Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Nigéria

Por enquanto, a Alemanha é o melhor time. E hoje tem Itália e Paraguai com cheiro de zebra no ar

Confira a luta do Paraguai contra a França nas oitavas-de-final de 1998 (os franceses só venceram com o “gol de ouro”)

Tudo bem, a Austrália está para o futebol assim como o Brasil está para o rugby, mas mesmo assim a vitória de 4 a 0, o preciso toque de bola e as muitas oportunidades de gols fizeram da Alemanha o melhor time da Copa até aqui. O segundo melhor que eu vi foi a Coreia do Sul, depois Gana e Inglaterra, França e África do Sul. Quanto à Argentina, pode ter um bom elenco, mas não é um time.

Aliás, não é à toa que o futebol é chamado de “association”. É um esporte coletivo, que necessita harmonia e equilíbrio entre os seotres de uma equipe. E além de Messi, o que mais a Argentina mostrou em sua magérrima vitória sobre a Nigéria? Uma defesa errática e insegura, um meio-campo e um ataque desencontrados. Se continuar jogando assim, perderá da Coréia do Sul, empatará com a Grécia (e olhe que será preciso fazer muita força para empatar com o fraquíssimo time grego) e voltará para casa.

Como time, coeso, com uma proposta comum de jogo, talvez o Paraguai consiga se sair melhor. Sua estréia, nesta segunda-feira, às 15h30m, não poderia ser mais complicada: enfrentará a Itália, equipe quatro vezes campeã do mundo. Entretanto, se confiar em suas possibilidades, como fez com 1998, quando realizou grande partida contra a França campeã (só perdeu de 1 a 0, na prorrogação) poderá provocar a grande surpresa da Copa.

A Itália tem muita tradição, além dos quatro títulos, mas volta e meia costuma ser eliminada de uma Copa por uma equipe bem menos gabaritada: em 1962 caiu diante do Chile ainda na fase de grupos; repetiu o vexame em 1966, perdendo da Coreia do Norte, e em 2002 caiu nas oitavas diante da Coreia do Sul. Perder para o Paraguai não seria novidade.

No jogo das 8h30m não dá para não considerar a Holanda ampla favorita contra a Dinamarca. Vou torcer pelos dinamarqueses, mas sei que a tarefa será das mais ingratas. A Holanda é dos times que, desde 1974, tem merecido um título mundial no seu currículo.

Quanto a Japão e Camarões, jogo das 11 horas, bem que eu preferiria uma vitória dos japoneses, povo tão próximo de nós, paulistanos. Porém, o ambiente será totalmente favorável ao time africano e é evidente que isso deverá ter influência no resultado.

E você, o que acha que dará nos jogos de hoje? Será que o Paraguai terá forças de ao menos arrancar um empate dos campeões do mundo?


A Copa começa limpa. Hoje Argentina e Inglaterra poderão ser surpreendidas…

Pena não ter dado tempo de postar antes do início da Copa, pois eu ia justamente explicar porque acreditava que a África do Sul não perderia para o México. Entretanto, fui surpreendido com o jogo e a atuação do árbitro Ravshan Irmatov, do Uzbequistão, que não ajudou o time da casa, como eu poderia prever, ao contrário: deixou de dar um pênalti a favor dos anfitriões. De qualquer forma, o empate em 1 a 1 foi justo, assim como o empate de 0 a 0 entre França e México. Neste último, se quisesse, o árbitro japonês poderia ter expulsado um francês antes de mandar um uruguaio ro chuveito. Mas o 0 a 0 também foi merecido.

Hoje, às 11 horas (horário do Brasil) é que teremos um jogo bom de ver. Falam maravilhas da Argentina de Maradona, que o próprio definiu como um Rolls Royce pilotado por Messi. Mas ter um bando de bons jogadores não quer dizer ter um time bom. Acho que los hermanos não vencerão a Nigéria, assim como acredito que a tão badalada Inglaterra terá de suar sangue para passar pelos Estados Unidos (não me surpreenderia se, a exemplo de 1950, os norte-americanos aprontassem uma zebra em cima de seus irmãos da Europa).

Ainda há mais um jogo neste sábado, Coréia do Sul e Grécia, mas este não acordarei cedo para ver. Se bem que a Coreia do Sul chegou às semifinais da Copa de 2002, não?

Do que vi nesta Copa, acho que se o Santos vestisse a camisa do Brasil, só pecisaria de um ou outro reforço para se tornar um time imbatível. Nenhum time e nenhum jogador se destacou. Nenhum mostrou um meia como o Ganso. Bem, na verdade, a melhor atuação individual nos dois jogos foi a do goleiro da África do Sul, Khune. Que reflexo, que agilidade!

E o gol mais bonito, sem duvida, foi o de Tshabalala, também da África do Sul, provando que a bola pode não ser uma maravilha, mas quando bem chutada vai direitinho no ângulo.

Bem, espero com ansiedade o jogo da Argentina, pois algo me diz que a Nigéria, jogando no seu continente, será um adversário bem mais perigoso do que os especialistas imaginam. E você, leitor e leitora, o que tem achado da Copa e o que espera dos jogos deste sábado?


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑