Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

Tag: Rede Globo (page 1 of 14)

Ibopismo x Meritocracia

Curiosidade do Campeonato Brasileiro
Quantos pontos os times ganharam em seus últimos 5 jogos

1 – Vitória: 12 pontos (4 vitórias)
2 – Grêmio e Atlético/PR: 10 pontos (3 vitórias)
4 – Corinthians: 9 pontos (3 vitórias)
5 – Cruzeiro, Fluminense e Avaí: 8 pontos (2 vitórias)
8 – Palmeiras, Botafogo, Bahia e Coritiba: 7 pontos (2 vitórias)
12 – Santos: 7 pontos (1 vitória)
13 – Flamengo, Atlético/MG e Atlético/GO: 6 pontos (2 vitórias)
16 – Ponte Preta: 6 pontos (1 vitória)
17 – Vasco: 5 pontos (1 vitória)
18 – Chapecoense e São Paulo: 4 pontos (1 vitória)
20 – Sport: 2 pontos


Essa música resume a carta de intenções da Rede Globo de Televisão

Ibopismo x Meritocracia

O que é mais importante para o futebol brasileiro e o que desperta mais curiosidade no telespectador? As oitavas de final da esvaziada e secundaríssima Copa Sul-americana, ou as quartas de final da Copa Libertadores da América, a versão sul-americana da Champions League? Bem, qualquer um que acompanhe o futebol, mesmo superficialmente, saberá responder a essa questão, mas os experts em programação da Rede Globo não sabem.

Assim, na noite do dia 13 de setembro, em que o único time invicto da Libertadores, e também o único paulista, enfrentará o Barcelona em Guayaquil, a Globo transmitirá para São Paulo um jogo da Copa Sul-americana do alvinegro de Itaquera, um de seus dois times preferidos. Para o santista essa insólita decisão não foi surpresa, mas o fato pede uma análise.

Os pragmáticos alegarão que o motivo é o malfadado ibope. Em qualquer circunstância, o alvinegro de Itaquera daria mais audiência do que o Santos. Mais ibope quer dizer mais dinheiro, e esse é um argumento que, desde programadores de tevê a políticos brasileiros, ninguém discute. É por aí mesmo? Positivamente, não.

Após analisar a audiência de centenas de jogos televisionados, fiz um texto que publiquei no Metro Jornal com o título “O be-a-bá da audiência do futebol”, no qual abordo as circunstâncias que fazem uma partida atrair mais telespectadores. Sugiro que leiam antes de continuarmos a conversa:
Clique aqui para ler o artigo

Pois bem. O confronto do Santos se enquadra no item 3, “Jogo Importante”. É evidente que um título da Libertadores é milhões de vezes mais significativo para o futebol brasileiro do que um da Sul-americana. Há ainda a circunstância de a Libertadores já estar nas quartas de final, um estágio à frente da outra. Some aí o fato de o Santos ser, ao lado do São Paulo, o clube brasileiro que mais vezes ganhou a competição (três) e, como eu disse, mantem-se como o único paulista e único invicto nessa edição de 2017.

Para complementar o interesse, há o detalhe de o Barcelona de Guayaquil ter eliminado o Palmeiras. Ou seja, além de santistas, que torcerão a favor, palmeirenses e outros torcedores provavelmente assistiriam à partida para “secar” o Santos, aumentando a audiência.

Revanchismo da Globo?

Muitos santistas afirmam que a Rede Globo age assim porque o Santos assinou um contrato de canal por assinatura com o Esporte Interativo. Lembram que ex-funcionários da emissora carioca costumam reclamar dos tempos em que ficam na “geladeira”, impedidos de trabalhar. Ou seja, a Globo seria vingativa e usa o seu poder para enaltecer amigos e destruir o que ela considera inimigos. Tudo pelo ibope, ou pelo dinheiro, este último um argumento irrefutável no nosso Brasil.

É difícil acreditar que uma emissora que opera sob uma concessão do governo agiria de maneira tão sórdida. Porém, sem provas da tamanha injustiça, apenas percebo as evidências e, como todos, fico com a pulga atrás da orelha. Não foi essa mesma empresa a parceira do governo na investigada Copa do Mundo de 2014?

E por falarmos daquela Copa de tão más recordações, não seriam aqueles 7 a 1 impiedosamente assinalados pelos alemães um claro sinal de que, além da nossa badalada e frágil Seleção, havia muito mais coisas erradas no futebol brasileiro?

Bem, se aquele vexame profundo e inesquecível queria dizer que o Brasil teria de voltar a valorizar seus melhores times e jogadores, esquecer o sensacionalismo e dar valor ao que realmente é mais importante, então nada foi aprendido. Querer empurrar goela abaixo da população de São Paulo um jogo sem nenhuma significância, em vez de mostrar um duelo importante pela Copa Libertadores é o fim da picada.

Depois que o Brasil tomar outra traulitada na Copa da Rússia, que os solertes jornalistas ou quetais da emissora não venham criar teorias esotéricas para explicar um desastre que começa nos corredores da própria empresa em que trabalham.

Quer escrever (e falar) melhor sobre esporte? Faça o meu curso!

Curso - alunos alegres
Essa foi a turma de julho. Inscreva-se para o curso de setembro. Últimas vagas.

A cada dia cresce o número de pessoas que escrevem (e falam) sobre esporte. Com a não obrigatoriedade do diploma de jornalista, a atividade está aberta a todos.

Entretanto, essa profissão tão fascinante exige conhecimento técnico e ético para ser bem desempenhada.

Por isso criei o Curso de Especialização Técnica e Ética no Jornalismo Esportivo, que ministrarei nesse mês de setembro na sede da Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo, na avenida Paulista.

Não perca essa oportunidade de conhecer segredos da profissão que só um atento jornalista com 40 anos de experiência pode lhe dar. As inscrições ainda estão abertas, mas as vagas são limitadas.

Inscrições abertas para o II Curso de Especialização Técnica e Ética do Novo Jornalismo Esportivo

Ministrado por Odir Cunha, jornalista profissional há 40 anos – Jornal da Tarde, O Globo, rádios Globo, Excelsior e Record, TV Record, editor de nove revistas esportivas, diretor de comunicação da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, diretor da Ampla Comunicação, editor das editoras de livros Novo Conceito e Magma Cultural, dono do Blog do Odir, autor de 27 livros, biógrafo de Oscar Schmidt, Pelé e Gustavo Kuerten, ganhador de dois prêmios Esso e três prêmios da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

Temas do Curso

Pirâmide Invertida X Novo Jornalismo
As maneiras tradicional e criativa de se escrever uma reportagem

As regras para uma boa entrevista
Da preparação à técnica de colher informações e escrever

As dez qualidades do bom jornalista
Extraídas do livro “Lições de Jornalismo”.

Como escrever para
Jornal – Revista – Rádio – TV – Blog

Mídia Social e Assessoria de Imprensa
Como planejar e divulgar cada cliente

Escrever um livro
Como pesquisar, escrever e publicar

Os limites da polêmica
Como evitar os crimes de opinião:
Difamação, Injúria e Calúnia

Princípios do bom texto
Clareza
Objetividade e ordem direta
Escolha das palavras simples e concretas
Uma ideia por parágrafo
Precisão. Sem ela não há credibilidade.
Isenção. A necessidade de ser neutro.
Empatia. O melhor repórter se apaixona pela matéria.
A importância de reler o texto
Criatividade e os caminhos que levam a ela

Comportamento do repórter
Humildade e Respeito. Qualidades essenciais.
Ousadia e Iniciativa. Quando elas são obrigatórias.

Descrição das funções Jornalísticas
Repórter – Copidesque – Chefe de Reportagem
Revisor – Editor – Editor-chefe

Como fazer
Títulos – Subtítulos – Olhos – Intertítulos – Legendas

– Tarefas na classe e em casa
– Matérias sobre eventos escolhidos
– Trabalho Final
– Entrega de Certificado de Conclusão com o número de horas/aula

Curso de Especialização Técnica e Ética do Novo Jornalismo Esportivo

Carga horária: 16 horas

Datas e horários: dias 5, 6, 12, 14, 19, 21, 26 e 28 de setembro, das 19h30 às 21h30.

Local: Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (ACEESP).

Endereço: Av. Paulista, 807, 9º andar, conjunto 904, São Paulo. Fones: (11) 3251-2420 e 3289-8409.

Investimento: R$ 300,00 (trezentos reais – 50% na matricula, 50% até o dia 15 de setembro.)

Sócios da ACEESP em dia com a anuidade não pagam.

Informações e inscrição até 4 de setembro pelo e-mail blogdoodir@blogdoodir.com.br


Um passo irreversível

Considere-se convidado!

Convite - Lições de jornalismo

Um passo irreversível

Guarde essa data: 1º de março de 2017. Nesse dia os clubes paranaenses Coritiba e Atlético deixaram suas rivalidades de lado e resolveram transmitir o tradicional Atletiba por Youtube e Facebook, atingindo no mínimo 3,7 milhões de pessoas, no mundo inteiro, e provocando a reação até da imprensa internacional. Isso é o futuro. Essa é a libertação dos clubes brasileiros do sórdido monopólio direcionista da Rede Globo.

Resistir a essa nova tendência, extremamente democrática, é o mesmo que insistir nos aviões a hélice depois do advento do jato. O inflexível sistema de poder da Globo sobre o futebol e os clubes brasileiros está com os dias contados. O futuro está mesmo no streaming, essa tecnologia que pode enviar informações de texto e imagem, por meio da Internet, em tempo real.

O que os grandes clubes de Curitiba fizeram é um exemplo para todos os clubes marginalizados pelo poder no futebol brasileiro. Quem disse que não havia remédio para a espanholização? Há, e ele veio mais cedo do que se podia imaginar. Daqui a pouco todo time brasileiro poderá ser assistido de graça pelo seu torcedor, em qualquer canto do planeta, e poderá comercializar essa transmissão sem intermediários.

Para o nosso Santos, essa nova tendência é uma mão na roda, já que o clube já tem o canal de times de futebol mais assistido no Youtube – a SantosTV – e possui torcedores espalhados por todo o planeta, que agora poderão acompanhá-lo livremente. Enfim, a marca mundial do Alvinegro Praiano agora poderá se desvencilhar dos grilhões impostos pela Globo e pela estrutura política viciada do futebol brasileiro, além de romper suas tendências internas de regionalização.

Isso dará todas as opções possíveis ao internauta e estabelecerá, naturalmente, a meritocracia no futebol brasileiro, pois além do seu time do coração o torcedor procurará acompanhar as melhores equipes, aquelas que estão jogando mais bonito, e não as impostas pela rede que monopoliza as transmissões, o calendário e as tabelas das competições no Brasil.

Um exemplo da repercussão internacional do evento é a matéria publicada pelo jornal argentino La Nación, reproduzida a seguir:

Enojados por el dinero que ofreció una cadena de TV, en Brasil transmitieron un clásico sólo por Youtube y Facebook

Por decisión de los clubes, Coritiba vs. Atlético Paranaense se pudo ver solamente por streaming y fue seguido por 3.7,millones de personas; la publicidad de la emisión estuvo a cargo de las dos instituciones

Mientras en la Argentina se disputan tres empresas los derechos televisivos del fútbol grande, en Brasil dos clubes hicieron la suficiente fuerza para conseguir algo inédito. Sin haber quedado conformes por la oferta que recibieron de TV Globo, la principal cadena del país, decidieron transmitir un clásico sólo en la web, por Youtube y Facebook.

En total fueron casi 3.7 millones de personas las que vieron por internet el encuentro entre Coritiba y Atlético Paranaense. Fue emitido por streaming desde las oficinas de comunicación de los clubes, en una medida inédita para rechazar el dinero propuesto por TV Globo.

El sitio especializado Olhar Digital contabilizó 3,7 millones de accesos a las plataformas de Youtube y Facebook en las cuales los brasileños vieron por primera vez y sin costo extra el clásico de la ciudad de Curitiba. “Lo que hemos hecho es el futuro, necesitamos de estas tecnologías para no cobrarle nada al público. Estamos unidos por un fútbol saludable, dijo Rogerio Bacellar, presidente del Coritiba.

La transmisión fue hecha por los canales de los clubes y con apoyo del competidor más reciente en TV por cable de Globo, Esporte Interativo, del grupo estadounidense Turner. La transmisión tuvo mucho sonido ambiente y las entrevistas las realizaron los periodistas que trabajaban en las oficinas de prensa de los clubes, con micrófonos con el escudo del club. Contó también con publicidad en la pantalla que fue negociada directamente por los clubes.

El campeonato estadual de Paraná había sido ofrecido por Globo a valores 30% menores de los que querían los dos equipos más grandes de esa zona.

La disputa entre plataformas sobre la transmisión del fútbol anticipa un escenario trazado para 2019, ya que Globo y sus canales de cable Sport TV firmaron contratos con 23 clubes de primera y segunda división para transmisión de partidos, mientras que Esporte Interativo lo hizo con 16, informó la Agencia Estado.

A diferencia de otros países, como la Argentina, los acuerdos de televisación pueden realizarse en Brasil directamente con los clubes.

E você, acha que o Santos também tem de transmitir jogos pela Internet?

Liquidação Total dos livros em 60 dias de aniversário!

Como prometi, este blog comemorará o aniversário de 105 anos do nosso amado Santos Futebol Clube nos meses de março e abril. E nessa comemoração, para tornar a rica história santista mais acessível a todos, reduzi ainda mais os preços dos livros oferecidos na livraria do blog e ainda mantive o frete grátis e a dedicatória, claro.

Confira os novos preços e entre na livraria para comprar para você ou para os amigos santistas, ou quase. Divulgar a história é uma forma de manter o carisma, a cultura e a visibilidade do Santos.

Veja só como os livros ficaram baratos (e todos com frete grátis)

Dossiê Unificação dos títulos brasileiros
Por 39 reais um exemplar, ou 69 reais dois exemplares

Time dos Sonhos
Por 39 reais um exemplar, ou 69 reais dois exemplares

Sonhos mais que possíveis
Por 14 reais o exemplar

Dinheiro, é possível ser feliz sem ele
Por 23 reais um exemplar, ou 35 reais dois exemplares

A PROMOÇÃO VAI ATÉ 30 DE ABRIL OU ATÉ ACABAR O ESTOQUE

—— Para entrar na livraria, tecle aqui ——
ou entre na sala Comprar Livros, anunciada no alto desta página.

E você, agora vai comprar um livro meu?


No jogão do ano, ganhará quem tiver mais coração e cabeça


O futebol é cíclico.

Pague 1, leve 2 Time dos Sonhos, com dedicatória exclusiva, e ainda ganhe o e-book do livro Donos da Terra. Receba em casa sem custo de correio. Tudo por apenas 68 reais. Mas só até 31 de julho. Aproveite antes que acabe!
Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
A promoção continua até 31 de julho. Clique aqui para comprar o livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, e ganhar mais um exemplar de graça, além da versão eletrônica do livro Donos da Terra, frete pago e dedicatória exclusiva. Tudo isso só por R$ 68,00 e ainda dá pra parcelar. Clique já!

Aos que adquirem os livros, pedimos que, se possível, enviem comentários sobre o atendimento, a agilidade no recebimento e a qualidade das obras. Obrigado.

No jogão do ano, ganhará quem tiver mais coração e cabeça

Pela venda antecipada de ingressos, o jogão desta terça-feira, no Allianz Parque, pode bater o recorde de público da bela e moderna arena palmeirense. Até agora, dos três jogos que superaram a marca de 39 mil pessoas no estádio, dois foram contra o Santos, e a maior arrecadação em uma partida entre clubes também foi a que decidiu a Copa do Brasil de 2015, que alcançou R$ 5. 336 .631,25. Algo me diz que o público poderá ultrapassar 40 mil pessoas.

Além de representar uma briga direta pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro, o duelo reunirá o clube que mais tem investido em busca do título e aquele que tem mais jogadores nas Seleções Brasileiras principal e olímpica. Gabriel Jesus fará falta ao Palmeiras, mas Gabriel, o Gabigol, é presença confirmada. Os atrativos do clássico são muitos e fazem o brasileiro reviver o clima dos jogos históricos, dos bons tempos do nosso futebol.

Com tudo isso, a Rede Globo tem preferido transmitir o Chapecoense. É como dizia minha avó: alguns gostam dos olhos, outros da remela. Enfim, é por isso que o futebol brasileiro vai de mal a pior. Parece brincadeira, mas o grande jogo deste Campeonato Brasileiro será realizado em uma terça-feira e sem tevê direta. Acho que a Globo, que detém os direitos da competição, deveria se explicar aos seus telespectadores e anunciantes. Mas, enquanto o Brasil não for totalmente passado a limpo, muita coisa permanecerá sem explicação.

Quanto ao jogo, deverá ser muito equilibrado. Comparei jogador por jogador e fiquei no empate. A força da torcida também conta. Então, teoricamente, seria 51% para o Palmeiras, 49% para o Santos. Porém, sabemos que a atitude, a disciplina e a ousadia – como mostrou Portugal diante da França – podem inverter radicalmente esses números.

Veja se concorda com a comparação que eu fiz:

Vanderlei x Fernando Prass – Ambos são bons goleiros e têm jogado bem. O palmeirense está numa fase um pouco melhor.
Victor Ferraz x Jean – O santista tem um pouco mais de recursos.
Luiz Felipe x Yerry Mina (ou Edu Dracena) – Não há vantagem clara para nenhum lado. Empate.
Gustavo Henrique x Vitor Hugo – Empate.
Zeca x Zé Roberto – Os dois são bons jogadores, o palmeirense é mais experiente, mas o santista é mais jovem e ousado – Empate.
Renato x Matheus Sales – Renato tem mais experiência, mas menos vitalidade – Empate.
Thiago Maia x Arouca (ou Moisés) – Empate.
Lucas Lima x Dudu – Os dois melhores jogadores de cada time. Dudu é mais ofensivo, Lucas Lima coordena melhor – Empate.
Vitor Bueno (ou Copete) x Cleiton Xavier – Se for o Vitor Bueno, empate, se for o Copete, melhor para o santista.
Gabriel x Erick – Vantagem para o santista.
Rodrigão x Barrios – O palmeirense tem um pouco mais de experiência.
Dorival Junior x Cuca – Dorival está há mais tempo no Santos do que Cuca no Palmeiras, mas Cuca é mais atrevido, principalmente quando joga em casa, enquanto Dorival tem sido mais conservador – Empate.

A arbitragem será de Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO), auxiliado por Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (Fifa-SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP). Que não seja caseiro.

E você, o que espera do jogão desta terça-feira?


11 títulos e 8 vices em 14 anos!

Para ser campeão

Para ser campeão paulista neste domingo o Santos tem de jogar o mais próximo possível de seu maior potencial. Tem de ser rápido, mas errar poucos passes, ser incisivo, determinado e eficiente. Caso consiga isso, ficará com a taça, pois o melhor que o Audax pode jogar não se compara ao melhor do Santos. Em nível técnico, experiência e prestígio de seus jogadores, o Santos está bem à frente. As armas do time de Osasco são o preparo físico, a tática atrevida e a motivação de tentar fazer história.

O Santos deve ter mais posse de bola e criar mais oportunidades. Só perderá o título se for desatento em lances capitais, tanto no ataque, quanto na defesa. A torcida o ajudará a se manter focado, ao mesmo tempo que atrapalhará a atenção da equipe visitante. Se Lucas Lima não puder jogar, a bola parará menos tempo no meio-campo do Santos, mas os ataques serão mais verticais. Isso até poderá ser bom.

Os times prováveis são:

Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima (Ronaldo Mendes) e Vitor Bueno; Gabriel e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.
Audax: Sidão, Francis, Yuri, Bruno Silva e Velicka; Camacho, Tchê Tchê e Juninho; Mike, Bruno Paulo e Ytalo. Técnico: Fernando Diniz.
Arbitragem: Raphael Claus, auxiliado por Anderson Jose de Moraes Coelho e Alex Ang Ribeiro.


Só não entendi porque Raphael Klaus, um árbitro que já prejudicou o Santos na Vila Belmiro, foi escalado para a decisão. Quem não se lembra do lance em que ele foi agredido pelo jogador itaquerense e nem deu cartão amarelo ao agressor, além de inverter outras marcações no mesmo jogo?


É gostoso ser campeão? Nem fale. É a melhor sensação para o santista. Mas tudo que é bom tem seu preço. E para ser campeão paulista, domingo, todos os jogadores do Santos terão de se doar o tempo todo. Não só correndo atrás da bola, mas também sem ela. E deverão estar atentos, focados, até o apito final do árbitro. Não poderão relaxar nem um minuto. Mesmo que o time esteja vencendo por dois, três gols de diferença, a seriedade terá de continuar até o fim. Como disse Ricardo Oliveira: “Chegar até aqui não basta, a gente tem de finalizar levantando esse troféu”. Vai pra cima deles, Santos!!!

Atendendo a pedidos, promoção do livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, vai até o dia 10 de maio. Aproveite!
Clique aqui para saber como adquirir o livro Time dos Sonhos, A Bíblia do Santista, com dedicatória exclusiva do autor, sem despesas de correio e ainda ganhar de presente a versão eletrônica do livro Donos da Terra, com a história do primeiro título mundial do Santos, por apenas R$ 68.
Outro presente: na compra dos livros Dossiê e/ou Segundo Tempo você receberá, por e-mail, sem nenhuma despesa, a versão eletrônica do livro Donos da Terra.

11 TÍTULOS E 8 VICES EM 14 ANOS!

Veja como são as coisas, leitores e leitoras deste blog. De 1984 a 2001, portanto durante 17 anos, o Santos só conquistou dois títulos: o Torneio Rio-São Paulo de 1997 e a Conmebol de 1998. No primeiro, empatou por 2 a 2 com o Flamengo, em um Maracanã com mais de 70.729 torcedores, e o segundo foi arrancado com um empate sem gols contra o Rosário Central, diante de 46 mil fanáticos argentinos. Tudo bem que foram conquistas heroicas e dramáticas, mas apenas duas em 17 anos!

Meus amigos e amigas, era uma época árida, em que até vencer o Campeonato Paulista tinha se tornado um tabu. Depois daquela vitória de Serginho & Cia, em 1984, o Santos só tinha chegado a uma final, em 2000, quando foi derrotado pelo São Paulo. A situação era desanimadora.

Mas em 2002, do nada, como se renascesse das cinzas, o Santos não só saiu da fila ao vencer o Campeonato Brasileiro, como iniciou um período tão vitorioso que, 14 anos depois – obviamente ainda sem contar 2016 – já acumula 11 títulos, sendo uma Copa Libertadores (2011), dois Campeonatos Brasileiros (2002 e 2004), uma Copa do Brasil (2010), uma Recopa Sul-americana (2012) e seis Campeonatos Paulistas (2006/07/10/11/12/15).

É preciso destacar, ainda, que desde 2002 o Alvinegro Praiano alcançou outras seis finais, tornando-se vice-campeão Mundial em 2011, da Libertadores em 2003, da Copa do Brasil em 2015 e três vezes do Paulista (2009, 2013 e 2014). Em pontos corridos também foi vice-campeão brasileiro em 2003 e 2007.

Somando-se títulos e vices, nenhum time de São Paulo conquistou tantas taças nesse período. E isso, sabemos muito bem, apesar de todos os problemas, todas as mazelas que envolvem as administrações que passam pelo Santos. Imagine, então, se o clube fosse bem administrado…

Bem, mas como domingo santistas e não santistas vão parar tudo para ver a oitava final consecutiva do Santos no Paulistão, o blog aproveita para lembrar os seis títulos estaduais do Glorioso Alvinegro Praiano nos últimos dez anos:



Time dos Sonhos + dedicatória + frete pago + Donos da Terra (versão eletrônica) por apenas 68 reais! Mas só até o dia 10 de maio. Compre já!
DonosdaTerra Neste momento especial da história do Santos, em que o Alvinegro Praiano chega à sua oitava final consecutiva do Campeonato Paulista, presenteie a você mesmo, ou a um(a) santista querido(a), com um exemplar de Time dos Sonhos e ainda ganhe uma versão eletrônica do livro Donos da Terra. Clique aqui para saber como adquirir o seu exemplar de Time dos Sonhos – uma autêntica Bíblia Santista, de 528 páginas – sem nenhuma despesa de correio e com dedicatória do autor, por apenas 68 reais. E ainda receba, gratuitamente, o e-book do livro Donos da Terra.
Promoção se encerra dia 10 de maio!



Incoerências da CBF e da Globo

Se o Santos é o time brasileiro com mais jogadores de destaque, a ponto de três deles serem chamados para a Seleção Brasileira, por que a Globo evita transmitir seus jogos e lhe paga uma cota bem menor do que para seus dois queridinhos?

Aliás, o Santos, sozinho, teve três vezes mais jogadores convocados do que a soma dos convocados de Flamengo (0) e Corinthians (1), os preferidos da tevê carioca. Então, quem dá mais espetáculo? Quem é maior atração para a tevê?

E se o Santos é o time brasileiro que mais contribui para a Seleção Brasileira, por que a CBF o põe para jogar nos piores horários do Campeonato Brasileiro? Alguma coisa não bate. Querem esconder, ou querem mesmo é ferrar o Santos?

Confira os jogadores de times brasileiros convocados para a Copa América:

Alisson, goleiro do Internacional.
Douglas Santos, lateral do Atlético Mineiro.
Rodrigo Caio, zagueiro do São Paulo.
Elias, volante do Corinthians.
Lucas Lima, meia do Santos.
Ricardo Oliveira, atacante do Santos.
Gabriel, atacante do Santos.

Ué, a Copa Libertadores não é mais importante, não reúne os melhores times do Brasil? Então por que um time que está fora da Libertadores tem muito mais jogadores chamados para a Seleção Brasileira do que os que disputam a competição sul-americana?

Por que a Band caiu fora
Obrigada a pagar uma fortuna para transmitir o mesmo jogo que a Globo, a Band finalmente criou vergonha na cara e caiu fora. Estava sendo vista como mais um filhote da tevê carioca, como o Sportv e o Premiere. O correto seria ter a liberdade de transmitir o jogo que quisesse. Mas isso a Globo não permite, com medo de ser superada em alguns jogos, pois nem sempre escolhe a partida de maior apelo popular. Chega ao cúmulo de evitar clássicos que não tenham os seus dois times favoritos. Bem, que a atitude da Band seja o início de uma revolução democrática nas transmissões de futebol no Brasil. Que venha o Esporte Interativo!

E você, o que acha disso?


O Capivariano e a Globo


Por jogos assim é que o futebol é maravilhoso!

Falarei de dois adversários do Santos: o primeiro é factual, o humilde Capivariano, que recebe o Glorioso Alvinegro Praiano neste domingo, às 18h30, pela penúltima rodada do Campeonato Paulista. Com poucas chances de se salvar do rebaixamento, o tradicional time de Capivari, a três anos de completar seu Centenário, precisa muito da vitória. O outro adversário é a Rede Globo, esse de longa data,que tem insistido em ignorar o time de história mais rica do futebol brasileiro.

Com apenas duas vitórias no Campeonato, jogando em casa o Capivariano só venceu o São Bernardo, na quinta rodada, por 2 a 0. Mas veja como são as coisas: justo esse São Bernardo dominou o Santos na Vila e quase o venceu. No final, o empate por 1 a 1 foi até bom para os santistas. O que quero dizer com essa lembrança é que o desesperado Capivariano merece cuidados e, se quiser garantir o primeiro lugar do Grupo A, neste final de semana, o Santos precisará de uma vitória, o que sempre é uma tarefa hercúlea quando se trata de jogos distantes da aconchegante Vila Belmiro.

Para quem não sabe, o Capivariano não tem nenhuma fábrica de Meninos da Vila, mas já revelou jogadores que fizeram alguma história, como o goleiro Zetti, o meio-campo Amaral, o lateral-direito Cicinho e o zagueiro Dante. Bem, do adversário de amanhã o que tinha falar era isso. Agora, vamos ao inimigo mais poderoso.

Como ficou provado agora, com a entrada triunfal do Esporte Interativo no mercado das transmissões futebolísticas nacionais, a Globo foi pouco inteligente ao criar seu plano geopolítico para o futebol brasileiro, privilegiando o alvinegro paulistano e o rubro-negro carioca. A emissora carioca apostou na inércia do mercado e na manutenção do sistema de cartéis e monopólios que dominam as relações comerciais brasileiras, e se deu mal.

Dizem que ela ainda tem um lucro monstruoso com o futebol e está pouco se lixando com as saídas dos clubes que estão assinando com o Esporte Interativo. Balela. Uma competição depende de todos os clubes participantes, e a bola dividida com o Esporte Interativo obrigará a acordos entre essas duas emissoras e os times envolvidos. Não será mais a moleza de antes.

Como esse tem sido um tema recorrente deste blog há alguns anos, sinto-me confortável para dizer que o problema da Globo pode ser resumido em suas palavras: arrogância e burrice.

Optasse pelo caminho sugerido do Mérito Esportivo, com a divisão de cotas similar às de Alemanha e Inglaterra, e não teria havido a diáspora, pois os clubes e seus torcedores estariam satisfeitos. Se há uma coisa que o torcedor respeita é o mérito do time que joga melhor. Mas a Globo esqueceu o mérito e criou um sistema de reserva de mercado que pagava muito mais aos mesmos clubes, independentemente de suas performances nas competições.

Enfim, a exemplo de tanta coisa errada que está sendo desvendada no Brasil, a Globo escolheu manter uma relação obscura e promíscua com os dirigentes de clubes, fazendo-os assinar contratos muitas vezes lesivos às suas agremiações, tudo isso com o intuito de levar adiante o maquiavélico plano geopolítico da Espanholização versão tupiniquim.

E você, o que acha disso?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑