Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Liga Futsal (page 1 of 3)

Aguardamos explicações para o fim do futsal campeão do Santos

O sempre bem informado Ademir Quintino avisa, em seu blog, que amanhã, dia 26, o vice-presidente do Santos, Odilio Rodrigues, informará a Falcão que o Santos decidiu encerrar as atividades do seu futsal – que logo em seu primeiro ano de atividade conquistou o cobiçado título da Liga Nacional.

Confesso que relutei muito em dar esta notícia, pois ela me entristece profundamente. O Santos colocou o futsal brasileiro em um novo status, atraiu outros grandes times para a modalidade – casos de Internacional e Flamengo – e agora cairá fora?

É claro que se a diretoria do clube está tomando essa decisão é porque ela foi bem analisada. E se ainda não houve um comunicado oficial, é porque ele não pode ser feito antes da conversa do clube com Falcão, que, segundo Quintino, foi quem trouxe o projeto para o Santos.

O duro é saber que apenas o salário de Ibson seria capaz de manter todo o time de futsal, que fez o Santos bater recordes de audiência na tevê e lotou ginásios por este Brasil afora. Para onde foi a ideia de se manter no clube “o melhor futebol do mundo”, com os melhores times de futebol feminino, futsal e outros futebóis? Será que não daria para insistir mais um pouco?

Obviamente faltaram patrocinadores e o clube julgou que o futsal tem sido uma despesa importante, que impede um fortalecimento maior do futebol de campo. Bem, isso realmente pode estar acontecendo e não há dúvida de que o futebol de campo é a prioridade do Alvinegro Praiano.

Só nos resta esperar que tudo acabe bem entre o Santos e estes jogadores que defenderam o clube com tanta garra e categoria e deram ao santista sua maior alegria no segundo semestre de 2011.

Eu sentirei falta do futsal e do genial Falcão. E você?


Santos é o primeiro paulista campeão da Liga Futsal. Nada mais justo!

Felizes alvinegros e alvinegras, a Liga Futsal, que equivale ao Campeonato Brasileiro de futebol de salão, existe desde 1996, mas nenhum time paulista tinha sido campeão. Foi preciso que o Santos montasse uma equipe que é uma verdadeira seleção brasileira e ontem, na Arena Santos, diante de seu público, e dos astros Neymar, Paulo Henrique Ganso e Falcão, vencesse o ótimo Carlos Barbosa, uma das melhores equipes do mundo, por 3 a 2 no tempo normal, e 7 a 6 na cobrança de pênaltis, em uma final que deve ter batido todos os índices de audiência do futsal no Brasil.

Amigos e amigas, percebam que no título eu falo de justiça. Sim, não haveria justiça plena se o Santos não fosse o novo campeão brasileiro de futebol de salão. Foi o melhor time do ano, o que ofereceu os melhores espetáculos e apresentou os melhores jogadores, com destaque para Falcão, Valdin, Neto, Deivis, Jackon, Ricardinho, Índio, Jé, Bruno Souza, Djony e o goleiro Paulo Vítor, que ontem entrou só nos pênaltis e fez duas defesas que valeram o campeonato (é destaque pacas, reconheço). Sem contar o maravilhoso, o cerebral, o Einstein do futsal, o técnico Fernando Ferretti.

Outros times já foram campeões do futsal no Brasil, mas nenhum escreveu um momento tão marcante como o Santos ontem. Pelo nível do espetáculo, pela beleza da arena lotada, pela presença de tantas celebridades. Sem contar a magnífica e profissional transmissão do Sportv.

Por que este blog estava tão confiante? Porque quando vai para uma final, o Santos só perde se o adversário for bem superior. E o Carlos Barbosa, que é quase tão bom quanto o Santos, não tem o mesmo carisma, o mesmo pedigree. O time gaúcho ganharia de qualquer um nesta final. Menos do Santos.

A decisão não poderia ter sido mais emocionante. O Santos marcava, Carlos Barbosa empatava. Ficou assim até 2 a 2, resultado que daria o título aos visitantes. Mas Ferretti ousou colocando Pixote como goleiro-linha e isso gerou o gol de Neto, desempatando o jogo.

Com a vitória santista por 3 a 2, a decisão foi para a prorrogação. Como esta terminou 0 a 0, o título teve de ser decidido na cobrança de pênaltis. Então, Ferretti colocou o jovem goleiro reserva Paulo Vitor em ação. O rapaz defendeu o primeiro pênalti, de Leandrinho, e voltou a fazer a defesa do título ao usar a cintura para rebater o chute de Tostão, já na fase de cobranças alternadas.

Dos santistas, só Índio não marcou, acertando o travessão. De tão exaustos, Valdin e Jé tiveram cãibras logo após cobrar a penalidade. A vitória não poderia ser mais dramática e a comemoração mais empolgante. A Arena Santos explodiu ao comemorar o título mais importante do futsal brasileiro.

Em 2011 o Santos colocou a Liga Futsal em uma nova dimensão. Bom para a tevê, os clubes, os jogadores e patrocinadores. O esporte tornou-se um bom produto e é de se esperar que outros clubes grandes do futebol de campo reforcem suas equipes para tentar impedir uma hegemonia santista.

Reveja os melhores momentos da final mais empolgante de um campeonato brasileiro de futebol de salão. Santos vence Carlos Barbosa no jogo e nos pênaltis e se torna o primeiro paulista campeão da Liga Futsal:

http://youtu.be/ZPw6dAJP8dk

E você, o que achou de mais este título do futebol do Santos?


Santos pode ser campeão da Liga Futsal hoje


A Arena Santista lotada vai empurrar o Santos para um título inédito para o futsal de São Paulo. Falcão não joga, mas o artilheiro Deives estará em quadra. Para deleite também de Neymar, Elano, Rafael… (Foto: Ivan Stori Comunicação Santos FC)

O Santos é mesmo um clube que faz história no futebol: no de campo, em que é o atual campeão da Libertadores; no feminino, em que é bicampeão da mesma Libertadores, e o futebol de salão, modalidade na qual esta noite, a partir das 21 horas (com transmissão do Sportv), pode se transformar no primeiro time paulista a vencer a Liga Futsal, que equivale ao título brasileiro.

E o melhor é que a decisão de hoje, contra o ótimo Carlos Barbosa, é na Arena Santos, onde o Alvinegro Praiano está invicto na Liga Nacional e hoje contará não só com o apoio do ginásio lotado, mas também com a presença de astros do time de futebol de campo, como Neymar, Ganso, Elano, Rafael…

Mesmo sem Falcão, expulso na última partida, o Santos tem tudo para vencer no tempo normal e na prorrogação e trazer pela primeira vez o troféu da Liga para São Paulo. Com jogadores de Seleção Brasileira, como Djony, Índio, Ricardinho, Valdin, Pixote, Jackson, Neto, Jé e o artilheiro Deives, o time dirigido por Fernando Ferretti fez a melhor campanha da competição e merece o título.

Criada em 1996, a Liga Futsal até aqui só teve campeões de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os maiores vencedores são Carlos Barbosa e Jaraguá, ambos com quatro títulos.

No primeiro jogo da decisão, terça-feira passada, em Carlos Barbosa, o Santos chegou a estar vencendo por 2 a 0, mas perdeu por 4 a 3. A arbitragem, bastante polêmica, prejudicou o time de São Paulo e Falcão, revoltado, acabou sendo expulso ao final da partida.

Dossiê da Unificação (e “Sonhos mais que possíveis” de brinde), o melhor presente de Natal!


Eu e José Carlos Peres após o primeiro painel para a imprensa, no Palmeiras, e Peres com Luis Álvaro na sede da CBF expondo os motivos irrefutáveis que levariam à Unificação dos Títulos Brasileiros.

O Blog do Odir está lançando hoje a promoção de Natal que diminuirá ainda mais as desculpas de quem ainda não tem o “Dossiê pela Unificação dos Títulos Brasileiros a partir de 1959”.

Quem adquirir o Dossiê, pelo preço congelado de 60 reais, ganhará de brinde o livro “Sonhos mais que possíveis”, com 60 histórias reais de superação de atletas olímpicos. É o tipo do livro que motiva pelo exemplo. Tenho certeza de que você vai gostar.

Como todos já devem ter percebido, conseguir que a CBF unificasse os títulos brasileiros foi um passo importante, mas não o definitivo. Agora é preciso difundir, consolidar esse conhecimento. Conto com você!

Quem já comprou o Dossiê por este blog sabe que o atendimento – a cargo de Vítor Queiroz – é perfeito e não houve uma reclamação até agora.

Livro mais revelador sobre Fórmula 1 será lançado hoje


Este é o convite. Mas não precisa levar.

Tive o prazer de acompanhar o trabalho do jornalista Reginaldo Leme na edição de conteúdo do livro “Não sou um Anjo”, de Tom Bower, e posso dizer que esta é a obra mais importante sobre Fórmula 1 já lançada no Brasil. O livro, com o selo da Editora Novo Conceito, traz inúmeras revelações inéditas do poderoso Bernie Ecclestone, o manda-chuva da Fórmula 1.

“Não sou um Anjo” será lançado hoje, às 19 horas, na Saraiva MegaStore do Shopping Vila Olímpia (Rua Olimpíadas, 360). Estarei lá pegando o autógrafo do Reginaldo Leme e convido meus amigos e leitores do blog que também curtem a Fórmula 1 a fazerem o mesmo. Podem ficar tranquilos que dará tempo de assistir à final da Liga Futsal, às 21 horas.

Topa fazer uma corrente de pensamento positivo pro Santos ser campeão brasileiro de futebol de salão? Na hora do jogo, só vale pensar em vitória.


Carlos Barbosa e a arbitragem derrotaram o Santos

O time de Carlos Barbosa é excelente e teve méritos na virada por 4 a 3, ontem. Sua torcida também é empolgante. Mas que o Santos foi muito prejudicado pela arbitragem, ah, isso foi. Não é à toa que Marcos, o assistente do técnico Ferretti, uma pessoa geralmente calma, chegou a invadir a quadra. Qualquer lance duvidoso era marcado a favor do time local.

Falcão, que fez dois gols e já se garantiu como artilheiro da Liga, com 32 gols, também perdeu a calma com o árbitro Gean Coelho Telles e acabou sendo expulso quando o jogo já tinha terminado.

Dessa formna, o grande astro do futsal brasileiro ficará de fora do jogo de volta, na próxima terça-feira, às 21 horas, na Arena Santos – quando o Santos precisará vencer no tempo normal e na prorrogação para ficar com o título inédito.

“Acabou o jogo, ele me expulsou. Ele é um sem-vergonha. Sempre foi. Estava na má intenção o tempo inteiro. Ele fez questão de me expulsar depois do jogo”, reclamava Falcão cercado por repórteres.

Como este blog é de santistas e o Santos perdeu, podem achar que estou sendo parcial. Mas fiz questão de anotar todas as marcações erradas da arbitragem, que teve Gean Coelho Telles como árbitro principal e João Antonio da Silva como assistente, ambos da Federação de Santa Catarina.

No primeiro tempo, não foi marcada uma falta clara sobre Valdin, que foi empurrado. Na segunda etapa, em um contra-ataque do Santos ocorreu uma falta que merecia cartão, mas como o time teve vantagem, a arbitragem deixou o jogo correr e se “esqueceu” de punir o jogador e o time contrários (no futebol de salão, cinco faltas coletivas dão direito a um tiro livre direto, tipo um pênalti).

No segundo tempo, quando já vencia por 2 a 0, dois gols de Falcão, o Santos teve um pênalti claro a seu favor quando o jogador do Carlos Barbosa, caido, esticou o braço para impedir que a bola chegasse a um santista, em situação clara de gol. O comentarista do Sportv não teve dúvida em dizer que foi pênalti, mas o árbitro nada marcou.

Ainda no segundo tempo foi marcada uma saída de bola inexistente, quando santista penetrava na área do Carlos Barbosa. Em seguida, Jackson fez um corte com um carrinho que só pegou a bola, mas a arbitragem viu falta (foi aí que o assistente Marcos invadiu a quadra).

Em uma bola presa, Ricardinho foi seguidamente chutado no chão por Rodrigo, mas o árbitro inverteu, dando falta do santista. Estas faltas “a mais” acabaram dando ao Carlos Barbosa a possibilidade de um tiro direto que decidiu a partida quando faltavam apenas quatro minutos para o final.

Mas, você pode perguntar, a arbitragem não errou nenhuma vez a favor do Santos? Aí é que está. Se errasse para os dois lados… Mas só errou, e errou muito, a favor do time local.

Parecia outro país

A valentia da pequena Carlos Barbosa é elogiável. Cidade pequena, tem um dos melhores times de futsal do mundo. Mas não precisava encarar cada jogo em seu ginásio como uma guerra. Fico imaginando o que aconteceria se o Santos vencesse favorecido pelos mesmos erros que ajudaram o time gaúcho…

Logo no início foi estranho ver o ginásio todo cantando o hino gaúcho e depois se calando na hora do Hino Nacional Brasileiro. Aliás, ao menos os jogadores do Santos deveriam cantar. Depois, há um outro detalhe que torna o clima muito hostil para os visitantes: a origem dos árbitros.

Dizem que por economia os árbitros são do mesmo Estado ou de Estados vizinhos do clube mandante. Ora, será que ao menos em uma final tão importante não podiam mudar isso? Além dos dois árbitros serem de Santa Catarina, o anotador, o cronometrista e o representante da CBFs eram do Rio Grande do Sul. Se fossem argentinos o Santos teria sido melhor tratado. A parcialidade incomodou mesmo aos mais calmos.

Grande jogo!

Pena que se tenha de falar tanto da arbitragem em um jogo tão bonito, em que o Santos fez 1 a 0 e poderia etr feito mais no primeiro tempo, jogando com tranquilidade e aproveitando-se dos contra-ataques.

Logo no início do segundo tempo, Neto lançou Falcão que fez o gol mais bonito do jogo, deixando a bola quicar e girando de esquerda. Golaço! O carlos Barbosa se abriu e o Santos teve outras chances, entre elas o pênalti não marcado pelo árbitro.

Com o primeiro gol, de Flávio, Carlos Barbosa pressionou e empurrado pela torcida – e pela arbitragem – chegou à virada de 3 a 2. O Santos ainda empatou em 3 a 3, aproveitando-se de uma cobrança de falta, mas logo em seguida a arbitragem marcou também falta discutível de Ricardinho e deu ao Carlos Barbosa a chance de desempatar a partida.

Agora, na Arena Santos, é com você, samntista

Mesmo sem Falcão, expulso, e talvez sem Jé, que sentiu novamente a contusão no coxa direita, o Santos tem tudo para vencer Carlos Barbosa na próxima terça-feira e conquistar este título inédito para ele e para o Estado de São Paulo. Mas não será nada fácil.

Será um jogo de xadrez, mas também exigirá muito talento e garra. É o tipo de jogo em que a torcida também joga. Imagino algo como aquela semifinal contra o Fluminense, em 1995. Esse time do Santos merece ser campeão, o futsal paulista merece ser campeão, e terça-feira será o dia desta festa. Acredite, santista!

E você, o que achou de Carlos Barbosa 4 x 3 Santos?


Santos e Carlos Barbosa começam hoje a decidir a Liga Nacional

Hoje será uma noite histórica para o futebol de salão. Às 21 horas, com transmissão do Sportv, o Santos de Falcão, Valdin, Jackson, Neto, Jé, Djony, Ricardinho, Índio e tantos cobras, enfrenta o tradiconal Carlos Barbosa, na Serra Gaúcha, no primeiro confronto da decisão da Liga Futsal de 2011, que equivale ao título brasileiro da temporada.

Ao longo do campeonato o Santos somou apenas um ponto a mais do que o adversário (78 a 77) e por isso terá a única vantagem de jogar a segunda partida em casa. Se ao final dos dois jogos os times estiverem empatados no número de pontos, será jogada uma prorrogação, e se esta continuar empatada, a decisão será nos pênaltis. Detalhe importante: o saldo de gols não importa. Mesmo que goleie hoje, o Santos terá no mínimo que empatar na Arena Santos – na próxima terça-feira, às 21 horas – para garantir o seu primeiro título da Liga Futsal.

Além do time, o ala Falcão também pode fazer história. O camisa 12 considerado o melhor do mundo está perto de alcançar a artilharia da Liga, pois tem 30 gols, apenas um a menos do que o artilheiro da competição, o pivô Keké, do São José dos Campos, que não joga mais pelo campeonato. No Carlos Barbosa, o artilheiro é o fixo Rodrigo, que já marcou 26 vezes.

Carlos Barbosa, o pequeno gigante

De uma cidade com apenas 25 mil habitantes, o Carlos Barbosa é um fenômeno do futebol de salão. Time brasileiro com mais conquistas, já se sagrou campeão da Liga Nacional quatro vezes e foi o primeiro campeão mundial pela Fifa, em 2004. Seu ginásio, com capacidade para 3.000 pessoas, costuma ficar lotado. Na semifinal, o Carlos Barbosa eliminou o Corinthians, com uma vitória e um empate.

O primeiro jogo do Santos na Arena Santos foi justamente contra o Carlos Barbosa – um espetáculo de sete gols assistido por Neymar, Elano e Rafael, que se encantaram com as jogadas geniais de Falcão. Reveja os gols do jogo:

Sereias da Vila vencem na busca do tri da Libertadores

Atuais bicampeãs do continente, as Sereias da Vila estrearam com vitória por 4 a 2, ontem, em São José dos Campos, na busca pelo inédito tricampeonato da Copa Libertadores. Desta vez sem Marta e Cristiane, que atuaram nas conquistas anteriores, o Santos se valeu das atacantes contratadas Chú (dois gols) e Glaucia (um) para manter pressão sobre a defesa do Caracas. Por outro lado, bem mais instável do que nos anos anteriores, a defesa do Alvinegro Praiano sofreu dois gols e deu outras oportunidadas às jovens venezuelanas, que têm mostrado progressos.

E você, o que acha que dará no jogo de hoje, entre Carlos Barbosa e Santos?


Older posts

© 2018 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑