Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: presidência do Santos Futebol Clube

A Roma o que é de Roma

Belíssima estreia!

O Santos jogou como nos velhos tempos. Dorival Junior teve ousadia de montar um sistema bem ofensivo. 6 a 2 foi pouco!

Os méritos das pessoas precisam ser ressaltados, mesmo quando elas são nossas adversárias. Esse é o lema do bom desportista e é por isso, por exemplo, que nos emocionamos quando Roger Federer e Rafael Nadal se abraçam depois de uma refrega como a que tiveram na final do Australian Open. A disputa pela presidência de um clube de futebol deve seguir as mesmas regras, o mesmo fair play. Assim, mesmo sendo seu concorrente político, enxergo todas as qualidades do presidente Modesto Roma.

A mais destacada delas tem sido manter os melhores jogadores do Santos para esta temporada de Copa Libertadores e ainda reforçar o elenco com algumas boas contratações. Apoiei também a assinatura de contrato com o Esporte Interativo. A Globo é um mato de onde não sai coelho para o Santos. A emissora carioca continua com seus sonhos desvairados de promover a espanholização no futebol brasileiro, e ainda não percebeu que o bonde já passou. As presenças de Atlético Paranaense e Botafogo na Libertadores e as ausências de Corinthians e São Paulo provam que o futebol jogado apenas no campo ainda tem muita força.

Manter um time competitivo em 2017 e assinar com o Esporte Interativo são, portanto, méritos de Roma. Quem entrar no site oficial do clube ainda encontrará outra notícia, assinada por André Mendes, que pretende vender o presidente como um grande administrador financeiro. A nota diz:

Apesar do cenário de dificuldades econômicas configurado no ano passado, o Santos FC obteve o maior superávit financeiro (Ebitda) de sua história, no montante de R$ 95 milhões, resultado do compromisso da atual Diretoria em continuar trabalhando em prol da recuperação das finanças do clube. Os números constam das demonstrações contábeis referentes a 2016, encaminhadas […]

Bem, isso veremos quando as contas forem encaminhadas ao Conselho Deliberativo. Até agora, nesse quesito, o que propaga a diretoria nunca bate com os números reais apresentados. De qualquer forma, seria mesmo maravilhoso que o Santos estivesse com um grande elenco e com as contas em dia. Porém, assim como um dirigente tem suas qualidades, também tem defeitos, e no caso de Modesto Roma estes últimos são determinantes para que o clube não cresça, não volte a ser o que já foi.

Mesmo o santista menos ilustrado perceberá que a mesma vontade de se divulgar um superávit – gerado, na verdade, pela venda de jogadores e pelas luvas recebidas do Esporte Interativo – desaparece quando o assunto é média de público e arrecadação de bilheteria nos jogos, número de sócios adimplentes, valores reais do faturamento com a confecção do material em parceria com a Kappa e a situação e montante do patrocínio máster anunciado com a Caixa.

Enfim, o que é, ou pode parecer, positivo para essa gestão, é divulgado com estardalhaço até no site oficial do clube e também defendido com unhas e dentes por uma tropa de choque cooptada para espalhar versões positivas da gestão Roma na mídia social e em blogs e sites que falam do Santos. Todo mundo está percebendo essa avalanche de romistas infiltrados em qualquer grupo que discuta os futuros do clube.

A diferença entre passageiro e essencial

Um superávit gerado por aportes eventuais, como vendas de jogadores e verbas de tevê, não configura uma boa gestão. Um clube de futebol tem meios permanentes de arrecadação que estão sendo ignorados ou negligenciados. Movido por uma persistente visão regional, o clube continua jogando para uma média de público que não alcança dez mil pessoas, tem um número pequeno de associados, recebe bem menos do que os outros grandes pelas variadas formas de patrocínio e não demonstra vontade de se abrir para a maior parte de seu mercado consumidor, que são seus torcedores de todo o Brasil.

A aparente transparência existe apenas para divulgar fatos positivos, ou pretensamente positivos, produzidos por essa gestão, mas se cala ou desvia o assunto quando a discussão passa para as iniciativas que efetivamente tornarão o Santos um clube eficiente, transparente, sem fronteiras e totalmente voltado para uma grandeza da qual ele tem abdicado.

Caso fizesse o que precisa ser feito, Roma nem sequer teria oposição nas próximas eleições, pois o que interessa, ao menos a mim, não é o poder em um clube de futebol, mas sim ver esse clube, que eu amo, que amamos, trilhar o caminho que o tornará, novamente, um dos mais respeitados do mundo. Mas Modesto Roma continua com seus sonhos excludentes de uma areninha em Santos, quer fazer o time jogar só em sua cidade, não faz questão de atrair sócios de outras cidades, mas, ao mesmo tempo, também quer que santistas do Brasil inteiro continuem prestigiando esse seu projeto regional. Assim, positivamente, ele não terá o meu voto.

licoes de jornalismo
Você pretende ser jornalista, ou se interessa pela profissão? Quer saber o que aprendi de mais importante em 40 anos de jornalismo? Então fique atento porque logo mais será lançado o livro LIÇÕES DE JORNALISMO. Ele vai fazer o bichinho do jornalismo entrar no seu sangue. Clique neste texto para saber um pouco mais.

E você, o que acha disso?

frete-gratis

Sei que às vezes é frustrante querer comprar um livro aqui no blog e perceber que com a taxa do frete o dinheiro não dá.

Bem, acho que resolvi isso. Reduzi o preço e incluí o frete em todos esses cinco livros anunciados abaixo.

E para todos eles eu farei uma dedicatória exclusiva, com carinho e gratidão, claro, pois sem leitores não há livros, nem cultura.

Para quem comprar os livros “Time dos Sonhos”, ou “Segundo Tempo, de Ídolo a Mito”, o blog ainda enviará, gratuitamente, as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Na Raça!

E se você adquirir o “Dossiê Unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959” e também quiser os três livros eletrônicos de presente, é só escrever e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br que nós lhe enviamos.

Escolha o seu livro e pague só o valor em promoção. Sem frete.

Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
Time dos Sonhos – A história completa do Santos até o título brasileiro de 2002.
Apenas R$ 49,00
Clique aqui para comprar um exemplar de “Time dos Sonhos” com frete grátis, dedicatória exclusiva do autor e os ebooks de Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time por apenas 49 reais.

dossie - livro
Dossiê Unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959.
Apenas R$ 49,00
Clique aqui para comprar um exemplar do “Dossiê” por apenas 49 reais, com frete grátis, dedicatória exclusiva ao autor e, se quiser, os três ebooks de livros sobre o Santos.

segundotlat
Segundo Tempo, de Ídolo a Mito.
Apenas R$ 69,00
Clique aqui para adquirir um exemplar de “Segundo Tempo, de Ídolo a Mito”, com frete grátis, dedicatória exclusiva do autor e três ebooks de presente (Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time) por apenas 69 reais.

Sonhos mais que possiveis - capa
Sonhos mais que possíveis – 60 histórias de superação de atletas olímpicos.
Apenas R$ 17,00
Clique aqui para comprar o livro de bolso “Sonhos mais que possíveis”, com frete grátis e dedicatória exclusiva do autor por apenas 17 reais.

Dinheiro
Dinheiro, é possível ser feliz sem ele
Apenas R$ 26,00
Clique aqui para comprar o livro “Dinheiro, é possível ser feliz sem ele”, com frete grátis e dedicatória exclusiva do autor por apenas 26 reais.

Atenção: os livros Dossiê unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959, Time dos Sonhos e Dinheiro é possível ser feliz sem ele oferecem descontos incríveis para quem comprar dois exemplares. Entre na loja e confira!

Clique aqui para entrar na livraria do blog e fazer a festa


A versão de Luiz Taveira

luiz-taveira
O empresário Luiz Taveira com Zé Love, um jogador que ele trouxe para o Santos, vendeu para o Genoa e não lhe rendeu um tostão.

Gosto das coisas claras, de pessoas que abrem o jogo e dão a cara para bater. Por isso, fiquei surpreso e agradecido ao receber o telefonema do empresário Luiz Taveira. Ele ligou para explicar o caso Cleber e não fugiu de nenhuma pergunta:

“Tenho a informação de que o Santos fez todos os exames médicos com o Cleber, incluindo ressonância magnética. Só depois ele assinou um pré-contrato, que é um compromisso de contratação.”

O empresário me explicou que não soube das notícias na imprensa alemã de que o zagueiro do Hamburgo teria problemas recorrentes no joelho direito, mas adiantou que a responsabilidade pelos exames médicos é do clube contratante e, no caso, os exames foram feitos.

Disse ainda que ficou cinco dias em Hamburgo concentrado apenas em convencer Cleber a escolher o Santos em vez do Atlético Mineiro, que oferecia um valor maior. Garantiu-me que o argumento principal foi pedir para o jogador imaginar quanto não valeria entrar no mesmo vestiário em que estão os armários de Pelé, Zito, Clodoaldo, Carlos Alberto e tantos outros jogadores imortais do futebol.

Taveira me contou que mesmo sendo da cidade e torcedor fanático do Santos, sempre tinha evitado fazer negócios com o clube porque achava “complicado”. Lembrou que montou o time da Portuguesa Santista terceiro colocado no Campeonato Paulista de 2003, mas não levou jogadores da Briosa para o Santos; que trouxe Zé Love para o Santos e depois participou da venda de seu passe para o Genoa sem ganhar um tostão e contou-me ainda do esforço que fez para, em parceria com o ex-lateral Marco Aurélio, trazer Ricardo Oliveira ao Alvinegro Praiano e depois impedir que ele fosse embora para o Grêmio, seduzido por uma proposta financeira bem melhor. Por fim, lembrou Jonathan Copete, também negócio feito por ele.

Senti sinceridade em Taveira quando ele me explicou como é o trabalho dos empresários no futebol. Disse que se o clube enviar seus dirigentes para negociar jogadores, como eu sugeri, o valor final sempre será mais caro. Com o empresário é diferente e é por isso que o Palmeiras, mesmo tendo o diretor Alexandre Mattos, trabalha com três empresários.

“São os empresários que fazem o contato e fecham os valores para o Palmeiras”, garantiu.

Em determinado momento ele usou a expressão “se um dia você for presidente do Santos, Odir”, então eu aproveitei a deixa para lhe dizer que reconheço no trabalho do empresário uma atividade honesta e profissional como outra qualquer, protegida pela Lei Pelé, mas que trabalharia para modificar a Lei Pelé e estabeleceria que toda negociação de jogadores, no Santos, seria cem por cento transparente. Não haveria comissão para ninguém do clube e o empresário receberia apenas a estipulada por lei. Os negócios têm de ser limpos a ponto de serem expostos no Conselho Deliberativo sem se esconder nada.

Ele respondeu que essa transparência nas negociações de jogadores já existe no Santos, ao menos nos negócios de que ele participa. Eu lhe disse que entendo que ele seja partidário do presidente atual, mas que se ocorrer de eu ser mesmo eleito presidente, não serei revanchista, conversarei com todas as pessoas que têm trabalhado pelo Santos e analisarei caso a caso. Quem está servindo ao clube e não servindo-se dele, não precisa ter medo de uma gestão que se baseará na competência, na austeridade e na honestidade.

Confesso que tenho um certo preconceito contra empresários no futebol e o próprio nome Taveira, que me lembra Caveira, não me soava bem. Porém, a Lei Pelé institucionalizou a figura do empresário e mesmo entre eles há os bons e os maus. Um dirigente de clube terá de saber trabalhar com eles, ou sempre será passado para trás nas transações. Gostei de conversar com o senhor Taveira. Acho que pintaram o diabo mais feio do que ele é.

E você, o que acha dos empresários no futebol?

Quer conhecer melhor uma pessoa? Veja como ela se relaciona com o dinheiro. Quer saber como eu me relaciono? Clique em Etc, abaixo.

Etc

anuncio-promocao-de-natal

Não dá mais tempo de comprar livros neste blog para dá-los de presente neste Natal? Não há problema. Presenteie no Ano Novo. A promoção de livros prossegue até a meia-noite do dia 31. Aproveite!


time dos sonhos - autor lendo trecho do livro para Robinhoeu, Pelé e as crianças - livro segundo tempodossie - peres e eu

Livro é um presente duradouro. Pense nisso antes de presentear neste final de ano. Atente para as promoções de livros do Blog do Odir até a meia-noite do dia 31 deste mês.

Time dos Sonhos: Você compra apenas um exemplar, mas recebe dois, sem despesa de correio, mais as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.

Após fechar a compra, peça dedicatórias para os dois exemplares de Time dos Sonhos pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br

Por tudo isso você vai pagar apenas 68 reais.

Como proceder: clique em Comprar Livros, no alto da home deste blog, e compre apenas um exemplar de Time dos Sonhos. Os outros eu envio para você.

Dossiê Unificação dos títulos brasileiros: Compre apenas um exemplar, por 38 reais, mais as despesas de correio que o Pagseguro calcula logo que você inserir o número do seu CEP, e eu enviarei dois exemplares para você. Para pedir as dedicatórias, é só enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

Segundo Tempo, de Ídolo a Mito: Até 31 de dezembro esta obra-prima poderá ser adquirida na Livraria deste blog por apenas 49 reais, mais as despesas de correio. Conheça a vida de Pelé de um ângulo que você nunca viu antes. O livro irá com uma dedicatória do autor para o comprador. Se quiser uma dedicatória para outra pessoa, é só enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br

Clique aqui para garantir o seu Dossiê e o presente de Natal do seu amigo santista, palmeirense, botafoguense, ou torcedor de Cruzeiro, Fluminense e Bahia.

A promoção do livro Time dos Sonhos continua
Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
Com apenas 68 reais você recebe dois exemplares do livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, sem despesas de correio, com direito a dedicatórias em cada um deles (basta enviar e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br e dizer para quem quer as dedicatórias) e ainda recebe, por e-mail, as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.
É só comprar um exemplar de Time dos Sonhos que envio o pacote todo para você. Já tem o livro? Então compre para os amigos. Uma obra com preciosas 535 páginas sobre a rica história do Santos é um presente para toda a vida, você sabe.
Clique aqui para comprar um exemplar do livro Time dos Sonhos e ganhar mais um, com dedicatórias exclusivas e mais as versões eletrônicas de Donos da Terra, Ser Santista e Pedrinho escolheu um time.Tudo por 68 reais, e ainda dá para parcelar!

Leia O barqueiro de Paraty, uma história de virtude e amizade que pode mudar sua vida. Mas se vida simples e os ensinamentos do filósofo Epiteto não lhe interessam, compre para sua mulher, mãe, ou filha, pois estou certo de que elas gostarão.

Na livraria deste blog a versão em papel de O barqueiro de Paraty está esgotada. Mas é possível adquiri-lo em Ebook, na Amazon, por apenas R$ 10,21 (abaixei um pouco mais o preço). Essa história, um tanto autobiográfica, é um ótimo presente para quem quer aprender mais sobre a essência da vida simples e a filosofia de Epiteto. No link abaixo é possível ler o primeiro capítulo. Experimente…
Clique aqui para entrar na Amazon, ler uma parte do livro “O barqueiro de Paraty” e, se gostar, adquiri-lo por apenas R$ 10,21. Um livro que pode mudar a sua vida por apenas R$ 10,21 está bom pra você?


Eu, presidente? Não, você!

Alguns de vocês devem ter sido surpreendidos por um e-mail do amigo Luciano, do Arujá, presidente de uma empresa na área de cosméticos, que está arregimentando pessoas para lançar minha candidatura à presidência do Santos, nas eleições de 2014.

Provavelmente bem impressionado com as ideias e atitudes que demonstramos principalmente neste espaço, o Luciano está convicto de que sou a pessoa certa para comandar os destinos do Santos, amparado pela estrutura que já existe no clube e pelas pessoas que trabalham ou que estejam dispostas a trabalhar – bastante – pelo sucesso do nosso Alvinegro Praiano. É claro que não posso me opor a isso.

A presidência é um cargo especial, mas exige o mesmo que um outro cargo qualquer: competência, ética, honestidade e dedicação. Mas não creio que eu seja o único que possa encabeçar um trabalho consistente para levar o Santos, definitivamente, ao lugar que ele merece.

A revolução pela democracia

Na verdade, não creio que a solução dos problemas dos clubes brasileiros esteja em um ou outro nome, mas em milhares de nomes. Ou seja: o aficionado, os milhares, milhões de torcedores (sócios, principalmente) é que precisam ser ouvidos. Essa entidade coletiva é sábia e geralmente encontra as melhores soluções para cada etapa da vida de um clube. Veja o caso do Santos…

A torcida torceu o nariz para Bill e João Pedro, que foram contratados mesmo assim. E o que está acontecendo com eles? Nada. Despesas inúteis, dinheiro jogado fora por arrogância, por se achar que a opinião do torcedor não tem importância alguma.

Assim como esse blog andou praticamente sozinho (bem coordenado pelo amigo Vítor Queiroz de Abreu, é verdade) durante as minhas férias, tocado pela opinião sensata dos santistas, o que impede um clube de basear suas ações na opinião da maioria de seus torcedores?

Fala-se muito em democracia, mas quem a pratica? Quem comanda o futebol brasileiro, paixão de tantos milhões, a não ser algumas raposas pingadas que assumiram a CBF?

Nos clubes se vê o mesmo panorama. É só assumir o poder e o novo líder dá as costas a quem o elegeu. Bem, para mim esse é um dos maiores erros que um clube pode cometer e a razão de muitos estarem em uma situação tão difícil. Falta ouvir o torcedor.

E o santista não é qualquer um. Convivo com a opinião dos torcedores do Santos há muitos anos e sei exatamente o que ele quer e o que ele espera do time, dos jogadores e dirigentes. Acho que sei exatamente em que ponto de sua história o Santos está e em qual pode chegar.

Mas, fique tranquilo, não estou fazendo campanha. Apenas redigi este post para dizer que sei bem do interesse de alguns santistas para que eu organize uma chapa e me candidate em 2014. Não serei falso modesto. É uma honra ser lembrado para cargo tão importante. Mas, se um dia eu chegar lá, amparado pelos que acreditam em mim, vocês tocarão o Santos comigo. Esse time é de todos nós.

Você não acha que o santista deve participar mais das decisões do clube?


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑