Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Narciso (page 1 of 2)

Uma derrota para se lembrar

Dizem que derrotas miseráveis, como esta que o Santos sofreu para o Penapolense, devem ser esquecidas. Eu já acho que não. Se os erros são esquecidos, voltam a ser cometidos. E se voltar a jogar assim, este Santos não só não brigará por título algum, como decepcionará aqueles que julgavam estar vendo nascer mais um Alvinegro Praiano digno de sua história.

O primeiro grande problema está retratado nesta enquete que o blog mantém aí do lado direito. Veja que 52% dos santistas pediam – e ainda pedem, mas agora inutilmente – que a diretoria desfizesse a compra do passe de Leandro Damião. E a torcida do Santos, em sua maioria, é sábia. Ela já está calejada com negócios mal feitos e percebe de longe quando os homens que dirigem o clube vão fazer mais um.

Uma presidência que não consegue fechar com patrocinador máster, deveria ter a hombridade de não fazer uma dívida de 42 milhões de reais, que será paga pela presidência que a suceder. E, pior ainda, jamais deveria comprometer as finanças já combalidas do clube para trazer um jogador que, qualquer um que enxergue um centímetro de futebol sabe, não tem habilidade, não irá para a Copa e não vale nem 20% do que foi pago por ele. Ou seja, é prejuízo líquido e certo (é claro que eu quero queimar a língua, mas, infelizmente, temo que isso não ocorrerá).

Com Damião, que não tem culpa alguma da incompetência dos dirigentes santistas, o Santos voltou a ser um time previsível, mais lento, que vive jogando a bola na área na esperança de que o novo contratado empurre umazinha para dentro do gol. A jogada de velocidade acabou, os dribles escassearam, com exceção dos que partem dos pés de Geuvânio.

O bom e aguerrido Penapolense, do santista Narciso, entrou disposto a diminuir os espaços e se aproveitar dos erros do Santos. Deu certo. No primeiro erro grave, Leandro Damião, atuando como zagueiro, cometeu pênalti infantil (o que um atacante de 42 milhões faz jogando como beque contra o Penapolense?!). No segundo, Thiago Ribeiro tropeçou na bola ao puxar o contra-ataque e deixou a defesa do Santos com as calças na mão.

Não fossem esses erros, provavelmente o resultado seria outro, pois o Penapolense não teria espaço para seus contra-ataques, mas a verdade é que essa foi uma boa derrota, pois ensinou muito mais do que uma vitória inconvincente faria.

Os laterais Cicinho e Mena apoiaram e defenderam mal, principalmente o primeiro, que abusou do direito de errar (acho que os laterais que atuaram na Copinha merecem a oportunidade de treinar com o time principal). Cícero rebolou mais que a rainha da bateria da X9. Thiago Ribeiro foi nulo, assim como o caríssimo Damião. Até nosso querido Gustavo Henrique dessa vez jogou mais deitado do que em pé e, devido aos carrinhos, acabou expulso.

No meio, Alan Santos apareceu mais do que Arouca, que sumiu. Aranha, de defesas tão seguras em outros jogos, parece que desta vez tinha patas a menos. Oswaldo Oliveira demorou muito para mexer no time. Cicinho, Cícero e Thiago Ribeiro, ou Leandro Damião, deveriam ser substituídos no máximo aos 15 minutos do segundo tempo.

Concordo que a arbitragem não viu impedimento no segundo gol do Penapolense, mas viu em uma jogada legal, em que Neto sairia livre na frente do gol.

Concordo também que Muller é o pior comentarista do mundo para ser escalado em jogos do Santos, pois passa o tempo todo dizendo como o adversário deve fazer para ganhar e acha que todas as marcações da arbitragem devem ser contra o Santos. Ele devia pensar que estava falando apenas para a enorme torcida do Penapolense em todo o Brasil. Que coisa horrível que é o Muller como comentarista! Parece que o fracasso lhe subiu à cabeça.

O Campeonato Paulista é a competição ideal para renovar a equipe, testar garotos, montar um time jovem, ousado e competitivo. Porém, mais uma vez caminhando contra a lógica e contra a vontade da maioria dos santistas, a diretoria do Santos, agora presidida pelo sr. Odílio Rodrigues – que deve entender de medicina, mas de futebol não manja bulhufas – investe o que o clube não tem em Leandro Damião e deixa o técnico Oswaldo de Oliveira numa saia justa tremenda. Como deixar no banco um bond…., quero dizer, um centroavante, tão caro?

Pelo jeito, aqueles dois 5 x 1 seguidos ficarão na nossa memória como lembranças de um time que poderia ter sido, mas não será mais. Quando o marketing escalou Leandro Damião, matou o espírito daquela equipe. Agora quero ver como o clube vai se livrar desse mico.

Os gols de Penapolense 4 x 1 Santos:
http://youtu.be/T0ORpBVAW_c

E você, acha que é cedo para dizer que Leandro Damião é um mico?


Copinha: Santos jogou mal e se classificou sem merecer

Amigos, que ninguém se iluda: o Santos ganhou do São Carlos, por 2 a 1, e se classificou para a próxima fase da Copa São Paulo, mas o time voltou a jogar mal e ainda não mostrou nenhum jogador que ao menos possa completar o quadro dos reservas em um treino dos profissionais. Por enquanto a impressão que se tem é que essa safra é muito ruim.

Alguns jogadores têm alguma habilidade, mas não têm cabeça; outros têm cabeça, mas não sabem nem andar em campo. Num dá!

No primeiro tempo o time jogou como um time, tentando passar a bola ao companheiro com mais espaço, e adotar essa teoria básica do futebol já foi suficiente para dominar a partida e ter dois pênaltis a favor: o primeiro batido por Crystian e defendido pelo goleiro, e o segundo convertido por Dimba.

Não se anime. Apesar do gol, Dimba voltou a ser quase nulo, como todo o ataque do Santos. Aliás, como o ataque e o meio-campo. Aliás, como o ataque, o meio-campo e a defesa.

Alguns poderão dizer: mais o Crystian tem habilidade, o Elivelton lutou, o Dimba segurou mais a bola… Mas eu respondo que o Crystian segura demais a bola e a perde em situações perigosas, propiciando o contra-ataque ao adversário; Elivelton não certa um passe de dois metros e Dimba não seria titular nem no meu time do campinho do Diamante. O tio dele já não era grande coisa, mas fazia gols. Ele, nem isso. Até o pênalti chutou mal, com o pé mole, e a bola só entrou porque o goleiro escolheu o canto errado.

Quando, ao final do primeiro tempo, ao ser entrevistado pelo repórter do Sportv, Dimba disse que na segunda etapa o Santos iria “manter o resultado”, já fiquei preocupado. O time estava dominando, sempre rondando a área adversária, e voltaria no segundo tempo para se defender?

Como se esperava, o São Carlos dominou a segunda etapa e não merecia perder. Incrível que mesmo quando o time do Interior tinha só dois jogadores tabelando pela lateral, eles conseguiam segurar a bola no meio de quatro, cinco, jogadores do Santos, sem que nenhum fizesse o corte.

Tiago Alves jogou só 9 minutos e foi expulso

Um dos motivos da melhora do time no primeiro tempo foi a ausência de Tiago Alves, cujo improdutivo individualismo vinha contagiando a equipe. Mas ele entrou faltando dez minutos e, para variar, tentou resolver tudo sozinho. Perdeu a primeira; chutou sem ângulo a segunda; driblou dois e perdeu a bola na terceira; saiu com bola e tudo na quarta, e no final, quando o Santos ganhou um gol-contra do pobre zagueiro adversário, Tiago cismou de provocar a torcida e foi expulso.

Enfim, o garoto é um caso para o psicólogo do Santos. Está se achando e não tem jogado nada. Talvez ainda consiga jogar, pois tem físico, rapidez e alguma habilidade, mas sua falta de inteligência chega a doer. Se seus neurônios tivessem a mesma rapidez de sua pernas, seria um craque.

Não estou sendo cruel. Estou sendo sincero. Se todo mundo agisse assim, os clubes economizariam tempo e dinheiro. Há quanto tempo os santistas não esperaram que Tiago Luís se transformasse no novo Messi?

O que dizer do zagueiro Jairo, que cometeu o pênalti que quase elimina o Santos? Eu, com 58 anos, sou mais rápido, tenho mais habilidade e sou mais magro do que ele. Num dá. É muito ruim!

Pra não dizer que todo mundo não presta neste Santos, hoje vi algumas boas jogadas do Geovanio, lateral-esquerdo, logo no comecinho da partida. Mas depois voltou a jogar o seu futebol de sempre, também abaixo da média.

Narciso comemorou o quê?

Não entendi a comemoração do técnico Narciso. Ele havia dito que nesta idade títulos não importam, mas sim revelar jogadores. Pois esse time que ele montou não revelou ninguém até agora, e os piores são exatamente os dois zagueiros, posição que Narciso deveria conhecer bem, pois jogou nela.

Para este time continuar na Copa São Paulo tem de começar a jogar futebol, coisa que não fez até agora. Dirão que hoje ao menos teve garra. Sim, mas novamente faltou inteligência. Se garra resolvesse tudo no futebol, Grêmio e Inter terminariam todo campeonato gaúcho empatados.

Bem, esta é apenas a minha opinião. E você, gostou do Santos?


Messi de saias, Meninos no sufoco e o grasnar do Ganso

Veja como o Santos é um time de sorte. Eu diria predestinado. Ontem Marta recebeu o quinto prêmio consecutivo de melhor jogadora do mundo e hoje, às 22 horas, estará vestindo a camisa 10 do Alvinegro Praiano contra a Foz Catarata, de Foz de Iguaçu, pelo Torneio Internacional de Araraquara – jogo que deverá ser transmitido pela BandSports, com narração de Luciano do Valle.

Olha só a sorte do pessoal de Araraquara e região, que poderá ver a melhor do mundo em campo, ao lado da também craque Maurine. O Santos já está classificado para a final, que será jogada sábado, às 16 horas, contra a segunda colocada – disputa que está entre Palmeiras, Umea IK e a própria Foz.

O ritual de passagem dos Meninos do Narciso

Se para as garotas o dia é de festa, para os Meninos treinados por Narciso é de muita apreensão. O Santos joga a última partida da fase classificatória logo mais, às 18 horas, contra o São Carlos, e precisa da vitória para seguir em frente na Copa São Paulo de Futebol Junior. O problema é que, além de não estar jogando bem, o adversário é o líder do grupo, jogará pelo empate e com o apoio de sua torcida.

Dos grandes times do futebol brasileiro que participam da Copa, o Santos tem sido uma das maiores decepções. Ninguém põe a bola no chão e sai tocando. Todos querem resolver tudo sozinho. O resultado é um time previsível no ataque e cheio de buracos na defesa.

A impressão que se teve até agora é que não só os jogadores estão perdidos, mas o técnico Narciso também. Na última partida substituiu Geovane aos 44 minutos do primeiro tempo (?!). Tiago Alves e Crystian, duas das esperanças santistas, têm se revelado fominhas ao extremo.

Além dos primeiros colocados de cada grupo, os nove melhores segundos colocados também passarão para a outra fase. Mas se o Santos empatar, ficará com apenas cinco pontos, o que deverá ser insuficiente para lhe garantir a classificação.

O jogo será tenso e, a exemplo da partida do time de Marta, à noite, deverá dar ótima audiência. O Sportv transmitirá a partida e a narração deverá ser do ótimo Odinei Ribeiro.

O choro do Ganso

O pedido público de aumento de Paulo Henrique Ganso descortina erros de ambos os lados. Do jogador e do clube. Para um menino que há oito anos se valia da venda de churrasquinho da mãe (a 50 centavos cada) para viajar com o time de futebol de salão para Recife, reclamar que está ganhando “só” 130 mil reais por mês é loucura.

Até porque nos últimos cinco meses ele não jogou e embolsou 650 mil só em salários, fora os cachês que recebe por conta de sua popularidade adquirida jogando com a camisa do Santos.

Temo que essa garotada demore para entender que na vida há outras coisas valiosas além de dinheiro. E pra entender também que se querem mesmo ser 100% profissionais, que cumpram os contratos que assinam, e o de Ganso vai até 2015.

Por outro lado, clube que tem no seu elenco um jogador como o Ganso não pode ficar um dia sem falar com o rapaz. Que seja o técnico, o diretor de futebol, o presidente… O jogador é o único artista. Todos os outros, eu disse todos, são meros coadjuvantes.

Essa diretoria precisa conversar mais com os jogadores, saber o que pensam. O torcedor tem sido pego de surpresa com notícias ruins. Isso não pode acontecer em um time que se resume a um jogo de camisas.

O Santos não é um banco, uma instituição financeira, uma grande empresa. O Santos é só um time que deve seu prestígio à qualidade de seus jogadores. Espero que a diretoria entenda isso de uma vez por todas e dê mais atenção ao bem mais precioso do clube.

Bem, isso é o que eu penso. E você? Tem algo a dizer sobre Marta, os Meninos do Narciso e o choro do Ganso?


Marta, Maikon Leite, Santos na Copinha…

Neste mundo de visibilidade em que vivemos, há imagens que valem por um título. Ver Marta concorrendo, e provavelmente ganhando pela quinta vez, o título de melhor jogadora do mundo, será gratificante. No Brasil, Marta, é a dez do Santos, e isso tem muito valor, pois divulga o time em um dos eventos mais esperados do futebol.

A cerimônia de gala que entrega a Bola de Ouro Fifa, ocorre logo mais, às 16 horas (de Brasília), no Palácio do Congresso (Kongresshaus), em Zurique, Suíça. SporTV e BandSports transmitem ao vivo.

Marta, 24 anos, concorrerá com as alemãs alemãs Birgit Prinz e Fatmire Bajramaj. No masculino, prova de que jogo coletivo valoriza mais as individualidades (ouviram garotos da base do Santos?), os três concorrentes são do Barcelona: o argentino Lionel Messi, último vencedor, e os espanhóis Xavi e Iniesta, campeões mundiais em 2010.

Pela primeira vez o nome do prêmio será Bola de Ouro Fifa, já que o título de “Jogador do Ano” da entidade foi unificado à Bola de Ouro da revista francesa France Football.

Maikon Leite foi para onde lhe quiseram

Não estranhei o fato de Maikon Leite ter assinado com o Palmeiras. O Santos nunca demonstrou real interesse por tê-lo de volta. Ouvi declarações do jogador dizendo que gostaria de voltar ao Santos, mas não ouvi dirigentes do Santos dizendo que contavam com Maikon Leite em 2011. As pessoas costumam ir para onde se sentem queridas e valorizadas.

Meninos da Copinha: hora da verdade

Quase todas as situações adversas da vida podem ser invertidas. Mas para isso é preciso detectar o problema e agir para solucioná-lo. Espero que o técnico Narciso e os garotos do Santos percebam a tempo o que há de errado com o time – o excesso de individualismo é o erro mais flagrante – e consigam a vitória contra o São Carlos, o que permitirá a eles seguirem em frente na Copa São Paulo, a competição mais importante de juniores disputada no Brasil.

Para um clube que está criando o estigma de “fábrica de craques”, ser eliminado na primeira fase da Copa, com atuações pífias, seria muito ruim. Que a torcida ajude o Santos neste jogo decisivo e que os garotos coloquem os objetivos do grupo em primeiro lugar.


Sobrou garra pras Sereias, faltou inteligência pros Meninos

Sei que é preciso ter paciência com adolescentes. Quando eles menos merecem, mais precisam de carinho. Então, dei um tempo, respirei fundo e só agora começo a analisar o jogo dos Meninos da Vila neste domingo, contra o Atlético Acreano, pela Copa São Paulo de Futebol Junior.

O técnico Narciso já disse que nesta fase títulos não importam, importa é revelar jogadores. Concordo. Por isso, estou meio conformado de que o Santos não vencerá esta Copa São Paulo. Mas ao menos queria ver algum novo Menino da Vila ser revelado – o que, reconheço, está difícil.

Do time que venceu o Atlético Acreano por 1 a 0, hoje, ninguém se salvou. A maior esperança, Tiago Alves, foi a maior decepção. Não vou dizer que o rapaz pensa que é o Pelé, pois o Pelé ao menos tabelava com o Coutinho. O garoto abaixa a cabeça e tenta se livrar de todas as pernas adversárias que vê à sua frente e, invariavelmente acaba perdendo a bola. Um dia talvez faça um gol de placa, mas até lá pode passar jogos e jogos sem produzir nada.

O que falta a Tiago Alves é inteligência para jogar futebol. E isso é grave, pois sem ela não existe craque. Garrincha podia ser um brincalhão fora de campo, mas era um Eisntein com a bola nos pés. Craques não são geniais apenas pela habilidade, mas pela antevisão da jogada, pela visão periférica, por saber usar tudo que um jogo de futebol lhe proporciona, e entre esses “acessórios” estão os companheiros, claro.

Outro que me decepcionou profundamente foi o lateral-direito Crystian. Contra o Confiança ele segurou demais a bola, mas perdeu-a muito pouco. Desta vez ele continuou querendo jogar sozinho, mas fez pouca coisa de útil e ainda proporcionou contra-ataques ao adversário que por pouco não resultaram no gol que eliminaria o Santos da Copa.

Dimba? Olha, um time que já teve os centroavantes que o Santos teve, não pode dar a 9 para um jogador tão ruim e dispersivo como este Dimba. Talvez um dia o rapaz melhore, o que acho difícil, mas por enquanto não entendo como a divisão de base do Santos aceitou um centroavante assim – e ainda lhe deu a camisa titular. O moço não é mais nenhum garotinho. Fará 19 anos daqui a dois meses. Quem puder, me explique melhor o caso desse Dimba.

Tinga é outro jogador inexplicável. Quando não dava para chutar a gol, forçava a jogada e mandava a bola para as nuvens; quando teve a melhor chance para chutar, na risca da área, cismou de passar para Dimba, em impedimento, e desperdiçou o lance. E ainda parecia nervoso. Ora, se você fica nervoso contra os garotos do Atlético Acreano, com torcida a favor, como se sairá em circunstâncias mais adversas? Enfim, não me parece que Tinga tenha a mínima possibilidade de se tornar profissional.

Da mesma forma que os zagueiros, o goleiro, o lateral-esquerdo, os atacantes, ninguém deste Santos dá pinta de que um dia jogará pelo time principal. Narciso pode ser um técnico fraco, que não sabe armar o time e nem tem a psicologia para tirar o máximo dos garotos, mas há coisas que não dependem do técnico. Chegar à linha de fundo e bater a gol é burrice; querer driblar quando há três ou quatro jogadores na área pedindo o cruzamento, também é.

O pior é que o único em que depositávamos alguma confiança, Tiago Alves, deve achar que a cabeça só serve para usar o mesmo corte moicano do Neymar. Não fez uma única jogada em que fosse possível vislumbrar um lampejo daquela clarividência que só os craques têm.

Bem, pra resumir, eu digo que pelo que vi nestes dois jogos de Copa São Paulo, o Santos não tem ninguém capaz de ser promovido a profissional em 2011. É prematuro dizer isso? Talvez. E torço para queimar a língua. Mas, infelizmente, temo estar certo.

Sereias, que luta!

Zapeei entre os dois jogos o tempo todo e posso assegurar que o jogo das Sereias da Vila, contra o Palmeiras, foi mais técnico do que o dos rapazes. E elas tiveram mais garra e foram mais inteligentes também. Um grande jogo, que o Santos venceu por 1 a 0, garantindo vaga na final do Torneio Internacional de Araraquara.

Mesmo contanto com Marta apenas no primeiro tempo – ela viajou para a Suíça, onde concorrerá ao título de melhor jogadora do mundo pela quinta vez –, o Santos, comandado pela craque Maurine, soube se defender do ótimo Palmeiras comandado por Formiga.

O resultado mais justo seria o empate, apesar de a arbitragem não ter marcado um pênalti em Suzana, a autora do único gol do jogo. O Palmeiras teve mais a posse de bola, mas as Sereias, ao contrário dos Meninos, souberam jogar com a cabeça, além de terem um controle emocional maior.

Bem, esta é só a minha opinião. Quero saber a sua. Será que desse time de juniores sairá ao menos um jogador para o profissional?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑