Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: mirassol (page 1 of 2)

Garoto Giva marca duas vezes e garante vitória dramática

giva - pro
Giva marcas seus primeiros dois gols como profissional, dá a vitória ao Santos contra o Mirassol e ganha a posição de centroavante (Ricardo Saibun/ Divulgação Santos FC)

Com dois gols o garoto Giva, de 20 anos (que a equipe do Sportv chamou de “Giba” o tempo todo) começou e terminou a virada que deu ao Santos uma vitória dramática sobre o Mirassol, na Vila Belmiro, elevando o time para a segunda posição no campeonato. Sem Neymar, Montillo e Cícero o Santos sofreu para superar o modesto adversário. Quem esperava uma goleada, como nos tempos do Cirque du Soleil, viveu uma noite de Circo dos Horrores.

Ainda bem que o determinado Giva queria o jogo e queria gols. Sem a sua vontade, o Alvinegro Praiano teria amargado mais um daqueles resultados inexplicáveis, pois boa parte da equipe se satisfazia em tocar de lado.

Se você tem um goleiro que não sabe repor a bola e três zagueiros veteranos que não querem dar velocidade ao jogo, o resultado só pode ser uma seqüência de passes laterais que não levam a nada. Pena que o Santos tenha copiado a parte mais chata do estilo do Barcelona…

Mas até que o Alvinegro Praiano começou bem e criou boas oportunidades, desperdiçadas por Miralles. Puxa, como o argentino voltou mal! Está difícil dizer quem está pior: ele ou André. Ontem ficou evidente que o centroavante titular só pode ser o Giva.

E também deve ter ficado evidente para Muricy que não precisa ter medo de colocar garotos no time, pois ao menos eles têm mais vontade… Bem, Felipe Anderson ainda deve ser chamado de garoto? Ontem ele novamente parecia uma barata tonta em campo, e para encerrar com chave de ouro sua participação, ainda foi expulso. Acho que o Santos deve estudar com carinho a próxima proposta real pelo seu passe. O garoto tem Muricyfobia. Sua cura deve depender da distância que mantiver do professor.

Mesma doença que, por sinal, aflige Patito, também expulso ontem. Não me pergunte se as expulsões foram merecidas. Creio que o árbitro, o tal Bragueto, estava compensando o segundo gol do Giva, que ele deveria ter anulado, pois Patito estava impedido e abriu as pernas para a bola passar, atrapalhando o goleiro.

E se você quiser saber porque o Bragueto validou o gol, apesar do aceno de seu auxiliar, eu diria que ele também estava compensando, pois em cinco minutos o Santos reclamou de três pênaltis, e o primeiro deles foi, sim. A bola bateu na mão do zagueiro do Mirassol, creio que o rapaz não tenha tido a intenção de tocá-la, mas ocorre que ela ia em direção ao gol, e nesse caso a não marcação do pênalti beneficiou o infrator. Nos outros lances acho que sua senhoria foi bem.

Santos tem de pensar na renovação do time

A partida contra o Mirassol mostrou quão lento e quão previsível é este Santos, que vive dos arroubos de um ou outro garoto que escapa do veto de Muricy.

Arouca ainda dá uns piquezinhos com a bola, mas chega perto da área e não tem o dom de enfiar um passe fatal. Bruno Peres marca e apoia mal. Às vezes parece que sua jogada vai dar certo, mas nunca dá. Renê Junior marca bem, mas também não tem o dom do passe e é meio lento para decidir o que fazer.

Léo desta vez apoiou pouco. Não tem mais gás para ir e vir. A dupla Edu Dracena e Durval é experiente, mas lenta e sem poder de recuperação. Para variar, o gol do Mirassol foi marcado depois de um escanteio que cruzou a pequena área do Santos. O miolo da zaga santista continua com problemas.

“Mas Odir, não jogaram Neymar, Montillo e Cícero, sem contar o Émerson Palmieri, que vinha sendo titular, e o Marcos Assunção. Com o time completo o Santos seria outro” – o leitor me lembrará, provavelmente irritado.

Sim, com o time completo, tudo indica que o rendimento da equipe seria outro. Mas não deixa de ser preocupante perceber que tantos jogadores santistas são capazes de mostrar tão pouco a ponto de quase deixar escapar uma vitória certa contra o humílimo Mirassol, na Vila Belmiro.

Reveja os melhores momentos de Santos 2, Mirassol 1:
http://youtu.be/W6ovMCPSybE

E você, o que achou de Santos 2, Mirassol 1?


Finalmente o Santos estreou em 2012. Palmas para Ganso e Juan

Com exceção dos últimos 15 minutos do segundo tempo, em que recuou e deu espaço ao Mirassol, o Santos dominou completamente o jogo deste sábado e mereceu a vitória por 3 a 1, em Mirassol. O estreante lateral-esquerdo Juan foi tão bem que acabou marcando o primeiro gol do jogo, aos 12 minutos de partida. O melhor em campo, porém, foi Paulo Henrique Ganso, que voltou a ser o maestro de sempre.

Neymar continuou sendo o atacante mais perigoso, mas perdeu um gol diante do bom goleiro Fernando Leal, quando o placar já estava 3 a 1. Borges, que não foi bem, mas marcou o segundo gol, de pênalti, também perdeu boa chance de ampliar a vantagem.

Deu para perceber grandes melhoras na equipe, que até os 30 minmutos de jogo nada permitiu ao Mirassol. O Santos adiantou a marcação, optou por sair jogando, ao invés de rifar a bola, e envolveu completamente o adversário. 1 a 0 foi pouco para o primeiro tempo.

Logo no início da segunda etapa, Ganso ia dar um chapéu em Acleisson quando o jogador usou as mãos para evitar o drible. Pênalti claro, que Borges cobrou aos dois minutos para fazer 2 a 0.

Neste momento, juro que pensei ser quase impossível ao Mirassol chegar ao menos ao seu gol de honra. Porém, cinco minutos depois, Íbson perdeu a bola e caiu sentado, propiciando um contra-taque fatal ao adversário, que marcou com um belo chute de Preto, bem no ângulo.

A vitória poderia correr riscos, mas Elano entrou bem, no lugar de Íbson, e ao cobrar uma falta, próxima à linha de fundo, serviu com precisão para Edu Dracena fazer, de cabeça, o terceiro do Santos. Depois é que vieram as chances desperdiçadas por Neymar e Borges.

Tudo indica que habemos lateral-esquerdo

Se jogar sempre como o fez hoje, principalmente na primeira meia hora de jogo, o estreante Juan não deixará nos santistas nenhuma saudade do ídolo Léo. Seguro na defesa e, principalmente, bom no apoio, Juan se tornou uma arma importante do time pela esquerda. Cansou no segundo tempo, mas deixou em todos a certeza de que o problema da lateral esquerda do Santos finalmente foi solucionado.

Do outro lado, ainda não se pode falar o mesmo do uruguaio Fucile, mas ao menos o rapaz é um marcador bem mais firme do que Pará, Maranhão e Crystian. Portanto, também deverá prosseguir titular.

Ainda prefiro Anderson Carvalho e Felipe Anderson

Suspenso, Anderson Carvalho não podia ser escalado. Quando a Felipe Anderson, Muricy Carvalho teimou em não colocá-lo novamente ao lado de Ganso, o que daria e dará ao ataque do Santos um poder extraordinário. O rapaz só entrou quando faltavam quatro minutos para terminar o jogo. Mesmo assim, ainda teve tempo de deixar Dimba na cara do gol. Será que é tão difícil ver o talento de Felipe?

Tudo bem que Íbson e Elano são mais experientes, mas nada supera o talento. E Felipe Anderson tem o dom da enfiada de bola fatal, como só jogadores especiais – tipo Ganso – conseguem. Os dois juntos no meio-campo serão um tormento para os adversários.

Porém, reconheço, Elano desta vez entrou com mais vontade. Precisa ver quanto tempo ele consegue se manter jogando bem, pois costuma cansar fácil. De qualquer forma, entre Elano e Íbson, fico com Elano. E se ele melhorar ainda mais, eu arriscaria um meio-campo com Arouca, Elano, Felipe Anderson e Paulo Henrique Ganso. Queria ver como a defesa adversária iria se virar.

Hoje era dia para golear, caso Neymar e Borges estivessem mais inspirados. Dimba entrou no lugar do centroavante e matou uma bola de canela que fez Pagão se virar no túmulo. O rapaz estava no meio-campo e ao tentar dominar a gorducinha fez com que ela voltasse à intermediária…

Arouca melhorou, Henrique melhorou um pouco, mas Anderson Carvalho joga igual ao volante que veio do Cruzeiro, com a vantagem de ser mais jovem e ter mais vontade. E de ser Menino da Vila.

Aranha não teve culpa no gol. Durval foi o de sempre. Continua dando seus chutões pra frente. O árbitro Philippe Lombard, de levasse as regras a sério, teria de expulsar meio time do Mirassol – quase todos vítimas dos dribles de Neymar, que também levou o amarelo, assim como Ganso.

Com a vitória, o Santos subiu para quinto lugar e mostrou que tem time para lutar pelo tricampeonato paulista. Gostei de ver jovens santistas no estádio, principalmente garotinhos com cabelos coloridos, em homenagem ao ídolo Neymar. Vamos para o Carmaval mais alegres! Há esperança!

E você, o que achou do Santos contra o Mirassol?


Elano enxerga além

Elano se preparou para chutar e o Pacaembu prendeu a respiração. Só o zagueiro do Mirassol se movimentou, tentando fechar o ângulo. Mas aí o Menino da Vila da geração de 2002 apenas empurrou a bola, mansamente, para a penetração de Zé Eduardo. Só que o atacante também estava parado, esperando o chute. Isso aconteceu três vezes ontem. Os jogadores do Santos terão de aprender a compreender os passes de Elano, um jogador que pensa na frente.

Mas se não entendeu esse passe, a verdade é que Zé Eduardo compreendeu muito bem a enfiada de Elano logo aos dois minutos do segundo tempo, e bateu com muita confiança para fazer o segundo gol.

Aos 31 minutos, aproveitando uma dividida de Maikon Leite, Zé Eduardo veio de trás, dominou a bola e bateu cruzado, de chapa, com categoria, definindo o marcador de 3 a 0.

A vitória contra o bom Mirassol tinha começado aos 27 minutos do primeiro tempo, quando o estreante Jonathan avançou pela meia direita e tocou para o rápido Maikon Leite disparar, driblar o goleiro e bater quase sem ângulo.

Uma vitória, por 3 a 0, que mantém o Santos na liderança do Campeonato Paulista – e isto ainda sem os astros Ganso e Neymar – confirma que o Alvinegro Praiano é um dos grandes favoritos ao título.

Gostei do time, apesar de perceber que faltou fôlego no segundo tempo. Desta vez a defesa toda foi bem – a dupla Edu Dracena e Durval, inclusive.

Jonathan me pareceu um pouquinho acima do peso e fora de ritmo, o que é normal pelo tempo que ficou parado. Mas passa mais confiança do que Pará e Danilo, que vinham jogando pela lateral-direita.

Com dois gols, Zé Eduardo foi o destaque do jogo, seguido por Elano e Maikon Leite. Mas só o Zé continuou correndo até o final da partida, chegando a ajudar a defesa.

Nem todos, porém, tiveram desempenhos satisfatórios: Robinho, Pará e Adriano testaram a paciência da torcida. O problema é que demoram muito para pensar quando têm a bola. O segredo é decidirem o que fazer antes de receber o passe – exercício que, se levarem à risca, poderá mudar muito o nível de seu futebol. Do contrário, continuarão provocando murmúrios de desaprovação sempre que pegam a bola e ficam feito baratas tontas.

Dos que entraram no transcorrer da partida – Keirrison, Rodrigo Possebon e Moisés –, só dá para elogiar o jovem Possebon, que roubou boas bolas e não errou passes. Keirrison continua como terminou 2010: nulo. Incrível como parece ter desaprendido. Em pensar que foi a contratação mais cara que o Santos fez…

Quanto a Moisés, parecia assustado e perdido. É leve, parece ter algum potencial com a bola nos pés, mas precisa aprender a se colocar sem ela. Pelo jogo de ontem, já estaria voltando para o Pará.

Domingo o Santos tem um compromisso complicado: vai a Presidente Prudente enfrentar o Grêmio Prudente, às 17 horas, em jogo transmitido pela TV Globo. Os ingressos podem ser adquiridos na Secretaria Municipal de Esportes de Presidente Prudente, no Auto Posto Prudentão, Posto Zap, Posto Apeano, Ferron Esportes (Prudente Parque Shopping), Posto Itatiaia, Casas Pernanbucanas (calçadão), Posto Brasil e Posto Everest.

Felipe Anderson deve reforçar o time na Copinha, hoje

O meia Felipe Anderson pode ser a novidade do Santos para o confronto contra o Bahia, hoje, às 18 horas, em São Carlos (transmissão do Sportv), pelas quartas-de-final da Copa São Paulo de Futebol Junior.

Felipe estava treinando com os profissionais, mas tem idade e também estava inscrito na Copa São Paulo. Sua experiência pode ser importante para ajudar o time a seguir na competição.

Ele, que estava relacionado pelo técnico Adilson Batista para o jogo contra o Mirassol, já viajou para São Carlos e está à disposição do técnico Narciso para o jogo decisivo de logo mais, contra o Bahia.

Reveja os gols do santos contra o Mirassol, ontem. Preste atenção no passe de Elano para Zé Eduardo no segundo gol santista:

O que você achou da estréia de Elano? E o que esperar do time de Narciso logo mais, contra o Bahia, pela Copa São Paulo?


Que alegria! Hoje é dia de ver Elano no Pacaembu!


Elano volta ao Santos para jogar ao lado de Léo, companheiro nos títulos brasileiros de 2002 e 2004.

Para o santista, futebol tem sido sinônimo de alegria. O dia em que não tem título, tem vitória, e quando não tem vitória do time principal ou dos juniores, tem jogador do Santos se destacando na Seleção Brasileira. Mas, de todas as alegrias dos últimos tempos, hoje o torcedor do Santos viverá uma das mais fortes e autênticas: o reencontro com o ídolo discreto e utilíssimo que é Elano.

Inteligente, versátil, Elano é um dos jogadores que melhor bate na bola – para fazer um passe ou para chutar a gol. Conhece todos os efeitos, todos os ângulos, todas as curvas. Titular da Seleção Brasileira da última Copa, Elano é o tipo de jogador que não exige grandes operações de marketing para justificar sua contratação. Ele vale cada centavo que recebe apenas pelo que joga de futebol.

Hoje é dia de vê-lo no Pacaembu, onde nunca perdeu. Sim, em cinco jogos que fez no estádio municipal de São Paulo, Elano venceu todos e em 80% deles deixou o seu gol. Confira a listinha:

2002 – Brasileiro – Santos 4 x 2 Corinthians – gols de Elano (2) e Alberto (2)
2003 – Paulista – Santos 1 x 0 Juventus – gol de Elano
2004 – Brasileiro – Santos 3 x 2 Corinthians – gols Elano, Deivid e Basílio
2004 – Brasileiro – Santos 2 x 1 Palmeiras – gols de Elano e Deivid
2004 – Brasileiro – Santos 2 x 1 Guarani – gols de Deivid e Paulo César

Se eu estarei lá? É claro. Nos lugares reservados aos sócios do Santos, com a Suzana, alguém que se emociona com os exemplos de abnegação, garra e nobreza que o esporte nos proporciona.

O adversário é bom. O certinho Mirassol, em que se destaca Xuxa, um jogador que talvez já merecesse estar em um time grande. Na estréia, o Mirassol ganhou da Ponte Preta, de virada, por 2 a 1, com dois gols de Xuxa, a quem os santistas devem reservar uma atenção especial.

Algo me diz que, apesar das constantes ameaças de chuva, teremos no mínimo 12 mil pessoas no Pacaembu para saudar o filho pródigo que volta ao lar. Diante de tantos dinheiristas por aí, o exemplo de Elano, que fez questão de voltar ao Santos, seu time do coração, deve ser aplaudido de pé.

E você, vai ao Pacaembu prestigiar o retorno de Elano?


Ademir Quintino e Tiago Xavier ganham o Bolão

Os jornalistas e blogueiros Ademir Quintino e Tiago Xavier provaram que entendem muito de futebol e ganharam o Bolão do jogo Mirassol e Santos. Ambos acertaram o marcador final e a parcial do primeiro tempo. Ademir receberá o livro “Ser Santista”, e Tiago, que coincidentemente fará a tese de doutorado sobre o bimundial do Santos, o “Na Raça!”, que fala justamente desta conquista. Parabéns a ambos. 

Preparem-se, todos, porque farei um Bolão Especial para o jogo Santos e Corinthians.


Older posts

© 2018 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑