Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Kickante (page 1 of 2)

Mais um recorde do Santos


Clique aqui para deixar seu nome neste livro histórico e impedir que a etapa mais maravilhosa da história do Santos seja esquecida.

Mais um recorde do Santos

Acostumado a tantos recordes positivos, como ser o time que mais marcou gols na história do futebol, o primeiro a jogar em todos os continentes, o único a ter Pelé e muitos outros, agora as arbitragens estão tratando de transformar o Alvinegro Praiano também em um recordista por motivos insólitos: contra o Flamengo se tornou a primeira equipe a ter dois pênaltis marcados e desmarcados em dois jogos seguidos, e contra o Grêmio teve de jogar 105 minutos para segurar o empate. Isso mesmo: somados os acréscimos do primeiro e do segundo tempo, o Santos jogou 115 minutos em Porto Alegre, outra primazia.

No jogo, o Santos chutou apenas quatro vezes ao gol e só acertou uma vez no espaço compreendido entre as traves. O Grêmio arrematou muito mais e dominou boa parte da partida. Alguns jogadores santistas ficaram devendo pela técnica, como Jean Motta, Yuri e Alison; outros deixaram a desejar no quesito comprometimento, casos de Lucas Lima e Ricardo Oliveira, mas no todo o time se esforçou na marcação e ao menos votou de Porto Alegre com um pontinho.

Na entrevista após a partida, Levir Culpi ironizou ao dizer que saiu rápido de campo para que o árbitro não desse mais acréscimos à partida. Quando quiseram saber dele porque o futebol brasileiro está tão bagunçado, Levir respondeu que a esculhambação no futebol é um reflexo do desgoverno do País, em que a corrupção grassa entre os políticos e o povo se sente impotente para mudar isso. Veja:

dia dos pais
O Dia do seu Pai, ou de seu Avô santista, está chegando. Faltam apenas 12 dias. Que presente pode ser mais duradouro e mais barato para quem fez você torcer para o time mais apaixonante do futebol?
Livros Time dos Sonhos e Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros com dedicatória do autor e porte pago por apenas 38 reais o exemplar.
Clique aqui para comprar antes que acabe!

Compare os menores preços do mercado e compre o Dossiê e o Time dos Sonhos

Time dos Sonhos
Livraria 2005, RJ, livro usado: R$ 52,89
Sebo do Monge, SP, livro usado: R$ 57,70
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com frete pago, dedicatória exclusiva e três PDFs de brinde: R$ 38,00

Dossiê Unificação dos Títulos Brasileiros
Livraria Capítulo Primeiro, livro usado, Santos: R$ 67,89
Travessa da Praia, livro usado, Santos, R$ 87,89
Livraria do Blog do Odir, livro novo, com frete pago, dedicatória exclusiva: R$ 38,00

Clique aqui para garantir o presente do seu pai

Preocupação com Matheus Jesus

O santista e associado Valter Derencio me envia um e-mail preocupado com a situação do novo contratado Matheus Jesus. Ele escreve:

“Vi uma entrevista do diretor de futebol do São Paulo, o sr. Pinotti, dizendo que desistiu da contratação deste jogador porque o São Paulo poderia perder pontos no Campeonato Brasileiro devido a Fifa caracterizar uma ponte na negociação, o que é proibido”.

Derencio lembra que “esse jogador foi vendido da Ponte para o Estoril, de Portugal, e posteriormente emprestado ao Santos”.

Será que por isso é que foi tão fácil dar um “chapéu” no São Paulo? O certo é que o departamento jurídico do Santos deve ficar alerta, pois há muita gente sedenta para tirar pontos do Santos e rebaixá-lo à Série B. Quem avisa, amigo é.


Neste sábado tem Time dos Sonhos no Museu Pelé

Como se sabe, neste sábado, a partir das 15 horas, no Museu Pelé, estaremos relançando o livro Time dos Sonhos, chamado de “A Bíblia do Santista”, que conta a história completa do Santos desde a sua fundação até o título brasileiro de 2002. Lançado pela nascente Editora Verbo Livre, a reimpressão da obra, que estava esgotada, foi viabilizada por uma campanha organizada pela Kickante, uma empresa de crowdfunding. Esperamos todos os que garantiram o seu lugar no coquetel no evento especial deste sábado.

Além da presença de ilustres santistas, estaremos em um verdadeiro templo do futebol e do melhor jogador da história, o nosso eterno Rei Pelé. Quem ainda não conhece o Museu, finalmente terá a oportunidade de fazê-lo.

Outra atração será a conversa com os pesquisadores da vida do Santos. Saberemos detalhes raros e interessantes da trajetória do Alvinegro Praiano revelados por Guilherme Guarche, autor de livros e responsável pelo departamento de Memória do Clube; Guilherme Nascimento, professor e autor do “Almanaque do Santos” e Wesley Miranda, garimpador de filmes inéditos de jogadores e jogos do Santos.

Na terça, encontro no bar Murymarelo, em São Paulo

O evento deste sábado é fechado, reservado apenas aos que contribuíram para participar do coquetel e do bate-papo com os pesquisadores do Santos. Mas na próxima terça-feira, dia 22, a partir das 18 horas, teremos um evento aberto em São Paulo, com acesso a todos os que contribuíram pela Kickante e também àqueles interessados em adquirir o livro.

O encontro, das 18 horas até o último freguês, ocorrerá no bar Murymarelo, situado à rua Fernandes Moreira, 387, Chácara Santo Antonio (a Fernandes Moreira é uma travessa da rua Alexandre Dumas, à direita de quem desce da avenida Santo Amaro. Mas também tem fácil acesso da Marginal Pinheiros, atravessando a Ponte do Morumbi no sentido Santo Amaro e saindo à direita, passando em frente ao Shopping Market Place) Clique aqui para entrar no site do Bar Murymarelo

Salão Fênix!

Uma curiosidade: o espaço no mezanino em que faremos nosso encontro no Murymarelo (que no site está com “i” e não “y”) se chama “Salão Fênix”.No livro uso essa expressão para falar dessa ave mitológica que está ligada ao signo do Santos e o acompanha em todos os momentos de sua existência.

Coincidência? Não creio. Ao preservar a rica história do Alvinegro Praiano, que se renova a cada dia, estamos impedindo que o clube, os santistas, a imprensa e todos os demais se esqueçam de que o Santos é um time enorme, sempre capaz de renascer.

A oportunidade também será ideal para conhecermos pessoalmente alguns companheiros do blog. Compareçam na terça! Ah, a Kickante mandou avisar que a tiragem é limitada e não haverá outras edições. Quem não tem e não adquirir agora o seu exemplar do Time dos Sonhos, ficará sem.

Um abraço e até lá!

E pra você, o que o Santos tem de fazer para renascer, de novo, das cinzas?


Nunca foi tão fácil

Não me lembro de ver o Santos vencer o São Paulo com tanta facilidade como ontem, na Vila Belmiro. Com um futebol inteligente, solidário e extremamente eficaz, o Santos marcou três gols, não sofreu nenhum, e teve o controle total da partida. Mesmo sem dois importantes titulares, como Lucas Lima e Geuvânio, e quase sem torcida, pois apenas 5.552 pessoas pagaram ingresso para ver o jogo, o Alvinegro Praiano dominou de cabo a rabo, venceu, convenceu e, com 37 pontos ganhos, ficou a apenas um ponto do São Paulo, o primeiro no G4.

Mesmo que o Flamengo vença o Cruzeiro, em jogo marcado para esta quinta-feira, e chegue a 38 pontos, o Santos poderá entrar definitivamente no grupo dos quatro mais bem classificados no fim de semana, caso vença a Ponte Preta, em Campinas, e São Paulo e Flamengo não vençam seus jogos (o tricolor enfrentará o Grêmio, em Porto Alegre, e o rubro-negro irá a Chapecó confrontar a Chapecoense).

Do Sansão, pouco há a se falar, a não ser que o Santos, apesar de suas limitações, fez uma partida irretocável. Nenhum jogador merece menos do que a nota 7. Talvez Rafael Longuine estivesse um pouco abaixo do nível geral, mas depois do belo e importante gol que fez, mostrou que é uma opção bem melhor do que Neto Berola ou Leandro.

Os laterais foram muito bem, principalmente no apoio. Zeca cruzou na cabeça de David Braz, no primeiro gol, e Victor Ferraz deu um passe açucarado, no ponto futuro, para Ricardo Oliveira fazer 3 a 0 e subir para 16 gols na artilharia do Campeonato, seis a mais do que o atleticano Lucas Pratto. O gol também foi o de número 50 de Ricardo Oliveira com a camisa do Santos. Que Dunga não nos ouça, mas Oliveira é, hoje, o melhor centroavante do Brasil.

No meio, o Santos matou a pau. Thiago Maia e Renato são volantes que marcam em cima e ainda conseguem sair para o jogo, principalmente Renato, ontem em grande noite. E Marquinhos Gabriel substituiu Lucas Lima com louvor, movimentando-se bastante e armando boas jogadas. Se tivesse um bom arremate, também teria feito o seu.

Dispersivo algumas vezes, a ponto de furar a bola em duas oportunidades, Gabriel foi esperto no gol de Longuine, o segundo do Santos, ainda no primeiro tempo. Mas voltou a parar na jogada ao perder a bola e também a reclamar do árbitro. Se não caprichar mais, poderá ir para o banco de reservas quando Lucas Lima e Geuvânio voltarem.

O técnico Dorival Junior vem fazendo um ótimo trabalho, mas mais uma vez sou obrigado a aconselhá-lo a não dar opiniões sobre a questão do público. Após o jogo ele voltou a reclamar do pequeno número de torcedores na Vila Belmiro e pediu que a torcida lote o estádio para que a diretoria não pense em vender mandos de jogos. Ora, vender mando de jogo é uma coisa, jogar no Pacaembu, com 95% de torcedores do Santos, é outra bem diferente. Mas se ele não entendeu, se todo mundo da diretoria finge que não entende, então deixa pra lá. Vamos curtir a vitória, apesar do público de teatro municipal.

Quanto ao São Paulo, não há nada a dizer. Mesmo com as presenças dos badalados Pato e Ganso, foi afogado pelo futebol envolvente do Santos, que ganhou como quis e quando quis. Agora, como diz o voz Ricardo Oliveira, é continuar pensando jogo a jogo, e o próximo é a Ponte, em Campinas, que não deve estar tão bem, pois perdeu em casa para o Vasco. Ou seja, a vitória que pode colocar o Santos no G4 é possível. Continuemos a acreditar.

Santos 3 x 0 São Paulo
Vila Belmiro, 09/09/2015, 22 horas
Renda: R$ 342.290,00. Público: 5.552 pagantes.
Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Marquinhos Gabriel e Rafael Longuine (Serginho); Gabriel (Marquinhos) e Ricardo Oliveira (Nilson). Técnico: Dorival Júnior.
São Paulo: Renan Ribeiro; Bruno, Lyanco, Edson Silva e Reinaldo; Thiago Mendes, Hudson (Wesley) e Ganso; Wilder (Michel Bastos), Alexandre Pato (Centurión) e Rogério. Técnico: Juan Carlos Osorio.
Gols: David Braz aos 31 e Rafael Longuine aos 42 minutos do primeiro tempo; Ricardo Oliveira aos 7 minutos do segundo.
Arbitragem: Luiz Flavio de Oliveira (SP-FIFA), auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho (SP-FIFA) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP-CBF-2).
Cartões amarelos: Thiago Maia e Wesley.

Hoje é o último dia para você adquirir o livro Time dos Sonhos com 58% de desconto e ainda ganhar de presente seu nome, ou o nome de quem você quiser, impresso nessa obra histórica do Santos. Clique aqui para não ficar de fora!

E você, o que achou do chocolate santista no tricolor paulistano?


Hoje é o dia do jogão


No último jogo entre ambos, o domínio do Santos foi total e 1 a 0 foi pouco.

Nunca escondi que considero Santos e Corinthians o jogo de mais tradição e rivalidade na história santista. Primeiro clássico paulista, final do primeiro título estadual e do mais recente título brasileiro do Alvinegro Praiano, duelo dos tabus, encontro que mais vezes atraiu público superior a 100 mil pessoas, chamo esta partida de “a maior rivalidade alvinegra do futebol” e até fiz um livro, intitulado “o Grande Jogo”, em parceria com o amigo corintiano Celso Unzelte, contando as glórias e peripécias desse embate secular.

Hoje, às 22 horas, na sagrada Vila Belmiro, os dois times completos começarão a escrever novo capítulo dessa riquíssima história, iniciando, pela primeira vez, um desafio pela Copa do Brasil. O jogo de volta será dia 26, próxima quarta-feira, também às 22 horas, na Arena Corinthians.

Por mais que o desempenho de ambos no Campeonato Brasileiro mostre duas realidades distintas – já que um é líder e o nosso Santos se esforça para não ser rebaixado –, acredito que nesse desafio da Copa do Brasil não há favoritos. Se o Santos estiver nos seus bons dias, pode ganhar, e ganhar bem, a partida de logo mais.

No Santos, Renato volta ao time, que deverá entrar em campo com Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Gabriel, Ricardo Oliveira e Geuvânio. O Corinthians, que terá os retornos de Renato Augusto e Uendel, poupados contra o Avaí, deverá iniciar a partida com Cássio, Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Bruno Henrique; Jadson, Elias, Renato Augusto e Malcom; Luciano. Como se vê, na formação tática o Santos será mais ofensivo.

Esse é o tipo de jogo que motiva o jogador do Santos, porque ele sabe que o duelo será muito comentado pela imprensa. Jogar bem essa partida é deixar uma boa impressão durante muito tempo. Por isso, sabemos que os santistas se doarão ao máximo, e sempre que fazem isso conseguem bons resultados.

Meia dúzia de patrocinadores

Como estava impossível fechar com um patrocinador máster, o Santos está loteando sua camisa. Não é o ideal, mas ajuda a pagar as contas. É melhor do que ficar de braços cruzados. Para os dois jogos contra o Corinthians, pela Copa do Brasil, o clube deve arrecadar 500 mil reais com seis patrocinadores: iFood (Alimentos), CNA (escola de línguas), Futura (gráfica online), Diniz (ótica), Petz (veterinária) e Zaeli (alimentos).

Quem lerá o Time dos Sonhos reeditado

time dos sonhos - milton neves no lancamento 3

Como você deve saber, prossegue a campanha de pré-venda do livro Time dos Sonhos, chamado de A Bíblia do Santista. O objetivo dessa campanha é arrecadar ao menos o suficiente para editarmos 1.000 exemplares deste livro que conta toda a história do Santos desde sua fundação até o título Brasileiro de 2002, com casos e Estatísticas atualizadas.

É justo que você saiba, portanto, a quem se destinam esses exemplares impressos. Vamos lá: Cerca de 300 exemplares irão para os kickantes, ou contribuintes, pessoas que estão adquirindo o livro nessa pré-venda. É claro que se mais pessoas adquirirem, mais livros irão para os kickantes, mas creio que 300 é um número até otimista. Outros 50 exemplares serão doados ao Santos Futebol Clube. Mais 50 exemplares serão distribuídos aos formadores de opinião da imprensa esportiva – como Fábio Rocco Sormani, Milton Neves, Celso Unzelte, Mauro Beting, Mauro César Pereira, PVC… – e doados a museus e a grupos de pesquisa do futebol, como a Asshophis, a Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos, e ao pessoal que se reúne no auditório do Museu do Futebol, no Pacaembu.

Os restantes 600 exemplares serão oferecidos ao preço de 120 reais cada. Esse valor anunciado de 70 reais, com direito a ter o nome impresso no último capítulo do livro, valerá apenas para os que adquirirem Time dos Sonhos durante a pré-venda, cujo prazo termina em 23 dias. Se você ainda não o fez, sugiro que não deixe para depois. No mínimo você terá muitos argumentos na hora em que um parente ou um amigo chato quiser discutir a história do futebol com você.

Clique aqui para adquirir o seu Time dos Sonhos com 58% de desconto e ainda ganhar seu nome impresso no último capítulo do livro

Do valor líquido arrecadado com as vendas serão pagos os profissionais envolvidos no trabalho – edição de arte, edição de texto, fotografia, divulgação… – e os royalties devidos ao Santos Futebol Clube. Não representará muito dinheiro para ninguém, mas isso não é o mais importante. O valor de um livro está nas ideias que ele semeia e propaga. Se hoje a imprensa sabe que Santos e Corinthians é o primeiro clássico de São Paulo, respeita a vocação ofensiva do Alvinegro Praiano e o seu dom de revelar jogadores, é porque soube desses fatos pelos livros escritos sobre o Santos.

E pra você, o que dará hoje no jogão da Vila?


Agora é o Vasco!

O que restou do Comitê Gestor

Hoje é dia de jogo importante contra o Vasco, às 21 horas, na Vila Belmiro, por isso não me estenderei muito para falar da assembléia extraordinária de ontem, no Conselho Deliberativo. O assunto era as mudanças no Comitê Gestor. Para resumir, dois integrantes foram destituídos pelo presidente Modesto Roma, dois pediram afastamento, em solidariedade aos companheiros demitidos, e outros quatro foram guindados aos postos.

Foram demitidos Lourenço Lopes e José Renato Quaresma, pediram demissão Rodrigo Marino e José Correia da Costa, e foram convidados, para preencher as quatro vagas, Antonio Carlos Cintra, que no início do seu discurso admitiu que nem sabia qual seria sua função no CG; Andres Enrique Rueda Garcia, o empresário que emprestou o dinheiro para o clube pagar os 10% de Lucas Lima; Luiz Antonio Ruas Capella, ex-diretor de futebol na administração Marcelo Teixeira, e o empresário Carlos Manuel da Silva.

O que ocorre é que Roma é contra o Comitê Gestor e quer governar sozinho, sem a intervenção de ninguém. Porém, há um estatuto a ser cumprido. Se for para extinguir o CG, tem de ser por vias legais e não apenas pela vontade do presidente.

Eu tinha algo para falar em defesa do sócio do Santos, principalmente do sócio que não mora em Santos, mas como a assembléia estava focada no caso do CG, tive de me abster. De qualquer forma, causou-me espécie o discurso do empresário Lourenço Lopes, um dos dois demitidos por Roma. Lourenço disse que a dívida do clube é de 400 milhões de reais e será de 600 milhões ao fim desta gestão, portanto daqui a dois anos e meio. “Não será com ingressos a 60 reais que essa dívida será paga”, afirmou o empresário.

Bem, os ingressos nesses últimos jogos na Vila Belmiro estão sendo vendidos a um preço médio que não chega a 25 reais. Analisei o que foi dito por Lourenço, fiz as contas, consultei o amigo conselheiro e advogado Marcelo Pagliuso, e cheguei a algumas conclusões que pretendo compartilhar com você, companheiro e companheira deste blog, nos próximos posts.

Hoje vamos nos concentrar nesse jogo importante – e de tanta tradição – contra o Vasco da Gama. Sim, o time do Rio passa por fase muito difícil, mas merece respeito. Que o Santos jogue com toda a garra e determinação que demonstra em seus compromissos mais importantes. Depois falaremos sobre o futuro do clube.


Reveja este Santos e Vasco, na Vila, em 2010.

O encontro de Santos e Vasco tem muita história. Para começar, foi o jogo que inaugurou o Estádio de São Januário, então o maior do País, em 1927. Como se sabe, o Santos venceu aquele duelo por 5 a 3. Foi também o jogo final de dois Campeonatos Brasileiros e dois Torneios Rio-São Paulo, com vitórias do Santos nos Brasileiros de 1965 e 1968 e também no Rio-São Paulo de 1959. Os vascaínos venceram no Rio-São Paulo de 1999. Houve, ainda, aquele jogo na rodada final do Brasileiro de 2004, que o Santos venceu por 2 a 1 e comemorou seu oitavo título nacional em São José do Rio Preto.

Sem contar, é claro, que foi contra o Vasco que Pelé marcou o milésimo gol de sua carreira, na noite de 19 de novembro de 1969, no Maracanã, em que o Santos venceu o Vasco por 2 a 1, de virada, pelo Campeonato Brasileiro, e os próprios vascaínos pediram que Pelé cobrasse o pênalti. Um detalhe é que o milésimo do Rei teve mais espectadores no mundo do que a segunda alunissagem do homem, ocorrida naquela mesma noite, pela Apollo 12.

Portanto, trata-se de um confronto de muita história, muita rivalidade e muito respeito mútuo. Por isso, em que pese a fase dificílima pela qual passa o Gigante da Colina, o Santos deve jogar com determinação, confiança, mas também uma certa cautela. Assim como os santistas, os vascaínos também precisam muito da vitória na partida desta quarta-feira, às 21 horas, na histórica Vila Belmiro.

A meta óbvia para o Santos se distanciar ao menos por uma rodada da zona de rebaixamento só será alcançada se o time vencer o Vasco. Por isso, o líder espiritual Ricardo Oliveira mantém o discurso da humildade e da dedicação, enquanto a diretoria continua com as promoções para lotar a Vila Belmiro.

É ótimo que o Santos, finalmente, esteja conseguindo atrair mais do que 10 mil pessoas para os seus jogos em casa. O que se pode discutir é a forma como isso tem sido feito, dando as mesmas vantagens do associado, que paga em dia suas obrigações com o clube, a um torcedor que simplesmente vesta uma camisa do time ao comprar seu ingresso na bilheteria.

O sócio, além de comprar o ingresso com 50% de desconto, agora tem o direito de comprar entrada para um acompanhante com o mesmo desconto. Ótimo. Só que o torcedor que nem é sócio terá os mesmos 50% de desconto pelo simples fato de usar uma camisa do Santos. Será que ao menos há a exigência de que a camisa seja oficial? E será que fiscalizam para impedir que um torcedor que já entrou jogue a camisa para quem está do lado de fora?

Enfim, essa promoção das camisas pode funcionar em um jogo estratégico, mas a partir do momento em que vai se tornando rotina, desvaloriza o título de sócio. Aliás, ser associado do Santos nunca valeu tão pouco. A única vantagem, que era pagar meia, agora pode ser obtida com uma camisa do clube, mesmo pirata, surrada e emprestada. Ou seja: 50% de desconto no ingresso sem investimento nenhum. Maravilha!

Santistas têm lembrado que se houvesse o mesmo empenho do clube com relação aos jogos no Pacaembu, o Santos teria uma média de público superior a 20 mil pessoas por partida. Concordo. É evidente que essa diretoria olha a possibilidade de jogar na Capital com má vontade. De qualquer forma, porém, se conseguir criar no santista de Santos o hábito de ir aos jogos, já terá feito alguma coisa de útil.

Pra cima do Vasco, mas com cuidado!

O Vasco do técnico Celso Roth e do presidente Eurico Miranda vive um inferno astral. Isso sabemos. De time protegido pelas arbitragens e pelo poder do futebol, acabou escanteado depois que Eurico Miranda resolver peitar a Globo. Isso torna menos problemático enfrentar o Gigante da Colina, mas, ainda assim, todo cuidado é pouco.

Não que o Santos deva cozinhar o galo. Não! Precisa ir pra cima, usar o que tem de melhor, que é seu poder ofensivo, e matar o jogo. Mas, ao mesmo tempo, tem de ficar esperto, pois estará jogando com um time que tem muita camisa e orgulho.

Um time que tem Dagoberto, Herrera, Martín Silva, Guiñazu, Nenê, Jorge Henrique e o lateral-esquerdo Christianno, e é dirigido por Celso Roth, merece cautela. Não temor, pois o Santos já venceu times melhores neste Brasileiro, mas sim o respeito natural que uma equipe de tradição inspira.

Quem vai, quem fica

O técnico Dorival Junior está preocupado com a possibilidade de o Santos perder jogadores para o exterior. A janela de transferências vai até o dia 31 deste mês. Lucas Lima só vai para o Porto ser o clube português aumentar bem a proposta. Fala-se também de uma proposta de um clube russo por Gabriel, no valor de 15 milhões de euros. Pois esta, dependendo de quanto ficar com o Santos, é de se pensar.

Eis o Leandro, que veio do Palmeiras:

E você, o que espera de Santos e Vasco?

time dos sonhos - Meninos da Vila de 1978 recebem o livro Claudinho, Gilberto Sorriso, Joãozinho, Neto, Pita e Toninho Vieira, na homenagem que eu e o livro Time dos Sonhos fizemos aos Meninos da Vila campeões paulistas de 1978.

Mais um mês de Campanha para a reedição de Time dos Sonhos!

Recebi agora a notícia da Kickante nos autorizando a manter a campanha de reedição do livro Time dos Sonhos, “!A Bíblia do Santista”, por mais 30 dias! Ótimo, pois assim poderemos chegar ao menos a uma edição de mil exemplares e dar a mais santistas a oportunidade de conhecer a melhor parte da rica história do Santos.

Aproveito para deixar algumas coisas bem claras sobre essa reimpressão do livro Time dos Sonhos, “A Bíblia do Santista”:

– O texto será praticamente o mesmo da terceira edição do livro, porém, como tive de redigir novamente muitos capítulos, aproveitei para passar um pente fino em todas as informações e incluir outras que não estavam no livro. Por isso, a obra será um pouco mais extensa do que a original.

– Este livro pagará royalties ao Santos Futebol Clube. Portanto, além de divulgar a história incomparável do Santos, ele representará alguma ajuda aos cofres do clube.

– O valor de R$ 40,00 não dá direito a um exemplar do livro, é apenas uma contribuição sem recompensa. Se você quer um exemplar, opte pela contribuição mínima de 70 reais. Com ela, além do livro, você também terá o direito de ter seu nome completo impresso no último capítulo do livro.

– Não pretendo relançar mais Time dos Sonhos. Portanto, se ainda não tem o livro, aproveite agora e o adquira pelo preço de pré-lançamento. Gostaria de fazer a continuação do livro, do início de 2003 até os dias atuais, mas isso ainda não está definido.

– O livro terá alguns eventos de lançamento, em São Paulo, Santos e outras cidades a serem definidas. Se preferir, espere para adquiri-lo nesses eventos. Entretanto, o valor do exemplar não será o mesmo que estamos oferecendo nesse pré-lançamento. Haverá um aumento de no mínimo 50%.

Se ainda não entrou, clique aqui e entre na campanha para a reedição do livro Time dos Sonhos, “A Bíblia do Santista”.

E então, podemos contar com o seu apoio?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑