Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: pai do Neymar

Rolezinhos, 2 jogos no mesmo horário, Montillo, Neymar e Dia do Dorval

O santista tem mania de perseguição, ou o Glorioso Alvinegro Praiano é mesmo perseguido pela mídia e pelos cartolas do futebol? Sei lá, talvez a verdade esteja no meio. O que sei é que nesta terça-feira o time profissional enfrentará o Audax, às 19h30m, no Pacaembu, e os Meninos do Sub-20 farão a semifinal da Copa São Paulo, contra o Atlético/MG, em Barueri, a partir das 19 horas. Ou seja: o Santos jogará simultaneamente em dois lugares diferentes. De quem é a culpa por este inacreditável mau planejamento?

Da Federação Paulista de Futebol, que fez as tabelas? Não creio, já que elas estavam preparadas há meses. Uma diretoria de futebol tem a obrigação de analisar as competições que o clube disputa e agir antecipadamente para evitar bizarrices como esta. Se interviesse há mais tempo, o jogo do Audax seria facilmente transferido. Porém, mais uma vez os homens que dirigem o futebol santista foram pegos com as calças na mão.

É claro também que neste caso a culpa não é da Globo, ou do seu filhote Sportv. E mesmo que fosse, está na hora de o santista saber usar as armas, os recursos que tem. A popular SantosTV é um ótimo exemplo de como a Internet pode ser usada para divulgar positivamente um time de futebol.

De qualquer forma, se a vida lhe dá um limão, o jeito é fazer uma limonada. Em outras palavras, transformar fraqueza em força. Quer prova melhor de popularidade se a torcida do Santos conseguir comparecer em bom número tanto no Pacaembu, como em Barueri? Possibilidade há, e grande. Basta querer e ter capacidade de mobilização.

Vejo essa garotada marcando rolezinhos pela rede social e se reunindo, aos milhares, nos grandes shoppings, e em vez de amaldiçoar essa meninada, percebo nisso um exemplo do poder de mobilização que essas ferramentas tecnológicas propiciam. Garotos da periferia viram ídolos do nada e arrastam multidões de gatinhas apaixonadas usando twitter, facebook e quetais. Imagino o que torcedores do Santos, bem organizados, não poderiam fazer.

A TV, como a conhecemos hoje, está com seus dias contados. A próxima mídia que mudará – mudará não, está mudando – o mundo é a Internet. Quem melhor souber usá-la, sairá na frente. Alô marketing santista, estude e aprenda com os rolezinhos com os rapazes da perifa.

O que é um meia?

Montillo vai para a China? Ótimo, mas que os oito milhões de euros de seu passe sejam utilizados para contratar um bom meia, algo que o Santos não tem há muito tempo. Acho que o santista nem sabe mais como joga um meia. Vou ver se acho um vídeo para mostrar. Ah, achei. Está aqui:


Ah, isso é ser meia? Então o Santos está jogando sem há um bom tempo.

O pai do Neymar e a mídia do mal

Estou esperando para ver se o pai de Neymar vai usar o blog do filho para fazer uma declaração contra o jornal espanhol El Mundo, que afirma ter tido acesso aos documentos da venda de Neymar e descoberto que o valor real não foi 57 e sim 95 milhões de euros, dos quais a empresa do pai de Neymar teria ficado com 40 milhões e ele, o pai, com mais 8,5 milhões para prestar serviços diversos, incluindo até a função de descobrir novos jogadores da base do Santos para o Barcelona, mesmo não sendo ele um empresário Fifa. Pode parecer preconceito, mas nunca gostei de evangélico dinheirista. Nunca entendi como podem servir dois senhores com a maior cara de pau: a Deus e ao dinheiro.

dorval
Dorval Rodrigues também fez 13 jogos e marcou um gol pela Seleção Brasileira.

Dia do Dorval

Por falar em dinheiro, tenho uma boa idéia. Não para ganha-lo, pois sempre fui péssimo nisso. Mas para empregá-lo bem, com quem merece e já nos deu enormes alegrias. Nem falei com ele ainda, mas creio que não se oporá. Estou me referindo ao grande Dorval Rodrigues, nosso querido Dorval, o primeiro do ataque dos sonhos, que no próximo dia 26 de fevereiro completará 79 anos!

Nascido em Porto Alegre, Dorval veio do extinto Força e Luz para o Santos em 1956 e, segundo o Almanaque do Santos FC, estreou no Santos em 20 de maio daquele ano, substituindo Alfredinho na vitória sobre o América, em São José do Rio Preto, por 3 a 1. Ficou no Alvinegro Praiano até 1964 e ainda voltou para jogar a temporada de 1967. Fez 612 jogos e marcou 198 pelo Santos, fora as muitas assistências que consagraram Pelé, Coutinho e outros atacantes.

Como muitos sabem, Dorval vive de uma maneira simples e trabalha até hoje pelo pão de cada dia. Que tal se o blog – e outros blogs santistas, por que não? – publicasse o número da conta bancária de Dorval e cada um depositasse o que pudesse, para que ele tenha o seu melhor aniversário dos últimos anos? Poderíamos também reunir os santistas no dia 26 de fevereiro, uma quarta-feira, logicamente com a presença de Dorval, e celebrarmos o dia deste notável ponta-direita. Que tal?

Seria maravilhoso poder retribuir um pouco das incontáveis alegrias que Dorval nos deu. Há coisas – como dar uma bolsa vitalícia aos bicampeões do mundo – que deveriam ser feitas pelo Santos, mas já que ele não faz, façamos o que podemos.

E você, o que acha de tudo isso?


Santos apresenta Thiago Ribeiro; Barcelona apresenta Neymar

victor andrade e gabriel em barcelona
Victor Andrade e Gabriel em Barcelona. Será que vão voltar? – Ao negociar o passe de Neymar, o Santos deu ao clube catalão a prioridade para contratar três Meninos da Vila. Sabe-se que Victor Andrade e Gabriel estão entre eles (Foto: Vinicius Vieira/ Divulgação Santos FC).

Um tanto fora de forma, depois de ter jogado no pequeno Cagliari, da Itália, Thiago Ribeiro se apresentou ao Santos, ao mesmo tempo em que o ex-santista Neymar, perseguido pela imprensa internacional, se apresentava ao Barcelona. Na sexta-feira os dois times se encontram, no Camp Nou, na chamada crônica da goleada anunciada. Nunca antes, que eu me lembre, o Santos foi para uma partida como o boi para o matadouro. Capitão Edu Dracena deu uma boa notícia: disse que Neymar prometeu “aliviar”. Que vergonha! Por que será que o Santos e o futebol brasileiro chegaram a um nível desses?

Digo futebol brasileiro porque o São Paulo jogará a Copa Audi com a mesma expectativa de não perder feio. E em pensar que já houve tempo em que os times brasileiros iam para a Europa exibir o seu “belo futebol”, como diria Paulo Henrique Ganso. Mas por que será que se chegou a uma situação dessas, em que os clubes brasileiros são meros coadjuvantes no mundo do futebol?

Bem, para harmonizar com a temática do blog, nos restrinjamos ao caso Neymar. Hoje fica evidente que o Santos fez até muito e talvez tenha pagado um preço alto demais por estes pouco mais de três anos que conseguiu segurar o jogador. O Alvinegro Praiano ofereceu o mundo e um pouco mais para um garoto que representava grande visibilidade ao clube e um aumento substancial de sua torcida.

Em determinado momento pareceu que o Santos estava sozinho no afã de segurar a joia preciosa que brotou dos nossos campos de terra batida. Os patrocinadores sumiram, a tevê passou a boicotar os jogos do time, o interesse do status quo do futebol brasileiro não era ver o Santos reinar novamente movido por um Menino da Vila de Ouro.

Que outro clube brasileiro pagou três milhões de reais por mês a um atleta? Que outro clube – dirigentes, colegas, torcedores – tentaram formar uma ilha de proteção e carinho ao Menino que parecia perseguido e desrespeitado de todos os lados? Que outro blogueiro apelou até para a consciência do pai de Neymar – e se sujeitou a ouvir o latido dos cães – para que esquecesse por um momento o dinheiro e mantivesse seu filho no Santos ao menos até depois da Copa de 2014?

Tudo foi em vão, como se sabe. O sonho de Neymar de jogar no Barcelona foi maior, e não se pode culpá-lo diante da enorme diferença entre a estrutura do futebol brasileiro e a do europeu. Fomos ingênuos, nós que lutamos e usamos os argumentos que tínhamos às mãos para tentar convencê-lo a ficar? Provavelmente sim. Um jogador de futebol é um profissional que quer o melhor para si e para sua carreira. Não tem a obrigação de amar um time como nós amamos.

Não tem a obrigação de continuar jogando em um clube que não tem projetos definidos, de continuar morando em um País movido pelo populismo e pela corrupção, que distribui sua riqueza aos apaniguados e é controlado por uma emissora de tevê antiética, que já tem parceria com outro clube. Não, não se pode obrigar ninguém a viver a vida toda aqui.

A verdade é que o Santos e o Brasil não deram a Neymar um sonho maior e melhor do que o Barcelona. Há muitos anos, aliás, nossos pequenos craques não sonham mais com Pacaembus e Maracanãs. Sonham com Camp Nous… E Neymar estará realizando o seu na próxima sexta-feira, contra um Santos que já foi o melhor do planeta, já atingiu um nível jamais alcançado por um time, mas hoje é apenas um coadjuvante no grande espetáculo do futebol.

E pra você, por que hoje há tanta diferença entre Santos e Barcelona?


Neymar: entre o amor real dos santistas e a ilusão da Europa

Timemania: Santos foi o terceiro mais apostado no último teste

Pos. Time UF Nº de apostas Percentual
1º FLAMENGO RJ 121.101 4,80 %
2º CORINTHIANS SP 120.200 4,77 %
3º SANTOS SP 82.054 3,25 %
4º SAO PAULO SP 81.174 3,22 %
5º GREMIO RS 74.969 2,97 %
6º PALMEIRAS SP 71.250 2,83 %
7º INTERNACIONAL RS 65.647 2,60 %
8º ATLETICO MG 64.307 2,55 %
9º BOTAFOGO RJ 62.765 2,49 %
10º VASCO DA GAMA RJ 61.777 2,45 %

O episódio de Neymar com o Santos – este vai-não-vai pra Europa – não é apenas o episódio de Neymar com o Santos. É o episódio de Neymar com seus anjos e demônios, com suas discordantes vozes interioes e sua compreensão do mundo. O episódio da competência, ou não, das pessoas que dirigem o Santos. O episódio do pai e dos outros que assessoram Neymar com suas próprias consciências (estão mesmo decidindo o que é melhor para o garoto?). É também o episódio da imprensa esportiva tupiniquim – ou seria botocuda? – com a ética da profissão. Talvez seja igualmente um episódio seu, leitor e leitora, pois ajuda a repensar sua relação com o amor e o dinheiro. É, enfim, o episodio de um povo diante de seu crônico complexo de inferioridade, de um povo superficial e simplista que acha que tudo se resume a ganhar mais e mais, mais e mais, mais e mais. A todos, algumas (boas) músicas que ajudam a refletir:

http://youtu.be/wEA0ot9wY6Y

E você, o que faria se tivesse de se decidir entre o amor sincero e o dinheiro?


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑