Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Once Caldas (page 1 of 3)

Santos chega à sua sétima semifinal de Libertadores (63,63%)


Um público superior a 35 mil pessoas (33.385 pagantes) foi ao Pacaembu ver Neymar decidir o jogo, mesmo muito marcado; e Elano ir mais ou menos bem até se cansar na metade do segundo tempo.

Se aproveitasse metade das chances que criou, o Santos golearia. Mas, de qualquer forma, o empate de 1 a 1, ontem à noite, contra o Once Caldas, no Pacaembu, classificou o Alvinegro Praiano para as semifinais da Copa Libertadores. Agora, em 11 participações na principal competição do continente, o Santos já chegou sete vezes à semifinal, ou seja, em 63,63% das vezes, um retrospecto realmente impressionante!

O Santos alcançou as semifinais da Libertadores nos anos de 1962, 1963, 1964, 1965, 2003, 2007 e agora, 2011.

Hoje se enfrentam Cerro Porteño e Jaguares, em Assunção, para definir o adversário do Santos. Como o primeiro jogo, no México, terminou empatado em 1 a 1, a vitória classifica o time vencedor, o empate em 0 a 0 classifica o Cerro; em 1 a 1 leva para os pênaltis e por 2 a 2 ou mais dá a vaga para Jaguares.

Se o Cerro se classificar, o primeiro jogo contra o Santos será no Brasil, e o segundo no Paraguai. Se o classificado for o Jaguares, o Santos terá de fazer a primeira partida no México e decidirá a vaga para a final da Libertadores no Brasil.

Na outra partida da noite, a Universidad Católica, do Chile, receberá o Peñarol do Uruguai. Como venceu a primeira partida, em Montevidéu, por 2 a 0, o Penãrol tem grandes possibilidades de passar à semifinal. Se fizer um gol, obrigará o adversário a marcar quatro para ficar com a vaga.

Caso o Peñarol se classifique hoje, enfrentará na semifinal o Velez Sarsfield, da Argentina – que ontem bateu o Libertad, do Paraguai, por 4 a 2. Neste caso, qualquer uma das duas equipes semifinalistas, Penãrol ou Velez, teria de fazer a segunda partida da final no Brasil, caso o Santos se classifique para a sua quarta decisão de título da Libertadores.

Uma dificuldade acima do normal

Tudo bem que o Once Caldas se defende bem e tem um bom time, mas a dificuldade que o Santos teve ontem para concretizar suas oportunidades beirou as raias do absurdo. Zé Eduardo, que não marca gol há 14 partidas, irritou tanto o torcedor com sua dificuldade para concluir bem, que quando caiu e pediu substituição, o estádio todo aplaudiu.

O pior é que entrou Keirrison e não melhorou nada. O K9 parece que está entrando em uma parttida de casados contra solteiros. Ou é muito gelado, ou tem sangue de barata. O único atacante mesmo, como tem acontecido nos últimos jogos, foi Neymar. Dele foi o gol, de fora da área, após pegar o rebote de uma penetração de Danilo.

Neymar, na verdade, fez o melhor e o pior do jogo. Marcou o gol, criou jogadas e sofreu um pênalti. Mas driblou para trás, desnecessariamente, no lance que gerou um contra-ataque do Once Caldas que terminou com a cobrança de falta para a área e o gol colombiano. E bateu mal e perdeu a penalidade máxima que poderia evitar o sofrimento no fim.

Elano foi de regular para bom enquanto teve pernas. Os melhores do Santos foram o incansável Léo; o zagueiro Durval e os volantes Arouca e Adriano. Edu Dracena e Danilo se sairam bem. Rafael não teve culpa no gol. Alan Patrick estava bem quando saiu, sentindo a musculatura. Pará entrou na lateral-direita para que Danilo fosse para o meio.

Ao se assistir um jogo como o de ontem no meio da torcida, percebe-se claramente quais são os jogadores que estão agradando e quais não merecem a confiança do santista. Deu pra perceber que o Santos precisa urgentemente de um centroavante mais decisivo e mais inteligente do que os que vêm jogando.

Do meu lado, a cada vez que o Santos perdia uma chance de gol por fazer firula na frente da meta adversária, um rapaz gritava: “É Libertadores, porra!”. E por mais grosseiro que possa parecer, ele estava certo. Faltava um cara com fome de gol para dar um bico e jogar a bola pra dentro.

Por mais que tenha criado oportunidades, o Santos poderia ter sido eliminado ontem. Depois de Neymar desperdiçar o pênalti, o Once Caldas ainda teve uma falta próxima e frontal à área santista. O Pacaembu prendeu a respiração, pois estava quase em cima da hora. Seria uma injustiça. Ainda bem que a bola saiu longe, por cima do travessão.

Sábado, um time de reservas contra o Internacional

Nos vestiários, Muricy Ramalho anunciou que escalará um time de reservas para estrear no Campeonato Brasileiro, sábado à noite, na Vila Belmiro. Acho uma ótima idéia e tenho esperanças de que seja possível montar um bom time.

Aranha (ou Vladimir); Pará, Bruno Aguiar, Vinicius Simon e Alex Sandro; Adriano (ou Charles, que já voltou aos treinos), Rodrigo Possebon, Felipe Anderson e Roger (o que veio do Oeste de Itápolis); Richely e Keirrison. Acho que é um time que dá para fazer o campeão gaúcho suar, não?

Se for possível usar um ou outro titular, o time pode ficar bem competitivo. Os reservas não querem jogar, não se acham capazes de serem titulares? Pois terão sua chance sábado. Que saibam aproveitá-la.

Reveja o gol de Neymar, ontem, no Pacaembu:
http://youtu.be/Ihg2wv0Ul8w

O que você achou do jogo? Dá para ser campeão da Libertadores?


Hoje tem mar branco no Pacaembu contra o perigoso Once Caldas


Na segunda-feira o Santos foi o protagonista da festa de encerramento do Campeonato Paulista. Hoje terá de esquecer tudo e se esforçar para superar o forte Once Caldas (Fotos: Teofilo Pereira/Federação Paulista de Futebol)

O título paulista deu aos santistas a impressão de que passar pelo Once Caldas e chegar à semifinal da Copa Libertadores não será problema. Afinal, basta um empate no jogo de hoje, às 22 horas, no Pacaembu. Mas esse estranho Once Caldas exige cautela. O time não perdeu um jogo dos quatro que fez fora de casa e vem de uma vitória surpreendente sobre o Cruzeiro, em Minas, por 2 a 0. Além do mais, terá de volta o seu trio atacante titular, formado por Carlos Carbonero, Dayro Moreno e Wason Rentería.

Outro detalhe é que o Once Caldas treinou no CT do Palmeiras e o técnico Juan Carlos Osório provavelmente aproveitou para pedir algumas orientações a Luiz Felipe Scolari sobre a melhor forma de enfrentar o Santos (ambos conversaram reservadamente).

Sem Jonathan, machucado, Muricy Ramalho deverá escalar o Alvinegro Praiano com Rafael, Danilo, Edu Dracena, Durval e Léo, Adriano, Arouca, Elano e Alan Patrick; Neymar e Zé Eduardo.

O time colombiano, que não terá o lateral-direito Elkin Calle, expulso no jogo de ida, deverá jogar com Luis Enrique Martínez; Yedinson Palacios, Diego Amaya, Alexis Henríquez, Luis Núñez; Hárrison Henao, Alexander Mejía, Matías Mirabaje, Carlos Carbonero, Dayro Moreno y Wason Rentería.

A arbitragem ficará a cargo de um trio chileno: Enrique Osses será auxiliado por seus compatriotas Francisco Mondria e Juan Maturana. Não os conheço, mas fico mais tranqüilo por não serem argentinos.

Minha previsão: jogo disputado, mas dará Santos

Além de um valoroso adversário, o Santos terá outro oponente, hoje, no Pacaembu: ele próprio. O relaxamento que vem após um título como o de domingo pode fazer o time fraquejar justamente no momento em que é preciso mais garra e determinação. Estou certo de que Muricy Ramalho está tomando todas as providências para fazer a equipe entrar em campo com a mesma concentração que tem demonstrado na Copa Libertadores, mas que o risco existe, existe.

Por outro lado, a vitória sobre o Cruzeiro, nas oitavas, fez o Once Caldas acreditar em milagres. Entretanto, não fosse a expulsão de Roger, ainda no primeiro tempo, e os muitos gols perdidos pelo time de Minas Gerais, e o Santos estaria enfrentando a forte equipe de Cuca nessas quartas-de-final.

De qualquer forma, a volta do titular Carbonero, expulso em Minas, e a confiança de que poderá vencer a partida, dá muita força ao adversário do Santos, hoje. Creio que o Once Caldas será um time que lutará até o fim e só esmorecerá se o Santos colocar uma vantagem de dois gols, o que o obrigaria a marcar três vezes para conquistar a vaga.

Não dá para prever se Muricy colocará o Santos no ataque logo de início, para decidir a classificação de imediato, ou inicialmente manterá a equipe mais atrás, esperando as oportunidades de contra-atacar. Acredito que o Alvinegro Praiano jogará de acordo com as propostas e fraquezas do adversário.

Como a maior preocupação do Once Caldas, hoje, será ofensiva, provavelmente Neymar e Zé Eduardo tenham um pouco mais de liberdade, o que poderá ser decisivo. De qualquer forma, as investidas de Arouca, Elano, Danilo e Léo poderão fazer a diferença.

Torço para que tudo dê certo e o Santos saia do Pacaembu classificado e com uma goleada, porém temo que o jogo possa ser mais difícil do que a gente imagina e tenhamos de comemorar uma classificação no fio da navalha, ou seja, com um empate.

A campanha para o selo do Centenário continua até 1º de junho

Se ainda não enviou, não deixe de enviar sua mensagem à Empresa de Correios e Telégrafos explicando porque o Centenário do Santos Futebol Clube merece um selo comemorativo. Só faltam mais duas semanas. O prazo vai até 1º de junho. Entre no link, faça um cadastro rápido e simples e mande sua mensagem. Este gol ninguém pode fazer por você. O Santos agradece.

Clique aqui para enviar à ECT a sugestão de que o Centenário do Santos seja homenageado com um selo comemorativo em abril de 2012

No PFC, Carlos Alberto Torres aprovou a Unificação

Ouvia falar que Carlos Alberto Torres era o único jogador campeão da Taça Brasil que não concordava que a conquista valesse como título brasileiro. Ontem fui ao Rio participar, ao lado capitão do Tri, do “Programa do Sócio PFC”, apresentado por Sérgio Lobo, e pude constatar que Carlos Alberto não só aprova a Unificação, como ficou muito feliz com ela. Chegou a dizer que naquela época ser campeão era mais difícil, pois os times eram mais fortes, já que todos os melhores jogadores brasileiros atuavam no País.

Pude, mais uma vez, esclarecer pontos ainda desconhecidos por muitos sobre a Unificação dos Títulos Brasileiros e anunciar que daqui a 40 dias o Dossiê finalmente estará à disposição dos interessados. Eu e José Carlos Peres conseguimos um preço promocional nos eventos de lançamento do Dossiê, para que todos os interessados nesse capítulo essencial da história do futebol brasileiro possam conhece-la e tirar todas as suas dúvidas.

Por que o anúncio da Soir Lingerie

Você deve ter notado que no alto do blog há um banner da Soir Lingerie. E deve ter se perguntado: o que um anúncio de lingerie faz em um blog que fala de futebol? Bem, eu sei que o homem santista gosta das coisas boas da vida. E uma delas, é claro, depende de manter um bom relacionamento com a mulher amada.

Descobri que, até mais do que flores, uma lingerie de presente (no número certo dela, claro), é como um bom goleiro: opera milagres. Decidi, então, dividir essa descoberta com os amigos do blog. E só aceitei o banner porque a loja virtual Soir Lingerie é do Vítor Abreu, santista fanático como a gente, honestíssimo, que trabalhou comigo na sede do Santos em São Paulo.

Ah, é só clicar no banner e você verá toda a linha de produtos da Soir Lingerie. Não são os gols do Santos, mas eu acho que lhe trarão, também, muita alegria. Sem contar que os preços são muito bons e você não precisará entrar em uma loja para comprar. É só clicar.

Mas antes de pensar em confraternizações, foquemos no Once Caldas. Como o Santos tem de jogar para não ser mais um surpreendido pelos colombianos?


Como comprar agora seu ingresso pela Internet para Santos e Once Caldas

Depois de ver este vídeo apresentado pelo Rodrigo, da Imprensa do Santos, você que é sócio do Santos não terá mais nenhuma dúvida para comprar o seu ingresso para o jogo contra o Once Caldas, na próxima quarta-feira, às 22 horas, no Pacaembu.

Por enquanto, só associados do clube podem comprar. Os ingressos para não sócios estarão à venda a partir de domingo.

Clique aqui para comprar seu ingresso para Santos e Once Caldas

Santos dá oportunidade para sócios inadimplentes

A partir deste mês de maio, os associados do Santos FC que não estão em dia com o Clube podem aderir ao Plano de Regularização de Associados Inadimplentes. O projeto foi criado a pedido da presidência do Clube com o intuito de auxiliar os sócios a quitar seus débitos e regularizar suas situações no quadro associativo do Peixe, que cresce a cada dia.

Os débitos podem ser referentes a mensalidades, ingressos de jogos e manutenção de cadeiras cativas e especiais.

O associado que tiver interesse em aderir ao Plano deve procurar a Secretaria Social do Clube de 2 a 31 de maio (de segunda a sexta, das 9h às 19h, e aos sábados das 9h às 18h), ou escrever para reabilita@santosfc.com.br. Mais informações pelo telefone (13) 3257-4033.

Como funciona

Pelo Plano, o sócio quitará todos os débitos que possui e poderá pagá-los em até seis vezes, com o valor mínimo de R$ 50 por parcela. Os pagamentos poderão ser efetuados por meio de boleto bancário, cheque ou em três prestações no cartão de crédito (ou o número de parcelas que for permitido pela administradora do cartão utilizado).

Além da regularização do débito anterior, o associado inadimplente também deverá pagar a matrícula referente a 2011 pelo valor anual de associação (R$ 235,00). A partir de 2012, ele poderá escolher outro tipo de periodicidade de pagamento que não seja a anual (mensal, trimestral ou semestral).

Após a regularização das contas, o sócio poderá usufruir de todos os benefícios da associação ao Peixe: meia-entrada nos jogos, compra antecipada de ingressos pelo site www.multiplicacaodospeixes.com.br, convênios e descontos em uma série de estabelecimentos e participação em Assembleias Gerais do Clube, inclusive podendo votar nas eleições do Santos após um ano de contribuição.

Entenda como funcionará a quitação de cada pendência

Mensalidades – Se o sócio tiver mais do que seis mensalidades sem pagamento, serão cobradas apenas as seis primeiras (tanto do titular quanto dos dependentes), excluindo as demais do débito. Os valores serão compatíveis aos praticados em 2011. No entanto, o sócio perde o número antigo de matrícula e reinicia sua associação com outro número. O tempo anterior não conta para votar nas eleições (prazo mínimo de um ano de associação) e nem para se tornar sócio remido. Para manter o número de matrícula, o sócio inadimplente deverá quitar toda a dívida em até, no máximo, 5 (cinco) parcelas.

Ingressos – Será feito o pagamento do valor total devido, sem cobrança de juros e correção monetária.

Mensalidades (relativas a até seis meses manutenção de cadeiras cativas e/ou especiais – Será cobrado o valor total dos débitos, sem acréscimo de juros e correção monetária.

A Secretaria Social fica na Rua Princesa Isabel, s/nº, Vila Belmiro, ao lado do Memorial das Conquistas, em Santos (SP). Em maio, excepcionalmente, ganhará uma hora de funcionamento de segunda a sexta-feira, atendendo das 9h às 19h. Também excepcionalmente funcionará aos sábados, das 9h às 18h.

Eu já comprei meu ingresso. E você? Também vai ao Pacaembu quarta-feira?


Santos só jogará segunda em casa contra Jaguares, Velez ou Peñarol

Na Copa Libertadores os pontos das várias fases não são acumulados, como está sendo nesta edição do Campeonato Paulista. Na competição sul-americana, a posição (primeiro ou segundo) e a pontuação da segunda fase, de grupos, é que determina o mando de campo em todas as fases seguintes. Portanto, enganei-me no último post e peço desculpas.

E o fato de ser primeiro ou segundo colocado na fase de grupos também influi. Por isso é que o Santos, mesmo tendo ganhado 11 pontos na primeira fase, fez a segunda partida contra o América lá no México, apesar de o adversário ter conquistado apenas 10 pontos no seu grupo. É que o América foi o primeiro, enquanto o Santos ficou em segundo.

Por isso, revendo meus cálculos, informo que para fazer o segundo jogo da semifinal em casa – desde que passe pelo Once Caldas, claro – o Santos terá de torcer para que o Jaguares, do México, supere o Cerro Porteño nas quartas, em duelo que começa hoje, no México.

Nos outros confrontos, o ideal seria que o Vélez Sarsfield eliminasse o Libertad e o Peñarol superasse a Universidad Católica.

Tanto Jaguares, quanto Vélez e Peñarol foram segundos colocados na fase de grupos e ganharam menos pontos do que o Santos. Portanto, caso enfrentem o Alvinegro Praiano na semifinal ou final, terão de jogar a segunda partida no Brasil.

Assim, para ter a garantia de que nas fases semifinal e final o time fará a segunda partida em casa, o santista deve torcer hoje pelo Jaguares contra o Cerro, no México, e para o Vélez Sarsfield contra o Libertad, na Argentina, nos jogos de ida das quartas.

Para você, é vantagem jogar a segunda em casa, ou tanto faz?


Se ganhar no Pacaembu, Santos decidirá vaga para a final em casa

Com a mesma tranqüilidade e segurança que tem caracterizado o time desde que passou a ser treinado por Muricy Ramalho, o Santos venceu o Once Caldas por 1 a 0 (Alan Patrick, aos 42 minutos do primeiro tempo) e agora, se vencer novamente o adversário na próxima quarta-feira, no Pacaembu, terá a vantagem de jogar o segundo jogo da semifinal em casa.

A correria que se imaginava só aconteceu no fim do jogo, quando o Santos já vencia por 1 a 0 e o Once Caldas tinha um jogador a menos (Calle foi expulso aos 15 minutos da segunda etapa, após falta em Neymar).

Não se pode dizer que tenha sido uma partida brilhante do Alvinegro Praiano, mas taticamente foi um jogo quase perfeito, pois deu poucas oportunidades ao adversários e proporcionou ao Santos chances para fazer ao menos um gol.

Apesar da altitude, as únicas baixas foram Alan Patrick, que saiu com cãibras – que têm a ver com falta de preparação física e não cansaço – e Neymar, que levou um pontapé no tornozelo último lance da partida e sentiu muitas dores.

Assim, os jogadores deverão ter quatro boas noites de sono antes de decidir o título paulista contra o Corinthians, na Vila Belmiro, domingo à tarde. Até lá, ao invés de jogadores cansados, o Santos poderá ter um time afinado, em ritmo de jogo, que deverá saber usar o fator campo e torcida para conquistar o seu 19º título paulista.

Um primeiro tempo que lembrou o jogo contra o Cerro Porteño

O primeiro tempo da partida lembrou o jogo do Santos contra o cerro Porteño, em Assunção, quando a equipe se defendeu super bem, não levou maiores sustos e aproveitou algumas oportunidades para vencer.

Fiz algumas anotações durante a primeira etapa, que divido com vocês:

5 minutos – Dava para perceber que o diabo não era tão feio. O Santos tocava a bola e o Once Caldas não ia todo pra cima, como se imaginava.

6 minutos – Edu Dracena caiu para cavar uma falta que o árbitro não deu e Renteria apareceu livre, embaixo do gol, para cabecear (Rafael tambéme stava fora de posição). Por sorte a bola saiu por cima do travessão

6h30m – Neymar tabela com Zé Eduardo, aparece livre diante do gol, mas chuta por cima.

16 minutos – Elano errava passes, não era o líder que se esperava dele, pela experiência e técnica. Mas ao menos aparentava tranqüilidade e ajudava na marcação.

18 minutos – Alan Patrick errou um passe na entrada da área, quando a chance era boa. Estava sempre faltando o chamado “último passe”.

29 minutos – Jonathan estava perfeito. Pelo seu lado, Léo também marcava bem. Neymar, apagado, já tinha sido atendido depois de um choque.

33 minutos – Danilo, regular, fez falta em Renteria, que foi cobrada por cima do travessão.

Era bonito ver como os santistas cercavam Renteria. Às vezes três jogadores bloqueavam as avançadas do atacante do Once Caldas, artilheiro do time na Libertadores, com quatro gols.

39 minutos – Elano cobra uma falta curta,na cabeça do adversário, e arma um contra-ataque para o Once Caldas. Erro grave, pois meio time do Santos estava na área colombiana. Mas o lance não dá em nada.

43 minutos – Muito marcado pela esquerda, Neymar deslocou-se para a direita, recebeu o passe, driblou para o meio e viu Alan Patrick entrando livre pela esquerda. O substituto do Ganso dominou e tocou de chapa, rasteira, no canto esquerdo. Gol importantíssimo. 1 a 0. Sem maiores sofrimentos.

Na segunda etapa, a chance de matar o confronto

Depois de Alan Patrick ter outra grande oportunidades aos três minutos, depois de um passe de Léo, o Once Caldas passou a dominar a partida e o Santos mostrou algum descontrole.

Rafael levou cartão amarelo aos 11 minutos por cera. Ele estava matando o tempo para que Léo, exausto, se recuperasse.

Pouco depois, enquanto Léo era substituído por Alex Sandro, Edu Dracena recebeu cartão amarelo por agarrar Renteria.

Mas aos 15 minutos Neymar novamente interviu para salvar o time. Após ir pra cima e driblar Calle, provocou mais um cartão amarelo ao adversário, que acabou expulso.

Com um jogador a mais, o Santos tentou controlar a partida e criar oportunidades para fazer o segundo gol, mas o Once Caldas buscou o empate, na base da garra e da velocidade e, a partir dos 27 minutos, com a saída de Alan Patrick, com cãibras, e a entrada de Felipe Anderson, passou a ter a iniciativa do jogo.

Nos últimos 15 minutos Reiteria e Moreno criaram boas oportunidades. Durval salvou um gol certo de Moreno aos 33 minutos.

No final, Zé Eduardo, que apesar de ter corrido bastante, mais uma vez teve uma atuação nula, ainda levou o cartão amarelo por reclamação.

E no último lance do jogo Neymar levou um pontapé no tornozelo, que o árbitro fingiu não ver.

Atuações

Rafael, quando foi exigido, se saiu bem. Jonathan mais uma vez foi quase perfeito. Ele e Durval foram os dois melhores da defesa. Edu Dracena lutou, mas novamente bobeou em algumas jogadas que poderiam ter dado um gol ao adversário. Léo, mais desgastado, esteve bem enquanto o fôlego durou.

Adriano foi o melhor volante e Alan Patrick o meia mais incisivo. Danilo e Elano mostraram calma e categoria em algumas jogadas, mas se ofereceram menos ao jogo do que poderiam.

No ataque, Neymar foi o único que conseguiu segurar a bola e fazer algumas jogadas. Zé Eduardo parece um imã cujo pólo é diferente do da bola. Um e outro parecem se repelir.

Dos que entraram, Alex Sandro foi razoável. Ele sempre dá a sensação de avançar demais e deixar um buraco às costas. Sem Léo a defesa fica mais desprotegido por ali.

Felipe Anderson não entrou muito bem. Poderia ter aproveitado os espaços do contra-ataque para se consagrar. Poderia também ter corrido mais. Afinal, entrou descansado. E Bruno Aguiar, sem tempo, quase cometeu um pênalti.

Reveja os melhores momentos da vitória do Santos sobre o Once Caldas:

http://youtu.be/wNP6RviSe_s

E você, o que achou do jogo, dos jogadores e do técnico Muricy Ramalho?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑