Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Goleada Histórica

Que chocolate! Meninos da Vila colocam o Corinthians na roda!

Os últimos 10 posts deste blog tiveram a média de:
256,3 comentários

Dorval merece um belo presente de aniversário. Conto com você!

Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe, quase uma rima poética
Dorval, o primeiro homem do ataque dos sonhos.

Dia 26 de fevereiro o grande Dorval fará 79 anos. Quem se sente grato a ele pelas alegrias que proporcionou e ainda nos proporciona a cada vez que revemos as façanhas daquele Santos, que deposite o que puder na sua conta bancária:

Dorval Rodrigues
Banco: Bradesco
Agência: 0093-0
Conta: 0091840-7
CPF: 130371068-40

Estou combinando com o amigo Wesley Miranda de criarmos o Dia do Dorval em 26 de fevereiro e comemorarmos seu aniversário em São Paulo, com convite livre a todos que quiserem prestigiar a festa. Vamos ver se tudo corre bem e ele se recupera de um problema de saúde que o tem atormentado. Seria um encontro inesquecível.

Que chocolate! Meninos do Santos botam o Corinthians na roda

gustavo henrique e guerrero
Gustavo Henrique domina diante de Guerrero e Neto sorri. Esta imagem dá uma ideia de como foi o jogo (Foto: Ricardo Saibun/ Divulgação Santos FC)
geuvanio tormentogabriel gol de cabeca
Os rápidos Geuvânio, disputando bola com Ralf, e Gabriel, marcando o segundo gol do Santos, de cabeça, foram tormentos constantes para a defesa adversária (Fotos: Ricardo Saibun e Ivan Storti).
alan santos domina o meioarouca marca
Alan Santos, dominando no peito, e Arouca, abrindo o marcador, mandaram no meio de campo e ainda tiveram fôlego para apoiar o ataque (Fotos: Ricardo Saibun).
oswaldo oliveira comemorathiago marca
Oswaldo de Oliveira comemora sua primeira grande vitória no Santos e Thiago Ribeiro já limpou a jogada e se prepara para fazer o quinto gol (Fotos: Ricardo Saibun e Ivan Storti).
thiago e bruno
Thiago marcou dois gols; Bruno Peres, que entrou no lugar de Mena, mais um. O Santos foi uma alegria só na noite quente de quarta-feira. Quem foi à Vila Belmiro não vai se esquecer (Foto: Ivan Storti).

Fundo musical para ler esta notícia:

Sempre digo que vence o time que quer mais vencer. E os Meninos do Santos não só queriam vencer, como queriam golear. Iam para o ataque com uma volúpia de dar medo, e por isso fizeram cinco, como poderiam fazer mais em um elenco que há pouco mais de um ano foi campeão do mundo.

Percebeu-se claramente o dedo do técnico Oswaldo de Oliveira na atitude do Alvinegro Praiano, pois em outros tempos o Santos faria um gol e passaria a tocar de lado. Desta vez, mesmo diante de um adversário que sempre merecerá respeito, atirou-se ao ataque em toda oportunidade e, como tinha jogadores mais jovens, rápidos e com melhor condicionamento físico, chegou com facilidade à meta adversária.

Arouca foi o destaque do primeiro tempo. Ele e Alan Santos ganharam o meio de campo para o Santos; Gustavo Henrique e Neto permitiram poucas oportunidades a Guerrero e Romarinho; Cicinho apagou Danilo; Cícero achou espaço para armar as jogadas e os atacantes Geuvânio, Gabriel e Thiago Ribeiro deram o chamado suadouro na defesa corintiana.

Bastante disputada e com um nível técnico que há muito não se via no futebol paulista, a primeira etapa terminou com a vantagem de 2 a 1 para o Santos, que chegou a estar vencendo por 2 a 0, gols de Arouca e Gabriel. O gol do adversário veio de um belo chute de Guilherme.

O comentarista Neto disse que no primeiro gol o chute de Arouca passou por santistas que estavam impedidos. Concordo. Acho que o Santos deveria devolver esse gol ao Corinthians, desde que aquele do Ricardinho em 2001, em idênticas condições, também seja anulado.

Brincadeiras à parte, o Santos voltou jogando sério e determinado no segundo tempo. Logo no começo, Thiago Ribeiro tratou de fazer o terceiro gol, após contra-ataque fulminante. Pouco depois, em arrancada espetacular de Geuvânio, Bruno Peres fez o quarto. Para completar, Thiago Ribeiro driblou seu marcador e bateu entre o goleiro e a trave para fazer o quinto.

Nem mesmo as contusões de Alan Santos e Mena arrefeceram o ânimo do time. Destas, a que mais preocupa é de Alan, que estava jogando muito. Quanto a Mena, creio que ele já vinha com algum problema nos últimos jogos, pois não conseguia jogar bem.

No final, para alívio do time de Mano Menezes, o árbitro Paulo César de Oliveira não deu nem um segundo de acréscimo. Pelas substituições, deveria dar ao menos mais três minutos.

De qualquer forma, o jogo entrou para a história, pois desde 6 de dezembro de 1964, há 49 anos – quando goleou o Corinthians por 7 a 4, pelo Paulista –, o Santos não marcava mais de quatro gols no rival.

É claro que há muito campeonato pela frente, mas uma vitória como esta tem um valor imenso, pois ocorreu contra um forte adversário e foi produzida por uma equipe destemida, que jogou como o torcedor do Santos gosta, e ainda contou com a participação de seis jogadores vindos da base: Gustavo Henrique, Alan Santos, Geuvânio, Gabriel, Leandrinho e Stéfano Yuri.

Isso evidencia que a capacidade de revelar jogadores é o grande, e talvez o único, antídoto do Santos contra os males provocados pela péssima administração da qual o clube tem sido vítima nos últimos anos.

As investigações para desvendar a venda do passe de Neymar para o Barcelona devem prosseguir, assim como as elucidações sobre essa caríssima e inexplicável contratação de Leandro Damião. Mas ao menos o torcedor volta a ter esperanças de que, no campo, verá um time rápido, impetuoso, brigador, que, sem dúvida, o representará.

Reveja os gols do chocol…, digo, da goleada do Santos:
http://youtu.be/lt8gSjXuFIc

Para não dizerem que esqueci dos corintianos que frequentam o blog, lá vai um presentinho. Imprimam, peguem a caixinha de lápis de cor e divirtam-se:
imagesnumero-5

Como é bom saber que ao menos no campo há esperanças, não?


O Monte Azul vai tomar um monte?

 Não dá pra negar: com as voltas previstas de Neymar e Robinho; depois das últimas brilhantes atuações; já classificado para as semifnais do Campeonato Paulista e interessado em somar pontos e aumentar o saldo de gols para terminar esta fase na liderança, o Santos jogará com motivação total contra o praticamente rebaixado Monte Azul, domingo, na Vila Belmiro (a partir das 18h30m). Há, em sã consciência, alguém que espere menos do que uma goleada histórica?

Como é um jogo que pode ter placares diversos, começamos o Bolão desde já. O ganhador receberá um exemplar de “Sonhos mais que possíveis” e um exemplar de “O barqueiro de Paraty”. As apostas já podem ser feitas nos comentários deste post.

Diga quanto acha que será o jogo, quanto terminará o primeiro tempo e quais serão os autores dos gols do Santos. Boa sorte!


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑