Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Tag: Redação Sportv

Olha só quem vai torcer pro Santos contra os europeus


Mas vê se não seca… (arte da www.semprepeixe)

Neste quinta, pela manhã, estarei com o André Rizek e o Renato Maurício Prado no Redação Sportv. Prestigie. Abraços!


Repercussões sobre O Grande Jogo da Vila Belmiro

Time da Moda

Nove vitórias consecutivas, duas delas sobre os elencos principais de dois times que estão na Libertadores – São Paulo e Corinthians – fazem do Santos, como diz André Rizek, do Redação Sportv, “o time da moda”. Não só pelas vitórias, claro, mas pelo futebol leve, fluente, bonito e ofensivo. Não é questão de marketing, é a realidade nua e crua reconhecida pelos torcedores. Por mais que o marketing planejado seja importante, o que faz a fama de um time é o boca a boca dos torcedores, os que realmente entendem de futebol.

 

Boca fechada

O programa “Jogo Aberto”, da TV Bandeirantes, às vezes deveria ficar de boca fechada. O gancho de hoje foi baseado nas “firulas” dos jogadores santistas. A enquete era se ela é prejudicial ao futebol, ou se faz parte do futebol-arte. Ora, o próprio termo “firula” é depreciativo, denota algo inútil, um capricho do jogador que não leva a nada. Colocá-lo na enquete já dirige o telespectador para votar contra. Acho que nem mesmo o telespectador da Band, que não deve ser um poço de inteligência, entraria nessa manipulação (só corintianos, talvez). Se apenas “firulas” foram suficientes para derrotar o time que o próprio programa da Band elegeu como o favorito da Libertadores, por aí se vê que esse favoritismo é forjado e busca apenas agradar os telespectadores corintianos. O Santos jogou melhor o tempo todo e está revelando grandes jogadores – este é o tema que deveria nortear um programa sério, que não é o caso deste comandado pela ex-miss. Percebe-se que Renata Fan apela para os times populares para ganhar audiência, numa babação de ovo constrangedora. Há meios mais éticos de subir na carreira.

 

Pau nos Meninos

A história se repete. Quando o time de Robinho, Diego & Cia surgiu, os adversários queriam salvo conduto para bater nos meninos. Darnlei, goleiro do Grêmio, ameaçou “quebrar” Robinho e Fábio Simplício, do São Paulo, recebeu uma homenagem da diretoria do clube por agredir Diego. Agora, o indisfarçável Mano Menezes culpa a imprensa por endeusar os meninos e aos árbitros por coibirem a violência contra eles. Ora, o que ele queria? Que jogadores medíocres, como Chicão, William, Moacir e Ralf tenham sinal verde para anular o vistoso futebol do Santos na base da pancada? Mano, que defende a tese de que jogar bonito não interessa, o que vale é ganhar, deve ter ficado aturdido ao ver um time que joga bonito e ganha. Mais do que isso, humilha, põe na roda, como o Santos fez ontem com o seu. 

 

Dentinho infernal

Ele fez o que quis no jogo e nem levou cartão amarelo. Mandou o árbitro tomar caju em altos brados, reclamou desrespeitosamente toda hora e deu uma cotovelada que abriu o supercílio de Pará e o tirou do jogo. Lance acidental? Pois sim. Instantes antes o corintiano tinha discutido com o jogador do Santos. Aí Little Tooth fingiu que chegou atrasado e meteu o cotovelo no santista, em um lance manjado por quem joga bola. Ele foi o melhor atacante do Corinthians, é verdade, mas se o árbitro fosse agir como se deve, não o teria suportado tanto tempo em campo. 

 

Quem é o dono do time?

Ronaldo é titular absoluto por conta do marketing, todo mundo sabe disso. Há jogos em que seu poder nulo de locomoção atrapalha o time. Ele sabe que é intocável dentro e fora do campo. Por isso, nem ao menos mostra força vontade para fazer um regime decente. Está mais gordo, cara inchada, jeito de peladeiro de jogo de casados e solteiros. E Mano Menezes não pode fazer nada, porque quem escala Ronaldo são os marquetólogos do clube. Ontem, a coisa começou a esquentar entre o jogador e o técnico. Decepcionado com a derrota. Ronaldo disse que o time está sem padrão. Mano não gostou e respondeu que o técnico é ele. Será?

 

Dorival Junior, genial

Alguns se lembram que quando o Santos contratou Leão, eu já queria Dorival Junior. Em um programa da CBN, quase aproveitei minha condição de convidado e contratei o Dorival no ar. Risos. Ele não é só o melhor técnico do Brasil. É o melhor do mundo. Tem de encerrar a carreira na Vila. Ele entendeu a filosofia de futebol do Santos e tirará o máximo dessa garotada. Ontem foi bom, mas estou certo que dias melhores ainda virão.

 

Mano, péssimo perdedor

O ar de deboche de Mano Menezes quando o árbitro apitou pênalti, sorrindo e aplaudindo, diz muito sobre o caráter de uma pessoa. Ora, o Santos dominava o time dele, que jogava de uma maneira covarde, todo recuado, vendo a molecada jogar. O que ele queria? Fazer um gol no contra-ataque, tirar um ou outro garoto de campo com pontapés e segurar o 1 a 0? Ora, pense grande, pense futebol, Mano. Deixe de ser mesquinho.

 

Diferença de DNA

O Santos, na verdade, não está na terceira geração dos Meninos. Está na sexta. Mas, eu sei, é pedir muito querer que os jornalistas esportivos conheçam a história do time. Eles se preocupam tanto em comentar que não têm tempo de se informar sobre o que estão comentando. Bem, mas o que interessa é que acreditar em talentos jovens, montar times que jogam bonito, pra frente, com beleza e criatividade, faz parte do código genético do Santos. Não é à toa que o clube já revelou tantos atacantes fantásticos e é, até hoje, o que mais gols marcou no futebol mundial. Por outro lado, quando o Corinthians teve um time que jogou assim, de forma tão solta e vistosa? Nem o amigo Celso Unzelte, maior conhecedor da história do Timão, pode se lembrar. O Corinthians optou por ser o time da fé, o time da garra, o que também é muito bom, mas em um jogo de futebol o mais importante, ainda, é o futebol.

 

Neymar na Seleção, óbvio

Ontem Neymar fez a sua sexta partida seguida jogando muito bem em todas. Ou seja, ele é regular e mantém o nível de seu rendimento lá em cima. Como tem apenas 18 anos e está no auge da forma física, não creio que vá cair de rendimento até a Copa. Ao contrário. Crescerá ainda mais. Corremos o risco de, em quatro meses, termos um dos melhores jogadores do mundo atuando no Brasil e não o vermos na Copa do Mundo. Analisando o comportamento de outros jogadores brasileiros convocados, digo que Neymar deveria estar na África do Sul. Estou certo que, bem amparado pelos veteranos, ele não decepcionará. Chega de duvidar do menino. É craque, craque mesmo. É o tipo de jogador cerebral, que pensa cada jogada e tem habilidade para executá-la.

 

Paulo Henrique também, claro

Quando vi que o esquema do técnico Mano Menezes deixou Paulo Henrique livre, percebi que o Santos ganharia até com tranqüilidade. Hoje o melhor enfiador de bolas do futebol brasileiro é o PH Ganso. Alguém duvida? Penso na Seleção e não me lembro de ninguém que tenha essa habilidade. Sei que é impossível que o cabeça-dura do Dunga mexa nos seus preferidos (e protegidos). Colocar dois garotos e do mesmo time à esta altura? Nem pensar. Mesmo que fossem Pelé e Garrincha. Para Dunga, os quatro meses que faltam para a Copa não existem. O mundo parará e nada de novo irá acontecer. Mas o tempo dirá que estou certo. Neymar e Paulo Henrique tinham de ir para esta Copa. Hoje eles são mais importantes para o Santos do que Robinho, titular absoluto do Dunga.


© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑