Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Melhor jogo do campeonato

Até cabeça inchada de santista é diferente…

Com os três gols de ontem, Santos se igualou aos tempos de Pelé

Sim, reconheço, hoje o santista está de cabeça inchada. Perdeu para o São Paulo ontem, por 4 a 3, no melhor jogo do campeonato, no campo do adversário, com gol no último segundo e quando pressionava em busca da vitória. Perdeu para um time que já havia vencido quatro vezes este ano.

Sim, sim, admito, hoje o santista amanheceu de cabeça inchada. Ontem ele comemorou o seu segundo bicampeonato da Copa Libertadores da América. O primeiro foi dos homens, e o de ontem, das mulheres.

Trata-se de uma marca insuperável, pois com a conquista se tornou o primeiro clube brasileiro bicampeão da Libertadores nos dois sexos. Mas bem que poderia ter goleado o Everton, do Chile. Ganhou só de 1 a 0, com gol de Maurine aos 44 minutos do segundo tempo…

É, o santista amanheceu meio down nesta segunda-feira. O time sofreu quatro gols do São Paulo. Está certo que com os três gols que marcou – de Alan Patrick, Zé Eduardo e Neymar –, o Santos chegou a 168 gols em 69 jogos e passou a ter o melhor ataque em uma temporada desde que Pelé parou.

No melhor ano com a geração de Robinho, em 2004, o Santos fez 166 gols nos 77 jogos que realizou. Nos tempos de Pelé passou três vezes de 200 gols em um ano. A marca mais expressiva foi obtida em 1959, quando marcou 342 gols em 99 partidas, com média de 3,45 gols por jogo.

Com mais 10 gols nos oito jogos que faltam para o término do Campeonato Brasileiro deste ano, o Alvinegro Praiano se igualará aos 178 gols marcados em 1973, último ano em que Pelé foi campeão pelo Santos. Algumas marcas santistas, porém, devem permanecer inalcançáveis, como os 342 gols de 1959, os 338 de 1961, os 239 de 1962 e os 228 de 1968.

É, até cabeça inchada de santista é diferente. Ele pode vir um dia depois de um título da Libertadores, de um recorde histórico de gols e de ter protagonizado o melhor jogo do Campeonato Brasileiro. Quanto torcedor não queria ter uma cabeça inchada assim…

E você, santista, está de cabeça inchada, ou já está pronto pra outra?


Veja os gols da redentora vitória santista sobre o Cruzeiro. Sorria de novo com Neymar

O Santos vencia por 1 a 0 quando Zé Eduardo foi expulso, aos 20 minutos do segundo tempo. O adversário era simplesmente o Cruzeiro, time que vinha de nove vitórias em seus últimos 10 jogos.

Para muitos, que se revelaram agitadores e mentirosos, o Santos tinha um elenco rachado, pois, metade dos jogadores seria solidária ao ex-técnico Dorival Junior e não se empenharia como antes.

O que se viu, porém, foi o time lutar como nunca, de uma maneira solidária, consciente, inteligente. E depois que ficou com um jogador a menos, o Santos marcou mais três gols e conseguiu sua maior vitória neste Campeonato Brasileiro, com direito a um gol de placa de Alex Sandro, o terceiro, e um de arte e determinação de Neymar, o último.

Após o seu gol, note que Neymar se senta e finge estar teclando, ao mesmo tempo em que gira os indicadores em torno dos ouvidos, referindo-se aos irresponsáveis que escreveram e continuam escrevendo maluquices a seu respeito.

O comportamento de Neymar nos dois últimos jogos – contra Corinthians e Cruzeiro – foi exemplar, técnica e disciplinarmente. Tem jogado tão bem como sempre e agora evita toda confusão, por mínima que seja. Não dá um pio, não cava faltas, não discute com adversários ou companheiros de time.

Aqueles que se diziam preocupados com os bons modos, com a educação, com a ética e blá blá blá do futebol, e que por isso criticaram desmesuradamente o Menino de Ouro da Vila Belmiro, deveriam elogiá-lo agora. Pois uma das premissas da boa educação é recompensar quem muda de comportamento e assim estimular esta nova postura.

Porém, muitos ainda insistem em lembrar, e parece que o farão indefinidamente, o caso do jogador com o técnico Dorival Junior no jogo contra o Atlético Goianiense. São pessoas que não querem que Neymar se redima. Ao contrário, torcem claramente para que ele seja um eterno problema e lhes dê o direito de criticá-lo e diminui-lo para sempre.

Pois estas pessoas é que estão se mostrando pequenas e mesquinhas. Estão revelando publicamente sua face hipócrita. O torcedor pode ser enganado por alguns durante algum tempo, mas nunca será ludibriado por todos para sempre.

Os que continuam batendo na tecla de que Neymar é incorrigível estão passando recibo de maus profissionais, de desinformadores da opinião pública, de pessoas que usam a mídia para extravasar seus recalques e frustrações. Tomem vergonha na cara, senhores.


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑