Com as vitórias de Internacional e Avaí, domingo, o nariz do santista voltou a ficar embaixo d’água. Esse respira/afoga deve durar todo o Brasileiro. No próximo jogo o time enfrenta o Palmeiras, no Alianz Parque.

Ricardo Oliveira
O drible de Ricardo Oliveira (Fotos: Ivan Storti/ Santos FC)

Uma arrumadinha na defesa e no meio de campo, a força da torcida e a fragilidade do adversário deram ao Santos a possibilidade de conseguir sua vitória mais confortável neste Brasileiro, derrotando o Figueirense por 3 a 0, na Vila Belmiro, na estreia do técnico Dorival Junior.

O novo treinador teve os seus méritos, ao escalar Victor Ferraz na lateral-direita, única posição em que ele joga satisfatoriamente; colocar Zeca na lateral-esquerda e arriscar o zagueiro Paulo Ricardo como volante, ao lado de Thiago Maia. Mas o que pesou mais foi a motivação do time, desta vez mais determinado a vencer.

Com a vitória, o Santos dormirá fora da zona de rebaixamento, basta que Avaí e Internacional empatem neste domingo para que o mico volte novamente para o Alvinegro Praiano.

Tudo indica que nas próximas rodadas, a não ser que engate uma série improvável de bons resultados, o Santos viverá esses altos e baixos, colocando o nariz para fora d’água às vezes, mas voltando novamente à zona de rebaixamento ao jogar fora de casa.

Gostei da ideia de se usar Paulo Ricardo e Leonardo Silva no meio de campo. Muitos zagueiros podem se dar bem como volantes, pois sabem marcar e geralmente são mais fortes. Gostei também de saber que as lambanças de Thiago Maia contra o Goiás não o tiraram do time. O garoto tem personalidade e ainda será um ótimo profissional. Esperem e verão.

Público deixou a desejar
Mesmo com meia entrada para quem comprasse ingresso com a camisa do Santos, apenas 8.393 pagantes pagaram para ver o jogo, o que proporcionou uma arrecadação de R$ 191.280,00. De qualquer forma, foi um pouco maior do que a média de público nos jogos na Vila Belmiro.

Santos 3 x 0 Figueirense
11/07/2015, sábado, 18h30, Vila Belmiro
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Werley e Zeca; Paulo Ricardo (Leonardo), Thiago Maia (Lucas Otávio) e Lucas Lima; Gabriel (Marquinhos Gabriel), Ricardo Oliveira e Geuvânio
Técnico: Dorival Júnior
Figueirense: Felipe; Leandro Silva, Marquinhos, Bruno Alves e Cereceda (Marquinhos Pedroso); Paulo Roberto, Fabinho, Yago (Ricardinho) e Rafael Bastos; Thiago Santana e Everaldo (Marcão)
Técnico: Argel Fucks
Gols: David Braz, aos 30 minutos do primeiro tempo; Lucas Lima, aos 22 segundos, e Gabriel, aos 17 minutos do segundo tempo.
Arbitragem: André Luiz de Freitas Castro (GO), auxiliado por Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa/GO) e Bruno Raphael Pires (GO).
Cartões amarelos: Paulo Ricardo (Santos); Yago, Cereceda, Rafael Bastos, Fabinho, Leandro Silva (Figueirense).

Quanto vale preservar a história do Santos?

Garanta o livro Time dos Sonhos por um preço de pré-venda e ainda tenha o seu nome publicado na história do Santos. Vamos com tudo para o segundo turno da campanha. Conto com você!

Quer a Bíblia do santista pelo preço de pré-venda e ainda ter seu nome impresso no livro? Clique aqui para saber como.

Neste vídeo abaixo, dirigido pelo talentoso santista João Lucca Piovan, eu conto a história curiosa de como o livro ganhou o título de Time dos Sonhos. Assista:

E você, acha que já dá para dizer que o time melhorou?

O Barqueiro de Paraty, primeiro lançamento da Editora Verbo Livre

barqueiro_capa (1)

Gostaria de compartilhar com os amigos e amigas do Blog do Odir Cunha a criação da Editora Verbo Livre, a mesma que está relançando o livro Time dos Sonhos, por meio da campanha de crowdfunding da Kickante, e também já disponibilizou, pela Amazon, o ebook de O Barqueiro de Paraty, um romance que fala de amor e amizade e pode, sim, mudar a forma de como você vê a vida.

O livro conta a história de um executivo paulistano que vê sua vida familiar e profissional fracassar e aceita o convite de um amigo do colégio para passar uns dias em Paraty e “reaprender a viver”. Muitos se identificarão com Pedro, Mauro, Clara, e sua busca pela essência da vida.

Tomo a liberdade de sugerir aos amigos a leitura de O Barqueiro de Paraty, pois, entre outros motivos, a maioria dos que o lêem, gostam muito. O livro trata de um drama muito comum e sugere valores fundamentais para se alcançar uma vida equilibrada e feliz.

Clique aqui para ver, na Amazon, o ebook de O Barqueiro de Paraty

Segundo as pesquisas do Skoob, 70% do público que comenta sobre O Barqueiro é feminino e 82% das avaliações atribuem à obra de três a cinco estrelas. Lançado em papel em 2008, pela Editora Mundo Editorial, o livro está sendo relançado agora, em forma de ebook, pela Amazon. Logo mais sua versão em Inglês também estará disponível.

Assista e divulgue o book movie do livro O Barqueiro de Paraty

Comentários e análises de O Barqueiro de Paraty no site Skoob

Comentários de leitores de O Barqueiro de Paraty no site da Livraria Cultura

Entrevista de Odir Cunha sobre o livro O Barqueiro de Paraty ao jornalista Heródoto Barbeiro

Missão
A Verbo Livre está aberta para lançar autores nacionais e estrangeiros com obras preferencialmente instigantes. O site da editora, em preparação, receberá currículos de autores e sinopses de suas obras para avaliações preliminares. Nossa missão é revelar escritores(as) e oferecer livros de qualidade a preços acessíveis, contribuindo para a difusão do conhecimento e da reflexão.