Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: jogadores da base

De menino se torce o pepino

Assisti com atenção ao jogo Vasco e Santos, pelo Campeonato Brasileiro Sub-20, e percebi que esses Meninos da Vila já têm os mesmos defeitos dos profissionais. Fora de casa, mostram-se despersonalizados, amedrontados, defensivos, como se estivesse escrito que o adversário sempre fosse obrigado a dominar a partida quando joga em seu estádio e ao Santos só restasse a defesa. Fiquei imaginando por que isso acontece.

É claro que a primeira razão vem das orientações do técnico. Se Pepinho tivesse dirigido a equipe para que jogasse mais solta e corajosa, e criado um sistema que permitisse esse estilo de jogo, o Santos não teria feito todo o primeiro tempo como um time pequeno, sem a mínima confiança, apenas preocupado em destruir as jogadas do Vasco.

O time só melhorou um pouco na segunda etapa e depois de sofrer o inevitável gol vascaíno, que já tinha perdido várias oportunidades antes. O resultado dessa atuação pífia é que nenhum santista se destacou, ao contrário do time adversário, no qual se sobressaíram vários garotos bons de bola.

Não consegui entender o defensivismo santista na primeira etapa, pois o time já tinha perdido na estreia e ficaria em uma situação difícil se não conseguisse a vitória. O empate não rresolveria nada. É evidente que a derrota, e ainda jogando mal e medrosamente, não ajudou em nada.

É preciso que o Santos tenha, bem claro, que essa fase do desenvolvimento de um atleta não deve priorizar títulos e sim o crescimento do jogador, em todos os quesitos, e sua preparação para o profissionalismo. Meninos gostam de jogar bola, e isso compreende ter a posse da mesma, criar jogadas, driblar, tabelar, marcar gols.

Quando um técnico põe um time de garotos na defesa, ainda mais quando este time é o Santos, famoso por seu jeito ousado e ofensivo de jogar, está matando as virtudes desses garotos e incutindo-lhes uma preocupação com o resultado que não deveria ser o mais importante agora.

Sinceramente, pouco importava se o Santos perdesse de dois, três ou quatro gols – 1 a 0, na verdade, foi pouco pelo domínio do adversário -, o importante era mostrar que nesse Sub-20, portanto em uma idade na qual os bons jogadores já despontam, o Santos tem valores capazes de um dia serem profissionais. O jogo temeroso impediu isso. Nenhum santista se destacou.

Nos grandes times de futebol do planeta, como Barcelona ou Bayern, as divisões de base já atuam segundo as orientações táticas que norteiam a equipe principal. Você não verá uma equipe juvenil desses clubes passar um tempo inteiro na defesa, tomando sufoco do adversário. Seria vergonhoso. Além de tudo, há o lado histórico e psicológico: uma camisa de peso não entra em campo apenas para se defender.

Times desse porte se preparam para serem dominantes, para controlarem os jogos e os adversários, dentro ou fora de casa. O Santos atrai jovens de todo o Brasil, ansiosos para um dia serem revelados como mais um Menino da Vila. Selecionando os melhores e treinando-os com propriedade, é possível, sim, manter equipes fortes e naturalmente superiores.

Outro detalhe que me chamou a atenção foi a estrutura física e a disposição dos garotos. Os do alvinegro carioca ganhavam quase todas as divididas, mostravam-se mais firmes e dispostos fisicamente. Aqui não sei se a equipe do Santos tem uma média de idade menor, o que influi muito na força física nessa faixa etária. De qualquer forma, não se pode abdicar da luta pela bola tão facilmente, como percebi em vários garotos, que pareciam temer o choque. Além de tática e técnica, a verdade é que faltou força e decisão aos nossos Meninos.

O futebol também é contato, principalmente no corpo a corpo, no ombro a ombro. O treino dessa meninada deveria levar isso em conta. Sem pontapés, é claro, mas deveriam aprender a usar o corpo para proteger a bola. Os Meninos do Santos a perdem muito facilmente e, sem ela, obviamente não se consegue nada no futebol. Sua posse representa a chance de aparecer, brilhar, conquistar um futuro na carreira. Aí é essencial aprimorar componentes psicológicos inerentes a todo grande jogador, que são a garra e a personalidade.

E por falar no que é essencial, o Santos colocar seus técnicos de todas as divisões para conversarem. É preciso ficar claro o que o clube quer, e não o que cada técnico pretende. É preciso criar e consolidar uma escola, um sistema de jogo competitivo e que respeite as atávicas vocações do Santos. Como diz dona Olímpia, é de menino que se torce o pepino.

Agora, falam na volta de Oswaldo de Oliveira. Considero um retrocesso, aliás, mais um a ser cometido por uma diretoria que em cinco meses de mandato não caminhou um passo naquilo que é mais importante para o clube, que é conseguir um patrocinador máster, lançar uma campanha nacional de sócios, trabalhar pela criação da liga dos clubes e melhorar a arrecadação nos jogos, reduzindo as malfadadas despesas diversas.

Mas não me surpreenderia com a volta de OO, o técnico que até hoje vive do título do torneio de verão organizado pela Traffic e oficializado pelos seus amigos da manjadíssima Fifa. Se perder o lugar para seu antigo mestre, Marcelo Fernandes aprenderá que não se deve endeusar tanto o antecessor, pois um dia ele poderá voltar para ocupar o seu lugar.

E você, o que tem achado da base do Santos?


Confira as perguntas que seguiram para Alvaro de Souza

Abaixo estão as perguntas que seguiram hoje para o assessor de imprensa do Santos, Arnaldo Hase, que as repassará a Alvaro de Souza, importante membro do comitê gestor que comanda o clube.

Muitas questões ficaram de fora, mas creio que as escolhidas preenchem os assuntos mais importantes a serem esclarecidos pelo dirigente do Santos. Diante da quantidade de perguntas, preferi não fazer as minhas, pois entendo que estas já substituem as que eu poderia fazer.

Aproveito para agradecer ao Santos por abrir essa possibilidade e espero que haja cada vez mais e mais amplos canais de comunicação entre o santista e a direção do clube, pois sem essa interação não se pode extrair da democracia todos os seus benefícios, entre os quais o mais importante é a crítica construtiva, que colabora para que as falhas sejam sanadas.

Perguntas

O São Paulo vai cobrar a CBF pela liberação de seus jogadores por servir a Seleção nos últimos 5 anos. O Santos FC vai seguir o exemplo e cobrar aquela entidade também? Alias, li que é um direito dos clubes serem ressarcidos pela convocação de seus jogadores. Se é um direito do clube, o fato de não exercê-lo não configura um prejuízo que deveria ser cobrado dos administradores do clube pelos conselheiros?

Alberto Tavares

Gostaria de entender qual foi o processo para a tomada de decisão do comitê gestor do clube em relação a renovação contratual do técnico Muricy Ramalho? Todos sabem e a mídia explora ao máximo, que a filosofia do treinador é de não apostar na base. O comandante afirma constantemente que a base tem defeito de fábrica, dentre outras frases que não ajudam em nada o clube e seus valores. Assim por que renovar e ter uma multa altíssima (que faz parte do processo) com um técnico que não entende como funciona o DNA Santista tanto falado pelo presidente Laor?! Não seria melhor procurar um técnico com visão mais atual e com um salário menor do que os R$ 700 mil que recebe Muricy? Inflacionar a folha de pagamento – 10% da folha é o salário supracitado do nosso técnico – com um técnico deste estilo está realmente valendo a pena?

Leandro Ianelli

Por que o Santos negociou o Ibson um mês antes do fim da Libertadores? Pagamos uma fortuna por ele e o trocamos por dois jogadores meia boca, os quais o SFC não tem mais que 70% de cada. Qual o mistério dessa negociação? Por que não esperar ao menos mais um mês para liberar o jogador?
– A dívida do SFC afinal aumentou ou diminuiu?
– Por que temos 400 funcionários?

Marcos Cardoso

Por que é tão difícil para o torcedor adquirir ingressos em São Paulo? Por que os pontos de venda são insuficientes e em horário comercial, o que nos obriga a perder dia de serviço para adquirir o bilhete… Quando a diretoria do Santos vai começar a vender ingressos pela Internet para qualquer tipo de torcedor, sócio ou não? E o rodízio de jogos (entre Vila Belmiro e Pacaembu), tão propagado para eleger o Laor, quando será colocado em prática?

Luis Antonio

Tivemos a oportunidade de vender os jogos do Santos para emissoras que efetivamente mostrassem os nossos jogos. Qual o motivo de fechar acordo com quem se sabia não transmitiria os jogos em tevê aberta?
Uniformes: Como fechar o contrato com uma empresa que nos embrulhou em jornal, ao comemorar um título de um rival? Não dá prioridade ao Santos.
Gramado da Vila Belmiro: Estão cuidando do patrimônio do Santos? O gramado, que era referência, está a cada dia mais feio e provavelmente mal conservado.

Francisco Rodrigues

Sr. Álvaro, o sr. não acha que o Comitê de Gestão foi a típica ideia que funciona muito bem na teoria mas não na prática? Parece que o SFC ficou engessado depois que o comitê passou a comandar o clube, inclusive perdendo o timing das negociações e sendo facilmente derrotado pelos rivais na concorrência.
Outra que segue o tema de contratações é com relação aos gerentes encarregados de faze-las. Os últimos insucessos encontrados nas janelas de transferências não demonstram incompetência deles e não seria o caso de substitui-los por pessoas mais capazes?
Obrigado.

Romulo Postalli

Moro em Sao Paulo, e como sócio, como tantos outros, temos a dificuldade de custos adicionais para assistir a jogos na Vila Belmiro. E é recorrente a média de 7.000 pessoas na Vila, ou seja, 50 % de sua capacidade.
Por que, tendo 50.000 sócios, não se um pacote de venda de ingressos para todos os jogos do SFC, no início da temporada, como acontece na Europa, onde praticamente todos os jogos estão com estádio lotado?

Douglas Aluizio

Muitos torcedores têm a impressão que o comitê gestor engessou as ações do clube, tornando as tomadas de decisão demasiadamente morosas. Por gentileza, comente sobre o processo de tomada de decisão do comitê.
O SFC teve sua exposição na televisão aberta e fechada foi muito reduzida neste ano, gerando reclamações de santistas de todo Brasil, além disso o novo fornecedor de material esportivo praticamente não disponibiliza materiais do SFC nas lojas. Como os problemas citados acima estão sendo tratados e quais os planos para divulgação e capitalização da marca SFC?
Ainda sobre o tema divulgação da marca SFC, nosso clube é um dos piores no ranking de público entre os times da série A. Quais os planos do comitê para aumentar as médias de expectadores nos jogos do SFC?
Em 2012, o SFC teve muitos problemas relacionados à convocações e lesão de atletas. Muitos atletas foram contratados com intuito de suprir a ausência de atletas tidos como titulares, entretanto, nenhum conseguiu a aprovação da torcida. Quais informações técnicas são submetidas ao comitê para contratação de um jogador e como o comitê analisa essas informações e toma a decisão de contratar ou não?
Durante a campanha, foi amplamente noticiado entre a torcida a intenção de se montar um fundo de investimento que aportaria 40 milhões que seriam utilizados para contratações. Esse projeto realmente existe? Se sim, qual a probabilidade deste projeto virar realidade num curto espaço de tempo?

Cleidson Rodrigues

Sr. Alvaro de Souza, quando teremos, efetivamente, o PELÉ como nosso embaixador, a fim de trazer patrocínios que estejam à altura de nosso sagrado manto, bem como na captação de investidores que façam frente ao propalado fundo de investimentos. Forte abraço!

Marcello Pagliuso

Sr. Álvaro de Souza, o sr. acha correto ser conselheiro da CSU (contratada pelo Santos para cuidar dos ingressos dos jogos) e também do Grupo Guia? E procede a informação de que há uma multa a ser paga pelo Santos a CSU caso o clube não chegue a 100 mil sócios em julho/201? Multa por tratar o sócio muito mal não tem?
Gostaria de saber se o sr. não fosse sócio e quisesse comprar ingressos pra um jogo do Santos na capital, se ficaria 3 horas na fila? Por que tratar o torcedor (cliente) tão mal? Por que apenas 2 pontos de venda funcionando só das 11 as 17 hs? A venda é sempre somente no Pacaembu e Ibirapuera, apenas 1 ou 2 guichês, com imensas filas. Será que a CSU trata os clientes que querem comprar passagens da GOL assim também? Por que é tão dificil implementar a venda antecipada em diversos pontos da cidade, de preferência redes de loja em shoppings, que poderiam vender ingressos até as 22 hs? E pela internet pra quem mora no interior? É difícil? Por que?

Rachid Bourdoukan

Com relação ao processo democrático no Santos FC, questiono:
a) Como democratizar a escolha dos membros do comitê de gestão?
b) Como inserir a opinião do torcedor nos processos decisórios do clube?

Fabrício Godoi

Quem realiza a contratação de um jogador é o Grupo Gestor? Caso sim, quantos do grupo gestor já praticaram futebol em nível profissional? Por que não consultar os craques da casa e com conhecimento da profissão na aprovação de uma contratação?
O Santos trocou o Elano pelo Miralles ou apenas emprestou? Se apenas emprestou, é verdade que o Santos paga parte dos salários do Elano? Se sim, quanto é?
A torcida se mostra indignada com as recentes contratações. Para citar investimentos que o torcedor julgou ruim (custo/benefício): Patito Rodriguez, Bernardo, David Braz, João Pedro, Ewerton Pascoa, Bill, André, Gerson Magrão, Juan, Henrique e Miralles.
Quem aprovou a contratação desses jogadores?

Bruno Guedes

A GOL passa por um momento dificil. Constantemente apresenta balanços negativos, mesmo sendo a aviação aerea brasileira, uma das mais cobiçadas pelo mundo. Recentemente comprou a Webjet e de cara mandou 850 funcionarios para casa. No Santos, ao contrario, o numero de funcionarios cresce a cada dia. Como o senhor explica este paradoxo?

Álvaro Celli

A diretoria atual lançou à mídia o jargão de “DNA Ofensivo”, “DNA do Santos”. E mesmo assim, mantém um treinador caríssimo, incapaz de motivar o time a disputar o Brasileirão com dignidade, e que não tem NADA de DNA do Santos.
O Santos é um time ofensivo, atrevido. Muricy é retranqueiro, conservador.
O Santos prima por revelar garotos da base. Muricy não usa jogadores da base. Prefere um Bill do que um garoto promissor.
Portanto, a pergunta é simples: como, em sã consciência, o Santos consegue ser tão contraditório e manter este treinador que faz tanto mal para as tradições do Santos Futebol Clube?

Ivan Pereira

O que faz com que um grupo gestor, composto por pessoas de comprovada inteligência e competência, apoie uma figura como Andrés Sanchez, no episódio da implosão do Clube dos Treze e posteriormente na aceitação dos termos da Rede Globo no que diz respeito as verbas de televisionamento, mesmo sabendo que a aceitação desse contrato signifique a “espanholização” do futebol brasileiro e o “rebaixamento” financeiro definitivo do Santos FC em relação aos “queridinhos” da mídia?

Renato Magrini

Neste fim de ano acredito que a maioria dos santistas estão questionando o sr. com relação a contratações, e como não dá para fazer contratação sem dinheiro, eu pergunto: como está a situação do fundo de investimento prometido em campanha no ano de 2009?

Marcos Martins

Por gentileza, por que não temos rede de lojas de produtos oficiais como tem Corinthians e São Paulo? No ABC, onde o Santos tem uma torcida imensa, em cada canto tem loja dos adversários e quando buscamos produtos oficiais do clube temos que recorrer à internet.

Estevam Pontes

Sou sócio do Santos, n.74896, e gostaria muito de perguntar:
Porque houve aumento brutal do número de funcionários do Santos, sendo criados cargos de luxo?
Ainda gostaria de pedir mais transparência, tão falada em campanha, e saber o salário dos gerentes do clube e dos membros do comitê de gestão, que, diga-se de passagem, gastam duas a três horas semanalmente em uma reunião.

Marcos Lúcio de Sousa

Sr. Álvaro de Souza, não chegou o momento dos principais clubes do Brasil se unirem, e caso seja preciso, criarem uma liga independente? Não é possível que os dirigentes não percebam que os clubes é que ditam as regras. A Globo, por exemplo, ia perder a concessão do Campeonato Brasileiro, arrebentou o clube dos 13 e negociou diretamente com os times. Então é possível, se preciso for, criar uma liga com regras justas para todos, e os dois queridinhos da Globo, se não quiserem se enquadrar, que disputem jogos entre os dois o ano inteiro, e pode ter certeza que os clubes viverão muito bem sem eles e a Globo, aliás existem tantas outras emissoras interessadas em transmitir jogos de uma liga independente se necessário for.

Mateus A. C. da Silva

Sr. Álvaro de Souza, gostaria que me respondesse: baseado em que leis e em que judiciário (pois no brasileiro não foi) a ação contra a DIS foi proposta e se o senhor considerou correta esta ação.
Pelo que me consta na justiça brasileira não se tem precedentes de sucumbências baseadas na busca pela lucratividade, nem que ela tenha sido excessiva, afinal é para isso que as empresas são criadas, para a obtenção de lucros, a não ser que tenha sido de forma coagida ou ilécita, o que não foi o caso. O sr. MT vendeu de bom grado e a DIS comprou licitamente. O que estou pondo aqui em xeque é o réu da ação. Não que eu ache que a venda foi lícita, mas sim a quem foi proposta a ação, que a meu ver e da justiça, deveria ter sido contra o sr. MT, pois ele fez a venda lesiva aos cofres do clube, e não contra a DIS. No máximo poderia ter se chamado a Lide a DIS por co-autoria. Ou seja, para mim esta ação desastrosa nos rendeu mais ou menos R$100 milhões de prejuízo, pois a ação deveria ter sido proposta contra o mandatário do clube que assinou e vendeu a preços vis inúmeros jogadores. O clube ainda perdeu uma ação proposta por esse sr. de R$30 milhões e ainda de quebra se tornou inimigo de empresários poderosos, que poderiam ter se tornado grandes colaboradores do Santos.

Joaquim Andrade

Se é verdade que o Santos teve este ano saldo positivo de 19,9 milhões de reais, em que brejo horrendo estaríamos sem o dinheiro da venda do Ganso e a antecipação das cotas da Globo?

Francisco Carvalho

Por que diretoria praticamente escorraçou ídolos do passado, como Zito e Clodoaldo? Apenas por terem colaborado com a diretoria anterior?

Shigueyuki Motoki

Quanto Neymar onera os cofres do Santos? Dos três milhões por mês que Neymar ganha, quanto sai dos cofres do Santos?

Dionisio Rodrigues Martins

Clubes grandes e desenvolvidos economicamente têm a maioria de suas receitas baseadas no tripé: direitos de mídia (cotas de TV, PPV e internet), patrocínios e licenciamentos, além da arrecadação via venda de ingressos, alimentação e venda de produtos em seu estádio/arena. Sabendo que o SEP e SCCP inaugurarão suas novas arenas respectivamente em 2013 e 2014 e o SPFC está reformando o Morumbi, incluindo a cobertura parcial do estádio neste mesmo período (2013/2014), o Santos será o único grande do estado a ter um estádio nos padrões antigos e tecnicamente defasado em termos de possibilidade de arrecadação, a pergunta que faço é a seguinte: qual a proposta e o prazo da atual diretoria para a reforma ou construção de um novo estádio para o clube?

Adauto Gudin

O contrato do Neymar termina após a copa de 2014. Caso ele não fique no país, o SFC receberá alguma compensação financeira com a transferência dele?

João Marcos

Todos sabemos que nossos jogadores recebem direito de imagem do Santos FC, porém notamos que qualquer aparição pública dos mesmos é feita sempre sem nosso uniforme (programas esportivos, principalmenTE), ao contrário de nossos adversários (até o Palmeiras faz isso!), que sempre estão paramentados com as cores do clube que defendem. Por que isso? Já não temos quase nenhum tipo de exposição na mídia e os queridinhos dela além de aparecerem mais, ainda se organizam para aparecer, e nós não?

Gilmar Rufino

Por que foi abandonado a política de pagar salários seguindo o teto máximo estipulado pela Diretoria?

Reginaldo Evaristo

A direção do Santos é favorável a qual modelo de negociação pelos direitos de TV? Coletiva ou individual?
Por que o Santos abandonou o Clube dos 13 depois de ter dado a aprovação ao modelo de negociação do C13?

Daniel Teijeiro

Ao Sr. Alvaro: Os senhores mudaram tudo no Santos: estatuto, diretores remunerados, incharam a folha de pagamento com muitos funcionários, pessoas gabaritadas em finanças, mas não em futebol, comissão de gestão etc. Pergunto: tudo isto está sendo bom para o Santos? Em quê? São mudanças que foram feitas pra ficar? Ou se é apenas na gestão do sr. Laor?
Vocês tem um trunfo muito grande que nenhum clube do Brasil possui, que é nosso menino de ouro, NEYMAR. Devido a ele a torcida vem crescendo, porém não vejo um trabalho de marketing forte na relação Santos x Neymar e mais nele próprio. Isto não é prejudicial para o Clube? Ou seja, estamos criando torcedores do jogador? E quando ele for embora, como ficam as receitas de propaganda? Vocês estão preparando um Santos forte no futuro sem o Neymar?

Antonio Carlos Calisto da Cruz

Muitas pessoas esperam obter bons resultados em um horizonte de um ou dois anos. Minha pergunta envolve o longo prazo (10 ou 15 anos).
Contexto:
Os times que ganharão maior número de títulos em 15 anos (juntamente com receitas e crescimento de torcida) são os times que possuem maior receita hoje.
Os times brasileiros possuem hoje duas fontes de receitas principais: patrocinadores e televisão. Os patrocinadores pagam mais para quem possui mais tempo na televisão e os contratos de televisão claramente favorecem apenas dois times no Brasil (sendo que no estado de São Paulo, apenas um time).
Considerando que tudo permanece conforme tal dinâmica de mercado nos próximos anos, o Brasil está fadado a ter dois ou três times fortes, que disputarão os títulos importantes, e o restante de times com elencos médios, que apenas “participam” dos campeonatos.
Pergunta:
O Sr. concorda que o futuro do Santos foi decidido hoje pela TV? E neste futuro o Santos é um time médio?
Como atacar este problema?
Obrigado.

Lucas Baracho

Por que, justamente em um momento tão importante de aprovação de contas e orçamento para o ano seguinte, somente o sr. corinthiano Henrique Schintler estava lá na reunião do Conselho e nenhum membro do grupo de gestão do Santos, presidente, vice, ou o responsável pelo futebol Felipe Faro estavam presentes? Seria medo de encarar as perguntas dos conselheiros?

Luis Pereira

420 funcionários não é um número elevado para um clube que tem apenas futebol?
O Santos perdeu as ações judiciais para o ex-presidente MT e o Sondas? Qual a situação?

Fábio Vasconcellos

Sr. Alvaro, pelos números amplamente divulgados pela imprensa, o SFC avança em números de torcedores em quase todo país (principalmente mulheres e crianças). Ainda assim não percebemos ações agressivas de marketing para manter esse torcedor ativo no quadro associativo do clube. A GOL invadiu o mercado de viagens aéreas com promoções e estratégia de “conquista de clientes em fidelidade”. Por que com a marca Santos não se consegue fazer a mesma coisa?

Aladio de Souza

Sr. Álvaro de Souza, qual é a atual relação entre Santos e DIS? Sei que Neymar ainda é vinculado a eles. Ouvi dizer que, apesar de todo o litígio, tem jogador recém-chegado na base que pertence a DIS. Continuaremos a negociar com quem demonstrou ser danoso aos interesses do Santos FC?

Sergio Pacheco

Em que está baseado o planejamento do clube para 2013? Ainda haverá comemorações pelo Centenário, já que neste ano, que seria o mais importante, não se viu nem a metade do foi prometido?

Olivar de Souza Cunha

O que o sr. acha de se criar comerciais institucionais do Santos com Neymar em programas infantis e mais jogos do Santos na TV aberta? Não seria importante para o crescimento da torcida?

Eduardo Simas

O que existe de verdade sobre a construção de uma arena para o Santos Futebol clube? E quais os critérios utilizados para se contratar jogador?

Gilmar Curitiba

Por que não há um estudo sério para se traçar um plano de trabalho – técnico, tático, físico – da base ate o profissional? Por que os profissionais da área não são contratados para seguir o que o clube impõe e não para cada um trabalhar de acordo com seus métodos pessoais? Não é possível criar etapas a serem concluídas em cada divisão, podendo assim, desde cedo, trabalhar as características essenciais do que chamamos de DNA santista?

Rafael Vassão

Sr. Alvaro de Souza, nossa base não é perfeita, porém é muito boa e sabendo que o Muricy não gosta muito de trabalhar com MENINOS, porque manter um treineiro que busca apenas jogadores de peso, sendo que em 2002 e em 2010 quem jogou muito foi a base?

Ricardo Pires

Por que o comitê gestor não se preparou, sabendo que o Santos perderia o Neymar em convocações na Seleção e este não reforçaria o time para se classificar para a Libertadores em 2013? Por que de tanta falta de planejamento no segundo semestre de 2012?

Clayton Silvestre

As dívidas do Santos estão sendo pagas e por isso o time não tem muito dinheiro para investir, ou nossa folha de pagamento é muito alta para pouca receita? Adoro assistir jogo na vila, mas o Santos precisa jogar mais no Pacaembu. Esse ano fizemos apenas dois jogos pelo Brasileiro no Pacaembu, e sem o Neymar.

Hugo Quinteiro

Quais promessas de campanha chegou-se à conclusão de que não poderão ser cumpridas?
Qual é a real política de contratação possível se a base não for suficiente? Craques de ponta ou jovens promessas que podem render dividendos no futuro?

Claudio S. M. Simões

Sr. Alvaro de Souza, o que o sr. acha do superintendente de esportes do SFC tirar férias p/ viajar até o Japão ver o seu time de coração disputar o mundial de clubes em uma época onde mais se trabalha no futebol brasileiro, devido a contratações e dispensa de jogadores p/ composição do elenco 2013?

Francisco Passos

Sr. Álvaro, será que já não passou da hora de discutir-se profundamente a construção de uma nova arena para o nosso glorioso? Tudo o que ouvimos até hoje não passou de breves comentários, boatos e tal… E já vou dando a minha sugestão de local: Diadema, pois fica no meio do caminho entre a Capital e a Baixada Santista, além de estar próxima do Rodoanel, o que facilita também a vida dos santistas do interior.

Anderson Leandro de Oliveira

Até agora a Teisa só tem lucros comprando parte (do passe) de jogadores, inclusive Neymar, ou seriam investimentos para o clube que renderiam dividendos para os membros da Teisa quando o jogador for negociado?

Anderson Lote

Qual a real situação financeira do clube? A desses fatos maravilhosos relatados na mídia, que fazem crer que o clube está estável financeiramente, ou a do clube que diz não poder contratar por estar financeiramente em uma situação ruim?

Alexandre Peixoto

Por que os advogados do clube não ganham uma ação? Nos casos de Marcelo Teixeira e da DIS, se alardeou, espernearam e perderam todas. Estão pagando bovinamente e o clube teve as contas bloqueadas. Por que? E por que não vêm a público o conteúdo das ações para o torcedor comum ter seu julgamento de valor de cada uma das partes?

Milton Canesin

Por que vocês, que são gestores, diretores executivos de grandes empresas, não conseguem uma parceria de verdade no meio empresarial, tipo a do Fluminense (com a Unimed), já que é sabido que o Santos é o clube brasileiro mais conhecido do mundo. O que está faltando para isso acontecer?

Ércio Soares

Como um clube pode decidir a contração de um jogador ou qualquer outra coisa importante, dependendo da reunião semanal do grupo gestor? Seria ótimo se o grupo se reunisse todos os dias. Uma semana é uma demora totalmente inviável, pois os outros clubes/empresas tomam decisões imediatas e não com uma semana de atraso… Ex.: Quando o grupo for se reunir para decidir a contração de jogador “X”, ele já estará sendo contratado por outro clube. Será que não tem como agilizar, principalmente contratações, sem passar pela reunião do grupo?

Anderson Bueno

Minha pergunta é bem simples e objetiva: de que maneira um grupo gestor rachado pode contribuir com a administração de um clube? Não estaremos caminhando a passos largos, para o mesmo que há anos acontece com o Palmeiras?

Sergio Bertoldi

Segundo o Modelo de Excelência da Gestão, algo que o Sr. Alvaro de Souza deve conhecer muito bem, um dos pontos relevantes para ser considerada uma excelente gestão é a empresa, nesse caso o clube, disponibilizar canais de comunicação para seus clientes, nesse caso nós, torcedores. Considerando-se que a torcida é mais que um simples cliente, é aquele que ajuda nas finanças do clube (através de compra de produtos, sendo sócio, indo ao estádio, comprando pay-per-view), é por ela que o clube recebe maior ou menor fatia na divisão de cotas de tv e consequentemente aumenta ou diminui sua exposição e valores de patrocínio, não seria mais que justo criar um canal para receber críticas/sugestões/elogios diretamente para a direção?

Fagner Costa

Sou sócio desde a gestão passada e quando me associei o programa era o “Multiplicação dos Peixes”, o site era muito bem organizado, você comprava ingressos pela internet, e depois de um tempo ainda conseguia visualizar os jogos que já tinha ido. Atualmente o programa virou “Sócio Rei”, o site é mal organizado, você não consegue ver os jogos que já foi, e eu não consegui entender até hoje o que se passa na cabeça das pessoas que cuidam da parte financeira do programa.
Faço parte do “Sócio Rei” e escolhi o pagamento trimestral (entende-se que de 3 em 3 meses eu vou pagar 1/4 do valor de sócio anual).
Imagine a minha surpresa ao receber 2 faturas em 2 meses seguidos. Entrei em contato no atendimento e me informaram que o plano trimestral era cobrado assim, você pagava 4 meses seguidos e o resto do ano não pagava nada (Isso é trimestral aonde?).
Se o Multiplicação dos Peixes funcionava bem, porque mudar para Sócio Rei?

Leonardo Oliveira

Como foi elaborada a política salarial do clube?

Fagner Costa

Qual é a quantidade exata de funcionários do clube na área administrativa hoje? E quantos tinham quando a Resgate assumiu?

Carlos Laureano

Acha que ficou faltando alguma pergunta importante?


Corinthians tenta tirar jogadores da base do Santos?

Já que não tem um Neymar, Corinthians quer levar Jean Carlos Chera?

É muito grave e precisa ser investigada a fundo a notícia, publicada no Blog do Paulinho, do site Mídias sem Média, de que o Corinthians está tentando surrupiar dois jogadores da base do Santos, entre eles o craque Jean Carlos Chera.

Na matéria, Paulinho, o autor do blog, diz que recebeu um telefonema de um amigo jornalista dizendo que em uma mesa do bar Pirajá, na avenida Faria Lima, André Negão, das categorias de base do Corinthians, estaria negociando com Serginho Chulapa, observador técnico do Santos, a aquisição de dois juvenis do Alvinegro Praiano. De um nome a testemunha não recordava, mas o outro, com certeza, era Jean Carlos Chera.

Bem, amigos, esta acusação é gravíssima. Duvido que a diretoria de futebol, muito menos a presidência do Santos, saibam que suas jóias, preparadas com carinho para um dia brilhar no time de cima e manter tradição do Santos de revelar craques do futebol, estão sendo negociadas com o maior rival.

Recentemente fiz uma matéria com os futuros Meninos da Vila para a revista Personalité, ouvi os profissionais que trabalham com os garotos, entre eles Luiz Fernando Moraes, gerente das categorias de base do Santos, e posso afirmar que não há qualquer intenção do clube de se desfazer de seus garotos, principalmente dos de maior destaque.

Nem passa pela cabeça da direção do Santos perder Jean Carlos Chera, 15 anos (12/05/1995), que aos seis já era considerado um fenômeno na pequena Vera, cidade de 9.500 habitantes no Mato Grosso do Sul, que depois mudou-se para Campo Mourão, Paraná, e lá foi descoberto por Eduardo Jenner, que o trouxe aos nove anos, com seus pais, para morar em Santos, onde é cultivado como uma flor preciosa.

O Santos deu moradia à família de Jean Carlos, paga-lhe um salário – que Serginho teria revelado a André Negão tratar-se de 11 mil reais – e lhe tem proporcionado segurança e assistência para se tornar um profissional, o que deve acontecer daqui a dois anos.

Tentar tirá-lo no Santos agora é, no mínimo, extremamente anti-ético. Mesmo que o Corinthians esteja disposto a pagar os cerca de R$ 15 milhões avaliados por seu passe, Chera é patrimônio do Santos e a torcida já conta com ele para reforçar o time em 2012, ano do Centenário do clube.

Além do mais, Chera é santista de coração. No seu twitter chega a ironizar os corintianos. Há poucos minutos, ao saber desta história envolvendo o seu nome, postou: “O que posso dizer pra vocês é que isso TUDO É MENTIRA… Não vou sair do #SFC”.

Negão é ligado a Andrés Sanches

O que mais me espantou nessa história são os nomes dos envolvidos. André Negão, o André Luiz de Oliveira, nunca teve cargo de diretoria, mas tem acesso direto ao presidente corintiano Andrés Sanches. Por outro lado, Serginho Chulapa é considerado um dos grandes ídolos da história do Santos.

Para os santistas seria incrivelmente decepcionante constatar que Serginho, um artilheiro histórico do Peixe, negocia por baixo do pano a venda dos futuros ídolos do clube, e justamente para o maior rival. Seria uma quebra de confiança tremenda. É o tipo de história que não pode ser simplesmente esquecida. É preciso haver, no mínimo, uma conversa séria entre a diretoria e Serginho para passar isso a limpo.

No começo do ano fui a Santos almoçar com alguém da nova diretoria e esta pessoa me confidenciou que o quadro que encontraram nas categorias de base do Santos era terrível. Profissionais contratados pelo clube achacavam pais e faziam conluios com agentes para aprovar a entrada de jovens nas categorias de base. Havia quase uma tabela: passar na peneira custava no mínimo R$ 5 mil.

Por isso, para, segunda este diretor, eliminar os maus elementos, houve uma grande reformulação no setor e muitos foram demitidos. Esta notícia agora, de que o Corinthians tenta agir nos bastidores para tirar dois jogadores da base do Santos, mostra que talvez todo o mal ainda não tenha sido erradicado.

Para um clube que baseia a história do seu futebol nas revelações que vêm das categorias de base, esses infanto-juvenis devem ser preparados por profissionais tão ou mais qualificados dos que os que lidam com o time principal. E qualificados não só técnica, mas, principalmente, do ponto de vista moral.

É o tipo da história que não dá para fingir que não aconteceu, que é boato, que é melhor deixar pra lá etc… Por mais que possa vir a doer a confirmação de que um ídolo do Santos participa ou participou de negociatas que lesam o patrimônio do clube, isso tem de ser discutido e esclarecido.

Agora veja alguns gols de Jean carlos Chera, mais um menino-prodígio da Vila

E você, o que achou dessa história e qual deve ser o papel da diretoria do Santos diante desta grave acusação?


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑