coutinho, Dorval, Jair e outros atacantes de rara categoria e poder de finalização, o Santos alcançou ou ultrapassou a marca centenária em cinco Campeonatos Paulistas seguidos, batendo o recorde inalcançável de 151 tentos em 1959 (Pelé se superou em 1958, quando fez nada menos do que 58 gols).

Gol 11.500 está chegando

Geilson, autor do gol 11 mil, comemora um contra o time dos 10 mil

Com os três contra o Palmeiras, faltam apenas quatro para que o Santos alcance o recorde mundial de 11.500 gols em sua existência de 98 anos (virão contra o brioso e tradicional Remo, na calorenta Belém do Pará? Acho difícil. Pressinto que o jogo de amanhã não será moleza).

Creditar tal primazia santista apenas a Pelé é de um simplismo constrangedor. Realmente, Pelé é incomparável, pois marcou 1.091 gols com a camisa do Alvinegro Praiano, feito que provavelmente nenhum outro artilheiro de clube conseguirá.

Porém, se somarmos os gols dos atacantes que atuavam ao lado dele, veremos que apesar de companheiros do Rei do Futebol, avante mais completo que já existiu, estes jogadores tinham também um dom raro de chegar às redes.

Pepe marcou 405 vezes pelo Santos; Coutinho, 370; Toninho Guerreiro, 283; Dorval, 198. Só aí já temos o total de 1.256 gols. Se levarmos em conta que Edu (183) e Pagão (159) também assinalaram boa parte de seus gols atuando ao lado de Pelé, veremos que mesmo nos tempos do Rei o Santos foi um time de muitos e extraordinários artilheiros.

Se levarmos em conta que um time grande, vencedor e de vocação ofensiva, como o Corinthians, fez, em média, 100 gols por ano, constataremos que mesmo que o Santos pare de jogar hoje, ainda assim esperaria mais 15 anos para ser igualado neste quesito pelo grande rival.  

Como o gol é, sem dúvida, o grande momento deste esporte, momento raro de alegria e extravasamento, pode-se dizer que a torcida santista é a que teve maiores motivos de felicidade ao longo de sua vida. Por falar neles, que tal relembrar o gol e o jogo que marcou a comemoração do gol 11 mil do Santos?

Ele foi marcado por Geílson, de cabeça, logo aos 4 minutos da partida contra o Vasco, em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro de 2005. Realizado na noite de 24 de outubro daquele ano, o jogo terminou com a vitória do Santos por 3 a 1.

Clique AQUI para ver Geilson marcar o gol histórico e a vitória sobre o Vasco

E como neste post falei muito do Corinthians e de Geilson, nada melhor que matar dois coelhos com uma cajadada só. Junte Corinthians e Geilson e só poderá dar o vídeo que veremos a seguir:

Quando Corinhtians e Geilson se encontraram, deu nisso (24/03/2006)

Atendendo a pedidos, mais um gol muito comemorado de Geilson (22/10/2005)