Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Lucas Lima (page 1 of 26)

2017 começa quinta-feira

Uma vitória em Lima sobre o Sporting Crystal
e nosso técnico, de besta, virará bestial.
O ano começa agora, após o Carnaval,
tudo o que ocorreu antes não faz mal.

Diziam que ganhar o Paulista era banal,
mas agora querem a cabeça do Dorival.
Ora, a Copa Libertadores é que é a tal,
Não vale desistir antes do pontapé inicial.

Vamos sofrer? Para o torcedor é normal.
Em 2011 o começo também não foi legal
mas o time melhorou e ganhou no final.
Então, por que não acreditar igual?

Quinta-feira deve mudar o astral.
O pastor e o homem que veste tergal
Devem voltar nesse jogo essencial
Para o nosso planejamento anual.

Acreditemos ao menos no sobrenatural.
Mas, se persistir esse futebol marginal,
Aí não haverá controle emocional
Para suportar o professor Pardal.

E vocês, o que acham disso, pessoal?

Liquidação Total dos livros em 60 dias de aniversário!

Como prometi, este blog comemorará o aniversário de 105 anos do nosso amado Santos Futebol Clube nos meses de março e abril. E nessa comemoração, para tornar a rica história santista mais acessível a todos, reduzi ainda mais os preços dos livros oferecidos na livraria do blog e ainda mantive o frete grátis e a dedicatória, claro.

Confira os novos preços e entre na livraria para comprar para você ou para os amigos santistas, ou quase. Divulgar a história é uma forma de manter o carisma, a cultura e a visibilidade do Santos.

Veja só como os livros ficaram baratos (e todos com frete grátis)

Dossiê Unificação dos títulos brasileiros
Por 39 reais um exemplar, ou 69 reais dois exemplares

Time dos Sonhos
Por 39 reais um exemplar, ou 69 reais dois exemplares

Sonhos mais que possíveis
Por 14 reais o exemplar

Dinheiro, é possível ser feliz sem ele
Por 23 reais um exemplar, ou 35 reais dois exemplares

OS PREÇOS FINAIS SÃO ESSES AÍ, NENHUM CENTAVO A MAIS. O FRETE É POR CONTA DO BLOG. APROVEITA QUE NUNCA ESTEVE TÃO BARATO.

A PROMOÇÃO VAI ATÉ 30 DE ABRIL OU ATÉ ACABAR O ESTOQUE

—— Para entrar na livraria, tecle aqui ——
ou entre na sala Comprar Livros, anunciada no alto desta página.

E você, agora vai comprar um livro meu?


Força da natureza!

torcida jovemeu e o rafa - santos red bull Voltando de trem pra casa, com o amigo Rafael Fidelis (com a camisa do Brasil) e seu primo. Encontramos alguns são-paulinos indo para o Morumbi, mas houve educação e respeito de ambas as partes. Há esperança para o Brasil.

Durante a semana os programas esportivos, como sempre, reservaram apenas seus últimos minutinhos para falar do Santos. Alguns ainda erraram ao informar a data e o local do jogo contra o Red Bull. Para piorar, a Federação Paulista de Futebol tinha mudado o horário da partida, passando para as terríveis 11 horas de domingo, em pleno verão. Porém, ao chegar ao Pacaembu, você percebe, mais uma vez, que a torcida do Santos, quando tem a oportunidade de mostrar seu poder, é uma verdadeira força da natureza.

Gente de todo os lados. Casais, jovens, crianças, idosos. Filas e mais filas. Muita gente desistiu quando os funcionários da Federação Paulista passaram pelas filas para avisar que os ingressos mais baratos já tinham acabado. Mas muita gente insistiu. Eu queria assistir do meio dos torcedores. Deixo a tribuna de imprensa e os camarotes dos conselheiros para os almofadinhas. Na arquibancada tinha fila demais. Fui para o tobogã. De lá vi o estádio se enchendo e no final chequei o público no placar eletrônico: 20.412 pagantes, quase 24 mil pessoas no total.

No dia em que o Santos tiver uma gestão que saiba unir e direcionar os santistas na mesma direção, esse time voltará a ser um dos mais importantes e ricos do futebol. Se mesmo tratado com desdém por sua diretoria e ignorado pela mídia, o Glorioso Alvinegro Praiano leva a um estádio da capital, no mesmo fim de semana, 5.500 pessoas a mais do que o seu rival alvinegro, o mesmo que recebe mais da metade do tempo de todos os programas esportivos, nos quais é constrangedoramente bajulado, imagine se vivêssemos em um lugar com uma imprensa esportiva imparcial, que praticasse a meritocracia, e tivéssemos uma diretoria que facilitasse a vida para os santistas da capital.

Então, em primeiro lugar, parabéns aos santistas que foram ao Pacaembu. Sofremos com o calor, os preços, a nova fórmula tática do Dorival Junior que também pode ser chamada de “queijo suíço”, pelos buracos enormes que abre na nossa defesa, mas no final os deuses do futebol empurraram a bola pra dentro e o time ganhou por 3 a 2 e conseguiu sua 17ª – meu número de sorte – vitória consecutiva no Pacaembu.

Do meio da massa

ingressos santos redbull O amigo Rafael Fidelis insistiu e comprou um ingresso por 50 reais. Na fila já tinham dito que só havia ingressos mais caros.

Do meio do povo se percebe que o santista tem um carinho especial pelo Rodrigão e pelo Copete – principalmente pela forma como o segundo se empenha, atacando e também ajudando a defesa – mas fica louco da vida quando a defesa fica trocando passes lá atrás e o craque Lucas Lima cisma de pentear a bola pra lá e pra cá e não passa pra ninguém. Aliás, se o Santos conseguir vender o Lucas Lima pelo que ele acha que vale, dará para construir uma arena em Santos, outra em São Paulo e ainda sobrará dinheiro. Incrível a máscara do rapaz.

Depois de um belo gol, surgido em boa jogada pela direita, entre Lucas Lima, Victor Ferraz e Vitor Bueno, Lucas Lima perdeu a bola em um lance bobo e propiciou o contra-ataque que gerou o gol de empate do Red Bull, por Misael. Antes do final do primeiro tempo, porém, o mesmo LL deu um passe milimétrico para Rodrigão, que penetrou e fez o segundo do Santos com muita calma, e pasmem, agilidade.

Como se em Santos as temperaturas estivessem abaixo de zero, o time que está descansando há uma semana parecia bem mais exausto que o Read Bull no segundo tempo. Então, o mandante foi ao ataque e, de tanto criar oportunidades, empatou com um gol de cabeça de Nixon, em impedimento claro, que pode ser visto da arquibancada.

Ocorre que o juizão Rafael Gomes da Silva estava complicando para o Santos há algum tempo, principalmente no aspecto disciplinar. Veja você, caro leitor e cara leitora, que o Santos é o time a ser batido, é que que goleia todo mundo, mas o senhor Rafael conseguiu amarelas três jogadores santistas – Lucas Verísismo, Yuri e Copete – e apenas um do Red Bull, o Fillipe Soutto. Ocorre que o homem do apito era implacável com os santistas, mas fazia vistas grossas às entradas do Red Bull.

De qualquer forma, o Santos também criava oportunidades e em uma das ultimas surgiu o lance em que Kayke, de peito, jogou a bola para dentro do gol. Achei que ela entrou, até pelo gesto do goleiro, que percebe estar dentro do gol e puxa a bola e seu corpo para fora. O que ocorre é que ao cair o goleiro Saulo, conhecidíssimo dos santistas, entra com bolas e tudo para dentro do gol, dando a vitória ao Santos.

O desempenho do Dorival

Amigos e amigas, o time ter altos e baixos no início de temporada é, até certo ponto, normal, mas o que deixa o santista da arquibancada maluco são as decisões e indecisões do técnico Dorival Junior. O técnico Alberto Valentim, do Red Bull. já tinha colocado seus reservas para aquecer, e o Dorival, nada. Isso seria bom até pelo fator psicológico, pois o jogador que está em campo corre e capricha mais quando sabe que pode ser substituído.

Outro aspecto a se analisar é o novo sistema tático que o Dorival quer implantar no Santos. Ora, ele depende de muita solidariedade dos jogadores. Se o pessoal não estiver disposto a correr para tapar os buracos, coisa que só alguns fazem – entre eles o incansável Copete –, o Santos vai tomar uma tunda logo, logo. Os contra-ataques do adversários estão pegando as extremas totalmente abertas. Os zagueiros ficam distantes um do outro para cobrir as pontas e abrem também o meio. Enfim, o Santos fica todo arreganhado.

Aí, na hora de trocar, quem o professor põe em campo? Ora, o indefectível Léo Cittadini. A impressão que se tem é que o clube pode contratar os melhores jogadores de meio-campo do mundo, mas na hora de substituir o Dorival preferirá o seu preferido Cittadini. Depois, tirou Rodrigão e colocou Bruno Henrique. Ora, por que não colocou o Kayke, que joga na mesma posição? Mas depois, finalmente, colocou o Kayke, no lugar do Vitor Bueno.

Não era mais lógico colocar o Kayke no lugar do Rodrigão e o Bruno Henrique no lugar do Vitor Bueno? Claro, mas isso qualquer criança de seis anos no Pacaembu faria. Então, para mostrar que entende mais de futebol do que todos nós juntos, o professor fez uma substituição cruzada. Sacou a esperteza?

No fim, Kayke fez um gol de peito que o goleiro Saulo seguro e caiu com bola e tudo dentro de sua meta. Quando percebe que está dentro, ele puxa o corpo para fora, mas para cima de mim, jamé.

Um detalhe que me marcou: quem viu o Lucas Lima se dirigir para bater um escanteio no início do segundo tempo, quando o Santos vencia por 2 a 1, deve ter achado que se tratava de uma pelada entre solteiros e casados. O rapaz foi petecando a bola em câmara lenta, em uma tremenda má vontade. E olhe que ele já foi expulso de campo por uma atitude assim. Numa boa, Lucas: assim, na Europa, você só vai conseguir ser reserva de um Atalanta, de um Avelino, enfim, de um time de segunda ou terceira categoria. Você joga muito, mas precisa ser mais profissional, cara! Numa boa.

Dizem que no final da partida alguns torcedores começaram a xingar Lucas Lima em altos brados, ele correu um pouco mais e isso foi o suficiente para o Santos criar duas chances de gol. Então, é evidente que o Santos tem time para ganhar bem esses jogos e caminhar para mais um título, mas precisa correr mais e ser mais cobrado pelo Dorival. Assim, até eu.

Jogadores e notas: Vladimir (5), Victor Ferraz (5), Lucas Veríssimo (5), Yuri (5) e Zeca (5,5); Leandro Donizete (4) (Léo Cittadini (4,5), Thiago Maia (4,5), Lucas Lima (6) e Vitor Bueno (5,5) (Kayke (5); Copete (5,5) e Rodrigão (5,5) (Bruno Henrique (4,5). Dorival Junior: 3,5.

E você, o que acha disso?


Só há uma opção: Vencer!


Vitória feia, mas importante
Com público pequeno, de 5.764 pessoas, e renda de R$ 173.620,00, o Santos começou muito mal, chegou a ser dominado pelo Atlético Paranaense na Vila Belmiro, mas venceu por 2 a 0, gols de Ricardo Oliveira (pênalti) e Paulinho. Ninguém jogou maravilhosamente bem, mas Lucas Lima, Ricardo Oliveira e Renato se destacaram. Os mais inseguros foram David Braz, Victor Ferraz e Copete. Thiago Maia estava mal, mas melhorou no segundo tempo, assim como Zeca. Vecchio começou e se saiu mais ou menos bem, sofrendo o pênalti. Foi substituído por Jean Mota, que correu muito, mas produziu pouco. De qualquer forma, deu pro gasto e o time continua no G4.

Só há uma opção: Vencer!

Minhas caras e meus caros leitores, neste sábado pré-eleitoral o Santos enfrenta o Atlético Paranaense às 16 horas, na Vila Belmiro, e não pode nem cogitar outro resultado que não seja a vitória. Com a derrota para o Sport, a posição no G4 ficou ameaçada, pois o Fluminense está a apenas dois pontos e o próprio Atlético Paranaense pode se igualar ao Alvinegro Praiano se vencer o jogo de logo mais. Porém, com a volta dos titulares Ricardo Oliveira e Jean Mota, o Santos é favorito e, como corre mais e é mais ofensivo quando joga em casa, tem tudo para vencer o bom Atlético do técnico Paulo Autuori.

E se o técnico Dorival Junior já pensa em usar as ausências de Gustavo Henrique e Vitor Bueno como desculpas para um eventual tropeço, vamos avisando que os desfalques do time do Paraná são bem maiores. Autuori não poderá contar com Cleberson (lesões na face e no joelho), Lucas Macanhan (contusão no ligamento cruzado anterior do joelho direito), Deivid e Nikão (em transição), Sidcley (lesão no músculo adutor da coxa direita), Luciano Cabral (entorse no tornozelo direito), André Lima (edema no joelho esquerdo) e Léo (suspenso).

Para buscar essa vitória que o manterá no G4 e ainda com possibilidades matemáticas de chegar ao título, o Santos deverá jogar com Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz e Zeca; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Jean Mota, Ricardo Oliveira e Copete. Creio que, com exceção dos inseguros Victor Ferraz e David Braz, a escalação está bem equilibrada. E como na Vila o Santos fica mais tempo no ataque, as falhas defensivas não aparecem tanto.

O técnico Dorival Junior completa 150 partidas na direção do Santos, equiparando-se a Muricy Ramalho. Entrevistado por um site, Muricy disse o que Dorival reluta em afirmar: que o Santos deve disputar a Libertadores no ano que vem. Tomara que Dorival tenha a mesma convicção.

A arbitragem será de Péricles Bassols Pegado Cortez, auxiliado por Clovis Amaral da Silva e Cleberson do Nascimento Leite, todos de Pernambuco. Esperemos que atuem bem, com critérios claros, não tentem inventar e não prejudiquem nenhuma das equipes. Santista, ao contrário de outros torcedores, não gosta de ganhar roubado.

E você, o que espera de Santos x Atlético/PR?

CONSELHEIROS PEDEM RECONSIDERAÇÃO DE BONAVIDES

Um ofício com a assinatura de dezenas de conselheiros do Santos, encabeçada pelo conselheiro Clóvis Cimino, eleito pela chapa de José Carlos Peres, enviou um ofício ao presidente do Conselho Deliberativo do Santos, Fernando Galotti Bonavides, para que este dê andamento ao processo de reprovação das contas de 2015 da atual diretoria comandada por Modesto Roma e convoque o presidente e seus assessores diretos para esclarecer as várias fúcidas levantadas pelo Conselho Fiscal.

Como se sabe, o Conselho Fiscal do Santos, órgão independente, que conta com conselheiros de várias correntes políticas do clube, reprovou a prestação de contas de 2015 da gestão Modesto Roma. Isso é grave e só ocorre quando há coisas mal explicadas ou não explicadas. Ou seja, pode significar mau uso do dinheiro do clube, desvio de verbas e problemas afins.

Em eleição democrática, o Conselho Deliberativo aprovou a decisão do Conselho Fiscal, reprovando as contas de 2015, o que daria ao presidente Roma a oportunidade de explicar as várias dúvidas levantadas. Porém, o conselheiro Celso Pires, aliado de Roma, entrou com uma ação na Justiça comum para anular a votação dos conselheiros.

O caso foi julgado na 4ª Vara Cível de Santos e a apelação de Pires não obteve sucesso. Ou seja, o Conselho Deliberativo do Santos deveria dar seguimento ao processo, intimando o presidente Modesto Roma a prestar depoimento aos conselheiros. Entretanto, também ligado à administração Roma, Bonavides decidiu considerar o caso sub judice, o que provavelmente prolongará a demanda até o final da atual gestão que controla o clube. Em outras palavras, significa empurrar com a barriga um caso vital para a transparência e o futuro do clube.

Mesmo eleito por uma chapa que hoje dirige o Santos, Fernando Bonavides, no entender dos conselheiros signatários, não pode esquecer seu papel de guardião dos valores da instituição Santos Futebol Clube e, independentemente de suas preferências e amizades políticas, exercer seu cargo da maneira mais isenta e responsável possível. A seguir, a íntegra do ofício entregue ao presidente do Conselho Deliberativo do Santos:

Ao
Ilmo. Sr
FERNANDO GALOTTI BONAVIDES
DD. Presidente do Conselho Deliberativo
Do Santos Futebol Clube

Prezado Senhor:

Investidos do mandato de conselheiros eleitos para o triênio 2014-2017, os Conselheiros abaixo identificados, na forma estatutária, vêm, respeitosamente à presença de V.Sa. para requerer a reconsideração de decisão tomada na última reunião ordinária do Conselho Deliberativo do Santos Futebol Clube, ocorrida em / /2016, pelas relevantes razões de fato e de direito a seguir aduzidas:

1. V.Sa. leu, como determinou o MM. Juiz da 4.a Vara Cível da Comarca de Santos, a sentença que julgou improcedente a ação movida pelo Conselheiro Antonio Celso Pires (processo n. 1011424-29.2016.8.26.0562) contra deliberação soberana dessa casa.

2.- Significa dizer que, na cognição completa da lide, o Magistrado revogou sua própria decisão liminar que negava efeitos às deliberações assembleares relativas às contas da administração Modesto Roma Júnior do exercício de 2015, julgando aquela decisão tomada pelo Conselho Deliberativo como válida a produzir seus efeitos.

3.- A circunstância de o Conselheiro Celso Pires ter manejado recurso de apelação, com a devida vênia, não tem o condão de revalidar a decisão inicial, proferida como tutela de urgência, haja vista que tal decisão já não existe mais no mundo jurídico.

4.- O recurso de apelação em questão não tem esse superpoder, de ressuscitar decisão já revogada pela sentença posterior.

5.- Portanto, a bem do respeito à ordem jurídica, a bem da respeitabilidade deste Egrégio Conselho Deliberativo, a bem da preservação de decisões soberanas, a decisão da Mesa, com o devido respeito, não se sustenta, porquanto dá valor exorbitante e inexistente a uma apelação contra o teor de uma decisão judicial válida.

6.- Além da obrigatoriedade legal da imediata tramitação interna, em respeito a soberana decisão do Egrégio Conselho Deliberativo, inexiste prejuízo para a Diretoria Executiva do clube, pois a mesma terá todas as oportunidades de defender-se e esclarecer os pontos nodais constatados pela Conselho Fiscal, ante aos consagrados princípios do contraditório e ampla defesa previstos no Estatuto Social.

7.- Prejuízo haveria a toda a coletividade de sócios se uma decisão soberana de seu conselho pudesse ser barrada somente com um recurso de apelação contra uma sentença que reconheceu a ausência de direito algum a tutelar.

8.- Forte em tais razões, os signatários do presente requerimento, esperam dessa Mesa Diretiva a reconsideração da decisão em tela, franqueando-se o trâmite legal estabelecido no Estatuto Social, que deve ser respeitado por todos e constitui garantia da legalidade de todas as decisões que tomamos em nome dos sócios que, em última análise, representamos.

9.- Por óbvio que o não atendimento do presente requerimento desencadeará imperiosas e severas consequências, isoladas ou conjuntas, alicerçadas não só em nosso ordenamento jurídico pátrio, mas também no Estatuto Social do clube, em uníssono respeito a já tão descabidamente destratada decisão de nosso Egrégio Conselho Delibertativo.

10.- Em razão de todo o exposto, os Conselheiros abaixo identificados aguardam decisão formal da Mesa acerca do presente requerimento/recurso, para que o cumprimento do Estatuto Social seja efetivamente respeitado, sejam respeitadas decisões judiciais e a vontade soberana deste Egrégio Conselho Deliberativo, que decidiu pelo processamento do parecer do Conselho Fiscal.

São esses os termos em que,
P. e E. Deferimento.

Atenciosamente

1. ADEMIR SOARES SILVA
2. ALBERTO PFIFER FILHO
3. ALESSANDRO RODRIGUES PINTO
4. ALEX SANDRO FRANÇA BESSA
5. ALEXANDRE LOPES PERES
6. ALLAN CLAUDIUS MACIEL
7. ÁLVARO VIDIGAL XAVIER DA SILVEIRA
8. ANDRE FERREIRA DE ABREU
9. ANDRE LUIS MOURA CURVO
10. ANILTON LUIZ PERÃO
11. ANTONIO ALFREDO GLASHAN
12. ANTONIO CELSO DOMINGUES
13. ARCELINO LUIZON
14. ARMANDO CARDOSO ALVES
15. AUGUSTO MARADÉIA GOMES
16. BAYARD UMBUZEIRO
17. CARLOS EDUARDO GONCALVES DA CUNHA
18. CLAUDIO CALDAS
19. CLAUDIO LUIS SALVADOR LOURENÇO
20. CLOVIS EDUARDO RUIZ CIMINO
21. DANIEL FERREIRA BYKOFF
22. DAVE LIMA PRADA
23. DAVID DA SILVA REGO JUNIOR
24. DELFIM OJEA LOUSADA
25. EDILSON APARECIDO DE OLIVEIRA
26. NELSON JAFET
27. FABIO JOSE CAVANHA GAIA
28. FABIO ZINGER GONZALEZ
29. FELISBERTO JOÃO CARNEIRO GONÇALVES
30. FERNANDO MARCOS SILVA
31. FERNANDO TURIANI FERNANDES
32. FRANCISCO SERGIO BOCAMINO RODRIGUES
33. IVAM JARDIM ARIENTI
34. JAIRTON SEIXAS
35. JOÃO AMERICO RAMOS
36. JOÃO CARLOS FERNANDES
37. JOÃO VICENTE FEIJÓ GAZOLLA
38. JOSÉ ANTONIO DOS SANTOS
39. JOSE AUGUSTO FAIA CONRADO
40. JOSE BRUNO CARBONE
41. JOSE CARLOS OTERO QUARESMA
42. JOSE CARLOS MORELLI
43. JOSÉ GERALDO BARBOSA
44. LEANDRO DA SILVA
45. LUIS ANTONIO DE ALVARENGA
46. LUIS LOUSADA DE CASTRO
47. LUIZ FERNANDO DE PALMA
48. MANUEL EDUARDO DE CARVALHO NETO
49. MARCELLO PAGLIUSO
50. MARCELO COVAS LISBOA
51. MARCELO MUOIO
52. MARCELO VALLEJO MARSAIOLI
53. MARCIO QUIXADÁ
54. MARCO ANTONIO GONÇALVES
55. MATHEUS GUIMARÃES CURY
56. MAURICIO GUIMARÃES CURY
57. NELI APARECIDA DE FARIA
58. NELSON RICARDO RIBEIRO F DA SILVA
59. NEMÉSIO GOMEZ ALONSO
60. NILTON MASCH
61. NILTON RAMALHO JUNIOR
62. ODIR CUNHA
63. ORLANDO PARRA
64. OSCAR CESAR LEITE
65. PAULO ANTONIO BENTO SILVARES
66. PAULO CESAR DE OLIVEIRA COELHO
67. PAULO DIAS GONÇALVES
68. RACHID YOUSSEF BOURDOUKAN
69. REINALDO GUERREIRO
70. RICARDO FEIJOO
71. SERGIO RAMOS
72. SILVIO CAPELÃO
73. SILVIO CARNEIRO ESPOSITO
74. SYLVIO NOVELLI
75. THIAGO LOPES LEAL
76. THIAGO VALLEJO MARSAIOLI
77. URBANO FERRARI
78. VICTOR JOSÉ ZORZENON REBOUÇAS
79. VITOR LUIS PEREIRA
80. WLADIMIR MATTOS

O que você acha disso?

Conheça em detalhes os tempos de ouro do futebol, em que o Santos tinha metas ousadas. E cumpria todas.

Preste atenção: A promoção está acabando, mas ainda dá tempo!
Com apenas 68 reais você receberá dois exemplares do livro Time dos Sonhos e as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time. Aproveite que a promoção só vai até 9 de outubro!


Clique aqui, compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos, e eu mando mais quatro livros de presente para você.


Pelé dormindo com os livros Time dos SonhosDonosdaTerraA sensação de ser especialPedrinhoEscolheuUmTimedossie - livro
Clique aqui, compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos, e eu mando mais quatro livros de presente para você.

E tem mais: se quiser, pode trocar um exemplar de Time dos Sonhos por um do Dossiê da Unificação dos Títulos Brasileiros. É só pedir pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br


O que a gente temia


Antes do jogo, Renato pediu: “Todo mundo ligado, todo mundo se ajudando”. Adiantou?

Imagine tudo o que pode dar errado em um jogo do Santos fora de casa. Pois é. Ocorreu de novo. Um time que parecia brincar no rachão do CT, com jogadores que estão atuando abaixo da crítica há vários jogos, caiu mansamente diante de um Sport desorganizado, que tem Oswaldo de Oliveira como técnico, mas teve o mérito de correr mais e querer mais a vitória. Assim, melancolicamente, o Santos parece deixar escapar a chance de lutar pelo título brasileiro e põe em risco até a vaga no G4.

Para sintetizar a partida, faço a seguinte comparação: se o Santos enfrentasse o Barcelona de igual para igual, jogando aberto e deixando o adversário jogar, qual seria o resultado? Uma goleada estrepitosa do time espanhol, não? Pois o Sport jogou aberto até os 20 minutos do segundo tempo. Atacou e deixou o Santos atacar. E se o time pernambucano ganhou o jogo é porque foi melhor mesmo, não tem desculpa. Um time com três atacantes não marcar um golzinho no Sport é dose pra leão.

Como se previa, o árbitro errou em lances importantes contra o Santos. Não deu um pênalti de mão na bola que interceptou um chute em direção ao gol e expulsou Elano por reclamação. Parece que a paciência com os santistas será menor de agora em diante. Mas, mesmo com os erros da arbitragem, seria possível vencer, caso houvesse mais vontade.

Há jogadores que merecem um banco há alguns jogos, pois podem até ter uma boa técnica, mas não suam a camisa, não estão nem aí para o resultado da partida. Se tivesse mais personalidade, Dorival Junior colocaria na reserva Victor Ferraz, Lucas Lima e, talvez, Renato. Até mesmo Thiago Maia, antes um guerreiro, agora também deu de rebolar.

Para complicar, as contusões de Gustavo Henrique e Vitor Bueno atrapalharam a equipe. David Braz entrou no lugar do zagueiro e falhou constrangedoramente no gol de Rogério, aos 11 minutos de jogo. O atacante teve tempo de matar a bola, virar para o gol e bater, rasteirinho, no canto, diante de um Braz mais perdido do que cego em tiroteio.

Dorival preferiu colocar Elano no lugar de Vitor Bueno, creio que para tentar imprimir um pouco de garra ao time. Elano não estava mal. Percebi que até Lucas Lima começou a trotar um pouco mais rápido depois que o veterano entrou em campo. Porém, Elano foi reclamar e o que para qualquer jogador daria apenas um cartão amarelo, para o santista valeu dois amarelos e a expulsão.

Para o status quo do futebol não é bom mesmo o Santos tomar o lugar do queridinho da Globo no G4, mas o santista tem de estar preparado para lutar contra tudo e contra todos, e apesar de tudo a vitória era bem possível. Contra um time que jogue sério, esse Sport dificilmente venceria com um esquema tão suicida. Ocorre que o Santos perdeu a velocidade de contra-ataque sem Gabriel, e Lucas Lima tem segurado demais a bola.

Assim como os jogadores pedem prêmios por vitórias, assim como, recentemente, o técnico Dorival Junior pediu aumento, acho que seria justo aplicar uma multa aos jogadores e à comissão técnica por mais esse desempenho vergonhoso. Com um pouco mais de aplicação o Santos poderia ter vencido, como Coritiba, Corinthians e Palmeiras fizeram no campo do Sport. Ou ao menos empatado, como Internacional e o lanterninha América Mineiro. Perder foi lamentável e desanimador.

Os próximos jogos do time serão na Vila Belmiro. Espero que a torcida cobre esse time do começo ao fim dos jogos. Se bem que em casa esses jogadores, que não são bobos, costumam correr mais e mostrar uma vontade que some quando estão no campo do adversário. Enfim, este Santos, infelizmente, é muito frouxo para lutar pelo título. Que, então, ao menos se esforce pela vaga no G4. Deixar escapar, como no ano passado, outra chance de jogar a Copa Libertadores seria um desastre histórico.

Por fim, outro dia li uma crônica de Luis Fernando Veríssimo intitulada “Um dia de merda”. Ele ia viajar e sentiu uma baita dor de barriga. É fácil imaginar o que ocorreu no caminho para o aeroporto. Pois eu poderia chamar esse jogo do Santos de “um jogo de merda”. Tudo foi uma merda, até a narração e os comentários do Sportv. Uma merda geral que deve ser esquecida.

Sport 1 x 0 Santos
Ilha do Retiro, 24/09/2016, 18h30
Público: 7.934. Renda: R$ 129.495,00.
Sport: Magrão, Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Rodnei Wallace; Rithely, Neto Moura (Paulo Roberto, 12’/2ºT), Diego Souza, Gabriel Xavier (Vinicius Araujo, 24º/2T) e Everton Felippe; Rogério. Técnico: Oswaldo de Oliveira.
Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique (David Braz, 4’/1ºT) e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Vitor Bueno (Elano, 10’/2ºT) Copete e Rodrigão (Jean Mota, intervalo). Técnico: Dorival Júnior.
Gol: Rogério, aos 11 minutos do primeiro tempo.
Arbitragem: Elmo Alves Resende Cunha (GO), auxiliado por Fabricio Vilarinho da Silva – GO (FIFA) e Leone Carvalho Rocha – GO (CBF-1).
Cartões amarelos: Matheus Ferraz e Vinicius Araujo (Sport); Copete (Santos).
Cartão vermelho: Elano.

E você, o que achou do Santos em Recife?

A promoção está chegando ao fim.
Preste atenção: Com apenas 68 reais você recebe dois exemplares do livro Time dos Sonhos e as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.


Pelé dormindo com os livros Time dos SonhosDonosdaTerraA sensação de ser especialPedrinhoEscolheuUmTimedossie - livro
Clique aqui, compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos, e eu mando mais quatro livros de presente para você.

E tem mais: se quiser, pode trocar um exemplar de Time dos Sonhos por um do Dossiê da Unificação dos Títulos Brasileiros. É só pedir pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br


Conselhos para a batalha


Uma vitória sofrida em 2009, com milagres de Felipe.

Minha amiga e meu amigo santista, neste sábado, das 18h30 até o final da partida com o Sport, em Recife, uma coisa é certa: vamos sofrer. O adversário tenta escapar da zona de rebaixamento e o Santos precisa desesperadamente da vitória para continuar a perseguição aos ponteiros do Campeonato Brasileiro. Não se iluda: será mais uma batalha. Antes dela, em vez de admoestar, gostaria de incentivar e aconselhar cada um de nossos bravos guerreiros que entrarão em campo logo mais.

Vanderlei: Você está indo muito bem. Apenas eu diria para confiar mais nas suas saídas de gol, esquecer os dribles sobre os atacantes e caprichar na reposição de bola.

Victor Ferraz: Meu nego, com a bola no pé você vai muito bem. Só precisa erguer a cabeça e cruzar na direção de um companheiro de equipe. Também pode arriscar mais chutes a gol, já que às vezes a oportunidade aparece. Na defesa, porém, você tem falhado. Parece que se coloca, intencionalmente, distante do atacante contrário para depois não ser culpado caso este faça o gol. Ora, seja homem. Encoste no cabra, antecipe seus movimentos, dê duro, mas na bola. O jogo de hoje é decisivo. Não finja que não é e não me venha com desculpas depois. Boa sorte!

Luiz Felipe: Meu caro, se você jogar sempre como o fez contra o Vasco, logo será cogitado para a Seleção Brasileira. Continue assim.

Gustavo Henrique: Você também está mantendo um alto rendimento. Percebe-se que está mais seguro, mais determinado. É por aí mesmo. Força!

Zeca: Parabéns pela personalidade e pela determinação de vencer os jogos que, todos percebemos, você tem mais do que a maioria dos jogadores do Santos. Na frente, você tem sido mais um atacante, e dos bons. Agora, é preciso tomar mais cuidado na defesa. Se tiver problemas na marcação, peça para alguém ajudar.

Thiago Maia: O primeiro gol do Santos contra o Vasco teve a marca de sua garra e personalidade. Parabéns. A partida contra o Sport exigirá essas qualidades. Mesmo jovem, você tem espírito de liderança. Então, quando sentir que boa parte do time quer tocar a bola de lado e empurrar o jogo com a barriga, tome a iniciativa. Estaremos torcendo daqui. Força e cabeça! Abraço.

Renato: Sua categoria é inegável e a maneira como cuida do seu físico também. Mas, assim como disse ao Thiago, hoje é dia de querer a vitória acima de tudo. Com sua experiência, você sabe a hora de ir ao ataque e já fez gols decisivos para o Santos. Não se reprima se surgir a oportunidade. Outro pedido: se estiver cansado, lá pela metade do segundo tempo, não continue no jogo. Peça para ser substituído. Sua falta de fôlego já prejudicou o Santos ao final das partidas.

Lucas Lima: Já escrevi que você é o único craque em atividade no Brasil. Continuo achando isso, mas só quando você joga, humildemente, para a equipe. A vitória, hoje, colocará o Santos em uma posição muito boa para brigar pelo título, uma conquista que faria você entrar para a história do Santos e do futebol brasileiro, além de valorizar sobremaneira o seu passe. Segure menos a bola, anteveja a jogada e faça o ataque santista fluir. Se tiver chance, bata a gol. Acreditamos muito em você. Vá lá e jogue o que sabe.

Vitor Bueno: Garoto, você tem tudo para se consolidar como um craque, um dos melhores atacantes do Brasil. Porém, talvez pela juventude, suas atuações são marcadas pelos altos e baixos. Tente lutar contra isso. Seja sempre uma opção de passe, dê fluência às jogadas e se der oportunidade, bata com vontade a gol. Você chuta muito bem e isso pode decidir um jogo, como ocorreu diante do Santa Cruz. Outra coisa: ao perder a bola, não fique parado, passe a defender, a atrapalhar a saída de bola do adversário. Boa sorte!

Copete: Hermano, estás jugando muy bién, congratulaciones. Mesmo quando a jogada não dá certo, você luta, disputa a bola, e isso é muito valorizado pelos torcedores. Não tenha receio de driblar, porém às vezes é melhor servir um jogador mais bem colocado, como você fez no segundo gol do Santos contra o Vasco. Não tenha receio, também, de se deslocar para o meio e tentar o chute. Precisamos de gols. Buena sorte cumpaño!

Rodrigão: Meu caro, este blog lhe deu a maior força nos seus primeiros jogos pelo Santos. Porém, você caiu de produção. Se não jogar bem, não dá para elogiar, certo? Olha, você é forte, cabra, seu estilo é rompedor, oportunista, finalizador. Pare com esse negócio de querer dar toquinho. Vai lá pra área e se atire nas bolas cruzadas. De cabeça, peito, bunda, não interessa, o que interessa é botar a bola pra dentro do gol deles. Hoje a vitória é essencial e você é o nosso homem-gol. Vai lá meu nego. Gol neles!

Jean Mota: A imprensa tem anunciado que Dorival Junior optará por Rodrigão, mas eu acho que você poderá entrar nesse jogo, e entrar bem, como, aliás, vem fazendo. Gostamos da maneira como se atira às jogadas e de sua mentalidade ofensiva. Seus gols contra o Vitória e o Santa Cruz foram decisivos. Hoje a partida é contra mais um time nordestino… Quem sabe. Se chamado, vá lá e jogue o seu futebol. Sorte!

Dorival Júnior: Meu prezado professor, este blog é crítico, mas reconhece suas qualidades e seu caráter. Temos apenas algumas ressalvas quanto à sua coragem, mas sabemos que quem tem, tem medo. Hoje, lhe pedirei que nem pense em desculpas caso não vença a partida. Pense só no sucesso e transmita isso aos seus comandados. Com relação à tática, eu diria que a tentativa com um centroavante é válida, mas o Rodrigão tem jogado tão mal, que a entrada de mais alguém no meio de campo – Jean Mota, Vecchio ou Yuri –, talvez torne o time mais compacto e competitivo. Pense nisso. Abraço.

Prepare-se para se irritar com o Sportv

Tomara que eu queime minha língua e tenhamos uma transmissão imparcial, porém tudo indica que hoje assistiremos a mais um show de parcialidade do Sportv.

O narrador escalado para transmitir a partida na Ilha do Retiro é Rembrandt Junior, um sujeito simpático, mas torcedor doente do Sport. Os comentários serão de Maurício Noriega, um bom profissional, mas que está com o coração batendo forte com a possibilidade de título do seu Palmeiras. Não se espante se ele enxergar vários erros do árbitro a favor do Santos, o que, sabemos, acaba pressionando a arbitragem a prejudicar o time paulista.

As reportagens serão de Tiago Medeiros, também torcedor declarado do Sport, e de Fabíola Andrade, que não sei para que time torce, mas tem sido isenta e muito competente nas coberturas de jogos do Santos. Foi ela quem, no último Bem, Amigos, diante dos elogios às performances do Santos na Vila Belmiro, lembrou que o Alvinegro Praiano ganhou os últimos 13 jogos que fez no Pacaembu. Então, um conselho aos amigos do blog: tirando as opiniões e informações da Fabíola, não acreditem muito no que ouvirem durante o jogo.

O adversário e a arbitragem

O time provável do Sport será Magrão, Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Rodnei Wallace; Rithely, Neto Moura, Diego Souza, Gabriel Xavier e Everton Felippe; Rogério. Seu técnico é Oswaldo de Oliveira.

Trata-se de uma equipe baseada em alguns veteranos, dos quais o melhor é o atacante Diego Souza. Este, apesar de mais pesado, exige uma marcação especial. Como recebe a bola de costas para o gol, é obrigatório não deixá-lo virar. O goleiro Magrão tem falhado nos últimos jogos. O Santos precisará chutar mais a gol. Rebotes virão.

A arbitragem será de uma trinca ligada à Federação Goiana de Futebol: árbitro Elmo Alves Resende Cunha – GO (ESP), auxiliado por Fabricio Vilarinho da Silva – GO (FIFA) e Leone Carvalho Rocha – GO (CBF-1). Fui pesquisar os antecedentes do Elmo Alves Resende Cunha e encontrei algo preocupante.

Em 2009 ele foi afastado do restante do Campeonato Brasileiro depois de prejudicar o Sport em um jogo contra o Palmeiras. Ou seja, o homem ficou sem trabalhar depois de um erro contra o Sport. Como reagirá hoje? Por via das dúvidas, apitará a favor do time da casa, ou será imparcial, como se espera de um bom árbitro? Só teremos resposta para essa pergunta daqui a algumas horas. Oremos…

Com apenas 68 reais eu lhe ofereço dois exemplares do livro Time dos Sonhos (um deles, se quiser, você pode trocar por um exemplar do Dossiê da Unificação dos Títulos Brasileiros) mais as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time. Os dois livros físicos você recebe no endereço que quiser, sem despesa de correio. Os eletrônicos envio pelo seu e-mail. Isso mesmo. 5 livros por apenas 68 reais! Mas essa promoção só vai até o dia 9 de outubro, ou o fim do estoque! Não deixe para a última hora!


Pelé dormindo com os livros Time dos SonhosDonosdaTerraA sensação de ser especialPedrinhoEscolheuUmTimedossie - livro
Clique aqui, compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos, e eu mando mais quatro livros de presente para você.
Neste setembro, mês do aniversário do blogueiro, você vai ganhar dois exemplares do Time dos Sonhos, ou, se preferir, um Time dos Sonhos e um Dossiê, mais as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time, tudo isso por apenas 68 reais! E sem despesas de correio! O que mais eu posso fazer para você se tornar um guardião na história do Santos?
Não se esqueça: se quiser, pode trocar um exemplar de Time dos Sonhos por um do Dossiê da Unificação dos Títulos Brasileiros. É só pedir pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Aviso ao amigo leitor de livros

eu-pele-e-as-criancas

Dos dias 10 a 31 de outubro a livraria deste blog não venderá nenhum exemplar. Estarei de férias.

Se quiser adquirir algum livro para dar de presente no período em questão, aconselho que o faça até o dia 10 de outubro.

Prossegue a promoção de adquirir um livro Time dos Sonhos e ganhar mais um exemplar igual, ou do Dossiê, e mais três livros eletrônicos. Aproveite e sugira aos amigos.

E em homenagem ao Rei Pelé, que faz aniversário dia 23 de outubro, quem adquirir o livro “Segundo Tempo, de Ídolo a Mito”, não terá despesas de correio. Clique aqui para garantir o seu exemplar do belo “Segundo Tempo, de Ídolo a Mito” com frete grátis e economize cerca de 20 reais)..

E você, o que espera de Sport e Santos?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑