Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Paulo Nobre

Arouca está certo de recorrer à Justiça para sair do Santos?

Novo visual do blog, uma arte assinada por Vítor Queiroz

Este novo visual do Blog do Odir foi sugerido e implantado por Vítor Queiroz de Abreu, um profissional de marketing que conheci na subsede do Santos, um santista e um ser humano excepcionais. Foi o Vítor quem me convenceu a me inscrever no Twitter e depois lançar este blog, no comecinho de 2010. Desde então, ele tem sido muito importante para a manutenção deste espaço. É ele, por exemplo, o responsável pela livraria do blog, que até agora tem 100% de aprovação. Bem, parece que o novo visual agradou, não?

arouca marca
Arouca comemora seu gol na goleada de 5 a 1 sobre o alvinegro de Itaquera

Aos 28 anos, casado, com filhos, o volante Arouca entrou na Justiça para requerer seu passe livre do Santos e decidir sobre sua carreira, provavelmente aceitando a proposta do Palmeiras. Essa atitude tem dividido a opinião dos santistas.

Para alguns, o jogador está certo, já que a Lei Pelé o protege, pois o Santos não cumpriu suas obrigações de empregador. Para outros, Arouca deveria ter mais paciência e esperar pelo pagamento dos salários atrasados, já que é um ídolo do clube e uma das esperanças de recuperação da equipe. Para outros, ainda, o maior culpado é o Palmeiras, que estaria sendo ingrato, pois não caiu para a Série B graças ao Alvinegro Praiano e agora está agindo nos bastidores para tirar Arouca da Vila Belmiro sem pagar nada ao Santos.

Há algumas maneiras de ver o caso, e a primeira delas é estritamente racional e legal. Por ela, Arouca tem todo o direito de entrar na Justiça e requerer passe livre, pois o Santos atrasou mais de três meses de salário. Porém, cabe uma pergunta: o futebol é estritamente racional e legal?

Não se pode esquecer que Arouca era um reserva esquecido no São Paulo e acabou se tornando um ídolo no Santos, considerado um dos melhores volantes do País, a ponto de jogar quatro partidas pela Seleção Brasileira em 2012. Decisivo em conquistas importantes do Alvinegro Praiano, entre elas a da Copa Libertadores de 2011, Arouca atingiu no Santos um nível jamais alcançado em sua carreira: é o clube em que jogou mais partidas (143, 21 a mais do que no São Paulo) e em que ganhou mais títulos (uma Libertadores, uma Copa do Brasil, uma Recopa Sul-americana e três Paulistas).

Um jogador que, mesmo tendo o direito legal de agir contra o clube e/ou buscar maior remuneração em outro, prefere não faze-lo e permanecer na Vila Belmiro, acaba recebendo a gratidão eterna dos santistas. Nesses casos estão Antoninho, o craque solitário dos anos 40; Giovanni, Pelé, Clodoaldo, Pepe, Lima, Serginho Chulapa (que foi por um tempo, mas voltou rapidinho)… E no caso de Arouca não se pode dizer que teria dificuldades financeiras se esperasse um pouco mais para receber o que lhe é devido.

Por fim, há o lado do Palmeiras. Salvo pelo Santos de cair para a Série B, será que o clube de São Paulo, dirigido por Paulo Nobre, não deveria ter outra postura no caso? Do ponto de vista legal, não há o que reclamar, mas com relação à ética, acho que fica mesmo um pouco estranho o Palmeiras passar para trás um clube que, historicamente, tem sido o seu parceiro, e pode continuar a ser o seu parceiro em ações futuras e que acaba de lhe salvar da forca no último segundo.

A opinião radical de um blog anônimo

Sobre o caso, um blog intitulado “Memórias, Sonhos e Reflexões”, que não divulga o nome do autor de seus textos, tem uma opinião definitiva: Arouca está certo em abandonar o clube por atraso de pagamentos e os torcedores do Santos que reclamam da decisão do jogador não passam de “estúpidos”, “imbecis”, “tontos”, “cabeças ocas” e “infelizes”.

Tenho informações de que o autor do blog se chama Mauro Elias e é funcionário da Unicamp, em Campinas, mas sempre que um leitor do blog o chama pelo nome, o autor desmente e responde que seu nome é outro. De qualquer forma, gostaríamos de conhecer o autor do blog e espero que ele entre em contato conosco, pois um blog não tem sentido e perde muito da credibilidade se ninguém se responsabiliza pelo que é escrito nele. Bem, mas veja o que o referido blog diz a respeito da saída de Arouca e julgue você mesmo:

Arouca está certo

Autor desconhecido

Começaram as lamentações e as ofensas dos imbecis contra o Arouca.
O jogador está certíssimo.
Seu único, e perdoável, erro foi dizer que não faria isso.
Tem que fazer, sim.
Esses mesmos estúpidos já chamaram Robinho de mercenário, só porque ele deixou um clube mediano brasileiro e foi jogar em um dos maiores do mundo ganhando dez vezes mais. Será que esses tontos cabeças ocas não fariam o mesmo? É de dar dó. Também, quem só tem futebol na cabeça não poderia pensar diferente. Disseram o mesmo do Ganso. Eu passei a admirar muito o Ganso quando ele disse que por dinheiro nenhum teria como patrões uma organização cri… Falaram do Diego. Falaram até do Neymar, que ganhava 300 mil em um clube médio e foi jogar no Barcelona ganhando vinte vezes mais. Esses estúpidos que criticam os jogadores nunca se colocaram em seus lugares, nem por um segundo, devido a falta de massa cinzenta característica desses infelizes. Todo trabalhador, seja ele de que área for, que sai de um emprego para um emprego muito melhor tem que receber aplausos. Porque são competentes.
Arouca, assim como Neymar, Ganso, Robinho, Diego, etc.., sempre correu, sempre vestiu a camisa do clube. Mas chega uma hora que é preciso mudar. O jogador tem que pensar no seu futuro. E no da sua família. E não tem que dar bola prá opinião de estúpidos. A maioria desses infelizes nunca nem trabalharam…Vai com Deus, Arouca! Torcerei por você, assim como torço pelo sucesso do Ganso, do Neymar, do Robinho, do Diego… e fim de papo.

E você, o que acha da atitude de Arouca de entrar na Justiça para sair do Santos?


A triste sorte dos Mecenas. E a contratação de Chiquinho

Se eu fosse rico, mesmo muito rico, jamais investiria minha fortuna em um clube de futebol, ainda mais em um clube brasileiro. Talvez doasse, sem pedir nada em troca. Mas emprestar, jamais. Pois no dia em que quisesse reaver o dinheiro, no máximo receberia picado, sem as correções previstas e, além da canseira enorme, ainda seria alvo de ofensas dos mesmos torcedores que se alegraram com o meu investimento.

Digo isso porque sei que Paulo Nobre já colocou cerca de 150 milhões de reais no Palmeiras e ainda é ofendido por muitos palmeirenses nessa rede social que só veio potencializar as fofocas e maledicências. A amigos, Nobre já confidenciou que ficará feliz se receber um terço do que investiu no velho e bom Palestra.

Sinto uma beligerância ainda maior com Marcelo Teixeira, presidente que tirou o Santos da inanição em 2.000, ganhou dois títulos Brasileiros, dois Paulistas e transformou a perda de Robinho no moderno CT Rei Pelé. Mas MT, como muitos o tratam, deixou o Santos com uma dívida de 70 milhões de reais, o que para seus opositores representava o fundo do poço.

Sempre defendi que um clube de futebol precisa ser auto-sustentável, não deve depender de presidentes milionários, mas quando o Santos teve a oportunidade de provar isso, com a eleição de Luis Álvaro Ribeiro/ Odílio Rodrigues, esses novos líderes fizeram tantas lambanças, foram tão incompetentes, que agora o Santos deve 300 milhões de reais e os santistas sentem saudades dos tempos do MT.

É preciso contratar Chiquinho?

Contratar o jogador Chiquinho, do Fluminense, neste início de gestão, me parece precipitado. Creio que antes seria preciso dar uma reorganizada no elenco. Há jovens que merecem mais oportunidades e há veteranos que, como se diz, já encerraram o seu ciclo no Santos.

O que também me preocupa é a reação de alguns torcedores do Fluminense, dando graças aos céus por se verem livres de um jogador que para eles é um fardo. Senti a mesma reação nos cruzeirenses quando o Santos contratou Montillo, e nos colorados quando o clube fez a loucura de investir 42 milhões de reais em Leandro Damião.

Admito que é difícil analisar sem estar a par das condições do negócio e de todas as alternativas do elenco santista. Sabe-se que 2015 será um ano difícil, de parcos recursos financeiros, e, por outro lado, não sabemos quais jogadores já estão prontos para ir embora e precisam ser repostos.

De qualquer forma, eu não faria nenhuma contratação antes de definir a situação dos jogadores vinculados ao Santos. Não é preciso agir desesperadamente, pois o Campeonato Paulista pode ser usado como um laboratório e um teste final para os muitos garotos que vieram da base.

E você, o que acha desse interesse por Chiquinho?


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑