Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Marco Polo del Nero

Que sufoco!


Vanderlei foi o grande responsável por esta vitória.

Um gol de David Braz no começo da partida e várias defesas do goleiro Vanderlei, entre elas em um pênalti no finalzinho do jogo – em lance infantil do mesmo David Braz – garantiram a primeira vitória do Santos no Campeonato Brasileiro. Como se esperava, o técnico Dorival Junior, expulso por reclamação, alegou desgaste dos jogadores para explicar o domínio do Coritiba em plena Vila Belmiro. Também como se esperava, o público não chegou a seis mil pessoas. O que ninguém esperava é que Lucas Lima saísse machucado, o que ocorreu aos cinco minutos de jogo.

Ouça agora o comentário de Gustavo Roman:

Mistão contra o Coritiba

O técnico Dorival Junior deve poupar titulares nesta tarde de sábado, contra o Coritiba, na Vila Belmiro. Ele já disse que o time voltou muito desgastado de La Paz, onde jogou quarta-feira. Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Renato e Lucas Lima não deverão jogar.

Por sua vez o técnico Pachequinho escalará todos os titulares do Coritiba, ou seja: Wílson, Dodô, Werley, Walisson Maia e William Matheus; Jonas e Matheus Galdezani; Henrique Almeida, Tomás Bastos e Neto Berola; Kléber. Uma das poucas ausências talvez seja o ex-santista Alan Santos, machucado.

Devem voltar ao Santos os jogadores Thiago Maia, que nem viajou para a Bolívia, o lateral-esquerdo Zeca e o atacante Ricardo Oliveira. Bruno Henrique também é presença garantida. Se Dorival acredita que dá para poupar alguns e ainda ganhar o jogo, tudo bem, mas um empate já será um resultado bem ruim, visto que o Santos ainda não tem pontos no Campeonato Brasileiro.

De qualquer forma, será mais uma boa oportunidade de ver como o meio de campo do Santos se porta sem o veterano Renato, que para muitos santistas já deveria se aposentar. Ricardo Oliveira é outro jogador na mesma situação.

Lembro que isso de se concentrar totalmente na Libertadores e escalar times reservas, ou mistos, no Brasileiro, fez o Fluminense quase ser rebaixado, depois de quase ser campeão continental. Espero que o professor saiba o que está fazendo.

E você, o que acha disso?


Há um ano e meio Lucas Lima saiu do banco de reservas e fez este gol contra a Argentina. Depois, foi muito pouco aproveitado. Por que Tite o chamou agora e o tirou do clássico contra o Palmerias?

Tite e a CBF desfalcam o Santos

Na cabeça do torcedor santista o Palmeiras está em boa fase não só por seu futebol e pela competência de sua direção, mas também pelo influente patrocínio da Crefisa. Enquanto o Santos é prejudicado a cada partida na Copa Libertadores, o coirmão alviverde teve 555444884 minutos de acréscimo até marcar o gol da vitória contra o Peñarol. Bem, não gosto de acreditar em teorias de conspiração, porém, a gente sabe que bruxas existem mesmo. Essa convocação do Lucas Lima para amistosos caça-níqueis da Seleção Brasileira, desfalcando o Santos em três partidas, uma delas justamente contra o Palmeiras, deixa a todos com a pulga atrás da orelha.

Não há justificativa para o meia do Santos, que nem está tão bem e, sabemos, não é nome da lista de Tite para a próxima Copa. Por que, então, desfalcar o Santos, um dos representantes brasileiros na pri8ncipal competição do continente?

Se, conforme os jornalistas brasileiros, Palmeiras e Flamengo têm os melhores elencos do futebol nacional, por que nenhum dos dois teve sequer um jogador convocado, enquanto o Santos teve um jogador chamado por Tite, depois deste ter tido uma reunião com Marco Polo Del Nero?

Sei que é feio pensar em teorias de conspiração, mas os santistas lembram que em 2005 o time perdeu a oportunidade de chegar à final da Libertadores depois de ter Robinho e Léo convocados para inúteis jogos caça-níqueis da Seleção.

Em 2012 as frequentes convocações de Neymar prejudicaram o Santos na Libertadores, competição da qual era o campeão e favorito ao bicampeonato. Enquanto o melhor jogador do País era continuamente chamado pelo Escrete, o alvinegro da capital não tinha nenhum convocado. Só depois que a Libertadores terminou é que o outro alvinegro passou a ter jogadores chamados.

No ano passado, além da Seleção, as Olimpíadas também enfraqueceram o Santos. O engraçado é que mesmo tendo tantos jogadores chamados para as equipes que representam o futebol brasileiro, o Santos não foi festejado pela imprensa como o dono do melhor elenco do Brasil, não teve mais jogos transmitidos pela tevê e nem qualquer flexibilidade no seu calendário.

Ou seja, o Glorioso Alvinegro Praiano continua sendo um dos clubes que mais se sacrifica pela Seleção Brasileira e, por extensão, pela CBF, mas continua padecendo da perseguição da tevê, que evita transmitir os seus jogos, e em 2017 tem sido um dos mais prejudicados pelas arbitragens. Será que isso tudo é coincidência?

Veja a lista dos 24 convocados por Tite:
Goleiros: Diego Alves (Valencia), Weverton (Atlético-PR) e Ederson (Benfica).
Zagueiros: David Luiz (Chelsea), Gil (Shandong Luneng), Jemerson (Monaco), Rodrigo Caio (São Paulo) e Thiago Silva (PSG).
Laterais: Alex Sandro (Juventus), Fagner (Corinthians), Filipe Luís (Atlético de Madrid) e Rafinha (Bayern de Munique).
Volantes: Fernandinho (Manchester City) e Paulinho (Guangzhou Evergrande).
Meias: Giuliano (Zenit), Lucas Lima (Santos), Philippe Coutinho (Liverpool), Renato Augusto (Beijing Guoan), Rodriguinho (Corinthians) e Willian (Chlesea).
Atacantes: Diego Souza (Sport), Douglas Costa (Bayern de Munique), Gabriel Jesus (Manchester City) e Taison (Shakhtar Donetsk).

Começou o Brasileiro, voltou a promoção do Dossiê

Convencido por insistentes pedidos, especialmente de palmeirenses e santistas, em homenagem ao início de mais um Campeonato Brasileiro estendo até o final de maio a promoção do Dossiê da Unificação dos títulos brasileiros. Um exemplar, com frete pago e dedicatória exclusiva, volta a custar apenas R$ 39,00.

dossie - livro
Um exemplar = 39 reais. Dois exemplares = 69 reais.

Clique aqui para comprar um exemplar do Dossiê por 39 reais ou dois exemplares por apenas 69 reais, com frete pago e dedicatória do autor. E veja outras promoções!.

time-dossie ok

1 Time dos Sonhos + 1 Dossiê + 3 PDFs + dedicatórias + frete pago = apenas 79 reais.

A história do Santos em PDFs a preços simbólicos

DonosdaTerraNa Raça!Ser SantistaPedrinho escolheu um time

Diante de constantes pedidos de livros já esgotados em papel, como Donos da Terra, Na Raça, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time, o blog está oferecendo cópias em PDF dessas obras por apenas R$ 6,50 (quatro reais e cinquenta centavos) e apenas R$ 4,50 para o livro Pedrinho escolheu um time. O PDF é enviado pelo e-mail que o comprador designar no endereço para a entrega.

Clique aqui para maiores informações e para adquirir bem baratinho PDFs de livros históricos do Santos já esgotados em papel. Os preços vão de R$ 4,50 a R$ 6,50.


Por que o maior medo dos santistas é a arbitragem

Primeiro jogo da final alcança 23 pontos no Ibope

Como se previa, a audiência de Palmeiras e Santos bateu o recorde do futebol na Globo neste Campeonato Paulista. No próximo domingo é bem possível chegar a 25 pontos.
Clique aqui para checar o ótimo Ibope de Palmeiras X Santos.


Marcelo Rogério e Valdívia, ambos do time da Crefisa, durante jogo contra o Botafogo de Ribeirão Preto.

Sinto que muitos santistas ficaram bem desconfiados depois do primeiro jogo da decisão, no estádio palmeirense. A arbitragem de Vinicius Furlan, extremamente danosa ao Santos, foi decisiva para a vitória do time da casa e aumentou o temor de que as coisas já estejam encaminhadas neste Paulistão.

Por tudo que se ouve e se lê, parece que os “astros” estão convergindo para tirar o Palmeiras de uma fila sem títulos. Do site Yahoo Esportes leio a seguinte frase de um artigo do colunista Jorge Nicola: “O mais curioso é que nenhum outro clube tem tão boa relação com a cúpula da FPF quanto o Palmeiras. A sintonia tem a ver com a amizade entre Nobre e Marco Polo Del Nero… Del Nero votou em Nobre nas últimas duas eleições presidenciais do Verdão. Sucessor de Del Nero na Federação, Reinaldo Carneiro Bastos também é alinhado ao Palmeiras…).

Então, temos uma Federação simpática ao Palmeiras? Isso não é novidade, já que se chegou ao cúmulo de o clube da Água Branca e a equipe de árbitros estampar no uniforme o mesmo patrocínio da Crefisa. Imagine o Museu Pelé com seu nome nas camisas do trio de arbitragem e o Santos, com o mesmo patrocínio, decidindo o título em casa, ao lado do Museu do Rei do Futebol… Seria uma falta de ética incrível, não é mesmo? Pois é o que está havendo, só que do outro lado.

O que posso dizer, sem tirar os méritos do Palmeiras, é que o alviverde realmente tem tido, digamos, muita sorte com as arbitragens, que têm errado em lances capitais a seu favor. Na partida contra o Botafogo de Ribeirão Preto, pelas quartas-de-final, já se anulou equivocadamente o gol do time do Interior, que terminaria o primeiro tempo com a vantagem de 1 a 0.

Sei que alguns árbitros, como Sálvio Spínola, mais um que veio do futebol para virar jornalista esportivo, dizem que houve falta em Fernando Prass, porque ele já estava com a bola dominada naquele gol do Botafogo. Mas não mesmo. Quantas vezes você já não viu, querido leitor e leitora, um goleiro fazer uma ponte, dominar a bola com categoria, e soltá-la ao cair ao gramado? Pois a defesa só está completa quando o lance termina e o goleiro tem a bola totalmente dominada.

Naquela jogada da partida do Botafogo, ato contínuo ao pegar a bola, Prass se chocou contra o jogador adversário e a soltou, propiciando o gol contra sua equipe. Em nenhum país do primeiro mundo do futebol seria marcada falta naquele lance.

Dois pesos e duas medidas

Vamos, agora, ao jogo deste domingo, em que Vinicius Furlan aplicou dois pesos e duas medidas em várias jogadas, invariavelmente beneficiando o time patrocinado pela mesma empresa que patrocina o departamento de árbitros da Federação Paulista de Futebol. Logo no início, causou espécie a inversão de dois laterais, um deles contrariando a sinalização do bandeirinha, que confirmava o arremesso para o Santos.

Cobrado rapidamente, quando os jogadores do Santos já tomavam posição de ataque, o lateral pegou a defesa santista desprotegida e quase provoca um lance de gol para o Palmeiras. Depois, houve o impedimento mal marcado de Geuvânio, que teria a oportunidade de penetrar pela esquerda, levando perigo à meta palmeirense.

Isso tudo logo nos primeiros minutos, enervando os jogadores do Santos e criando um clima de insegurança na equipe. Pois, experientes que são, jogadores profissionais de futebol sabem que no dia em que a arbitragem está errando muito para o adversário, tudo fica muiiito mais difícil.

Então, aos 29 minutos de um jogo equilibrado e até certo ponto amarrado, em que o Palmeiras não tinha dado um único chute ao gol, veio o lance que abriu o marcador. Já falei sobre ele e volto a repetir: um jogador que recebe a bola naquelas circunstâncias e faz um corta-luz que engana o defensor e favorece a penetração de seu companheiro, obviamente influiu na jogada e, como estava em impedimento, a jogada deveria ter sido imediatamente paralisada pelo bandeirinha – que, diga-se de passagem, estava a dois metros dela.

Depois, em outro lance decisivo, tivemos a marcação do pênalti e a expulsão do zagueiro do Santos, Paulo Ricardo. Nessa hora, todos nós sabemos que a marcação depende dos humores do árbitro. Se ele quiser, marca quando a falta começou, bem fora da área; se também quiser, dá o cartão amarelo. Mas, se preferir, dá pênalti e expulsa o defensor, usando da maior severidade que a regra lhe confere. Okay. Vamos aceitar que tenha agido corretamente neste caso.

Porém, se a intenção do árbitro era seguir a regra à risca, deveria, no mínimo, ter aplicado o cartão amarelo, por simulação, ao jogador palmeirense que deu um salto acrobático quando foi marcado por Geuvânio na área santista. Você já viu um jogador ser calçado e, ao invés de cair ao chão, voar pelos ares? Pois foi exatamente isso que o palmeirense fez, tentando forçar um pênalti no qual nem foi tocado, jogando o estádio lotado contra a arbitragem.

Aliás, vendo e ouvindo as reclamações de alguns palmeirenses da mídia, fico aqui pensando quantos gols irregulares, quantos pênaltis e quantas expulsões de santistas eles ainda queriam para achar que a arbitragem de Vinicius Furlan foi boa para eles?

Enfim, como todo santista, eu só quero que a arbitragem na Vila Belmiro seja justa, imparcial, e que ganhe o melhor time. E, é claro, que o título fique com a melhor equipe ao longo de todo o campeonato. E quero também que o Santos entre em campo com o mesmo espírito que o levou ao título brasileiro de 2004: que às vezes é preciso marcar dois gols para valer um.

Vladimir
Contra o Palmeiras, por duas vezes Vladimir foi abalroado por jogadores adversários ao interceptar um cruzamento. Esta foi uma delas. Em nenhuma das oportunidades foi marcada falta no goleiro santista. Fernando Prass já teve mais sorte contra o Botafogo de Ribeirão Preto (Ivan Storti/ Santos FC).

Atitude civilizada e exemplar da torcida do Santos

Nenhuma cadeira foi quebrada, nenhum dano ao estádio do Palmeiras foi causado pelos torcedores santistas que foram ao primeiro jogo da final do Campeonato Paulista. Essa atitude, que não passa de obrigação em um país civilizado, deve ser elogiada e servir de exemplo no futebol brasileiro. Isso é bonito e enche de orgulho a todos os santistas. Principalmente porque a torcida do Corinthians tinha quebrado mais de 40 cadeiras no estádio palmeirense e, por sua vez, os palmeirenses quebraram 800 cadeiras, além dos banheiros, no estádio do Corinthians. Quando isso voltar a acontecer, os clubes não devem ser responsabilizados, mas sim os torcedores, ou as torcidas organizadas que praticaram o vandalismo. Creio que hoje todos os santistas estão percebendo como é bom agir corretamente. Comportamentos assim acrescentam muito mais para o clube do que demonstrações de selvageria. Parabéns aos torcedores do Santos que foram ao estádio do Palmeiras. Vocês agiram como verdadeiros SANTISTAS!

E você, acha que o santista tem motivos para temer a arbitragem na Vila?


Prevaleceu o profissionalismo. Decisão será no Morumbi!

Glória aos deuses do futebol nas alturas! O profissionalismo prevaleceu. Graças à oportuna intervenção de Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol, os dois jogos da decisão do Campeonato Paulista serão disputados no Morumbi nos domingos 6 e 13 de maio.

Ao invés de jogar no Brinco de Ouro e na Vila Belmiro, Guarani e Santos acataram o bom senso e aceitaram a decisão da Federação Paulista de Futebol de fazer os dois jogos no maior estádio de São Paulo, onde se espera no mínimo 50 mil pessoas por partida.

Com isso, as duas arrecadações serão divididas e cada clube deverá receber cerca de R$ 2 milhões líquidos. Além do valor, importante para equilibrar as finanças de Guarani e Santos, os jogos terão mais visibilidade e mostrarão, mais uma vez, a tremenda força da torcida santista.

Como os dois times são técnicos, jogam aberto e buscam o gol, as dimensões maiores do Morumbi certamente favorecerão a qualidade do espetáculo. Que os dois times façam grandes jogos e vença o melhor.

Reveja agora a última decisão do Campeonato Paulista no Morumbi:

E você, o que achou de os dois jogos serem no Morumbi?


A força de São Paulo e o medo do Rio

Há santistas que são mais importantes para o clube do que muita gente que tem cargo e salário. Um deles é o João Henrique Zanardi, de Orlândia. A festa pelo Centenário do Alvinegro Praiano que o João Henrique organizou domingo em Orlândia, cidade a 50 quilômetros de Ribeirão Preto, no Interior de São Paulo, foi de tirar o chapéu. Mais de 400 convidados, presença do ídolo Edu, jantar e música ao vivo, tudo de primeira. Nem em Santos ou na capital se viu festa assim.

“Nem eu sabia que Orlândia tinha tantos santistas”, confessou João Henrique, um anfitrião como poucos, um santista que tem o respeito e a simpatia da comunidade. Uma embaixada santista em Orlândia está pingando na boca do gol. E será um sucesso, tenho certeza.

Passei momentos de grande alegria lá. Ao lado do João, do Edu, do Luiz e dos novos amigos Pretinho, Ricardo, Eduardo, Ivan e muitos outros para os quais já peço desculpas por não lembrar-lhes os nomes. Espero as fotos que prometeram para que eu possa fazer um post sobre o jantar.

Fiquei com ótima impressão de Orlândia, cidade sem edifícios, organizada, e voltei para casa, com a Suzana, comentando o óbvio: como o Interior de São Paulo é rico e que dádiva o Santos tem de possuir tantos torcedores justamente nos mercados mais prósperos deste País, que são o Interior e a capital de São Paulo.

Pra cama Zagalo – tem 13 letras

Bastou surgir a possibilidade de que Marco Polo del Nero assuma a presidência da CBF, em substituição a José Maria Marin, que os cariocas estão em polvorosa. Galvão Bueno, paulista que se bandeou pro outro lado, tratou de levar Mário Jorge Lobo Zagalo ao seu “Bem, Amigos”, em um evidente lobby para que o decano dos técnicos de futebol assuma a CBF e seja, mais uma vez, um testa de ferro dos homens que há décadas dominam nosso futebol.

Ora, Zagalo mal consegue se expressar. Com todo o respeito, o velho lobo está mais para uma cansada e sonolenta ovelha. Deixem o Zagalo tomar a sua papinha e ir pra cama cedo. Administrar o futebol brasileiro é pra quem tem experiência e vitalidade.

Não sei porque esse medo todo de que São Paulo tenha o presidente da CBF. No mínimo seria justo que o Estado que mais contribuiu para o sucesso do futebol brasileiro, também comande o esporte. Garanto que ao menos a ética será maior, ao mesmo tempo em que diminuirão os favorecimentos. E algo me diz que Marco Polo del Nero pode ser um presidente bem melhor do que os últimos que passaram pelo cargo.

A Globo teve de abrir as… ou melhor, a cabeça

Santos e São Paulo, ao contrário do que a TV GLobo queria, farão o grande clássico desse domingo, em um jogo com muito mais atrativos do que seria o confronto do alvinegro com o alviverde da capital. É mais uma lição que, espero, a rede de tevê aprenda: a regra que deveria nortear a divisão de cotas para os clubes é a meritocracia e não a quantidade hipotética de torcedores. Garanto que o ibope de Santos e São Paulo baterá todos os recordes do ano. Como já dizia Joãozinho Trinta, “povo gosta de luxo, quem gosta de miséria é intelectual”. Futebol de bom nível dá muito mais ibope. Não adianta empurrar porcaria pro povo.

E você, o que acha disso?


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑